Como levar dinheiro para o exterior

Como levar dinheiro para o exterior

Eu vou confessar uma coisa para vocês: sou péssima em matemática. Não tenho a menor capacidade de pensar em números e sempre escolho a via mais fácil caso tenha que fazer contas por qualquer motivo. Sendo assim, quando fui dar a volta ao mundo por exemplo, não fiquei calculando muito qual era o melhor método de ter meu dinheiro em moeda estrangeira, decidi logo levar um cartão pré-pago com todo o dinheiro e meus cartões de débito e crédito desbloqueados.

Eu não sabia de nada, inocente. Mas a vida muda, as pessoas crescem, criam blogs de viagens, o IOF sobe e a gente tem que se adaptar a essa realidade nova. Então, na preparação para minha vinda a Portugal, estudei tudo o que podia sobre como levar dinheiro para o exterior. (Veja também o outro post com o tema: como receber ou transferir dinheiro no exterior).

Esse tipo de informação é válida não só para quem vai morar fora ou fazer uma viagem longa, como uma volta ao mundo, mas também para que só está pensando em passar umas férias em algum lugar fora do país. Afinal, economizar é sempre bom e perder dinheiro durante as férias é a maior furada.

Ah, uma lembrança importante, se você for sair do Brasil com uma quantia em dinheiro estrangeiro equivalente a R$10 mil reais (dá uns €3.200 euros ou $4200 dólares) precisa fazer uma declaração eletrônica na Receita Federal, chamada Declaração Eletrônica de Bens do Viajante (e-DBV).

Além disso, na hora de passar pela alfândega, é preciso ir até o agente para conferência da declaração. Segundo o site da Receita: “A falta de apresentação da e-DBV pode acarretar a retenção ou até o perdimento dos valores que excederem o limite de R$ 10 mil, assim como a aplicação de sanções penais previstas na legislação brasileira. “

Cartão de Crédito

Crédito Como levar dinheiro para o exterior

Quando usar?

Gosto de usar o cartão de crédito internacional para fazer todas as reservas de hotel, transportes, atrações compradas antecipadas, seguro de viagem e outras contas maiores. Você pode usar em qualquer situação, dependendo do seu limite. Atualmente, vale mais a pena que usar o cartão na função de débito no exterior, só por causa das milhas.

Cartão de débito

Débito Como levar dinheiro para o exterior

Quando usar?

O cartão de débito é bom para sacar o dinheiro na moeda do país que você estiver, principalmente se for uma moeda difícil de comprar em casas de câmbio brasileiras, como de países asiáticos, por exemplo. Numa volta ao mundo, é uma excelente opção. Mas para pagamentos no cartão, o crédito vale mais a pena, por conta das milhas.

Cartão Pré-Pago (VTM ou Cash Passaporte)

Como levar dinheiro para o exterior VTM

Quando usar?

Acho que o cartão pré-pago é uma boa segurança em viagens para o caso de tudo dar errado. Então, aconselho a levar pelo menos uns 300 euros (dólares ou outra moeda). Use na função débito para compras normais e evite usar a função saque.

Dinheiro físico

Como levar dinheiro para o exterior

Quando usar?

Eu acabei comprando mais dinheiro do que acho aconselhável pela segurança, mas valia bem mais a pena. O jeito é distribuir o dinheiro entre diferentes lugares dos seus pertences (mas nada de despachar, hein?) e nunca ficar desatento. Cada um deve avaliar o que acha mais seguro.

Glossário

Glossário

Sou jornalista, tenho 29 anos e moro no Porto, Portugal, quando não estou viajando. Eu já larguei meu emprego três vezes para viajar e finalmente encontrei uma profissão que me permite “morar no aeroporto”. Já tive casa em quatro países diferentes, dei a volta ao mundo e cumpri minha meta de visitar 30 países antes dos 30. Mas o mundo é muito maior e, se puder, quero conhecer cada canto dele e inspirar vocês a fazer o mesmo. Siga @afluiza no Instagram

34 comentários em Como levar dinheiro para o exterior

  1. Olá Luiza, ótimo comparativo.
    Estamos indo para a Índia numa viagem sem data para voltar. Nossa preocupação, além do IOF do cartão pré-pago é a taxa de conversão dos dólares do cartão para rúpias. Ficamos um pouco encurralados por não conseguir escapar destas taxas. Cartão de crédito não é uma boa para uma viagem tão longa. Já os pré-pagos assustam um pouco quando consideramos essas taxas, mas mesmo assim me parecem a melhor opção. Também estamos considerando levar um cartão de débito pois parece sair mais barato que o pré-pago. Talvez combinar o uso dos dois pode ser uma boa.
    O que você sugere para um longo mochilão pela Índia?
    Obrigado pelas informações, muito útil.
    Abraço
    Pietro

  2. Olá pessoal, boa noite! Gostaria de saber se numa viagem de uma semana aos EUA levando R$3.000,00 aproximadamente se é necessário declarar junto à Receita Federal brasileira, abc. Atenciosamente, Alex Cleiton Agostinho

  3. Nossa que dicas maravilhosas, realmente vale a pena diversificar e usar o meio mais conveniente a cada momento. O ideal é ter tudo e usar a consciência e o bom senso. Excelente post me abriu uma luz, obrigado.

  4. Obrigado pelo ótimo conteúdo Luiza, vamos fazer uma viagem de 30 dias para o Canadá no mês de Junho, teria alguma sugestão em especial para o cambio por lá? desde já muito obrigado e se quiser saber como foi nossa aventura por la depois é só entrar em curtiviajar.com.br 🙂

  5. Olá, td bem? Eu sei q o limite mensal pra enviar dinheiro ao exterior é de 10 mil reais pra não pagar Imposto de renda. Alguém sabe o limite anual, já pesquisei e não encontrei nada a respeito. Obrigado. Uso já transferwise

  6. Oi Luíza! Vou fazer meu primeiro intercâmbio agora em abril/2017. Vou para Malta por 3 meses, estou muito animada, mas extremamente confusa com essa coisa toda de IOF. Pelo que pesquisei o jeito mais barato seria levar os euros em espécie, mas vc acha seguro? Tenho um cartão de crédito com limite mínimo. A agência que fechei o intercâmbio me deu aqueles cartões pré pagos Visa. Mas pesquisei que as taxas para saques e compras estão suoer altas. Luíza, me dá alguma dica, to perdida rsrs
    Super bjo e parabéns pelo trabalho.

    • Oi Graziely,

      Bom, se você tiver como abrir conta no banco lá, o Transferwise é a melhor opção, disparado.

      Se não, eu combinaria uma parte em dinheiro físico, uma parte no cartão pré-pago e uma parte no cartão de débito/crédito brasileiro, habilitado para uso no exterior.

  7. Olá Luiza,
    Suas informaçoes sáo muito úteis como também da Natalia e Rafael.
    Gostaria de lhe perguntar algo mais especifico aí de Portugal, pois planejo viajar em Março para pesquisar melhor regiáo para se viver – tenho plano de ir morar aí por alguns anos, na verdade, morar tempo em Portugal e tempo aqui em Florianopolis.

    Quais dicas de lugares voce poderia me dar levando em conta a relaçao custo x
    melhores beneficios (custo de vida, local agradavel, e todas as necessidades que temos para um vida saudavel e segura).

    Minhas pesquisas iniciais fala bem de Braga, mas creio existirem outras boas opçoes e náo estáo encontrando-as.

    Obrigado e um Abraço

    Pedro

    • Oi Pedro,

      Basicamente Portugal inteira entraria nessa sua categoria. O país é muito seguro e pequeno. Depende muito mais do que você quer numa cidade: prefere cidade grande ou menor? Valoriza vida cultural ou tranquilidade? Faz questão de ter aeroporto perto ou não? Etc etc…

  8. Luiza, eu vou fazer intercambio pra irlanda e tenho que levar aqueles tais 3 mil euros. Vou levar aproximadamente 5 mil. e quando eu chegar lá eu tenho que abrir uma conta em um banco do pais e depositar os 3 mil euros de cara.
    Qual seria a melhor forma de levar esse dinheiro? Pra sacar tudo de uma vez só quando eu chegar lá? Cartao de banco, cartao de casa de cambio… ?
    Pretendo levar os 1,500 em dinheiro vivo e o resto de libras esterlinas. Mas não sei qual o melhor local pra fazer esta troca

    • Oi Karol,

      Desculpe, mas eu não sei como funciona esse procedimento. Você tem que chegar na imigração com esse valor ou é para apresentar depois que já tiver entrado no país?

      Também não entendi se você vai levar as libras em dinheiro vivo? Porque você vai levar libras e não euros de uma vez?

      Se você não precisar depositar o dinheiro na conta imediatamente ao abri-la, pode usar o Transferwise para fazer a transferencia do dinheiro do Brasil para a conta irlandesa, que costuma cair em uns 2 dias úteis.

      Se precisar depositar imediatamente, é bom ver se existe limite de saque na Irlanda, para não limitar tudo ao cartão do banco e depois não conseguir sacar!

  9. Oi Luiza! Muito legal as suas dicas! Obrigada!

    Mesmo assim, fiquei com uma pulga atrás da orelha, estou com uma super dificuldade pra decidir o que fazer, na atual situação econômica.

    Estou indo para a Índia em dezembro, devo fazer 8 meses de voluntariado por lá e depois disso estou com planos para conhecer o sudeste asiático.

    Mas não sei como levar dinheiro, fiz uma boa poupança e não sei mesmo como fazer pra levar.

    Se fosse você no meu lugar, o que faria? Comprei uns 1500 dólares aproveitando uma cotação melhor no meio do ano. Mas não sei como fazer com o resto do dinheiro…

    Com a venda do HSBC, está impossível abrir conta internacional, você poderia me dar uma luz?

    Muita gratidão mesmo!
    Tudo de bom!

    • Oi Ana Carolina,

      Durante a minha volta ao mundo e intercâmbio na Índia eu levei o dinheiro de três maneiras:

      – Uma parte em euros em dinheiro (porque passamos pela Europa primeiro), mas seus dólares também funcionam bem
      – Uma parte num cartão pré-pago, carregado em dólares, que eu usava para sacar em qualquer lugar o dinheiro local ou usar o cartão como crédito/débito
      – Uma parte em reais, no cartão de débito habilitado para saques internacionais.

      Espero que te ajude!

      abraço

  10. Olá!!

    Estou em planejamento para uma viagem a Itália, em Maio/2016.
    Sou do Rio de Janeiro e pretendo ir direto para Roma( ou Florença, se a passagem estiver mais barata).
    Pretendo fazer Roma- Florença(bate-volta Siena, San Giglignoni,Assis, Lucca, Pisa ). Se o panorama econômico melhorar e se a grana der, pretendo também ir de Pisa ou Lucca para Cinque Terre,mas já tenho lido que seria mais barato ficar em La Spezia. A intenção seria só de 2 dias por lá.

    Meu retorno ao RJ será via Porto, pois uma amiga me convidou para a casa dela. Se eu tiver grana para ir até 5Terre,verei ainda de qual cidade mais próxima pegar o avião para Porto; caso contrário, saio de Roma( ou Florença)direto para Porto.
    Em Roma e Florença farei os pontos tradicionais de visita e já estou antenada quanto a qual antecedência de compra dos ingressos.
    Quanto a hospedagem,o que me interessa é um boa cama, banheiro privativo,com café da manhã, que seja em local seguro(se eu for sozinha)e, claro,com diária razoável.
    Uso muito o Booking, que considero imbatível em matéria de preço mas tb estou dando uma olhada no AirBnb mas, neste, teria que gastar também com compras para café da manha. Quando viajo, tenho o hábito de comprar água e biscoitos para comer no quarto,de noite, caso tenha fome antes de dormir.

    Hipoteticamente falando,se minha viagem fosse por agora(Euro hoje a R$ 4,58), você acha que com uns 10 a 13 mil reais daria para fazer isto tudo que escreví?
    O que você acha?

    Te agradeço pela resposta!
    Um abraço,

    Tania Cruz

  11. ola,boa noite a todos.Depois de muito ler o blog de você,eu consegui me decidir, farei um mochilão ano que vem (mesmo que sozinho).porem como sempre,surgem duvidas,e aqui vai uma, eu ja li o post,mas como nao tenho experiencia com isso,nao consigo entender direto sobre como levar o dinheiro,eu penso muito no cartao pre pago,ainda mais pela ideia de poder recarregarem pra mim aqui do brasil, mas o que vocês acham? seria o mais aconselhável ? eu passarei um mes na europa (talvez um mes e 10dias),levaria uma quantia em euros em maos, mas nao seria seguro levar tudo. e outra duvida, quanto é aconselhável que eu leve em dinheiro,pretendo ficar em albergues(pois sao mais baratos)e meus destinos seriam: portugal(porto e povoa), espanha(madrid), frança(paris),alemanha(berlim e monique) inglaterra(londres) e italia(florença,roma e veneza).qual valor em media gastaria para cada cidade, voces tem ideia? eu me locomoveria de trem entre as cidades,porem penso em ir de aviao de londres para roma, o que voces acham?

  12. Ola Luiza,

    De todos os assuntos que envolvem uma viagem acho que esse – a questão monetária – é o mais complicado pra mim. O meu plano é fazer uma viagem de pelo menos uns 6 meses pela América do Sul. E embora eu saiba que essa não é uma pergunta para a qual se possa dar uma resposta objetiva, você tem ideia de qual a forma mais equilibrada de levar o dinheiro?

    Por exemplo, levar dólares é uma boa opção? Já vi gente falando que leva pelo menos uns $300 por segurança. Mas li por aqui tambem que em países como a Argentina (que é um dos quais eu pretendo visitar) o real é bem aceito.

    Enfim, se você tiver alguma ideia pra alguém dentro dessa minha realidade, que quer economizar ao máximo e viajar menos para turismo e mais para a experiência pessoal, seria ótimo.

    Até.

    • Oi Gabriel,

      Desculpe a demora para responder.

      Acho que é uma boa levar dólares porque é uma moeda fácil de trocar em qualquer lugar.
      Eu levaria alguns dólares e reais em moeda, cartão de débito e de crédito internacionais e provavelmente um VTM carregado em dólares para qualquer emergência.

      Abraço

    • desculpe , mas fui para foz do iguaçu e passei a fronteira para argentina. Levei peso argentino comprado aqui no brasil a 0,43. Porem chegando lá os caras estavam trocando o real a 0,27. Teoricamente 4 vezes o real. Isso foi em setembro de 2015.
      Acho que vc poderia comprar um pouco mesmo em peso aqui no brasil e o resto levar real.
      a mesma experiencia foi no peru em maio de2015. Porem a diferença foi pouca. Mas o real estava um pouco mais valorizado lá.
      fica a dica
      abs

  13. Olá Luiza,

    Sei que você é ruim de matemático (eu também sou), mas queria uma opinião sua com uma questão (considerando o que você disse acima).

    Primeiro os números:
    Dólar 04-Fev: 2,74 (comercial) e 2,84 (turismo)
    Dólar 05-Fev: 2,74 (comercial) e 2,81 (turismo)

    Taxa Cobrada pelo Cash Passporte (STB):
    Dólar 04-Fev: 2,88
    Dólar 05-Fev: 2,87

    Taxa Cobrada para Saque em Débito do Itaú:
    Dólar 05-Fev: 2,86

    Comparando esses valores friamente (já que não sou nenhum economista), me parece que o Cash Passaporte é mais vantajoso, uma vez que congela sua cotação. E tudo vem me indicando que o dólar vai subir mais nos próximos meses (faço acompanhamento diário), o que pode desfavorecer muito o débito (sem contar que a cotação do itaú não anda grandes maravilhas). Por outro lado, perco o rendimento da poupança (que não é muito, mas é alguma coisa).

    Com base nisso, te pergunto: onde você viu que a cotação do Cash Passaporte em outra moeda é tão desvantajosa perante ao débito? Pois o débito terá o mesmo caminho: moeda > dolar > real.

    Qualquer luz nesse caminho é muito bem vinda, pois pretendo ir em Setembro. Já tenho planos e tudo, mas cada vez mais parece que o dinheiro não vai dar (fica encolhendo).

    • Esqueci de falar que vou pra volta ao mundo. 😉

      E para quem quiser, segue o telefone do setor de Câmbio do Itaú (região metropolitana) para checar valor de saque internacional do dia: 4004-4536

    • hahaha, Tiago, eu sou péssima em matemática e economia e tive que pensar muito para responder seu comentário.

      Bom, essa cotação do Dólar para o saque no cartão de débito ou o cartão de crédito é o “dólar flutuante”, ou seja, varia muito.

      Essa relação que eu tive com o débito X cash passaport foi durante a volta ao mundo e quando fui pesquisar antes de vir para Portugal. Porém, não há como negar que suas contas fazem muito sentido. Principalmente com o dólar subindo como está.

      Um sugestão é você ver essas contas internacionais, como o BB Américas ou HSBC, pois assim, talvez consiga evitar algumas taxas.

      abs

  14. Oi, Luiza! Estou com um problema e acho que você pode me ajudar…
    Vou pra Índia no final do ano e não sei qual a melhor maneira de levar o dinheiro: não sei se levo em dólar e troco por lá, em euro ou se existe algum lugar em São Paulo que troque diretamente por rúpias. Qual a melhor maneira e como perderei menos dinheiro com taxas?

    • Oi Isabella,

      O que eu fiz quando cheguei na Índia foi sacar usando o VTM de dólar e cartão de débito em rúpias. Eu não conheço nenhuma casa de câmbio no Brasil que faça essa conversão.

      Se você não achar nenhuma casa de câmbio, pode comprar uma parte em dólar para trocar lá (a taxa vai ser desfavorável, mas é a vida) e levar seu cartão de débito habilitado para uso no exterior e sacar lá em rúpias. Você vai pagar 6,38% de IOF na operação, mas a taxa de conversão não é ruim como o VTM.

      Abraço

  15. Olá Luiza, faz tempo que não passo por aqui. Não tenho tido muito tempo, inclusive tive já por 3 vezes aí em Bh-Lagoa Santa, a última agora em Setembro.
    No meu blog, muuuiiiiiiito desatualizado…escrevi algo semelhante, mas usa matéria esta, como sempre, em excelente nível.
    Parabéns!!

  16. Luiza!!!
    Estou me aplicando para fazer um mestrado na Europa também!!
    As suas dicas de documentação, bolsa e etc foram muito uteis!
    Espero me “juntar” a você ano que vem, mas minha prioridade é a Espanha!
    Sucesso por aí!

    Beijoss

Deixe um comentário

RBBV - Rede Brasileira de Blogueiros de Viagem
ABBV - Associação Brasileira de Blogs de Viagem

Parceiros: