Por que viajar sozinha é tão libertador

Por que viajar sozinha é tão libertador

“Mas você gosta de viajar sozinha?” – perguntou Catarina, uma das minhas amigas portuguesas. Aqui em Portugal, as minhas colegas já me acham muito aventureira porque eu saí do Brasil para vir estudar fora e estou sempre marcando uma viagem. Minha resposta para ela acabou sendo uma reflexão sobre meus últimos meses.

Eu, ultimamente, tenho preferido viajar sozinha do que acompanhada. Não que eu não goste dos meus amigos e da minha família, pelo contrário, amo viajar com eles. Mas cada vez mais, tenho apreciado o prazer da minha própria companhia enquanto exploro uma nova cidade. E viajar sozinha dá uma sensação de liberdade e empoderamento que quase nenhuma experiência havia me proporcionado antes.

Leia também: 7 relatos de mulheres que vão te inspirar a viajar sozinha

Mulheres devem viajar sozinhas pelo mundo?

5 motivos pelos quais você deveria viajar sozinho

É o seguinte, na nossa vida, o tempo inteiro, temos que fazer concessões, temos que negociar nossas vontades e nos prender de várias formas. Para mulheres, isso é ainda pior, porque a maioria de nós é criada para cumprir papéis que nos oprimem. Mesmo eu, que sempre fui criada para ser independente e para não ter vergonha de dizer não, de certa forma também faço parte da caixinha que a sociedade coloca nas pessoas e as rotula.

Já diria Holly Golightly: “Nós não pertencemos a ninguém e ninguém nos pertence”

Enfim, onde entra a viagem nessa história? Viajar é uma forma de ver o mundo com uma nova lente. Quando viajamos, temos a chance de olhar para várias coisas diferentes e pensar: “nossa, as coisas não são assim como eu pensava”. Quando estamos sozinhos, essa nova lente é macro, ou seja, os impactos que sentimos com as novidades são muito maiores, cada detalhe é mais vívido.

Sim, estando sozinha você não vai ter ninguém para comentar sobre algo que você viu. E nem saber que tem alguém de confiança para te ajudar com um perrengue. Ao mesmo tempo, percebemos que não precisamos de estar com alguém ao lado para conseguir o que queremos. Tem uma Youtuber que eu gosto muito, a Sonia Travels, que diz que, quando se está sozinha num outro país, até conseguir comprar um leite no supermercado é uma grande vitória. E isso é a mais pura verdade.

E você não precisa largar toda sua vida para viajar sozinha: família, cachorro e nem papagaio vão morrer se você se ausentar, nem que seja por uma semana, para respirar fundo e viver um momento só seu, fazendo só as coisas que você quiser, no seu tempo. Às vezes, é maravilhoso simplesmente dar de bananas para o resto do mundo e provar para si mesma que ser feliz e se sentir completa só depende de você.

RuPaul definitivamente ganha o meu amém com a frase: “Se você não consegue se amar, como diabos vai amar outra pessoa?”

A frase acima é para nos lembrar que, para se amar, para ser independente, se sentir capaz, temos que fazer coisas por nós mesmos. Eu vejo que morar sozinha e viajar sozinha acabaram por ser coisas que melhoraram meus relacionamentos. Meus pequenos momentos de “egoísmo” numa viagem solo me ajudaram não só a entender melhor quem eu sou e do que eu gosto, mas também a ser mais tolerante e compreensiva com os outros. E, afinal, já diria o ditado, antes só do que mal acompanhada, não é mesmo?

Quer receber mais dicas de viagem?

Então curta nossa página no Facebook

Siga o @360meridianos no Twitter

Veja nossas fotos no Instagram

Receba novos posts por e-mail

Sou jornalista, tenho 29 anos e moro no Porto, Portugal, quando não estou viajando. Eu já larguei meu emprego três vezes para viajar e finalmente encontrei uma profissão que me permite “morar no aeroporto”. Já tive casa em quatro países diferentes, dei a volta ao mundo e cumpri minha meta de visitar 30 países antes dos 30. Mas o mundo é muito maior e, se puder, quero conhecer cada canto dele e inspirar vocês a fazer o mesmo. Siga @afluiza no Instagram

17 comentários em Por que viajar sozinha é tão libertador

  1. Tenho 59 anos, e estou vivendo a maior experiência de minha vida, fazendo uma viajem sozinha, um intercâmbio na Austrália. Detalhe, sem falar absolutamente nada de Inglês. Saí do Brasil, fiz conexão em 5 aeroportos, e quando cheguei aqui, não acreditava que havia conseguido. O primeiro dia de aula, foi pânico total, mas alguns dias depois eu era a pessoa mais feliz do mundo, com minhas conquistas diarias. Passei minha vida inteira dando prioridade às vontades dos outros e hoje me descobri uma outra pessoa, capaz de tudo e de ser feliz comigo mesmo. As amizades que fiz aqui, será um arquivo na memória de imensurável valor. E agora que aprendi falar Inglês já estou com uma lista das próximas viagens. Nunca é tarde demais para realizar sonhos.

  2. Ahhhhhhhhhh que lindaaaaaaa.
    Só fiz uma viajem internacional,temos a mesma idade e gostaria de teR feito umas 30 hahaha não deu, ainda!
    Em janeiro fui para o Marrocos, passei por Portugal e foi uma experiência indescritível.
    Você descreveu aqui tudo o que senti. Só preciso de mais coragem, largar tudo e cair no mundo. ☺

  3. Que delícia de post! Viajar sozinha é realmente libertador!
    Ano passado tive q viajar sozinha por acaso e o que eu achei que fosse ser não tão legal, acabou me surpreendendo de uma maneira fantástica. Depois disso, já viajei pro Havaí sozinha e daqui 2 meses embarco em mais uma aventura!
    E agora estou inspirada a fazer uma volta ao mundo! Vamos ao planejamento…
    😀

  4. Olá,

    Por vezes sinto-me julgado/ criticado por gostar de viajar sozinho. “é uma seca viajar sozinho” “porque não convidas alguém para ir contigo”. Penso que a grande parte das pessoas que me faz estas criticas ainda não arriscou pensar sequer em fazer uma viagem sozinho.

    Estou agora a uma semana de ir à ParisPhoto sozinho, precisamente pra ver coisas diferentes do que se vê em Lisboa. Andar de avião é um desafio. Andar no metro de Paris é outro, Ficar hospedado num hostel mais um. 3 dias apenas e arriscar assim. opá vamos lá!

    Certo que a 1ª vez que viajei, pra fora do nosso Portugal foi acompanhado e fiquei com a sensação, que se fosse sozinho tinha aproveitado pra conhcer mais… ficou a experiencia. Apartir dai, de cada vez que posso… Let’s go!

    Grato

  5. Qdo se viaja sozinho vc tem um encontro consigo mesmo. Tudo fica mais evidente: medos, insegurança, descontentamento, etc. Por isso é preciso coragem pra viajar só.

  6. Viajei sozinha pela primeira vez em setembro do ano passado, foram 22 dias na Itália e uma passadinha rápida na Alemanha.. sem dúvida, o 360 foi um dos responsáveis por eu finalmente conseguir tirar essa ideia do papel.
    Posso dizer que foi a coisa mais incrível que fiz na vida, não vejo a hora de repetir.. E é engraçado pq agora, depois de feito, não consigo nem me lembrar dos motivos que tive pra demorar tanto pra por o pé na estrada sozinha.

  7. Realmente viajar sozinha é ótimo, te faz ter uma auto confiança, te deixa mais segura é libertador como diz o próprio título do artigo.

    visitem meu blog: estante360.blogspot.com.br/
    lá falo sobre tudo!!!

Deixe um comentário