17 motivos para você nunca montar em um elefante

Das coisas que eu já fiz em uma viagem e me arrependo, ter andado de elefante na Tailândia talvez seja a maior delas. É por isso que, desde então, tenho como objetivo convencer o maior número de pessoas a não cometerem o mesmo erro que eu.

Há alguns meses, escrevi um post explicado como o treinamento ao qual esses elefantes de passeio são submetidos é torturante e como a tráfico de animais para atender a demanda turística tem colocado em risco a própria espécie. Hoje, vou tentar tocar seu coração com imagens que provam como esses gigantes são inteligentes, amorosos, engraçados e simpáticos. Preparados para morrer de fofura?

Mamaim! Olha que legal que eu achei, mamaim

Ooops!

elefante no tronco

Tchau, amigs!

elefante dando tchau

Olha o que eu consigo fazer com a minha tromba!

Aliás, bem maneiro esse negócio de tromba

Como que usa isso mesmo?

Acho que esse chão tá escorregadio

Acho que essa banheira é pequena demais pra mim

Mamaim, acho que fiz um amigo

Eu consigo! Deixa eu tentar sozinho!

Eu tenho, você não tem!

elefante com um laço

Ai, meu coco

Que susto! Essa foi por pouco!

Ataque de bolhas!

Um dos motivos pelos quais eu, antes de saber das sacanagens todas, fiz questão de montar em um elefante e vê-los de perto é porque eu amo bichos e esses paquidermes estão entre os meus favoritos, junto com pinguins, chimpanzés e golfinhos. Mas, para satisfazer minha vontade de ver um desses gigantes de perto, acabei contribuindo para uma prática que só os faz sofrer.

Talvez você se sinta da mesma forma e morra de vontade de montar em um. Não se deixe levar pela tentação! Bebês elefantes tão fofos e divertidos quanto os mostrados neste post são sequestrados e torturados todos os dias só para nossos caprichos. Se você é contra a tortura animal, já vai ajudar muito ficando longe desses programas turísticos.

Clube Grandes Viajantes

Assine uma newsletter exclusiva e que te leva numa viagem pelo mundo.
É a Grandes Viajantes! Você receberá na sua caixa de email uma série de textos únicos sobre turismo, enviados todo mês.
São reportagens aprofundadas, contos, crônicas e outros textos sobre lugares incríveis. Aquele tipo de conteúdo que você só encontra no 360 – e que agora estará disponível apenas para nossos assinantes.
Quer viajar com a gente? Então entre pro clube!


Compartilhe!







Banner para newsletter gratuita

Receba grátis nosso kit de Planejamento de Viagem

Eu quero!

 

 




Natália Becattini

Jornalista, escritora e mochileira. Viajo o mundo em busca de histórias e de cervejas locais. Já chamei muito lugar de casa, mas é pra BH que eu sempre volto. Além do 360, mantenho uma newsletter inconstante, a Vírgulas Rebeldes, na qual publico crônicas e contos . Siga também no instagram @natybecattini e no twitter.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

12 comentários sobre o texto “17 motivos para você nunca montar em um elefante

  1. Parabéns, Natália!!!Qualquer diversão que inclua o domínio dos animais pelos humanos deve ser erradicada do planeta!!! De grão em grão vamos chegando lá! Faço minha parte, sempre!…

  2. Quando estava na Índia, numa viagem em Kerala cometi o mesmo erro. Lembro que no exato momento que subi no elefante já bateu o arrependimento e um amigo que estava comigo também sentiu o mesmo. Antes a gente se deixou se levar pela empolgação e tava cheio de turista, mas quando a gente tava em cima do animal conseguimos ver o quanto ele era maltratado e o quanto tava triste. De longe a pior experiência que tive na Índia 🙁

    1. Muita gente faz isso por falta de informação, Diego, tipo eu e você. Por isso temos que falar pro máximo de pessoas que conseguirmos 😉

      Abraços!

  3. Parabéns pelo post! Por mais que a gente saiba que, infelizmente, não vamos conseguir mudar o destino desses animais (já que é a minoria que se importa), cabe a nós não compactuar com isso. Acredito que andar em um elefante deve ser uma experiência interessante, mas mais interessante ainda é que eles possam viver bem, assim como o restante dos animais. Devemos respeitar esses seres tão magníficos e não explorá-los. Adorei a iniciativa! beijos!

    1. Pois é, Thayse! Mas eu acredito que muita gente monta por falta de informação mesmo, como eu. Por isso sempre falo sobre esse assunto aqui. E temos que respeitá-los e ajudar a preservá-los também. Quando voltar na Tailândia certamente vou ajudar em alguma instituição para compensar meu erro.

      Abraços

    1. Ei Lígia, infelizmente sim =(

      Pelo que eu entendi nas minhas pesquisas sobre o assunto, para domesticar um elefante é preciso que ele passe por esse treinamento torturante. Por via das dúvidas, é melhor evitar todos os passeios do tipo.

  4. É isso mesmo, às vezes a gente estimula um comércio horrível sem nem saber. Não basta pensar que hoje eles são bem cuidados. O que acontece até que esses elefantes cheguem onde estão para divertir turistas é uma cadeia muito triste…

    Depois das imagens fofas, espero que todo mundo leia os últimos parágrafos. 🙂

    1. Pois é Camila, por isso que eu tento sempre falar desse assunto aqui. Muita gente, como eu, não iria se soubesse do que acontece.

      Abraços! =)

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.