A Cidade das Artes e das Ciências de Valência, na Espanha

A Cidade das Artes e das Ciências de Valência, na Espanha

É quase que mudar de cidade: o centro histórico de Valência é bem parecido a qualquer outro na Espanha, mas se você caminha desavisado para fora dali e dá de cara com a Cidade das Artes e das Ciências, pode pensar que foi transportado para uma metrópole modernosa por aí.

O complexo, que tem lá sua cara de megalomania, foi construído pela prefeitura para desenvolver a região de Valência que crescia às margens do rio Turia. Como o tal rio vivia inundando, acabou aterrado e a vizinhança ganhou um espaço de cultura para botar inveja em qualquer capital. O objetivo era também alavancar o turismo na cidade. Para isso, contou com o projeto dos arquitetos famosinhos Felix Candela e Santiago Calatrava. E funcionou, diga-se de passagem.

Cidade das Artes e das Ciências de Valência

Cidade das Artes e das Ciências de Valência

As construções brancas de formato futurista que formam a Cidade das Artes e das Ciências se espalham por uma área de 350.000 metros quadrados, que é justo o local onde o rio costumava fluir. As enormes estruturas, junto com o espelho d’agua azul que passa entre elas, acabam gerando um efeito visual de filme de ficção científica, mas sem deixar de ser impressionante e bonito de se ver.

No espaço, funciona um planetário, Museu de Ciências, Aquário, Cinema, uma Casa de Shows e um jardim. De tudo isso, eu só visitei a área externa e o Museu de Ciências, que é uma atração bem legal para quem viaja com crianças ou para quem, como eu, acha o máximo a experiência interativa desses museus educativos. Se você pretende ver outras atrações, reserve um dia inteiro só para passear por ali.

Cidade das Artes e das Ciências de Valência

Cidade das Artes e das Ciências de Valência

Mas decidir o que você vai visitar é o de menos. A grande atração da Cidade das Artes e das Ciências é a cidade em si. Caminhar entre as estruturas modernistas já é uma experiência e tanto. A cada volta se descobrem novas formas e ângulos, em um grande trabalho de arquitetura que contrasta com a atmosfera predominantemente histórica do velho continente.

Leia também: Onde ficar em Valência

Cidade das Artes e das Ciências de Valência

Atrações da Cidade das Artes e das Ciências

Hemisféric: Foi o primeiro prédio a ser inaugurado no complexo. É a maior sala de cinema da Espanha, com uma tela côncava de 900 metros quadrados.

Museu das Ciências: Um museu que reúne exposições interativas sobre novas tecnologias, avanços da ciência, física, química e biologia. Também promove atividades educativas para crianças e adultos, como observações astronômicas, palestras e oficinas.

Oceànografic: É o maior aquário da Europa, no qual estão representados os principais ecossistemas marinhos de todo o planeta. (Nós desencorajamos visitas a atrações que envolvem animais em cativeiro).

Hemisféric - Cidade das artes e das Ciências

Hemisféric

Palau de les Arts: Uma casa de shows com quatro salas, duas delas com capacidade para mais de 1.400 pessoas, e outras duas menores. Também possui espaços para realizações de oficinas e outras atividades relacionadas à arte e à cultura.

Umbracle: Um jardim futurista que serve também de galeria de arte e que, além de tudo, proporciona uma vista incrível de todo o complexo.

Ágora: Um bonito espaço de eventos de diferentes naturezas.

Cidade das Artes e das Ciências de Valência: Horários, preços e informações para a vista

Cidade das Artes e das Ciências de Valência

As atrações possuem entradas individuais e os bilhetes podem ser comprados online ou diretamente na bilheteria de cada edifício. Há combos que oferecem descontos na visita a mais de uma atrações. Para ver as tarifas atualizadas e as opções de combos, visite o site oficial. A compra via internet deve ser feita aqui.

Os horários de cada atração podem ser consultados aqui.

Como chegar: De metrô, pelas linhas 3 e 5, descendo na estação Alameda, que está a 15 minutos de caminhada dali. Eu recomendo ir a pé ou de bicicleta do Centro Histórico. Não é tão longe e ainda é uma caminhada agradável, que passa pelos jardins que foram construídos no leito do Rio Turia e que vão desde a saída da cidade murada (centro histórico) e terminam já na Cidade das Artes e das Ciências.

Já chamei de casa a Cidade do Cabo, Chandigarh, Buenos Aires e Barcelona, mas acabo sempre voltando pra minha querida BH. Gosto de literatura, cervejas, música e artigos de papelaria, mas minha grande paixão é contar histórias. Por isso, desde 2011 viajo o mundo e escrevo sobre o que vi. Também estou no blog sobre escrita criativa Oxford Comma.

Siga @natybecattini no Instagram

Deixe um comentário

RBBV - Rede Brasileira de Blogueiros de Viagem
ABBV - Associação Brasileira de Blogs de Viagem

Parceiros: