Os 10 mandamentos do viajante econômico

Nós, viajantes econômicos, somos uma espécie muito peculiar. Contamos cada centavo. Se precisar, vivemos a base de sanduíche de atum, desde que isso nos garanta mais uns dias na estrada. Às vezes, dormimos no sofá de estranhos ou pegamos caronas com desconhecidos. Olhamos torto para quem vem com o papo de: “você tem que fazer tal coisa em tal lugar”, frase que geralmente vem acompanhada de uma sugestão muito cara e fora da nossa realidade. Não, não experimentamos os restaurantes mais estrelados ou dormimos nos hotéis mais luxuosos, mas sabemos exatamente onde encontrar a comida de rua mais saborosa ou um bom copo de cerveja no bar mais barato da cidade.

Mas não estamos imunes a erros e vez ou outra fazemos uma bobagem que nos custa caro. Por isso, segue aqui uma listinha para todo viajante econômico colar no mochilão ou na mala e nunca se esquecer. Afinal, quem nunca topou tudo para economizar uns trocados e se ferrou? Com vocês, os 10 mandamentos do viajante econômico.

1. Não reservarás hotel mal localizado

Afinal, ficar fora da cidade, ou lá atrás daquele morro onde tem um hotel super baratinho, depois vai te custar horas preciosas da sua viagem e também muita grana com transporte.

2. Não levarás mais de uma mala

Duas palavras para você: Low Cost. Se isso não bastar, lembre-se de que é você sozinha(o) carregando essa mala escada acima na estação de metrô #nãotemacessibilidadenaeuropa

3. Não deixarás para procurar restaurante quando estiver com fome

“Quando a gente pode começar a comer?”

Quando você fica com fome, para de pensar direito e quem sofre com isso inevitavelmente é seu bolso.

4. Não beberás a ponto de achar que é rico

“Quando fico bêbada, preciso comer costelas”

O gif acima explica bem a situação. Pare de beber antes que você ache uma boa ideia comprar todos os itens do menu ou pagar rodadas de shots para a galera.

5. Não reservarás passagens aéreas antes das 9h e depois das 22h

Além de você não precisar passar por essa situação nas férias, passagens muito cedo ou muito tarde resultam em você pagando um táxi caríssimo porque o transporte público não funciona 24h na maioria dos lugares.

6. Não tentarás abraçar o mundo em 15 dias

“Eu só senti vontade de correr”

Além de ficar cansado de correr de um lugar para o outro e não conhecer bem lugar nenhum, você vai descobrir que é muito mais barato viajar devagar.

7. Não farás economia porca

Do tipo achar que está fazendo um grande negócio ao pagar 50 reais a menos num trem noturno com duas trocas no meio da madrugada (história real). Ou economizando 100 reais numa passagem de avião com três escalas.

8. Cuidarás do seu passaporte com o mesmo cuidado que cuida da sua vida

Perder o passaporte ou ter ele furtado é o maior pesadelo de qualquer viajante. Principalmente aquele viajante que não tem dinheiro para ir até a cidade onde tem uma embaixada brasileira e ainda pagar taxas extras pela emissão de um documento temporário.

9. Farás seguro de viagem, não importa para onde for

Porque pode parecer dinheiro jogado fora antes de viajar, mas pagar a conta do hospital depois sai bem mais caro.

10. Não viajarás na alta temporada (se puder evitar)

Nem sempre dá para evitar a alta temporada, mas se houver a mínima chance, aposte na época em que nem todas as pessoas do mundo estão viajando para os mesmos lugares ao mesmo tempo, deixando tudo mais caro.

E aí, esqueci de algum?

Quer receber mais dicas de viagem?

Então curta nossa página no Facebook

Siga o @360meridianos no Twitter

Veja nossas fotos no Instagram

Receba novos posts por e-mail


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Luiza Antunes

Sou jornalista, tenho 30 anos e moro no Porto, Portugal, quando não estou viajando. Eu já larguei meu emprego três vezes para viajar e finalmente encontrei uma profissão que me permite "morar no aeroporto". Já tive casa em quatro países diferentes, dei a volta ao mundo e cumpri minha meta de visitar 30 países antes dos 30. Mas o mundo é muito maior e, se puder, quero conhecer cada canto dele e inspirar vocês a fazer o mesmo. Siga @afluiza no Instagram

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

14 comentários sobre o texto “Os 10 mandamentos do viajante econômico

  1. Luiza,

    Colocaria + uns mandamentos:

    “Não acionarás os dados do teu celular, usarás tão somente o wifi, onde houver”
    “Perguntarás onde é o mercado, a tenda ou a mercearia + próxima afim de comprar pão, iogurte, salgadinho e fruta para a noite ou para os deslocamentos”
    “Encherás a tua garrafinha de água na torneira do banheiro afinal em alguns lugares água é mais cara que vinho”

    😉 adorei o post

  2. ah, acho que faltou o ” pernoiterás no aeroporto quando for preciso”…. Pois muitos vôos saem muito cedo quase de madrugada e tipo, ou você mora ao lado do aeroporto ou vai ter que pagar hotel e transfer … Então o jeito é ir se arrumando naquela cadeirinha “confortável” do aeroporto 😉

    1. Ei Flávia, apesar de achar que é melhor evitar esses voos em horários muito cedo e tarde, sei que as vezes não é possível. De fato, pernoitar no aeroporto é uma experiência que todo viajante inevitavelmente vai vivênciar…

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.