Tags:
Atlas: Argentina, Maipu, Mendoza

Conheça as vinícolas de Mendoza de bicicleta

Bebida e direção não combinam. A menos, é claro, que você esteja falando de vinhos argentinos e direção de bicicleta. Pedalar por entre as vinícolas que se estendem aos pés dos Andes é um passeio popular na região de Mendoza, no oeste do país e próxima à fronteira com o Chile.

Eu sei. Num primeiro momento, eu também fiquei ressabiada. Tinha cara de programa divertido, mas a perspectiva de pedalar o caminho de volta com vinho na cabeça não me parecia das melhores nem das mais seguras. Em especial porque fazia quatro anos desde a última vez que eu tinha montado numa bike. Mas, vocês sabem como é, essa é uma daquelas coisas da vida que a gente nunca se esquece como faz. Nem depois de uma taça ou duas.

tour bicicleta viniculas mendoza argentina

Embora a maior parte das pessoas fique hospedada em Mendoza, capital da província de mesmo nome, é em Maipu, uma cidade vizinha repleta de vinícolas, que a mágica acontece. Para chegar lá, basta pegar o ônibus #10, das linhas 171, 172 e 173. A viagem é curta – em cerca de 40 minutos você chegará ao seu destino.

Maipu é bem pequena e parece que vive apenas das bodegas e fábricas de produção de azeite. Assim que descemos do ônibus, fomos procurar a loja de bicicletas que nos indicaram no hotel, a Mr. Hugo. É que o simpático Hostel Lagares, onde ficamos, tem uma parceria com essa loja e hóspedes que ficam por lá por mais de três dias não pagam pelo aluguel das bikes. Quem não se hospedar nesse hostel ou não tiver a felicidade de alguma parceria parecida, pode pesquisar preços nas diversas lojas da rodovia principal da cidade.

Mr Hugo Bikes Mendoza - Maipu - bicicleta

Na hora de pegar as bicicletas, você recebe também um mapa da região. Os funcionários te explicam a distância entre as bodegas, quais delas servem almoço, horário de funcionamento e outras informações úteis para o seu tour. São, ao todo, 10 pontos de interesse para você visitar nos arredores de Maipu, que incluem, além das vinícolas, uma fábrica de chocolates, o Museu do Vinho e uma fábrica de azeite.

Antes de cair bicicletando por aí, dê uma estudada no mapa e planeje seu dia, lembrando que você tem que devolver a bike até as 17h horas e que a maior parte das atrações fecha por volta desse horário ou um pouco mais cedo.

Escolha dois ou três lugares que te chamam a atenção para compor o seu roteiro. Por motivos de segurança do ciclista, sugiro não mais que duas bodegas nesse dia.

Rafa de bicicleta - Maipu Mendoza Argentina

Em Maipu, motoristas e pedestres já estão acostumados com esses passeios. Por isso, é seguro pedalar por ali. Cerca de 80% da rodovia principal possui ciclovia e nas ruas transversais o trânsito de veículos é muito pequeno. Mesmo assim, vale ficar atento, em especial quando você for obrigado a dividir o espaço com veículos. E cuidado com os ônibus. Um deles quase me atirou no passeio.

Mr. Hugo - Bicicletas em Maipu Mendoza

Para aquecer, escolhemos uma vinícola mais próxima da loja, chamada Domiciano. A entrada custou 50 pesos e incluía a degustação dos vinhos acompanhada de explicação e uma visita guiada pela bodega, que passou desde a plantação de uvas, que infelizmente estava seca naquela época do ano, até a área de engarrafar os vinhos. A Domiciano é uma bodega artesanal e, por isso, de produção pequena. Quase todo o vinho deles é exportado para a Europa.

Domiciano - Vinicola Mendoza Argentina

Vinho Domiciano - Mendoza Argentina

Vinicola Domiciano - Mendoza Argentina

Saindo de lá, empolgados pela facilidade que tivemos em concluir o primeiro trecho (era uma mini descida), verificamos o mapa para escolher nossa próxima parada. “Olha, tem algumas vinícolas aqui perto, vamos escolher uma dessas!” “Tenho uma ideia melhor! Por que a gente não vai nessa aqui na ponta do mapa, a mais longe de todas, é moleza, só alguns quilômetros!”

E lá se foram dois sedentários de carteirinha para a bodega mais longe de todas. Foi assim que fomos parar na Mevi, que ficava a uns 7km da Domiciano, com o inconveniente de que, agora, a estrada era ligeiramente inclinada contra nós. Mas eu te garanto, se a gente conseguiu, qualquer um consegue. E a estrada ainda ajuda sendo linda.

A degustação na Mevi também custa 50 pesos, mas com a diferença que você recebe as taças e um papel indicando qual vinho é qual e fica livre para apreciar sua bebida. Ninguém aparece para te falar sobre taninos e uvas. Essa pode ser uma desvantagem, mas eu não me importei muito. Eu tenho bloqueio para esse tipo de conhecimento e nunca vou conseguir diferenciar um Merlot de um Cabernet Sauvignon, de qualquer forma.

Como já passava da hora do almoço, aproveitamos para pedir uma massa para acompanhar a degustação. Na Mevi, se você pede duas refeições leva também uma garrafa de vinho. Essa nós guardamos para beber em casa.

Mevi - Vinicola Maipu Mendoza

Vinhos Mevi - Mendoza

As visitas do dia acabaram ali, mas antes de encerrar o expediente era preciso percorrer todos aqueles quilômetros de volta para devolver as bicicletas. Cheguei no hotel morta e com dor no cóccix, mas com aquela sensação boa de quando você tem um dia completamente diferente do normal. E a gente viaja é pra isso mesmo, não é?

Não é por ser perto de casa que dá para viajar sem seguro: saiba por que contratar um seguro de viagem para conhecer a Argentina e como garantir um com boa cobertura (e com desconto).


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Natália Becattini

Já chamei muito lugar de casa, mas é pra Belo Horizonte que eu sempre volto. Viajo o mundo em busca de histórias e de cervejas locais. Além do 360, mantenho uma newsletter sobre o a vida, o universo e tudo mais, que eu chamo de Vírgulas Rebeldes. Vira e mexe eu também estou procrastinando lá no instagram @natybecattini e no twitter.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

18 comentários sobre o texto “Conheça as vinícolas de Mendoza de bicicleta

  1. Natália, iremos a Mendoza em Agosto deste ano… Vamos seguir suas indicações para as Bodegas. Gostaria de indicação de empresas para tur nas montanhas, pois queremos somar bodegas a neve.. pode indicar alguma agência, algo interessante com custo baixo..

  2. Natália, estou querendo ir no início de setembro. Será que consigo fazer algum passeio de aventura (rafting, tirolesa…)? O passeio de bike ta certo!!!!

    1. Gabriel, pra gente saiu de graça pq, como eu disse no post, a loja tinha uma parceria com o hostel em que a gente tava hospedado. Entra no site indicado no texto pra conferir os preços!

      Abraços

  3. Olá! Achei muito legal seu post!!! Vou à Mendoza em abril. Gostaria de saber se as vinícolas de Maipu são muito distantes umas das outras. Pois quero fazer de bike mas confesso q não tenho preparo físico, sou sedentária rs. Vc consegue me informar mais ou menos o tempo pedalando de uma vinícola à outra? Obrigada!!!

  4. Ótima dica e relato! Eu e minha namorada estamos embarcando para a Argentina em Julho e queremos economizar nos programas rsrs.. Em relação a estes ônibus que vão de Mendoza a Maipu, eles saem do Terminal ou de algum outro ponto no Centro de Mendoza?

  5. Nossa que bom que achei vcs… vou mes q vem com meu marido pra Mendoza e estavamos desistindo das vinicolas por conta do preco de remis muito altos para mochileiro rs… e ainda vamos ficar no hostel Lagares tb!!!

  6. Oie! Acabei de voltar de uma viagem à Mendoza, visitei Maipu de bicicleta como você indicou e foi bem legal! As outras regiões optamos por ir de remis para conhecer umas vinícolas mais distantes, mas por todo lado tinha ciclistas turistando.
    Abraço!

  7. Adorei seu post! Estou indo pra Mendoza semana q vem e só estou fazendo reserva nas vinícolas essa semana, me desliguei completamente… rs

    Esse passeio de bike por Maipú faz parte do meu roteiro e gostaria de saber se é nessário fazer reserva nas vinícolas e fazendas de oliveiras. Obrigada e abraços!

  8. Oi, adorei o relato! Fiz um passeio de bicicleta como esse na região da Borgonha na França, foi muito bacana! Contratamos com essa empresa: http://www.burgundybiketour.com/ como estávamos em baixa temporada o grupo se resumia ao meu namorado e eu. O guia era super simpático e os lugares que visitamos eram lindos, recomendo muito.

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.