A pré-história e os monumentos megalíticos em Portugal

A pré-história e os monumentos megalíticos em Portugal

Pouca gente sabe, mas Portugal tem monumentos pre-históricos em pedra muito mais antigos do que o Stonehenge, na Inglaterra. Na verdade, são alguns dos monumentos megalíticos mais antigos da Europa. Antes que você pergunte, mega-o-quê?, eu explico: megalitismo trata dos monumentos megalíticos, construções monumentais milenares, com base em grandes blocos de pedras, que pesavam toneladas.

Alguns dos exemplos mais antigos de monumentos megalíticos surgiram na costa do Oceano Atlântico, na Europa, entre a Escandinávia e a Península Ibérica. Particularmente, no Algarve e Alentejo, em Portugal. Foi isso que eu aprendi no Núcleo Interpretativo do Megalitismo, em Évora, e de onde tirei a maioria das informações deste texto.

monumentos megaliticos em portugal

O Núcleo tem entrada gratuita e fica no Convento dos Remédios, em Évora

Essas construções eram típicas das sociedades pré-históricas, essencialmente no período neolítico, que começou cerca de 10 mil anos a.C. e foi até mais ou menos o terceiro milênio a.C. Foi um desses períodos que revolucionaram a humanidade, pois as alterações climáticas levaram a criação de sociedades sedentárias, apropriação de territórios e a prática da agricultura e pastoreio.

monumentos megaliticos em portugal

Menir dos Almendres

Com isso, fazia sentido também construir monumentos rituais, funerários ou não. Os não funerários são os menires, que também podem ser encontrados em conjunto, alinhados ou em círculo. O tamanho e forma das grandes pedras variavam e elas tinham também funções diversas, como rituais de fertilidade ou comemorações.

dolmen serra da estrela no verão

Dólmen na Serra da Estrela

Já os de caráter funerário são conhecidos como dólmens ou antas. Essas estruturas de pedra serviam parar enterrar as pessoas mais importantes. Com as pedras, criava-se uma câmara subterrânea para que os mortos fossem depositados em posição fetal.

Boa parte desses monumentos tem mais de sete mil anos de história e desde sua criação muitos foram reutilizados nos séculos seguintes, ao longo da Idade do Bronze e Idade do Ferro (2500 anos atrás). Há uma enorme variedade de monumentos megalíticos, constituídos ao longos de milhares de anos, num contexto geográfico bastante amplo. Por exemplo, em outros lugares da Europa, na mesma época, também foram erguidos monumentos da mesma magnitude, mas usando terra, pedra seca e madeira.

Ainda, junto com a vida sedentária também apareceram os primeiros sinais de valorização das orientações astronômicas, como o nascer e pôr do sol e da lua, que foram sendo integrados nos rituais comunitários.

Monumentos megalíticos em Portugal

monumentos megaliticos em portugal

Crédito: Felicity and Phillip – CC BY 2.0

Em 1964, o arqueólogo Henrique Pina descobriu, a cerca de 13km de Évora, no Alentejo, o Cromeleque dos Almendres. Trata-se de um círculo de pedras que é o maior conjunto de menires da Península Ibérica e provavelmente o monumento megalítico mais antigo da Europa, que começou a ser construído por volta de 5000 a.C.

monumentos megaliticos em portugal

Crédito: Ken & Nyetta – CC BY 2.0

monumentos megaliticos em portugal

São 95 menires – mas, no apogeu do monumento, seriam cerca de 100. Eram possivelmente utilizados como observatório astronômico, para observar o trânsito do Sol e da Lua.

Anta_Grande_do_Zambujeiro_I

Também no entorno de Évora fica a Anta Grande do Zambujeiro, construída por volta de 4000 a 3500 anos antes de Cristo. Trata-se de uma câmara única, feita em forma de polígono com sete pedras de oito metros de altura. Originalmente havia também uma pedra cobrindo o círculo, com sete metros de largura. Um corredor de 12 metros de comprimento leva até a câmara.

monumentos megaliticos em portugal

Além dos arredores de Évora, há diversos monumentos pré-históricos espalhados pelo Alentejo e tantos outros espalhados até o norte de Portugal. O que eles têm em comum, além da diversidade, é a pouca informação na internet e a dificuldade de acesso para quem não está de carro. Talvez seja por isso que todo mundo já ouviu falar do Stonehenge, mas desconhece completamente o Cromeleque dos Almendres.

O Alentejo é a região onde estão melhores sinalizados e onde também é possível encontrar museus e informações. Mas mesmo assim, não há transporte público para o recinto dos Almendres, por exemplo. Recomendo tentar conhecer num tour. Na Serra da Estrela, visitei um dólmen que ficava dentro da propriedade do amigo do dono da pousada, mas seria quase impossível para um turista ir até lá.

Nesse site, Mapa de Portugal, é possível encontrar uma lista com os principais. E na Wikipedia estão listados vários, por região do país, mas há poucas informações além disso, infelizmente.

*Imagem Destacada: Anta Orca de Pendilhe, em Viseu. Crédito: Wikimedia Commons

Sou jornalista, tenho 29 anos e moro no Porto, Portugal, quando não estou viajando. Eu já larguei meu emprego três vezes para viajar e finalmente encontrei uma profissão que me permite “morar no aeroporto”. Já tive casa em quatro países diferentes, dei a volta ao mundo e cumpri minha meta de visitar 30 países antes dos 30. Mas o mundo é muito maior e, se puder, quero conhecer cada canto dele e inspirar vocês a fazer o mesmo. Siga @afluiza no Instagram

Deixe um comentário

RBBV - Rede Brasileira de Blogueiros de Viagem
ABBV - Associação Brasileira de Blogs de Viagem

Parceiros: