fbpx
Tags:

Amo viajar, mas odeio o antes e o depois

Se você tivesse uma telinha para observar minha casa numa véspera de viagem, tudo o que você visualizaria seria uma pessoa extremamente ansiosa, com várias roupas espalhadas em volta de uma mala de cabine, cabos de eletrônicos e acessórios do gênero emaranhados num canto e os famigerados potinhos de 100 ml esperando para serem preenchidos.

Às vezes parece que a minha vida se resume a encher potinhos com os líquidos que o raio X do aeroporto não permite passar. Talvez você nunca me veja tão mal-humorada, estressada e ansiosa quando nas horas que antecedem uma viagem. O que é o oposto do que acontece depois que o avião levanta voo e esse monstrinho se transforma em alguém alegre e pronto para explorar o mundo. 

Porque não basta ser ansiosa, também sou desorganizada. Tenho um verdadeiro pavor em arrumar mala e, mesmo tentando deixar tudo mais ou menos organizado – visto que viajo muito – e sendo econômica com a quantidade de coisas que levo, não adianta. Todo o processo de me preparar para sair de casa, seja por um final de semana ou 30 dias, é a parte que eu mais odeio em viajar. 

Talvez seja o fato de eu tentar criar listas mentais pré-viagem – ou talvez eu deveria ser melhor justamente em fazer isso. Já tentei arrumar a mala com antecedência, já deixei para arrumar na noite anterior. Nada adianta. Os diabos dos potinhos, às vezes deixo cheios, mas eles têm a tendência de acabarem rápido, afinal, como sobreviver 10 dias com 100ml de condicionador e cabelos cacheados?

E o pior é que véspera de viagem significa também que tem pouca ou nenhuma comida na geladeira, já que passei a semana controlando o que comprava ou consumia para não sobrar nada que estrague.

Isso sem contar a ansiedade com a viagem. E o processo estressante de chegar ao aeroporto ou rodoviária com horas de antecedência para não perder o transporte. Eu sempre acho que vou perder o avião, trem ou ônibus, mesmo que isso nunca tenha acontecido. Inclusive, todos os comentários no post do Rafa sobre perder um voo me fazem rir – de ner.vo.so.

A única coisa pior do que a tensão-pré-viagem, porém, eu descobri recentemente, é voltar para casa quando se mora sozinha. Eu geralmente deixo a casa arrumada antes de partir, mas o vazio do apartamento bate uma depressão. Ainda mais com o cansaço, uma geladeira completamente vazia e um monte de roupa para lavar.

Viajar é bom demais, mas o antes e o depois: oh, que chatice. Inventem logo o teletransporte para acabar com essa confusão, por favor.

Clube Grandes Viajantes

Assine uma newsletter exclusiva e que te leva numa viagem pelo mundo.
É a Grandes Viajantes! Você receberá na sua caixa de email uma série de textos únicos sobre turismo, enviados todo mês.
São reportagens aprofundadas, contos, crônicas e outros textos sobre lugares incríveis. Aquele tipo de conteúdo que você só encontra no 360 – e que agora estará disponível apenas para nossos assinantes.
Quer viajar com a gente? Então entre pro clube!

Avalie este post

Compartilhe!







Banner para newsletter gratuita

Receba grátis nosso kit de Planejamento de Viagem

Eu quero!

 

 




Luiza Antunes

Sou jornalista, tenho 34 anos e atualmente moro na Inglaterra, quando não estou viajando. Já tive casa nos Estados Unidos, Índia, Portugal e Alemanha, e visitei mais de 45 países pelo mundo afora. Além de escrever, sempre invento um hobbie novo: aquarela, costura, yoga... Siga minhas viagens em @afluiza no Instagram.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

32 comentários sobre o texto “Amo viajar, mas odeio o antes e o depois

  1. Oi Luiza. Acho que é normal essa ansiedade. Mas o pior pra mim é o aeroporto, o medo de chegar atrasada, a fila, despachar a mala, passar na imigração. Qdo o avião sobe, já estou em êxtase. Adoro viajar. A volta é sempre chata, outra viagem na cabeça, é aquela espera até poder voar novamente.

  2. Oi Luiza,
    Adorei seu texto. Não viajo tanto quanto gostaria, mas uma coisa que comecei a fazer nas viagens mais longas é procurar lavar o máximo possível de roupas durante a estadia. Isto permite levar menos peças e também a desagradável pilha enorme de roupas pra lavar na chegada. Um abraço, Iara

    1. Oi Iara,

      Eu geralmente levo poucas roupas durante a viagem e vou lavando tudo durante a estadia. O problema é que com pouca roupa, isso significa que sempre vai ter um volume maior sujo no final.

  3. Já fiz de tudo de certo e errado no pré e pós viagem. Desde chegar em casa do trabalho na sexta, passar a noite arrumando as malas e organizando a casa para passar 32 dias viajando, sair para viajar no sábado cedo. Voltar para casa no dia anterior à volta ao trabalho. Até estar com tudo pronto duas semanas antes da viagem e ter uma semana de folga no volta para organizar tudo e descansar.

  4. Então… Mesmo tendo aquele friozinho na barriga a medida que o dia D se aproxima. Gosto muito de preparar a viagem. Pesquiso, leio muito e começo a viagem muito tempo antes. A volta!!! Bem, quando voltamos de uma, já começamos a sonhar com a próxima, e mesmo que demore um pouquinho, a viagem na viagem já começa.

  5. Luiza, bom dia! estou viajando para portugal e espanha (santiago de compostela), minha viagem tem duração de 10 dias, já viageialgumas vezes, mas nunca sei arrumar minha mala, normalmente levo mta roupa que as vezes não uso, dessa vez quero levar pouca bagagem o que vc me orienta quanto arrumação da mala.
    mto obrigada. fico no aguardo.

    1. Oi Maria de Lourdes,

      Uma boa dica para quem tem essa dificuldade é pensar exatamente nas roupas para cada dia. Ao invés de simplesmente colocar peças na mala, já crie os “looks” antes, por dia. Inclusive com peças combinando. Tipo, uma calça serve para 2 ou 3 looks, no mínimo.

Carregar mais comentários
2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.