Como fazer trabalho voluntário na África do Sul

Como fazer trabalho voluntário na África do Sul

Viajar, descobrir uma nova cultura e ver lugares lindos. Acho que todo mundo busca isso quando reserva as passagens de férias ou intercâmbio. Imagina se, de quebra, você ainda puder impactar positivamente na sociedade que você visitou? Muita gente tem procurado por alternativas que permitam esse tipo de relação entre o viajante e o destino.

Em 2010 eu saí do Brasil para a minha primeira viagem ao exterior. O destino era a Cape Town, na África do Sul, onde eu passei quatro semanas trabalhando como voluntária em um hospital de recuperação infantil. Desde que eu escrevi o post contando minha experiência, recebi muitos comentários e emails de pessoas interessadas em fazer o mesmo. Resolvi, então, contar exatamente o que você precisa saber para ser voluntário na África do Sul e, quem sabe, este texto possa te ajudar com outros países também.

Planeje sua viagem: Ache passagens em promoção para a África do Sul

Ache e reserve as melhores atrações de Cape Town

Por que África do Sul?

Desde a Copa do Mundo de 2010, a África do Sul tem sido muito procurada por intercambistas de todo o planeta. O país é relativamente seguro e muito barato se comparado a destinos tradicionais, como Europa, Austrália e Estados Unidos. Além disso, o fato de o Inglês ser uma das línguas oficiais e amplamente falado por lá é um incentivo extra para quem quer melhorar a fluência no idioma.

Eu posso ser um pouco suspeita para falar, mas Cape Town em si já é motivo suficiente para qualquer um fazer as malas, e você ainda pode aproveitar a estadia no país para participar de um safári e passar a noite em uma savana africana.

Quando o assunto é voluntariado, a África do Sul também agrada a todos os gostos: tem espaço para cuidar de criança, jovens, adultos, para trabalhar com saúde, educação, emprego, meio ambiente, para cuidar de elefante, leão, pinguim e tudo quanto é bicho. Basta escolher o programa – e a causa – que você se identifica.

Pinguins-Cape-Town

Como eu faço para conseguir um trabalho voluntário?

Essa é uma das perguntas mais frequentes e uma das mais difíceis de responder. Existe uma infinidade de formas de você conseguir isso, por isso vou contar como eu fiz: procurei uma agência de intercâmbio e fechei o pacote com eles. De acordo com as minhas pesquisas na época, a maior parte das agências já possui pacotes desse tipo e os programas são muito parecidos. Você pode visitar algumas e pedir orçamento. Eu fui pela CI de Belo Horizonte e recomendo o serviço deles.

Leia também: Dicas para fazer trabalho voluntário no exterior

trabalho-voluntario-africa-do-sul

O processo é o seguinte: você escolhe o programa que quer entre os que eles oferecem e a agência manda seu pedido para a ONG, perguntando se existe disponibilidade para as datas que você quer.

Disponibilidade confirmada, você precisa entregar uma cópia dos seus documentos, atestado de antecedentes criminais e o comprovante de aprovação em uma provinha de inglês que eles aplicam na agência mesmo. A ONG analisa seus dados e aprova ou não a sua participação no programa. Depois disso, é só comprar a passagem, tomar a vacina para febre amarela e ir.

Na época, eu paguei 1.800 dólares no pacote para quatro semanas, além da passagem. O valor incluía acomodação, café da manhã e jantar, transporte diário para o local do trabalho, além de uma doação em dinheiro para o hospital onde trabalhei e alguns passeios e atividades recreativas. As agências de intercâmbio também costumam oferecer pacotes de trabalho voluntário para outros países, como Índia, Nepal e Namíbia.

Se você quiser bancar o processo todo por conta própria, pode dispensar a mediação da agência e entrar em contato direto com a ONG que vai te receber. Muitas ONGs têm programas para receber estrangeiros, mas eu aconselho que você pesquise um pouco sobre elas antes de se decidir, pois existe o risco de você acabar em um projeto picareta e nas mãos de gente não muito séria. A ONG que me recebeu se chama You2Africa e tem diversos projetos sérios e legais. Você pode fechar direto com eles.

voluntarios-you2africa

Eu e outras voluntárias da ONG

Outra maneira de viajar é fazendo seu intercâmbio via AIESEC. A África do Sul tem poucos projetos por essa organização, mas recentemente vi algumas pessoas comentando que estavam indo para lá. Outros países da África, como Quênia, Moçambique e Egito, no entanto, são bem fortes na AIESEC. Índia e países da América Latina também estão na lista de possíveis lugares para quem deseja fazer intercâmbio voluntário por essa instituição.

Se essa for sua opção, eu aconselho que você peça o contato e converse com outros intercambistas que trabalharam no projeto para o qual você está indo. Da mesma forma que já vimos ótimos relatos de quem viajou assim (alguns até publicados aqui no blog), conheci pessoas na Índia que chegaram lá e o projeto simplesmente não existia.

Veja também: Vale a pena fazer um intercâmbio pela Aiesec?

Onde você ficou hospedada?

Como eu fui de pacote de intercâmbio, a hospedagem já estava incluída no preço. A ONG que me recebeu tinha uma casa para hospedar os voluntários. O lugar era grande e totalmente equipado (mas não tinha internet). Uma pessoa contratada por eles cozinhava e levava a gente para os projetos. Uma vez por semana vinha alguém para limpar tudo. Os quartos tinham no máximo três camas e a localização era excelente, em um bairro universitário cheio de bares e cafés e com um supermercado na esquina. O melhor de tudo foi conhecer gente de vários países.

Onde você vai ficar depende muito da localização do seu projeto. Alguns voluntários que estavam lá pela mesma ONG ficavam em casa de família, outros moravam em hostels. Se seu projeto for no meio de uma reserva, é provável que você fique por lá mesmo.

Veja também: Onde ficar em Cape Town

Cape-Town-Africa-Sul

Precisa saber inglês?

A ONG que me recebeu exigia inglês intermediário dos intercambistas, mas isso vai de instituição para instituição. Eu aconselho, no entanto, que você saiba pelo menos o básico para conseguir se comunicar no país. Se você não sabe nem isso, considere fazer algumas semanas de curso de inglês em Cape Town antes de começar o voluntariado. Pode enriquecer ainda mais sua experiência.

Precisa de Visto?

Se você vai só fazer o trabalho voluntário, não precisa de visto para até três meses de permanência. Vacina de febre amarela é obrigatória para brasileiros.

Quer receber mais dicas de viagem?

Então curta nossa página no Facebook

Siga o @360meridianos no Twitter

Veja nossas fotos no Instagram

Receba novos posts por email

Larguei o tabuleiro do War e resolvi conquistar o mundo de mochila nas costas. Falta muito, mas ainda chego lá.

82 comentários em Como fazer trabalho voluntário na África do Sul

  1. procure south ambicion…quem coordena essa agencia de trabalho voluntario é uma brasileira.. em CPT.. para voluntariados com crianças e trabalhos sociais…mas o trabalho com animais no interior do pais é muito legal e se quer ir pra melhorar o ingles essa é a dica pq em CPT tem muitos brasileiros..tirando isso o pais todo é incrivel .. e outra dica se permita.

    • Ei Paula, é uma ONG em Cape Town, no site da CI você vai achar alguns projetos que são ofertados por eles e outras ONGs, não sobre a You2Africa em si.

      Abraços!

  2. Olá Pessoal,

    Entrei em contato com a afica2you. eles me responderam logo em seguida e pediram pra eu preencher um formulario, que pedia até numero do passaporte. dps que eu enviei o formulario preenchido eles nao me responderam mais. vocês conhecem o trabalho deles? obrigada :)

    • Ei Bianca,

      Eu viajei com eles, como dito no texto, mas contratei uma agência para fazer a intermediação. Sugiro que você entre em contato novamente cobrando uma resposta.

      Abraços

      • Natália, consegui o contato com eles..obrigada!
        Li em algum post que você disse que algumas instituições não cobram pra você fazer o trabalho. Você poderia me indicar alguma?

        Obrigada!

        • Ei Bianca, sei que existem alguns casos, pois já ouvi muita gente falar, mas não indico nenhuma porque não conheço e não sei da seriedade delas.

          Abraços!

  3. Hey Natália. Gostaria de saber mais sobre tudo isso, tenho muito
    Interesse em
    Ir, trabalho em hospital e quero muito fazer um trabalho voluntário assim como tu. Se puder me adiciona no facebook ou me manda email pra eu poder trocar uma idéia contigo! Demais tudo isso que tu falou aqui e toda a
    Dedicação com as pessoas interessadas. Se quiser me add no face ana carolina bravo. Aguardo pra tu me ajudar nessa vontade imensa que estou de ir. Obrigada. Beijos

    • Ei Ana! Como recebemos muitas dúvidas, fica inviável atender todo mundo pessoalmente, mas pode deixar dúvidas e comentários aqui que a gente faz o possível para ajudar!

      Abraços

  4. Hey Natalia, eu sou estudante universitario e quero ir nas minhas ferias de dezembro pra Africa do Sul, sou completamente apaixonado por tudo q tem a respeito de là, ainda estou planejando esse interintercâmbio. Tu poderia me dizer quanto mais ou menos tu gastou com pacote e passagens em Real. Agradeço desde já, adorei seu post, me deixou cada vez mais empolgado.

    • Ei Marlus, o valor tá lá no post: “Na época, eu paguei 1.800 dólares no pacote para quatro semanas, além da passagem.” Na época, a passagem custou 1800 reais, mas hoje em dia tá mais carinho.

      Abraços

  5. Olá Natália.
    Obrigado por compartilhar conosco essa experiência. Fiquei muito interessada.
    Vcs teriam alguma agencia de SP para indicar?

    E me esclare uma duvida por favor, o valor que vc pagou incluia passagens e acomodaçoes?

    • Ei Denise, eu viajei com a CI de BH, mas eles têm filial em SP também. Infelizmente não conheço outras agências lá.

      O valor que eu informei cobriu tudo, só levei a mais dinheiro para o dia a dia e viagens.

      Abraços!

      • Olá Nathalia !
        Foi uma delícia ler seus relatos e ver sua educação, sua classe, atenção e dedicação em responder todos os interessados! Parabéns e Obrigada !
        No dia 30 de abril de 2014 a Aline te disse que iria para Cpt em Julho pela CI e que ela precisou quitar o projeto e enviar todos os documentos antes mesmo de verificar a disponibilidade do projeto, isso também aconteceu com vce ?
        Outra coisa … Li muita gente falando sobre segurança por estar lidando com animais, mas vce voluntariou crianças, certo ? E no hospital eles te deram alguma tipo de instrução ou aulinha para lidar com os equipamentos, tipo seringa essas coisas … ?
        Desde já agradeço !

        • Ei Raíssa, eu tive um prazo de 48hr para pagar depois que a disponibilidade foi confirmada. No hospital, eu não fazia trabalho médico, até porque não tenho formação para isso. Meu trabalho era dar comida para as crianças, ajudar as enfermeiras a dar remédio, a colocar todas na cama, etc. Era um hospital de recuperação, por isso as crianças não estavam de cama.

          Abraços!

  6. Olá Natália, que incrível. Parabéns!
    Tenho uma grana pra receber e não tinha ideia do que fazer com ela. Depois de ler seu post e alguns comentários, metade estou decidindo entre ir pra África do Sul e Índia (sim, eu amo muito crianças) e a outra metade vou doar pro camarada Rodrigo (que comentou aqui), ir pra Europa atrás de prostitutas russas… aff
    É de gente assim que o voluntariado NÃO precisa. Eu queria que a Mãe dele lesse a sua resposta.
    Mais uma vez, parabéns pelo seu espírito altruísta!

  7. Oi, Natália, tudo bem?
    Gostaria de saber se o intercâmbio pode ser realizado em qualquer época do ano e em qual época você foi.
    Obrigada =)

    • Olá Rafaela,

      Fui em dezembro, mas você pode ir em qualquer época, sim. O único problema é que, se você quiser trabalhar com crianças em escolas ou orfanatos, deve evitar o período de férias escolares (Não aconselho orfanatos).

  8. Olá Nathalia, tudo bem?
    Apenas quero parabeniza-la por duas coisas… o post, mto esclarecedor, e segundo, sua resposta ao Rodrigo. (eu ri).
    Lementavel né, pensamentos tão mesquinhos…

    Hoje sou estudante de psicologia e faço trabalho voluntário com dependentes químicos em tratamento. Doar-se é receber não em dinheiro mas sim em crescimento pessoal e espiritual.

    Parabéns.
    Bjos

    • Ei Lilian, obrigada! Eu sempre bato na tecla aqui no blog que o objetivo de fazer trabalho voluntário no exterior não deve ser viajar barato. Até porque, se uma instituição pode pagar os custos de levar um estrangeiro para trabalhar para eles, ela pode, com esse dinheiro, contratar alguém da comunidade na qual atua, gerando emprego e de quebra ajudando a desenvolver o local, o que seria bem melhor que levar gente que tá ali por causa da viagem e não tem comprometimento com a causa, né? As instituições que mais precisam de voluntários são justamente as que não têm verba para custear a viagem.

      Abraços!

  9. Viagem turística disfarçado de voluntariado. Que eu saiba, ser voluntário é ter as despesas pagas, não pagar para trabalhar. Com essa grana aí eu passo 1 mês na Europa.
    Qual a vantagem nesse pacote turístico disfarçado de voluntariado?

    • Não entendi, Rodrigo. Que eu saiba, trabalho voluntário é quando alguém dedica seu tempo para ajudar alguma instituição ou causa sem receber nada por isso, e não uma forma de viajar de graça ou pagando pouco. Por isso, se você procurava esse tipo de viagem para conseguir coisas em benefício próprio, melhor mesmo pegar sua grana e passar um mês na Europa.

      Abraços

      • Exatamente, dedicar o meu tempo, não a minga grana. E já peguei sim a minha grana e vim pra Europa.

        Abraço.

        PS: Puro capitalismo, pois estas agências são como quaisquer outras agência de turismo, lucram. Todo mundo lucra em algo, só não enxerga quem não quer.

        • Nossa, mas onde foi que você leu alguém dizendo que elas não lucram? Isso torna a ajuda dos voluntários menos importante para as crianças ou animais das ONGs? Desde quando agências de intercâmbio não podem lucrar? Desde quando ONGs não podem lucrar? Como você espera que qualquer um desses empreendimentos vivam sem dinheiro? (E olha que você queria que eles pagassem tudo pra você, de onde ia sair esse dinheiro?). Se a viagem fosse graça, quem ia lucrar era você (mais ou menos 5 mil reais que você não ia gastar para viajar), mas aí pode? Todo mundo lucra, inclusive o pessoal com quem você gasta dinheiro ai na Europa também lucra, resta a nós decidir a quem a gente quer dar o nosso dinheiro. Mas pelo visto, causas sociais não são mesmo sua prioridade e sim viajar de graça, como pensei.

        • E a frase “pegar meu tempo, não minha grana” também é bem “capitalista” (e mesquinha). Querer ajudar apenas pra ganhar coisas em troca então, nem vou começar a discussão sobre o tão “capitalista” isso é. Somos todos capitalistas, Rodrigo. O muro de Berlim já caiu faz tempo. Vamos amadurecer esses argumentos.

          • Só estou querendo esclarecer as coisas, não estou criticando o Capitalismo, não sou esquerdista. Não precisa fazer esse discurso todo, é desnecessário. Não precisa ser tão passional, também é desnecessário. E capitalismo ou não capitalismo não se restringe apenas a Muro de Berlin. Drama demais.

          • Tô confusa, achei que você estava revoltado com lucro das empresas. Achei contraditório, mas como você não entendeu nem que o muro de Berlim é uma alegoria, vou relevar. Falou Rodrigo, aproveita a Europa aí!

    • Oi Adriana, você consegue os telefones de todas as filiais da CI no site da agência (ci.com.br). Já o site da ONg está linkado no post.

      Abraços!

  10. Oii, queria muito saber se pode ser voluntária antes dos 18 anos na África, quero ir no próximo ano mas pretendo ir sozinha e sou menor de idade.

    • Ei Beatriz, no programa que eu fui é preciso ser maior, mas existem outros programas. Tinha uma menina de 16 anos no hospital que eu trabalhei que foi pela Cruz Vermelha.

      abraços!

  11. Oi Nathália! Depois que li o seu depoimento comecei a pesquisar mais sobre a África do Sul, sobre Cape Town e sobre os programas de voluntariado por lá. Ser voluntária em outro país é um desejo meu há algum tempo.. mas não tinha decidido o local. Sou arquiteta de formação e de alma, pois amo o que faço! Você sabe se lá tem algum programa que seja nessa área? De infraestrutura, melhorias urbanas, construção de casas? Ou algum site ou ONG que eu possa me informar?

    Fui também professora de ensino infantil, tenho uma verdadeira paixão por crianças! Vi alguns projetos em escolas! Você me indica algum?
    Agradecida!

    • Ei Lorena, a única ONG que eu posso indicar é a You2Africa, porque é a única que eu conheço o trabalho. Não me lembro de ter visto nenhum projeto em arquitetura, mas você pode dar uma olhada no site deles, pois eles sempre incluem projetos novos. Já de educação tem aos montes. Tem um para trabalhar em escolas rurais que me parece muito legal! Existem outras ONGs que recebem voluntários, você pode procurar por elas na internet, mas eu sugiro sempre pesquisar bastante e tentar falar com alguém que já trabalhou com elas para saber se é sério.

      Abraços!

    • Oi Nathália! Mais uma pergunta.. Você fez tudo pela CI né? Aqui em Teresina (PI) não tem, tento contato por telefone e não consigo, por email está demorando (tem uns 5 dias úteis já).
      No post tem o preço do pacote e gastos lá? Como foi? Você tem uma lembrança de quanto gastava por dia?

      Agradeço a paciência!

      • Ei Lorena, sim, fiz tudo pela CI. Você tentou entrar em contato direto com a ONG? Pode ser mais fácil já que não tem CI aí. Ah, e procure as agências de intercâmbio que tem em Teresina, pq a CI não é a única que vende o pacote. O preço dos pacotes você acha no site da CI ou da própria ONG, mas não me lembro quanto gastava por dia. Quando fui não tinha o blog ainda, por isso não me preocupava em anotar essas informações.

        Abraços!

  12. Olá Natália, gostaria de saber se para ser voluntário fora é preciso ser maior de idade? Eu tenho 16 anos e muita vontade de fazer parte de um trabalho como esse, ainda não terminei o colégio mas meu inglês é nível Avançado, será que isso ajuda? Obrigada 😀

    • Olá, Ariel! Isso depende do programa de intercâmbio e da ONG. Sugiro entrar em contato com uma agência de intercâmbio para encontrar o melhor programa para você.

  13. Olá, adorei seu blog e me esclareceu muitas dúvidas. Tenho um interesse enorme em fazer intercâmbio voluntário pela CI, com projetos que envolvem crianças ou animais. Tenho apenas uma pequena dúvida: como funciona a alimentação? Eu sou vegana, e tenho medo de não encontrar opções sem exploração animal por lá. Muito obrigada!

    • Olá Jhuli,

      Quando você faz a inscrição eles te perguntam se você tem qualquer restrição alimentar. Na casa que eu fiquei, tínhamos uma pessoa para preparar as nossas refeições, no primeiro dia ele me perguntou se tinha alguma coisa específica que eu queria que ele comprasse no mercado. Se for o caso, você pode ajudar dando sugestões. Já outras brasileiras que eu conheci lá, moravam em um hostel e a ONG deu dinheiro para elas mesmas prepararem as refeições (pq o café e o jantar já estão incluídos no preço), ai o que elas comiam era escolha delas.

      No entanto, é bom alertar que a Africa do Sul é muito voltada para carne, por isso pode ser difícil encontrar comida quando você for a restaurantes e coisas do tipo. Mas acho que você já deve ter seus truques para esse tipo de situação, né?

      Abraços!

  14. Boa noite Natália

    Estou interessado em fazer o voluntário, pela Ci, que por sua vez trabalha com a You2Africa, e meu pacote escolhido foi o Go Wild Game Reserve.. mas tenho umas dúvidas:

    1- No site diz que existe sim um risco, que é um trabalho perigoso, sei que se trata de animais selvagens e não é 100% seguro, mas você pode me dizer de alguém que tenha experiência nesse programa, é realmente perigoso? Ou é só um aviso para tomar cuidado?

    2- A diferença de preço é grande entre a Ci e direto com a You2Africa?

    Agradeço, ótimo blog.
    Desculpa pelas perguntas enormes..

    • Ei Felipe,

      Suas respostas:
      1 – Pelo que eu conheço da ONG, eles são muito sérios e preocupados com os intercambistas. Acho que você não seria exposto a um risco muito grande, mas, claro, como vai lidar com animais é preciso tomar cuidado e seguir as recomendações de segurança. .

      2 – A diferença não é muito grande, acredito. Acho que paguei cerca de 300 reais pelo aconselhamento da CI, mas sugiro que você peça um orçamento para ter certeza.

      Abraços!

  15. Oi Natália. .. tudo bem ??? Estou planejando em ir para cape town em julho pela ci.. precisei quitar o projeto e entrega os documentos antes de verificar a disponibilidade do projeto que escoli.. isso aconteceu cm você ? Você entrou em contato com eles muito antes da data que você escolheu ? Estou um pouco apreensiva quanto a disponibilidade do projeto

    Obrigada

  16. Oi Natália, gostaria de saber como foi o teste para saber seus conhecimentos de inglês. E quais são os tipos de pergunta? Muitíssimo Obrigada! =]

    • Olá Carolina, o teste é mto tranquilo, intermediário mesmo. Eles te davam um cd e vc tinha que ouvir as frases e responder as perguntas em um papel. Nada de mais, acertei 95% da prova e meu inglês nem era dos bons na época.

      Abraços!

  17. Oi! Eu vi uma reportagem sobre uma ong no Quênia que cuida de elefantesfilhotes que perderam suas mães. Como faço para ser uma voluntária?

    • Ei Wesley, isso depende do programa que você escolher. Por isso, aconselho olhar com uma agência de intercâmbio. Quando eu estava na África do Sul tinha uma voluntária de 16 anos, mas ela foi pela Cruz Vermelha e não pelo mesmo programa que eu. Abraços!

  18. Oi Natalia! Surgiu uma duvida aqui, a que horas começava o seu trabalho e a que horas terminava? Eram 8 horas de jornada que nem aqui no Brasil, ou menos? E pelo que entendi lendo suas outras respostas, nos fins de semana você não trabalhava, certo?

    • Ei Larissa,

      Eu trabalhava de 10h às 16h, com finais de semana livres. Essa carga horária depende do projeto que vai te receber.

      Abraços!

  19. Olá, como vão? Trabalho com turismo e intercâmbio para a África do Sul. Temos também pacotes de voluntariado em projetos sociais e com animais como grandes felinos. Se você estiver interessado, não hesite em me procurar. Abs Bianca Nascimento

  20. Oi Natália!
    Tenho muita vontade de realizar um trabalho voluntário em outro país (já realizei aqui em minha cidade, e sei que é uma experiência muito boa). Estava pensando em ir para a Índia, mas depois de ler esse texto e outras informações do site, estou cogitando a África do Sul. Já fui em uma agência de intercâmbio para saber mais sobre esse tipo de viagem e ando pesquisando bastante. Inicialmente, penso em ir por um período de 3 semanas. Queria saber de você quanto aos gastos pessoais durante a viagem (passeios, transporte, refeições extras, etc.). Vc tem noção de quanto gastou por semana? Outra coisa: sobrava tempo pra conhecer outros locais/pontos turísticos, etc?

    Parabéns pelo blog!
    Abraço :)

    • Ei Aline, meu pacote custou 1800 dólares e já fava incluído duas refeições (café e jantar) e acomodação para um mês. Então no almoço eu comia bem baratinho, só um sanduíche mesmo. A África do Sul não é cara não, acho que com 40 dólares pode dia dá pra passar tranquilo. Conheci os pontos turísticos nos finais de semana e tinha um tour incluído no pacote, mas também fiquei uma semana em cape town depois do trabalho e assim pude passear mais.

      Abraços!

  21. Olá!
    Gostaria de saber o valor total em média para estar indo, não tenho tantas condiçoes de arcar com os gastos, existem outras maneiras de fazer este trabalho?
    Grato!

  22. Continuo buscando mais informações sobre os intercambios da Aiesec, já fui no escritorio perto de mim, e já colhi as informações principais.
    Vocês acham que tenham informações fundamentais que eu deva levantar?
    O que recomendam que eu fique sabendo?
    Acham que tem pontos importantes que devo saber?
    Quero deixar tudo bem claro, afinal só depende de avançar meu ingleês e depoois fechar contrato para ir .
    (vou como talentos globais)
    Obrigada!

    • Ei Mônica, acho que, quanto ao intercâmbio da AIESEC, eu recomendo que você converse bastante antes de fechar o projeto para não chegar lá e o projeto simplesmente não existir. Também recomendo conversar com outros intercambistas para entender como é o CL do país para o qual você tá indo e ser flexível na hora de escolher sua vaga.

      Abraços!

  23. Ei natalia.. gostei mt da dua experiencia..e estou pensando em fazer uma igual.. estou indo mês que vem para ct, e chegando la vou procurar por conta própria fazer o trabalho voluntário. . Vc acha q consigo achar rapido um lugar para o voluntariado? ? Eles fazem programas só acima de 2 semanas.. ou encontro voluntáriado só de ate 4 dias??

    • Ei Gabriella, nesse caso você deve entrar em contato direto com as ongs ou instituições que deseja trabalhar e ver se eles te aceitam por menos tempo. Recomendo pesquisar e já entrar em contato com eles por email antes de ir. Abraços!

    • Ei Reginaldo, você poderia ser mais específico na sua dúvida? Eu explico direitinho como fazer no post, você chegou a ler? Se tiver ficado qualquer dúvida, é só falar. Abraços!

  24. Oi Natália! Sempre tive interesse em fazer um trabalho voluntário na África e através do seu relato conheci (e gostei) dessa ONG you2africa. Se eu fechar diretamente com a ONG consigo acomodação e transporte, assim como seria se eu fechasse com uma agencia? Quais vc acha que seriam as principais diferenças/vantagens entre ir com agencia ou so com a ONG? E com quanto tempo de antecedência devo começar a planejar esse intercâmbio?
    Obrigadaa

    • Ei Fran, a diferença de fechar direto com a ONG e com a agência é só que a agência vai te orientar, enviar os documentos pra você, comprar a passagem, enfim, cuidar de tudo da sua viagem. Por outra lado, você paga um pouco mais caro por esse serviço (acho que uns 100 dólares, mas depende da agência que você fechar). Fechando direto com a ONG você vai ter que negociar em inglês com eles e fazer tudo por conta própria, mas sim, está tudo – acomodação, transporte, etc – incluído no pacote (pelo menos na You2Africa está incluído).

      Abraços!

  25. Oi Natália, faz dois anos que estou com muita vontade de ir para a África do Sul fazer trabalho voluntário, até fechei esse ano o programa para trabalhar numa escola com crianças de 0-6 anos, por quatro semanas, mas estou pensando em mudar de país, pois vou sozinha agora em janeiro e gostaria de saber se é perigoso e quais dicas você pode me falar. Obrigada!

    • Ei Eliane, quando eu fui eu fui sozinha também e não tive nenhum problema. A África do Sul não é muito diferente do Brasil por exemplo. A única recomendação é ficar atenta na rua, mas não é nada que a gente não faça no Brasil. Ouvi caso de um pessoa que teve a câmera roubada no ponto de ônibus, por exemplo. Não desista pois tenho certeza que vai ser uma experiência incrível! =)

      Abraços!

  26. Oi Natália! Tinha resolvido deixar o intercâmbio voluntário e partir para um Au pair, mas lendo o seu texto e vendo que a África do Sul está bem acessível preciso rever meus conceitos..
    Ainda não tenho passaporte nem vistos.. será que demora muito para sair? Gostaria de viajar nas minhas férias agora do final do ano..
    O que vc me diz?

    • Ei Carolina,

      Como eu disse no post, não é necessário visto para ficar até 3 meses lá. Já com o passaporte você vai ter que correr para conseguir. Costuma demorar uns 15 dias para ficar pronto. Aconselho você a procurar uma agência pra ontem pra eles te ajudarem com os procedimentos.

      Abraços.

    • Olá Diogo, o valor que eu paguei no intercâmbio está escrito no post. Se você deseja outro tipo de orçamento, melhor consultar uma agência. Abraços!

Deixe um comentário

RBBV - Rede Brasileira de Blogueiros de Viagem
ABBV - Associação Brasileira de Blogs de Viagem