Como estudar espanhol em Buenos Aires

Como estudar espanhol em Buenos Aires

Espanhol pode até parecer fácil. Basta um pouquinho de esforço pra gente conseguir se comunicar de forma eficiente com nossos vizinhos sul-americanos. Mas não dá para se virar com portunhol o resto da vida. Aprender a falar bem a língua pode ser uma exigência profissional ou um objetivo pessoal para muita gente. E não há forma mais eficiente (e divertida) de aprender um novo idioma que se inserindo em um país onde ele é falado. Talvez por isso, é grande a quantidade de brasileiros que querem estudar espanhol em Buenos Aires.

Quando eu decidi que passaria quatro meses fora aprendendo espanhol, a capital da Argentina foi a opção mais barata que encontrei, e, ali, o Laboratório de Idiomas da UBA (Universidad de Buenos Aires). Existem outras escolas voltadas para ensinar a língua para estrangeiros na cidade, mas os preços são em dólar e muito mais caros.

Veja também: Onde ficar em Buenos Aires – os melhores bairros 

E é exatamente o valor do curso que tornou a Argentina a opção menos custosa que eu encontrei. O problema maior é descobrir como se matricular no bendito curso da UBA. As informações no site são meio truncadas, confusas, divididas em várias páginas diferentes e não são atualizadas constantemente, uma bagunça só! Mas como meu dever aqui é ensinar o caminho das pedras, lá vai:

Tour a pé no centro de Buenos Aires

  1. Entre nessa página aqui e informe-se sobre a data das próximas inscrições. Talvez você tenha que se lembrar de entrar a cada poucas semanas para ver se houve alguma atualização, porque as datas exatas não são informadas com muita antecedência. De qualquer forma, dá para ter uma ideia de quando eles vão abrir as matrículas, para que você comece a se programar. Por exemplo, neste momento, a data da próxima inscrição está marcada para algum momento de janeiro de 2016. Você já pode começar a pesquisa de passagens. Eu me programaria para chegar em Buenos Aires nos primeiros dias do mês, para garantir.
  2. Já nessa página, voce pode ter uma visão geral do curso e se informar sobre os níveis. Para nós, há duas opções: o curso exclusivo para brasileiros e para estrangeiros em geral. A vantagem do curso para brasileiros é que fazemos dois níveis do curso comum de uma vez, ou seja, terminamos com metade do tempo. A desvantagem é que só vai ter gente que fala português na sua sala. Na hora da matrícula, você pode escolher em qual vai se matricular. Eu fiz o para brasileiros. Ah, e é bom lembrar que nem todos os cursos, níveis e horários listados ai abrem sempre. Depende da demanda. É preciso ter pelo menos seis alunos interessados em um curso para que forme turma.
  3. Aqui você tem uma noção de quanto vai custar a empreitada. Os preços são atualizados semestralmente, por isso o que está ali pode não ser o que de fato você vai pagar.
  4. Com as informações em mãos, você pode começar a planejar sua viagem. Compre passagem, faça as malas e se jogue na vida portenha.
  5. No dia da inscrição, vá até a sede da UBA, que fica na Calle 25 de Mayo, pertinho da Casa Rosada e da Florida. Você vai ter que fazer uma prova de nivelmento e depois pagar o valor do curso, que pode ser dividido de duas (cursos bimestrais) e quatro (cursos quadrimestrais) vezes, mas pagando a vista fica mais barato. Não dá para se inscrever pela internet, é preciso ir ao local (é, eu sei…).

O material didático é uma apostila criada pela própria universidade, vendida em uma papelaria de frente e não custa muito, coisa de R$ 30. Se você tiver qualquer dúvida, pode entrar em contato com o pessoal da coordenação por email ([email protected]). Eles são muito dispostos a ajudar.

Mirantes no centro de Buenos Aires

Como é o curso de espanhol na UBA

A Universidad de Buenos Aires é uma universidade pública. Embora tenha qualidade de ensino excelente, não espere muita estrutura e mamata nas aulas. O prédio é antigo, assim como as salas de aula, móveis e quadros. As aulas do Laboratório de Idioma são ministradas na Faculdade de Filosofia e Letras, no centro, além de outras sedes menores em Palermo, Belgrano e Bario Norte.

As turmas têm a partir de seis alunos, mas não há limite máximo. Na minha sala atual, por exemplo, somos dez. Faço o curso bimestral e, por isso, tenho aulas de duas horas de duração, quatro vezes por semana. Gostei muito de todas as professoras que tive (temos duas a cada nível), umas mais, outras menos, claro. Acho que o fato de serem professoras de Letras, com formação na área, ajuda muito. As aulas focam muito na conversação, mas também pegam pesado na gramática e escrita, o que é muito importante para quem, como eu, quer aprender espanhol por motivos acadêmicos.

Imagem destacada: Shutterstock

Já chamei de casa a Cidade do Cabo, Chandigarh, Buenos Aires e Barcelona, mas acabo sempre voltando pra minha querida BH. Gosto de literatura, cervejas, música e artigos de papelaria, mas minha grande paixão é contar histórias. Por isso, desde 2011 viajo o mundo e escrevo sobre o que vi. Também estou no blog sobre escrita criativa Oxford Comma.

Siga @natybecattini no Instagram

63 comentários em Como estudar espanhol em Buenos Aires

  1. Olá Natalia, bom post! Obrigado pelas informações.

    Estou pensando em ir agora no segundo semestre, estou lendo a respeito e pelo que vi tem duas opções:
    – Bimestrales: de 8 horas semanales, durante 2 meses. Se inician en marzo, mayo, agosto y octubre, cada 2 meses.
    – Mensuales: de 15 horas semanales durante 1 mes. Se inician en enero, febrero y julio de cada año.
    (http://www.idiomas.filo.uba.ar/content/espa%C3%B1ol-para-extranjeros)

    Pelo que vi tem 4 níveis, tu sabe me dizer se cada mês intensivo desse (ou o curso de 2 meses) corresponde a 1 nível?
    Estou meio perdido ainda.

    Outra coisa, tu falou ali em baixo:
    “4. No curso para brasileiros, a cada nível avançamos dois níveis mais que no curso para estrangeiros em geral. Fazemos na metade do tempo.”

    Pode me explicar melhor? Não achei nada no site.

    • Olá Hemerson,

      Sim, cada mês equivale a um nível no curso intensivo.

      O que eu disse é que no curso pra brasileiros a gente avança mais rápido que os outros estrangeiros. Cada nível nosso equivale a dois pra eles. Avançamos na metade do tempo…

      Abraços

  2. Olá Natália, eu não sei quase nada de espanhol.. em Julho agora entro em férias do serviço.. você acha válido eu fazer um intercâmbio e um curso de um mês em BA, pra começar a ter pelo menos uma noção do idioma ?

    Att,

    • Reinaldo, acho que sempre é válido, porém saiba que com tão pouco tempo você só vai pegar uma noção básica mesmo…

      Abraços!

  3. Ola !!

    Nathalia, quanto custou o curso ? não achei informações de valores . Eu tenho interesse nesse para brasileiros os três níveis , seria 1 mês para cada nível ?

    Grata

  4. Olá Natália, tenho apenas um dúvida, sou menor de idade, isto implicaria em algo? pretendo ir com 17 anos e após terminar o curso me matricular na UBA para fazer medicina, você acha possível? tem alguma dica para me ajudar.. no aguardo 🙂
    Parabens pelo Blog!!

  5. Natália, querida, vc caiu do céu!!! Cliquei em todos os links, li bastante coisa. Vc diz que seus motivos de aprendizagem eram “acadêmicos”. Fiquei um pouco confusa com isso. O que vc quis dizer foi que vc optou por um curso regular, foi isso? Eu percebi que há 2 opções: 4 e 8hs semanais; e 15hs semanais (curso de férias). Vc terminou o curso regular de forma completa em qto tempo? E a questão da acomodação? Vc estava com amigos…o que vc me indicaria uma vez que vou sozinha? Pensando na locomoção em função do do estudo?

    Desde já, parabéns pela iniciativa, muito sucesso para você, Deus te abençoe muito!

    Um beijo!

    Débora.

    • Débora, eu quis dizer que queria aprender para fazer um mestrado, só isso haha. Eu não terminei de forma completa, fiz só dois níveis, o intermediário e o avançado 1. Faltava um nível mais, mas foram 4 meses no total. Eu não estava com amigos, morava em um hostel. Você terá que encontrar um quarto em algum apartamento ou morar em hostels ou residências estudantis ou ainda entrar em acordo com algum AirBnB para longa estada, porque alugar apartamento em Buenos Aires é bem difícil.

      Abraços

      • Natalia!

        SUper obrigada. Eu to indo com o nvel basico. qto tempo leva cada periodo em média? vc acha q eu estudando 4h por dia, consigo em 6 meses terminar no avançado e estar falando fluente? Claro que super estarei me dedicando. Eu tenho olhado o airbnb pq tenho 2 shit zus e quero levá-los comigo 🙂 E em qual bairro vc acha seguro e perto p eu ir p o campus da Uba?

        Bjuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu

        • Debora, se você está no nível básico acho que demoraria um pouco mais… eu fiz isso, mas estava no intermediário…

          Como eu disse no post, o prédio é no centro, então se você quer ficar no perto teria que ficar por lá… Mas eu preferiria ficar em bairros mais tranquilo, como o Palermo e o Belgrano…

          Abraços

      • Oi Marli!!! Tudo bem? Eu penso em ir no segundo semestre deste ano pelo que vi no calendario dos cursos ou ir no primeiro trimestre de 2018; Meus email é [email protected]. Vamos nos falar sim, seria bom irmos juntas e de repente alugar um apartamento p nós.bju

  6. Bom dia, Nathalia!

    Seu post pra mim foi uma luz no fim do túnel, muitíssimo obrigada! Só fiquei com uma dúvida:

    Do tempo que ficou por lá, sabe dizer se existe a possibilidade de não abrir o curso programado pra certo período?
    Me interesso particularmente pelo intensivos de férias.

    Obg!

    • Suzane, se não tiver gente suficiente para formar turma, pode ser que não abra… Infelizmente só dá para saber depois da matrícula. A boa notícia é que para o curso básico sempre há muita gente… Quando eu fiz tinha pelo menos uma turma de cada nível…

      Abraços

  7. Natália, Boa Tarde! Estou querendo fazer um intercâmbio para Argentina, acha possível estudar, conhecer o país e trabalhar na ong? Estou pensando em ficar de 3 a 4 meses. Você me indica começar a fazer aula aqui ou ir para aprender e depois fazer o nivelamento? E para Espanhol acha a Argentina mais interessante?

    • Jehniffer, esse curso é super tranquilo, então dá para trabalhar em um ong durante o tempo sim. O que pega são os horários, que podem ser meio chatinhos de conciliar. Você pode viajar nos fins de semana ou quando terminar o curso. Eu aprendi um pouco no Brasil antes pq tinha pressa e queria cair no intermediário já, mas se você não quiser começa do básico mesmo. 🙂

      Sobre o Espanhol, não acho que há um país mais interessante que outro. É a mesma língua, mas cada um tem suas particularidades locais. Já ouvi dizer que na Colômbia é onde se fala mais neutro e correto gramaticalmente, mas isso não é tão importante. Na Argentina você vai aprender os argentinismos, depois se for a outro país terá que se adaptar um pouco…

      Abraços!

  8. Oi Nathália, tudo bem?

    Por favor, onde posso saber mais sobre esse curso super – intensivo de férias? E como ele funciona vc sabe? Eu trabalho e só consigo uma vez por ano nas férias :/

    Obrigada e parabéns pelo post me ajudou muito.

    • Thabata, funciona da mesma forma, porém com mais horas. O site é bem ruinzinho e a informação que eu consegui reunir eu coloquei aqui. Você precisa descobrir a data que começa e programar sua viagem para buenos aires para essa data. Estando lá, basta fazer a matrícula.

      Abraços

  9. Oi Natália tudo bem!
    Primeiro gostaria de parabenizar pelo blog, muitas dicas legais, tem hora que a gente viaja sem sair do lugar
    HAHAHA

    Então eu to interessada no curso da UBA, mas pelo que verifiquei o curso é somente pela manhã e ainda não sei se poderei esse horario porque quero tentar uma hospedagem pelo Workaway (que geralmente pede voluntários pela manhã)

    Pesquisando opções, vi que alguns preços da HIBRA são bem vantajosos, você sabe algo sobre esse curso?

    Beijinho

    • Monick, sim, não há muitas opções de horários dos cursos e muitas vezes eles não formam turma, então não tem todos os horários indicados no site, apenas um.

      Não conheço o HIBRA.

      Abraços

  10. Oi Natália, boa tarde. Primeiramente parabéns pelo post, de extrema ajuda e justamente responde algumas “estranhezas” que sentimos quando começamos a levantar infos dos cursos da UBA.
    Estou com algumas dúvidas, veja se com sua experiência você consegue colaborar:

    1- Estou pensando em ir agora em Julho/2016 fazer o super-intensivo de férias no entanto, quando baixo o pdf do calendário 2016 não há data de inscrições do mesmo. Isso significa que não vai ter?

    2- Já enviei dois e-mails para a UBA e ainda não responderam, eles são meio “ruins” de resposta?

    3- Aonde e quando eles confirmam com exatidão qual será a sede em que vai ser dado o curso que pretendo fazer? Informação primordial para a hospedagem.

    4- Você mencionou que no curso para brasileiros “fazemos dois níveis do curso comum de uma vez”, o que exatamente você quis dizer com isso?

    5 – Existe um padrão para o horário de aula dos cursos ou varia?

    Obrigado e um abraço!!

    • 1. Pode não significar que não vai ter. Pode ser que eles ainda não tenham decidido a data.
      2. Não respondem emails, tente ligar pra lá. Mesmo não falando a língua eles são mais prestativos por telefone.
      3. A sede em geral é no centro mesmo, acredito que só mandam para as outras se há muita demanda.
      4. No curso para brasileiros, a cada nível avançamos dois níveis mais que no curso para estrangeiros em geral. Fazemos na metade do tempo.
      5. O horário varia!

      Abraços!

    • oi Paulo, vi seu comentário e acho que posso lhe informar sobre as datas, pelo que vi no site, as inscrições são nos dias 6 e 7 de julho (das 10 às 14.00) e é feita na sede que fica no centro, na 25 de mayo. Estou indo para BA semana que vem para fazer a inscrição lá mesmo, já que não é possível fazer via online.

      abraços

  11. Oi Natália! Muito bom o seu post, estive pesquisando formas de estudar espanhol na Argentina e a UBA foi um dos primeiros sites que pesquisei, e como você disse, é bem enrolado o site deles! Acabei pesquisando outras escolas, e também como você disse, os preços são salgados e em dólar. Sei que o post é antigo mas ajudou bastante! Obrigada pelas dicas! Beijos.

  12. Oi Natália, amei seus post e as dicas, me ajudou esclarecer algumas coisas, só tenho dúvida quais documentos preciso para me inscrever no curso de espanhol UBA de 4 meses. Precisa ter visto de estudante? Ou só o DNI serve? Eles solicitam na matrícula do curso o DNI?

    • Heloisa, não precisa de visto de estudante nem de DNI. Se quiser ficar 4 meses só com visto de turista pode ir ao Uruguai, por exemplo, e aí já renovam sua estadia por mais três meses.

      Abraços

  13. Olá Natalia, gostei bastante das dicas..
    Uma dúvida que não ficou claro para mim: após as inscrições, quais são os criterios de seleção que eles utilizam? Pois imagino que não haja vagas para todos..
    Obrigado!

  14. Oi , outra pergunta: Para eu entrar no pais e estudar, eu entro como turista mesmo? e caso eu queira ficar mais de 3 meses( que é o tempo que posso ficar como turista), como eu faço?
    Vc sugere que eu vá primeiro, ache um lugar pra ficar aqui do Brasil( hostel, airbnb, etc), faça a matricula na escola, depois vejo como prolongar o visto? Help me rs

  15. Olá, tenho uma dúvida. Quero ir de intercâmbio pra Argentina, nas próximas férias, pra fazer um curso intensivo de Espanhol. Estive buscando na internet, e achei no site http://www.courconnect.com várias escolas e cursos interessantes: Expanish, Coined, ABLE, DWS…
    Queria saber se vc sabe algo sobre esses cursinhos e se recomenda? Queria saber sobre a estrutura do escola, sobre as atividades, os professores, os alunos, o atendimento… Os preços são parecidos entre elas então não sei qual escoher.
    Queria saber também se conhece alguém que fez reserva pela Courconnect. Eles vendem qualquer curso com 10% de desconto, então queria saber se é seguro. Pq como os cursos são caros, esse desconto seria uma grande ajuda haha
    valeu

    • Rafael, não conheço nenhum desses cursos porque estudei na UBA, mas já conheci gente que estudou na Expanish e gostou na experiência.

      Abraços!

  16. Oi Natália! Adorei o post. Brasileiro pode ficar três meses na Argentina, certo? Como fez os quatro meses? Informa na imigração que vai estudar? Obrigada!! Boas viagens 🙂

  17. Esse texto chegou em ótima hora, estou saindo do emprego e buscando uma nova experiencia de vida para o próximo ano. Uma das opções é estudar espanhol da Argentina (que eu deixei de visitar esse ano pra me manter no emprego e economizar dinheiro).
    Não entendo nada de espanhol, e não me orgulho disso. Você acha que em 4 meses já dá pra aprender muita coisa? As inscrições para o curso de 4 e 2 meses começam em março, pelo que eu vi hoje no link que você postou (ou isso ou meu espanhol é pior do que eu pensava).

    • Dá para aprender bastante, Jorge. Não digo que dá para ser fluente, mas dá para tirar uma noção. E sim, devem começar em março pois coincidem com o calendário da universidade.

  18. Oi, Natália, estava esperando por um post sobre suas experiências em BA! Obrigada por compartilhar. Se não for pedir muito, você tem alguma informação sobre cursos para adolescentes (14-15 anos)?
    Obrigada e abraços!

    • Ei Márcia, não sei nada específico para adolescentes, mas esse curso da UBA não tem restrição de idade…
      Creio que agências de intercâmbio e escolas como a Xpanish tenham programas voltados para essa faixa etária também!

  19. Muito bom o tema. Pretendo fazer exatamente isso. Imersão e aceitação dos costumes ajudam muito a assimilar nuances do falar e escrever. Obrigado em meu nome e dos que conheço.

  20. Muito obrigada por compartilhar essa informação. Muito útil, adorei o post. Sempre tive vontade de estudar espanhol em Buenos Aires, e pelo que pesquisei, cursos como na expanish e coined são valores em dólares (que por sinal achei bem salgadinho),e agora com o dólar tão alto fica difícil estudar nessas escolas. Quanto tempo será o seu curso? vou entrar no site para pesquisar 🙂

      • Oi Natália, eu aqui novamente nos comentários 😉 Através desse post aqui, acabei descobrindo sobre a UBA, e desde entao coloquei na cabeça que iria estudar espanhol em Buenos Aires esse ano. No final do mês estarei viajando para BA para fazer o curso intensivo da UBA (o de 1 mês), agora surgiu uma dúvida. Já vi as datas da inscrição, os valores, etc, mas estou insegura em relação ao dinheiro. Saberia me informar se eles aceitam REAIS ou o pagamento é só feito em pesos. Como a quantia é alta, teria que levar uma boa quantidade em especie em dinheiro, e é esse o meu grande medo, pois nunca fui para BA e tenho medo da falta de segurança de lá.
        Desde já, agradeço pela atenção

        Abraços

Deixe um comentário

RBBV - Rede Brasileira de Blogueiros de Viagem
ABBV - Associação Brasileira de Blogs de Viagem

Parceiros: