Um tour pelo Castelo de Praga

Um tour pelo Castelo de Praga

Não tenho ideia do que o Dan Brown está fazendo da vida, mas acredito que o escritor norte-americano perde tempo ao não investir num romance sobre Praga, capital da República Tcheca. Dan, meu amigo, dá uma olhada no roteiro: no canto mais escondido do Castelo de Praga, duas portas de aço guardam o maior tesouro do país – as Joias da Coroa da Boêmia. Cada uma das portas tem sete fechaduras, compatíveis com sete chaves diferentes.

As portas só são abertas quando os portadores das chaves aparecerem juntos por lá, dando acesso ao tesouro. Quem são os guardiães? Ninguém sabe. Ok, essa parte é mentira, todo mundo sabe quem são os sete sujeitos: o Presidente da República, o Primeiro Ministro, o Arcebispo de Praga, o Presidente da Câmara dos Deputados, o Presidente do Senado, o Decano da Catedral de São Vito e o Prefeito da cidade. Turminha bacana para uma trama de mistérios e assassinatos, né? Roteiro posto, resta explorar o local da aventura, o grandioso Castelo de Praga.

Um tour pelo Castelo de Praga san vito

A informação mais batida sobre o Castelo de Praga (e que você vai encontrar em praticamente qualquer lugar da internet) é que se trata do maior castelo do mundo, fato atestado pelo Guinness Book. E, o que é ainda mais legal, ele é muito antigo, com mais de mil anos de idade. O Castelo já foi moradia para Reis da Boêmia, Imperadores do Sacro Império Romano-Germânico, presidentes da Tchecoslováquia, generais nazistas e governantes da República Tcheca. “Ok, tudo isso é muito legal, mas o que tem para ver no Castelo, além de história?” Muita coisa, caro leitor.

praga_o_que_fazer castelo e catedral

Planeje sua viagem: Saiba em qual região ficar em Praga 

Consiga seu seguro de viagem obrigatório com 5% de desconto

Um complexo de construções

Ele está lá, no alto de uma colina, visível de boa parte da cidade. Junto com a Ponte Charles, é uma das paradas obrigatórias para quem visita Praga. Sabendo disso – e intrigados pelas curiosas histórias do lugar – reservamos um dia inteiro para visitar o Castelo. A primeira coisa que você precisa saber é que se trata de um complexo de construções. Dentro da área do Castelo ficam museus, galerias de arte, jardins, pátios, casas que antigamente serviam de moradia para o povo de Praga, uma catedral e um palácio.

Assim que chegar ao Castelo, você pode optar por dois tipos de tickets para as atrações. Nós escolhemos o mais caro, que dava direito a entrar em praticamente todos monumentos (os listados ao longo do texto, em negrito). A entrada custou 350 coroas tchecas, o que dá cerca de 40 reais.

Castelo de Praga entrada subida

Outra opção é pegar ticket para a visita curta, que dá entrada apenas para as atrações mais importantes e custa pouco menos de R$ 30. Por um lado, acho que o ticket mais caro não compensa tanto assim, principalmente se você não tiver tempo (ou dinheiro) de sobra. Por outro, os pouco mais de 10 reais de diferença não são exatamente o pior dos investimentos.

Quem preferir pode ainda reservar a entrada pela internet e fazer um tour guiado pelo castelo (em inglês ou espanhol).

Palácio Real - Castelo de Praga

Palácio Real

Nossa visita ao Castelo de Praga

Com nosso ingresso para a visita longa em mãos, começamos nosso passeio pelo Palácio Real, que está por ali há cerca de mil e cem anos, embora não no formato atual. O primeiro Palácio era de madeira, sendo substituído e reformado durante os anos de glória da cidade. Além de servir de casa para reis, o Palácio viu todas aquelas cenas típicas da Idade Média: duelos de cavaleiros, danças de salão, festas de arrombas e muito mais. É lá que fica a Exibição Permanente da História do Castelo de Praga.

Um tour pelo Castelo de Praga dentro

A Catedral São Vito é outra construção que tem uma longa história: começou a ser erguida em 1344, mas só ficou pronta em 1929! É a maior Catedral da República Tcheca e fez parte das obras de Charles IV, rei da Boêmia e do Sacro Império Romano. Esse tal de Charles – ou Carlos, para os íntimos – foi tão importante que virou nome de uma série de monumentos e lugares de Praga, naquela época capital do Império.

Catedral de São Vito, Castelo de Praga

Catedral de São Vito

Por isso, esse templo foi pensado para ser a Catedral Real – lugar de coroação e enterro de reis e Imperadores. Até mesmo pela importância de Praga na época, a Catedral de São Vito influenciou e ganhou um monte de cópias góticas pelo mundo, poucas delas tão bonitonas, claro. As torres também estão abertas para visitação, mas a subida não está inclusa em nenhum dos tickets.

Catedral São Vito, Castelo de Praga

A outra integrante religiosa do roteiro é a Basílica de São Jorge,  mais antigo templo do Castelo, fundado em 920 d.C. Não é tão  interessante quando a São Vito, mas já que você está ali, por que não entrar?

Basílica São Jorge, Praga

Por mais que o Palácio e a Catedral sejam impressionantes, a parte que eu mais gostei do Castelo é bem mais humilde: a Golden Lane, uma rua cheia de casinhas simpáticas. Diz a Wikipédia que o nome é uma referência aos alquimistas que moraram ali, no século 16, e trabalhavam arduamente para transformar diversos metais em ouro.

Golden Lane, Castelo de Praga

Hoje, as casinhas coloridas viraram museus e livrarias, incluindo aquela onde morou Franz Kafka, e dão uma ideia de como era a vida do povo de Praga durante algumas centenas de anos. Perto da rua fica a Daliborka Tower, uma antiga prisão. Com o  ticket que compramos ainda visitamos a Powder Tower, o Rosenberg Palace e uma Galeria de Fotos do Palácio.

Golden Lane, Castelo de Praga

Casa da Golden Lane

Mas e as Jóias da Coroa da Boêmia?

Pois é, isso nós não vimos (e provavelmente nem o Dan Brown, se é que ele já foi lá). Ao contrário do que acontece com as Jóias da Coroa Britânica, que viraram atração turística, as da Coroa da Boêmia são bem mais tímidas. Além de não ser muito fácil reunir os sete portadores das chaves para abrir o cofre e tirar o tesouro, há outro motivo: elas só podem ser expostas em ocasiões excepcionais e por decisão do Presidente da República. Para você ter uma ideia, em todo o século 20 as Joias só foram expostas nove vezes!

Ou seja, se você estiver em Praga quando os sete portadores das chaves se reunirem para abrir o cofre, então corra para o Castelo e não perca essa oportunidade por nada. Se não rolar, bom, pelo menos você ganhou mais um motivo para voltar lá.

Outras atrações perto do Castelo de Praga

Já listamos em outro post quais são principais atrações de Praga, algumas delas localizadas pertinho do Castelo – basta descer as ladeiras. Isso torna possível combinar a visita aos locais no mesmo dia. Foi o que fizemos, por isso passamos pela Catedral de São Nicolas, pela Igreja da Nossa Senhora Vitoriosa e pelo Lennon Wall depois do Castelo.

Ladeiras para o Castelo de Praga

Subir a ladeira cansa, viu!

Se sobrar tempo, uma boa ideia é subir a Colina Petrín, onde fica a Petřín Lookout Tower, torre que, dizem, se parece com a parisiense Eiffel. Nós não fomos, mas o Diego, do blog Meus Roteiros de Viagem, te conta como é o passeio.

Castelo de Praga: como chegar

Partindo do centro da cidade, é necessário cruzar o rio Moldava (que em tcheco se chama Vltava) para chegar ao castelo. Quem preferir fazer o percurso caminhando vai encontrar o lindo visual de Praga pelo caminho, mas também é possível ir de metrô (estações Malostranská e Hradčanská) ou trem (estações Královský letohrádek, Pražský hrad, Pohořelec). Mais detalhes aqui.

Uma vez lá, prepare-se para mergulhar na história do Castelo de Praga, lugar que daria um livro. Pena que ainda não rolou.

Vai viajar? O Seguro de Viagem é obrigatório em dezenas de países da Europa e pode ser exigido na hora da imigração. Além disso, é importante em qualquer viagem. Veja como conseguir o seguro com o melhor custo/benefício e garanta promoções.

Vista do Castelo de Praga

Vista a partir do Castelo de Praga

Quando criança, eu queria ser jornalista. Alcancei o objetivo, mas uma viagem de volta ao mundo me transformou em blogueiro. Já morei na Índia, na Argentina e em São Paulo. Em 2014 voltei para Belo Horizonte, onde estou perto da minha família, do meu cachorro e dos jogos do América. E a uma passagem de avião de qualquer aventura. Siga minhas viagens também no instagram, no perfil @rafael7camara no Instagram

12 comentários em Um tour pelo Castelo de Praga

  1. Olá Rafa!
    Adorei as suas dicas sobre Praga.
    Eu e meu marido estamos indo em outubro, gostaria de saber se o ingresso para visitar o castelo pode ser comprado no dia da visita.
    Tem alguma bilheteria?
    Ou é necessário agendar pela internet com antecedência?

  2. Gente, obrigada pelo post, adorei as dicas e a ideia pro Dan Brown haha aliás, existe uma história do Sherlock Holmes sobre o sumiço das jóias da Bohemia, vou até reler pra entrar no clima

  3. Estive em praga por quatro dias em junho passado. É realmente uma cidade linda, festiva, alegre, turística. Andei, andei, andei… e andei mais um pouco, tudo a pé. Por onde passava descobria algo novo. Grupos musicais por toda parte e de boa qualidade. Adorei tudo!

  4. Boa noite! Adorei o post!! Irei fazer este tour em agosto. Gostaria de saber quanto tempo devo reservar para fazer o menor circuito pelo castelo e os lugares próximos citados por vc (incluindo lennon wall). Obrigada

Deixe um comentário

RBBV - Rede Brasileira de Blogueiros de Viagem
ABBV - Associação Brasileira de Blogs de Viagem

Parceiros: