Tags:

23 atrações turísticas absolutamente bizarras

O ser humano não é muito normal, isso não é novidade para ninguém. As pessoas gostam de coisas esquisitas. E o mais estranho disso é que, às vezes, o que um acha bizarro é completamente normal para outro. Porém, de uma coisa eu tenho certeza: as atrações turísticas desta lista não são nada ordinárias. Não estou falando de gostar ou não, mas de concordar que não dispensamos uma boa esquisitice nem na hora de fazer turismo.

E aí, que tal essas atrações turísticas absolutamente bizarras? Alguma delas vai entrar na sua lista de passeios na próxima viagem?

1. Icelandic Phallological Museum

Museu do Penis Islândia

Foto: Icelandic Phallological Museum

Pois é, meus amigos. Na Islândia você encontra um museu inteirinho dedicado ao falo. São mais de 250 pênis das mais diferentes espécies de mamíferos encontrados no país. Tem pênis de baleia, urso polar e claro, de humanos. Diz o pessoal do museu que essa obsessão esse interesse por pênis é uma ciência chamada “phallology”.

2. Isla de las Munecas

Xochimilco_(isla_de_las_muñecas)

Foto: Eneas De Troya – CC BY 2.0

Uma ilha com bonecas antigas, sujas, em decomposição e penduradas em árvores. Centenas delas. Me dá arrepios só de pensar. A atração, que existe há 50 anos, é dedicada à alma perdida de uma menina que morreu afogada. Fica nos canais de Xochimilco, um local escondido, cerca de 28 km ao sul da Cidade do México.

3. Kunstkamera

Em 1727, os russos de São Petersburgo tiveram uma ideia: “Já sei! Vamos abrir o primeiro museu do país!”

Engana-se quem pensa que eles criaram um museu de arte ou história. O Kunstkamera é um museu de curiosidades e bizarrices. Tipo fetos deformados e cabeças em potes de vinagre, um total de 200 mil peças. Hoje em dia eles diminuíram o tamanho da coleção e passaram a focar na etnografia de culturas ao redor do mundo, mas ainda é possível encontrar coisas estranhas conservadas em formol.

 4. Karni Mata

Karni_Mata_Temple

Esse templo indiano também é conhecido por outro nome: Templo dos Ratos. É dedicado à deusa Karni, que acreditava que toda sua família iria reencarnar como ratos. Por isso, o templo tem uma população de 20 mil roedores, que são tratados como sagrados ali. Fica numa pequena cidade chamada Deshnok, no Rajastão.

5. Cup Noodles Museum

Museu cup noodles miojo

Foto: Ad Blankestijn –  CC BY-NC-ND 2.0

Essa é a atração menos horrorizante desse top 5, mas é bizarramente engraçada. No Japão eles fizeram um museu sobre miojo. Sério, tem até uma área inteira sobre Cup Noodles e uma homenagem ao inventor do macarrão instantâneo, que por acaso é o dono do museu e da marca Nissin. O museu, cujo nome oficial é Momofuku Ando Instant Ramen Museum, fica em Yokohama.

6. Mausoléu de Lenin

Você pode ver o corpo de um dos principais líderes comunistas, mesmo ele tendo morrido em 1924. O governo soviético embalsamou o corpo de Lenin e construiu um mausoléu na Praça Vermelha para guardá-lo. Em 2011 rolou uma votação pública para saber se os russos achavam que o corpo do antigo líder deveria ser enterrado – e 50,79% achavam que não, então a múmia de Lenin continua exposta ao público.

7. Bubblegum Alley

Bubblegum_alley

Foto: Domínio Público

Um beco que tem todas as paredes cobertas com chicletes velhos, já mascados por outras pessoas. As paredes coloridas e grudentas começaram a ser feitas em 1970, mas não se sabe o motivo exato. O beco, que tem 21 metros de comprimento, fica em San Luis Obispo, na Calirfórnia, EUA.

8. Museum of Bad Art

mana lisa moba

Foto: Museum of Bad Art

Museum of Bad Art, ou MOBA, é um museu em Boston, nos Estados Unidos. Como o nome diz, é um espaço para reunir arte ruim. De pinturas de cachorrinhos a paisagens estranhamente coloridas, o MOBA se propõe a guardar o que tem de pior no mundo das artes. Essa foto aí em cima é da “Mana Lisa”, de um autor anônimo, claro.

9. Condom Museum

Você sabia que a Tailândia é uma das maiores produtoras de camisinhas do mundo? Pois é, sabendo disso, não é surpresa nenhuma descobrir que lá foi criado o Museu da Camisinha, ou Condom Museum. O museu exibe a história das camisinhas e tem uma área para demonstrar a força e durabilidade delas. Pense por um minuto em como seria interessante que o pessoal desse museu se aproximasse daquele na Islândia. O museu fica em Nonthaburi.

10. The Hair Museum of Avanos

Avanos Hair Museum

Foto: Nevit Dilmen – (CC BY-SA 3.0)

Um artesão turco, famoso na região da Capadócia por seu trabalho com cerâmica, resolveu criar um museu sobre cabelo, localizado numa caverna. Ele coletou cerca de 16 mil mechas de cabelo femininos e pregou nas paredes e teto. O resultado é muito esquisito. Os visitantes podem doar mexas  (se quiserem, claro). Fica em Avanos.

11. Carhenge

carhenge

Foto: Kevin Saff (CC BY-SA 2.0)

O mundo conhece o Stonehenge, um alinhamento de monólitos envolto em mistérios. Pois saiba que um artista nos Estados Unidos decidiu construir uma réplica do Stonehenge usando carros ao invés de pedras – é o Carhenge. Jim Reinders construiu o troço (na falta de um nome melhor) em homenagem ao seu pai. Ele usou 38 carros clássicos, pintados em cinza, na mesma disposição e proporção do original. Fica na cidade de Alliance, em Nebraska.

12. Catacombe dei Cappuccini

Palermo_Rosalia_Lombardo

Foto: Domínio Público

Múmias bem preservadas, vestidas com roupas finas e fazendo pose para os visitantes. Essas são as Catacombe dei Cappuccini, ou Catacumbas de Capuchinhos, que ficam em Palermo, na Itália. A atração tem oito mil corpos embalsamados de monges e pessoas comuns. O destaque da coleção é Rosalia Lombardo (foto acima), uma menina cujo corpo foi encontrado em estado tão perfeito, mesmo depois de 90 anos da morte, que pensaram a princípio ser uma boneca de porcelana. Me-do!

13. Colonna Mediterranea

Colonna Mediterranea

Fonte: Digital Journal

Ah, a arte contemporânea! Eu sei que você olhou esse monumento aí na foto e pensou: isso aí está na entrada do tal do Museu do Falo, né? Deveria, mas não está. A Colonna Mediterranea, como é chamada essa escultura de um pênis azul, na verdade não tinha a intenção de ser isso. Pelo menos é o que afirma veementemente o escultor da obra. Segundo ele, o problema é que as pessoas não entendem nada de arte! Pois é, a Collona, que fica em Luqa, um povoado em Malta, já causou muita polêmica, incluindo ameaças de derrubá-la durante a visita do Papa e constantes restaurações por conta de depredação.

14. Égouts de Paris

Musee_des_Egouts_de_Paris_FRA

Foto: gnis – CC-BY-SA-2.5

Esse é o museu parisiense sobre os esgotos da cidade! A capital francesa também tem catacumbas como atração turística, mas no Museu dos Esgotos você vai para debaixo da terra entender como funciona o sistema de coleta de água (e outras coisas menos agradáveis).

15. The Wang Saen Suk

Jardim do Inferno Tailândia

Foto: Qormyach – (CC BY-SA 3.0)

A tradução para Wang Saen Suk é Jardim do Inferno, um lugar onde você pode ver esculturas bem gráficas sobre o que acontece com aqueles que cometem pecados ao longo da vida. Empalamento, desmembramento, canibalismo e outras coisas do gênero estão representadas. Fica em Bang Saen Beach, na Tailândia.

16. Mother Shipton’s Cave

Petrifying_Well

Foto: Uncool Eddie – (CC BY-SA 3.0)

Mother Shipton era uma bruxa inglesa que era capaz de prever o futuro em forma de poemas. Dizem que ela previu o Grande Incêndio de Londres, em 1666, e a vitória da Inglaterra contra a Invencível Armada Espanhola. Enfim, a caverna da Mother Shipton fica num parque em North Yorkshire.

É lá que fica a Petrifying Well, um poço de água subterrânea que as pessoas acreditam que seja capaz de transformar objetos em pedra. O povo amarra objetos lá para que eles virem estátua. Segundo o site oficial, leva de 3 a 5 meses para petrificar um ursinho de pelúcia.

17. Central Nuclear de Chernobil

Chernobyl reactor

Foto: Carl Montgomery -CC BY 2.0

Se você é levemente bem informado, sabe que em 1986 ocorreu um acidente nuclear na Usina de Chernobil, na Ucrânia. O acidente liberou partículas radioativas no ambiente, o que contaminou o solo e as pessoas que moravam na região, com consequências sérias à saúde de várias gerações seguintes. Foi criada uma zona de segurança, de cerca de 30 km no perímetro da usina, o que envolvia praticamente toda a cidade de Pripyat, de onde uma população de 50 mil pessoas foi evacuada, deixando suas casas e pertences para trás.

Pois é, há dois anos o governo ucraniano liberou o turismo na Zona de Exclusão. E, acredite, trata-se de um passeio em expansão, com cerca de 12 mil visitantes por ano. O problema é que, além da área ainda ter resquícios de radiatividade, o reator, que foi contido por um monte de concreto mal colocado, não está estável. Sério, para que ir lá?

18. Ossuário de Sedlec

Ossuario_Sedlec

Foto: pragmatopian – CC BY 2.0

Que ossos humanos parecem fascinar muitas pessoas não é segredo para ninguém, mas essa capela, em Sedlec, na República Checa, leva esse fascínio a outro nível. A capela foi construída no século 15, mas só no ano de 1870 surgiu o macabro ossuário, com 40 mil esqueletos, que decoram todos os objetos do local: candelabro, brasão, paredes…

19. Frogner Park Babyfighter

Frogner_Park,_sculpture

Foto: Grzegorz Wysocki (CC BY 3.0)

Se você, como eu, imagina a Noruega como um dos países mais civilizados do mundo, vai se surpreender também ao descobrir que em um parque de Oslo há uma estátua de um homem chutando crianças. Dentro do Frogner Park fica uma instalação de esculturas chamado Vigelandsanlegget. São peças enormes, todas retratando pessoas, feitas pelo artista Gustav Vigeland. As obras são impressionantes – e algumas levemente estranhas.

Mas a que leva o título de escultura mais bizarra do mundo é uma que mostra exatamente um homem adulto, chutando e lançando longe quatro bebês. Não consegui encontrar uma explicação para tal escultura além do fator choque.

20. Inveraray Jail

Inveraray_Jail

Foto: Leehein (CC BY-SA 3.0)

Se você sempre quis saber como era a vida numa prisão do século 19, a Inveraray Jail, na Escócia, faz isso por você. Na atração, que foi uma prisão de verdade de 1820 to 1889, atores se fazem passar por policiais e por presos. E o visitante também pode ser julgado e preso, saber como é ficar dentro da cela e experimentar punições.  De noite dá para participar de caça a fantasmas. Bom, tem gente que acha esse programa legal… Fica na cidade de Argyll. 

21. Museo de las Momias de Guanajuato

Las_Momias_Guanajuato

Foto: Russ Bowling  – CC BY 2.0

Uma epidemia de cólera, no final do século 19, fez com que a cidade de Guanajuato, no México, tivesse sérios problemas para armazenar seus mortos. O cemitério ficou com a lotação máxima e as autoridades precisavam de uma solução. O novo plano foi cobrar das famílias uma grana para enterrar os parentes: 170 pesos de uma vez ou em três vezes de 50 pesos por ano.

Quem não pagava tinha seus entes queridos exumados, mumificados e dispostos num museu, o tal Museo de las Momias. Cerca de 90% dos corpos foram eventualmente desenterrados. Essa lei maluca continuou valendo até 1958, mas o museu continua aberto até hoje e é uma das maiores atrações turísticas mexicanas.

22. El Mercado de las Brujas ou La Hechiceria

mercado das bruxas bolívia

Foto: Nick Leonard – (CC BY-NC-SA 2.0)

Um mercado criado por bruxas, localmente chamadas de yatiri, vende poções, sapos secos, plantas medicinais e outros produtos que podem ser usados em rituais. Esse é o El Mercado de las Brujas ou La Hechiceria, que fica em Cerro Cumbre, próximo à La Paz, na Bolívia. As bruxas bolivianas usam chapéus negros e bolsinhas de coca. O produto mais vendido por lá são os fetos secos de llama (foto acima), que a população local usa como oferenda para a deusa Pachamama, enterrando na fundação de novas construções. 

23. In Memoriam: Cocozão de Ponta Grossa, Paraná

Monumento dos Campos Gerais cocozao

Foto: Diogo Figueiredo

Na entrada do campus da Universidade Estadual de Ponta Grossa ficava uma estátua que deveria ser chamada de Monumento dos Campos Gerais e que supostamente representava um pinheiro Araucária. Só que o artista cagou na obra, que nada parecia com a árvore e que todo mundo da cidade apelidou carinhosamente de “cocozão”. A obra ficou conhecida no mundo inteiro, colocando Ponta Grossa no mapa das atrações turísticas bizarras. Infelizmente, a prefeitura da cidade decidiu retirar o Cocozão de lá em 2009. Mas nós jamais iremos esquecê-lo. E nem a internet.

*Imagem destacada: Thomas Quine – (CC BY 2.0)


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Luiza Antunes

Sou jornalista, tenho 30 anos e moro no Porto, Portugal, quando não estou viajando. Eu já larguei meu emprego três vezes para viajar e finalmente encontrei uma profissão que me permite "morar no aeroporto". Já tive casa em quatro países diferentes, dei a volta ao mundo e cumpri minha meta de visitar 30 países antes dos 30. Mas o mundo é muito maior e, se puder, quero conhecer cada canto dele e inspirar vocês a fazer o mesmo. Siga @afluiza no Instagram

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

7 comentários sobre o texto “23 atrações turísticas absolutamente bizarras

  1. Não acho justo o nome do Museu,Museum of Bad Art.A pessoal fez um cruel pré-conceito aos gostos alheios. Referente ao Cocozão de Ponta Grossa,tive que rir 🙂 !
    O tal Jim Reinders teve uma ideia genial,esse Carhenge deve ser muito legal ao vivo! Eu gostaria de tirar fotos lá!

  2. Tenho que confessar que não arrependo de ter ido ao Cup Noodles Museum em Yokohama. Comi o meu Cup Noodles personalizado duas semanas atrás. É uma atração muito divertida e com uma baita loja de souvenir. Caso tenha um amigo Japonês facilita pois muitas coisas são em Japonês

  3. Oi Luiza,

    quando li o título do post a primeira coisa que me veio à cabeça foi: Capela dos Ossos de Évora, Portugal. “Nós ossos que aqui estamos pelos vossos esperamos”. É no estilo desse Ossuário de Sedlec, mas parece ser mais recheada. Não tive oportunidade de conhecer, mas quero voltar a Évora só pra isso.

    P.S.: Nessa ilha de bonecas tem a Xuxona que mata crianças enquanto dormem? rsrs

    1. Oi Bia,

      Tem tanta Capela, Igreja, Catacumba nesse mundo, que dava para fazer uma lista só com isso, hehehe. Vou colocar a Capela de Ossos de Évora na minha lista.

      Não sei quais bonecas tem na ilha e confesso para você que esse lugar eu nunca iria, tenho medo! haha

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.