Visita à Catedral de Milão: as melhores vistas

Visita à Catedral de Milão: as melhores vistas

Sem dúvida o principal cartão-postal da cidade, a Catedral de Milão, também conhecida como Duomo de Milão, não decepciona. Sua fachada gótica, feita em mármore branco e rica em detalhes, é só o primeiro dos atrativos dessa que é uma das maiores catedrais do mundo. Eu tive a chance de conhecer a Catedral de Milão de diferentes ângulos, em diferentes visitas à cidade. De dentro, do alto e de fora (com direito a um local para ter uma vista especial). Hoje conto um pouco mais sobre como é a visita ao Duomo e algumas curiosidades sobre a história da igreja.

O Duomo de Milão tem estilo gótico, algo que é pouco comum nas igrejas italianas. A construção começou em 1386 e todo o mármore utilizado na igreja desde essa época vem de uma extração da mina de Candoglia, ali pertinho, na época transportado via canais de água (tal como eu já contei em outro post). A catedral de Milão pesa cerca de 352 mil toneladas e tem 3400 estátuas.

catedral de milão lateral

A construção levou mais de 400 anos para ser finalizada. É que em meados do século 15, as obras começaram a atrasar. A fachada, por exemplo, só foi mesmo completada na época de Napoleão, e só em 1813 foi dada como finalizada. Claro que depois disso ainda vieram algumas alterações e todo o trabalho constante de restauração: são gastos 110 mil horas de trabalho por ano nisso.

No total, o Duomo mede 108,50 metros externamente e 45 metros no interior. Tem 158,5 por 93 de comprimento e largura e uma área interna total de 11.700 metros quadrados. Você pode ser ruim de matemática como eu e ainda assim ter a noção de como isso é grande para caramba. Como comparação, a Catedral de Notre Dame, em Paris tem 27 metros de comprimento, 48 metros de largura e 35 metros de altura.

catedral de milao colunas

Para terminar com os números, nos 55 vitrais da igreja há a representação de 3.600 personagens. Do lado de dentro você conta 40 pilares. Do lado de fora, além das estátuas que já citei, são 135 pináculos, 96 gárgulas e 200 esculturas em alto-relevo!

Essas imagens de santos, profetas, mártires e a grande estátua da Virgem Maria (a Madonina), no topo da catedral, não estão ali somente pela decoração. Na visão medieval, catedrais deveriam ser um símbolo celestial e toda a arte religiosa era pensada como uma forma de ensinar aos fieis coisas sobre a história do mundo, a criação, os dogmas e ensinamentos de Deus e dos santos.

catedral de milao e galeria vitorio emmanuele

Como é a visita à Catedral de Milão

Dentro da Catedral

A entrada para a Catedral pode ter filas no verão. O ingresso custa 3 euros. Uma vez lá dentro, é permitido explorar toda a extensão, além da cripta e de um pequeno museu.

catedral de milao nave

catedral de milao por dentro

Durante a guerra, os vitrais da igreja foram colocados na cripta para protegê-los dos bombardeios.

catedral de milao vitrais

catedral de milao orgao

É possível ir as missas e também a eventos culturais realizados dentro da catedral, para mais informações é só clicar nos links indicados.

O terraço do Duomo

Apesar de do terraço você ter uma vista 360 graus de Milão, a melhor parte da visita, para mim, foi ver a arte da própria catedral bem de pertinho.
catedral de milao esculturas terraco

catedral de milao terraco

Os pináculos são elementos típicos da arquitetura gótica relacionados a ideia de espiritualidade e de alcance do céu, quando visto de cima. Ali, no terraço, tem uma centena desses pináculos aparentemente flutuando a sua volta.

catedral de milão terraco 2

catedral de milao vista

catedral de milão duomo

É possível subir a pé ou de elevador. A segunda opção é um pouco mais cara, mas também bem mais fácil.

Envolta da Catedral e outras vistas

Você pode escolher não entrar e somente observar toda a catedral de fora. Para isso, não se limite somente a fachada. Circule todo o Duomo e mantenha a cabeça levantada para tentar ver todos os detalhes.

catedral de milao escultura

catedral de milao janela

catedral de milao detalhes

Também existem visitas específicas para a área arqueológica, onde estão escavações das duas basílicas antigas que existiram ali antes da construção do Duomo: Santa Tecla e Santa Maria Maggiore.

Por fim, você também pode ter uma visão alternativa da Catedral de Milão no museu que fica bem na lateral da praça central, o Museu del Novecento. Além da arquitetura interessante e das obras de diversos artistas do século 20, há um salão com grandes janelas no prédio que garante uma vista incrível do duomo e da praça no entorno.

catedral de milao museu novecento

catedral de milao museu 3

catedral de milao museu 2

Informações sobre a visita à Catedral de Milão

A entrada na Catedral, Cripta e Museu custa €3. Só no terraço, por elevador, é €13, enquanto pelas escadas é €9. A entrada para a área arqueológica custa €7. O passe que inclui todas as entradas é €12 (para subir a pé) e €16 (para subir de elevador).

A igreja abre das 8h às 19h. E as outras partes de 9h às 19h. Mais informações no site oficial.

Catedral de Milão Itália

Lembrando que não é permitido entrar de short ou saia curta, mesmo no verão. A listinha de todas as restrições também inclui salto alto, tripés e pau de selfie.

Já a entrada no Museu del Novecento custa €10. Os horários de abertura variam: consulte o site oficial.

Sou jornalista, tenho 29 anos e moro no Porto, Portugal, quando não estou viajando. Eu já larguei meu emprego três vezes para viajar e finalmente encontrei uma profissão que me permite "morar no aeroporto". Já tive casa em quatro países diferentes, dei a volta ao mundo e cumpri minha meta de visitar 30 países antes dos 30. Mas o mundo é muito maior e, se puder, quero conhecer cada canto dele e inspirar vocês a fazer o mesmo. Siga @afluiza no Instagram

Um comentário em Visita à Catedral de Milão: as melhores vistas

Deixe um comentário

RBBV - Rede Brasileira de Blogueiros de Viagem
ABBV - Associação Brasileira de Blogs de Viagem

Parceiros: