fbpx

2014 foi o ano mais seguro da história da aviação

“Assustadora a quantidade de acidentes aéreos deste ano”, eu comentei, enquanto lia a notícia sobre os destroços do avião da AirAsia que foram achados no mar. Parece que desde o primeiro trimestre fomos assombrados por notícias de aviões caindo.

2014 começou com o desaparecimento do Boeing 777 da Malaysia Airlines, em março. Em julho, tivemos três ocorrências em apenas uma semana: outro avião da Malaysia Airlines foi derrubado por um míssil na fronteira da Ucrânia com a Rússia, caiu um avião da TransAsia em Taiwan e um da Air Algerie no Mali.

Dias depois, morreu um candidato à presidência e parte da sua equipe bem aqui no Brasil. Quando todo mundo achava que este ano já tinha dado o que tinha que dar, somos surpreendidos por essa notícia da AirAsia.

asa do avião

Talvez por tudo isso você vá ficar tão surpreso quanto eu quando eu li essa notícia: 2014 foi o ano mais seguro da história da aviação comercial. Sem pegadinha. Quem afirma isso é a ASN (Aviation Safety Network), um serviço online que faz um mapeamento de todos os acidentes aéreos e incidentes de segurança ao longo dos anos.

De acordo com o site, este ano foram registrados 21 acidentes aéreos fatais em aeronaves com mais de 14 passageiros, o menor número desde 1942! Se você considerar que temos hoje muitos, mas muitos aviões a mais no céu do que tínhamos na década de 1940, este é o ano com a menor proporção de acidentes desde sempre.

Earhart-electra_10

A coisa muda de figura quando a gente pensa em números de mortos. Como alguns desses acidentes ocorreram com grandes aviões comerciais, a quantidade de vítimas fatais este ano foi a maior desde 2005. Ao todo, 1007 vidas foram levadas (contra 339 no ano passado, em 29 acidentes), mais da metade delas pelos dois acidentes da Malaysia Airlines e o da AirAsia, que juntos somam 699 almas. Mesmo que alto, esse número passa longe das mortes causadas pelo transporte rodoviário: só no Brasil, são 60.000 vidas tiradas por ano em acidentes de carro.

Confesso que, com as últimas notícias da AirAsia, comecei a ficar apreensiva com relação ao meu próximo voo, uma viagem boba entre São Paulo e Belo Horizonte, no começo de janeiro.

Não tenho medo de avião, mas é impossível não ficar apreensiva quando se está a mais de 10.000 metros de altura. Esses dados vieram me ajudar a manter o pé no chão. O transporte aéreo é o mais seguro que existe. E essa segurança melhora a cada ano.

vista avião céu estrelado noite

Foto: Paul Williams (CC BY-ND 2.0)

Imagem destacada: Eric (CC BY 2.0)

 

Clube Grandes Viajantes

Assine uma newsletter exclusiva e que te leva numa viagem pelo mundo.
É a Grandes Viajantes! Você receberá na sua caixa de email uma série de textos únicos sobre turismo, enviados todo mês.
São reportagens aprofundadas, contos, crônicas e outros textos sobre lugares incríveis. Aquele tipo de conteúdo que você só encontra no 360 – e que agora estará disponível apenas para nossos assinantes.
Quer viajar com a gente? Então entre pro clube!

Avalie este post

Compartilhe!







Banner para newsletter gratuita

Receba grátis nosso kit de Planejamento de Viagem

Eu quero!

 

 




Natália Becattini

Jornalista, escritora e mochileira. Viajo o mundo em busca de histórias e de cervejas locais. Já chamei muito lugar de casa, mas é pra BH que eu sempre volto. Além do 360, mantenho uma newsletter inconstante, a Vírgulas Rebeldes, na qual publico crônicas e contos . Siga também no instagram @natybecattini e no twitter.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

2 comentários sobre o texto “2014 foi o ano mais seguro da história da aviação

  1. O número de vítimas é que assusta. Claro que hoje a quantidade de vôos é infinitamente maior, e o tamanho das aeronaves também.

    Mas, continua sendo a forma mais segura de viajar. Além disso, não existe outra alternativa para irmos a locais distantes.

    Dessa forma, entrega-se nas mãos de Deus!

    1. Sim, o número de vítimas é que foi terrível, pq apesar do baixo número de acidentes, muitos deles foram com grandes aviões comerciais. E realmente, é o meio mais seguro. Tenho mais medo de estrada que de avião.

      Abraços!

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.