Como tornar uma viagem a Buenos Aires mais barata

A facilidade para viajar, o preço das passagens e o custo de vida são sem dúvida o tripé que transformou a Argentina em um dos destinos turísticos preferidos dos brasileiros. No entanto, também não faltam relatos de que, de uns tempos para cá, a mamata que eram os preços praticados em Buenos Aires acabou. Isso é fácil de entender. Além da crise econômica enfrentada no país, que sofre com uma inflação de 35% ao ano, a própria presença massiva de brazucas empurrou os preços dos programas turísticos pra cima. Mas não precisa de desespero. Ainda é possível visitar a capital vizinha gastando pouco. Veja as dicas que a gente colecionou na nossa temporada por lá.

Veja também: Onde ficar em Buenos Aires – dicas de hotéis

Por que contratar um seguro de viagem para a Argentina e como garantir um com boa cobertura (e com desconto).

Câmbio paralelo

A verdade é que a Argentina ainda é barata, mas só se você trocar seu dinheiro no câmbio paralelo. Com o governo forçando o câmbio para evitar a saída de dinheiro do país, trocar no câmbio oficial representa gastos bem maiores. Se a gente converte, chega a conclusão de que Buenos Aires é tão cara quanto as cidades mais caras do Brasil. No câmbio paralelo, o precinho é mais camarada. A gente explica direitinho como funciona aqui.

Comida de Rua

Pertinho de Puerto Madero, em uma avenida que se chama Costanera Sur, ficam diversos carrinhos que vendem os famosos choripans e outras comidas de rua. O lugar é ideal para passear a tarde, pois é cheio de parques, praças e fica perto de lugares lindíssimos. É também um ótimo ponto para matar a fome gastando pouco depois de visitar uma das regiões mais caras da cidade.

Choripan em Buenos Aires

Barraquinhas - Puerto Madero - Buenos Aires

Ugis

É fácil se deparar com uma Ugis no centro de Buenos Aires. E não torça o nariz para o aspecto meio copo sujo dessa pizzaria, o preço é incrível e o produto é ok. Pra você ter uma ideia, é possível comprar uma pizza de oito pedaços por 35 pesos. Os sabores são limitados, só tem cebola (não recomendo) e muçarela. Também vendem meia pizza (17) ou o quarto (10). Essa dica é pra quem quer uma viagem super econômica e não liga de comer em lugares mais simples e baratinhos.

Pizza Ugis Buenos Aires

Pizza no pedaço

Se você quer economizar, mas nem tanto, e ainda curtir uma tradição local, uma boa ideia é procurar pelos restaurantes que vendem pizzas no pedaço e empanadas. É possível comprar um pedaço de pizza por 17 pesos. Já as empanadas variam entre 10 e 15 pesos. Perto do nosso hotel tinha um desses lugares que a gente praticamente batia ponto todos os dias, a Continental. São restaurantes bonitinhos, em grande parte servem comida saborosa e são tradicionais da cidade, que recebeu muito influência de italianos. Quer uma dica? Escolha o sabor de pizza de sua preferência e peça uma faina (piza de grão de bico) para colocar por cima da fatia.

Self services

Também no centro, é possível encontrar diversas opções de restaurante self service com preços incríveis. Em geral, eles pertencem a imigrantes orientais e a variedade não é maravilhosa, mas dá pro gasto. A vantagem desses lugares é a chance de montar uma prato de almoço mais parecido com o que a gente tá acostumado (mas pode esquecer o feijão). Chega uma hora que a gente cansa da base da comida portenha, que é carnes, massas e empanadas. Ter um lugar desses por perto é a chance de comer um arroz e salada sem gastar muito. Meu prato dava cerca de 20 pesos.

Restaurante vegetariano em Buenos Aires

Menus executivos

Pra quem tem um orçamento mais elástico, os menus executivos na hora do almoço são uma mão na roda. Com cerca de 80 pesos, é possível encontrar restaurantes que vendem um combo prato principal + bebida. Alguns até mesmo incluem entrada e sobremesa no pacote. No centro, procure pela calle Peru e arredores.

Cubierto - serviço de mesa em Buenos Aires

Hospedagem no centro

Essa região não é apenas uma das mais baratas para se hospedar na cidade. É também onde você vai gastar menos com transporte. Dali é possível conhecer a pé diversos marcos de Buenos Aires, como o Obelisco, a Casa Rosada, o Congresso e até a Feira de San Telmo. Existem alguns pontos negativos ao ficar ali, no entanto: o lugar não é tão charmoso quanto a Recoleta e o Palermo e as ruas movimentadas podem, muitas vezes, ter o inconveniente de buzinas e trânsito logo pela manhã.

Buenos Aires, Argentina

Sube

Dependendo do tempo que você for ficar em Buenos Aires, vale a pena fazer o cartão do transporte público. Para isso, basta ir até uma banca de jornal ou qualquer quiosque e comprar o seu por 10 pesos. Aí você abastece com o valor que achar que precisa. As passagens saem mais baratas quando passadas nesse cartão. Com ele, você paga entre 1,5 e 3 pesos, sem ele, entre 3 e 5. Além disso, os ônibus de lá só aceitam moedas, o que é um pé no saco na hora de pagar a passagem. Veja mais sobre como usar o transporte público em Buenos Aires.

Como se locomover em Buenos Aires


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Natália Becattini

Já chamei muito lugar de casa, mas é pra Belo Horizonte que eu sempre volto. Viajo o mundo em busca de histórias e de cervejas locais. Além do 360, mantenho uma newsletter sobre o a vida, o universo e tudo mais, que eu chamo de Vírgulas Rebeldes. Vira e mexe eu também estou procrastinando lá no instagram @natybecattini e no twitter.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

12 comentários sobre o texto “Como tornar uma viagem a Buenos Aires mais barata

  1. Olá Natália!
    Gostaria de esclarecer uma dúvida contigo.
    Vou passar uma semana em Buenos Aires, ficando em Palermo e tenho interesse de visitar Puerto Madero, porém não achei no google maps a rua que tu indicou nesse post “Costanera Sur”, tampouco consigo encontrar ela em Buenos Aires, apenas acho referências distantes da cidade ou de Puerto Madero.

    1. Ana, não é dentro da Reserva, mas é a avenida que dá acesso a ela. No Google Maps, de fato, ela aparece com outro nome, Hernan M Giralt, mas lá em Buenos Aires a gente dizia Costanera Sur, pode ser um desses casos que o nome oficial não é o mesmo nome que as pessoas chamam, não sei 🙂

      Abraços

  2. Oi Natalia! O Blog de vocês é muito legal, e está me ajudando muito a planejar minha viagem a Buenos Aires em abril/16.

    Qual seria um valor razoavel de gasto por dia, em pesos, incluindo alimentação, e transporte? Sei que isso varia a depender de cada um, mas pensei em restaurantes de preço medio e locomoção principalmente a pé ou de onibus, ou seja, nem muito extravagante nem muito ‘esquema estudante’.

    Obrigada e parabéns!

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.