O que fazer em Granada: roteiro de dois dias na cidade

O que fazer em Granada: roteiro de dois dias na cidade

Granada é, fácil, fácil, uma das grandes estrelas de uma viagem à Espanha. Assim como suas irmãs andaluzes, ainda guarda as marcas da conquista árabe na Península Ibérica e a reconquista cristã séculos mais tarde. Isso está presente na arquitetura, cultura, gastronomia e até no traçado de suas ruas, aspectos que receberam influência moura, judia e cigana ao longo dos anos.

Bela, disputa com Sevilha o título de cidade mais bonita da Andaluzia. Mas embora a capital seja grandiosa e imponente, Granada ganha no charme, em suas vizinhanças pitorescas e por ser a casa da Alhambra, uma fortaleza que reúne palácios, jardins, uma pequena vila e templos que eram usados pelos Nasridas, a última dinastia muçulmana a dominar a região, como lugar de descanso.

Qualquer passagem pela cidade precisa ser planejada de acordo com o horário de visita à Alhambra. Nesse roteiro de dois dias em Granada, eu propus a visita no segundo dia, pela manhã, porque assim o horário de chegada à cidade não compromete o itinerário. No entanto, lembre-se de ajustar as sugestões de acordo com o seu agendamento.

Roteiro de dois dias em Granada

Dia 1

Comece o dia subindo a Carrera del Darro para explorar o Albaicín, o bairro árabe que ainda preserva a herança da ocupação moura da região. Os moradores de Granada dizem que a Carrera del Darro é a rua mais bonita do mundo. E pode ser que eles tenham razão. De um lado, várias lojinhas e restaurantes charmosos. Do outro, um pequeno rio. Ao fundo, a Alhambra. Depois de explorar as ruazinhas de becos, considere sentar-se em uma tetería (casa de chá) para o café da manhã. É também no bairro que fica o Mirador San Nicolau, o mais famoso da cidade por oferecer as melhores vistas da Alhambra.

Onde ficar em Granada - Albacín

Albaicín

O que fazer em Granda: Mirador San Nicolau

Mirador San Nicolau

O bairro vizinho é o Sacromonte, tradicionalmente povoado por ciganos. Essa foi a minha parte favorita da cidade, com suas lindas casinhas brancas – chamadas de grutas – incrustadas na colina de Valparaíso, a vista para a Alhambra e para a Sierra Nevada e o rio Darro passando ao fundo. Há alguns restaurantes (meio caros) ali, mas se você estiver disposto a pagar, pode ser uma experiência interessante almoçar com uma paisagem tão bonita dançando na sua cara.

O que fazer em Granda: Sacromonte

Sacromonte

Em seguida, é hora de descer até o centro e visitar a Catedral de Granada (entrada: 5 euros). A construção de estilos renascentista e gótico é grandiosa e imponente, uma das principais atrações da cidade. Em sua Capela Real estão enterrados os corpos do rei Fernando e da rainha Isabel, conhecidos como os Reis Católicos.

O que fazer em Granada: Catedral

Ao sair da igreja, passe pela Alcaicería, um autêntico bazar árabe com lojinhas cheias de artesanato dos dois lados da estreita passagem de pedestres na qual está alocada. Termine o dia em um bar de tapas ou em um restaurante de flamenco, para conhecer mais de perto essas duas tradições andaluzes.

Mais: Como comprar e agendar uma vista a Alhambra

Vale a pena comprar o Granada Card?

Dia 2

Reserve a manhã para conhecer a Alhambra, a grande estrela da cidade. Uma visita completa costuma demorar em torno de 3h30. Quando você sair de la, já deve ser hora do almoço. Aproveite para comer em um dos restaurantes do Albaicín, que é o bairro adjacente à Alhambra.

Vista desde a Alhambra

Jardins dos palácios da Alahmbra

A Alhambra

De tarde, você pode visitar o Museu Arqueológico de Granada, que também fica no Albaicín e conta toda a história da conquista moura na região. Outra opção de passeio interessante é tomar um banho árabe em uma das casas que até hoje oferecem o serviço. Há também as ruínas de uma antiga casa de banhos usada na época da presença moura, a El Bañuelo, que pode ser visitada gratuitamente.

Tem mais tempo ou não liga pra museu? Pegue um ônibus no centro e desça perto do Mosteiro de San Jerónimo, o primeiro a ser construído pelos Reis Católicos após a reconquista. Composto de uma igreja, pátios internos e salas lindamente decoradas, é uma boa forma de conhecer outra etapa da história de Granada e da Espanha em geral.

O que fazer em Granda: Mosteiro San Jerónimo

Mosteiro San Jerónimo

Planejando uma viagem para Granada

Hospedagem:  Dê preferência para hospedagens no centro de Granada. Eu fiquei em uma pensão familiar bem no meio do bazar árabe, chamada Pensión Zacatín. Depois tive que me mudar e encontrei o Oh! My Hostel, um lugar mais descolado e moderninho, também muito bem localizado, a apenas 800 metros da catedral. Há diversas opções de hospedagem em Granada, para todos os bolsos e estilos. Para saber as melhores regiões para se hospedar, leia nosso post onde ficar em Granada.

Roteiros: Granada combina muito bem com qualquer cidade da Andaluzia, em especial Sevilha e Málaga, que não estão a uma grande distância de lá. O acesso pode ser feito por ônibus intermunicipais que saem das principais rodoviárias da Espanha e carro alugado. Nesse post, a gente te ajuda a planejar seu roteiro de viagem pela Andaluzia.

E não se esqueça que a contratação de um seguro de viagem é obrigatória na Europa. Clique aqui pegar o código de desconto exclusivo para leitores do 360meridianos.

Já chamei de casa a Cidade do Cabo, Chandigarh, Buenos Aires e Barcelona, mas acabo sempre voltando pra minha querida BH. Gosto de literatura, cervejas, música e artigos de papelaria, mas minha grande paixão é contar histórias. Por isso, desde 2011 viajo o mundo e escrevo sobre o que vi. Também estou no blog sobre escrita criativa Oxford Comma.

Siga @natybecattini no Instagram

Deixe um comentário

RBBV - Rede Brasileira de Blogueiros de Viagem
ABBV - Associação Brasileira de Blogs de Viagem

Parceiros: