Coronavírus e viagens: preciso cancelar? Quais os direitos do passageiro?

Como o coronavírus vai afetar minha viagem? É preciso remarcar meus voos? Quem desistir de viajar terá direito a reembolso? Diante da expansão da doença pelo mundo, do decreto de pandemia pela OMS e do crescente aumento de casos no Brasil, quem tem viagem marcada para dentro e fora do país se depara com essas e outras perguntas a respeito de como proceder.

Com tanta informação desencontrada, memes e fake news, manter a calma e seguir as orientações dos órgãos responsáveis é fundamental. Para esclarecer essa e outras dúvidas a respeito da epidemia global do COVID-19, preparamos este guia com as principais perguntas de quem precisa ou gostaria de viajar nesse momento.

Este texto será atualizado sempre que houver novas informações e recomendações.

Devo cancelar minha viagem ao exterior?

A orientação da Organização Mundial de Saúde é que viagens não essenciais, como as feitas à turismo, sejam canceladas ou adiadas. Isso vale para países em estágio avançado da epidemia, como a Itália, ou para países que recém começaram a contar os casos, como os Estados Unidos.

Como o coronavírus já chegou a quase todos os países do mundo, o ideal é adiar ou cancelar sempre que possível. Mesmo que você não queira desistir, grande parte dos destinos da Europa e América Latina já impuseram restrições de circulação ou até mesmo fecharam completamente suas fronteiras, tornando a viagem inviável na maior parte dos casos. Considere ainda o risco de ficar preso em algum lugar caso medias governamentais te peguem de surpresa no meio da viagem.

A orientação é para todos, mas deve ser levada ainda mais a sério entre pacientes idosos, grupo no qual a taxa de mortalidade da doença chega aos 15%.

Devo cancelar minha viagem dentro do Brasil?

No Brasil já entramos em fase de transmissão comunitária, quando o vírus circula na sociedade e já não é possível traçar sua trajetória. Nessa fase, o aumento do número de casos é exponencial, podendo dobrar a cada poucos dias.

Por esse motivo, é recomendável que você adie ou cancele qualquer plano de viagem não essencial dentro do Brasil também. Assim como no caso de viagens para o exterior, idosos devem dar especial atenção a essa restrição.

Restrições no funcionamento dos aeroportos e a malha aérea essencial no Brasil

A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) divulgou, no dia 27 de março, a quantidade de voos e aeroportos em funcionamento durante a quarentena. Trata-se de uma redução na malha aérea essencial que permitirá que o país permaneça conectado durante o período.

Ao todo, são 1.241 voos semanais para as capitais dos 26 estados mais o Distrito Federal, além de outras 19 cidades. A restrição começou a valer no dia 28 de março, e vai até o fim de abril.

O número representa uma redução de 91,6% dos voos, em comparação com o mesmo período de 2019, quando havia 14.781 frequências por semana. Em relação à quantidade de localidades atendidas, a queda é de 56%: de 106 para 46.

Aqui você confere uma lista com a relação de voos e aeroportos que vão operar no período. 

Quais são meus direitos de consumidor em caso de cancelamento de viagens?

Companhias aéreas

As empresas aéreas têm adotado, ao menos em teoria, uma política de alteração de datas mais flexível para viagens marcadas para o primeiro semestre de 2020. Num primeiro momento, a flexibilização era apenas para países que tinha adotado medidas restritivas de circulação. Diante do alastramento dos casos, no entanto, a maior parte das companhias nacionais e internacionais estenderam a decisão para todo o mundo.

Se você tem passagem comprada para os próximos meses, a orientação é procurar a companhia ou agência responsável. O Procon e o Ministério Público Federal afirmam que essa é uma situação atípica e os passageiros têm o direito de alterar qualquer passagem sem custo. Para o MPF, a cobrança de taxas e multas, em situações de emergência mundial em saúde, é prática abusiva e proibida pelo Código de Defesa do Consumidor.

A ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil), definiu que o reembolso de passagens canceladas seja feito em até 12 meses.

Azul, Latam e Gol anunciaram que estão flexibilizando as regras de alteração e cancelamento de passagens, assim como TAP, Delta, American Airlines e outras empresas estrangeiras.

Muitos vôos tem sido cancelados pelas próprias empresas. Se esse for o seu caso, você tem direito a uma remarcação gratuita, a solicitar o reembolso integral da tarifa ou pedir um voucher para voar em outra oportunidade.

Booking.com

A Booking.com declarou Situação de Força Maior com o objetivo de proteger parceiros e clientes durante a pandemia. A recomendação para os hotéis da plataforma, nesse caso, é que eles isentem de qualquer taxa de cancelamento viajantes que partam ou se destinam a países com restrição de entrada ou de circulação.

A empresa também recomenda que qualquer reserva feita por pessoas que, por consequência da epidemia, não possa viajar, seja cancelada sem custo, ainda que fora das zonas de restrição.

Airbnb

Medidas parecidas, de isenção de taxas, foram adotadas pela plataforma de aluguel de apartamentos Airbnb. São elas:

  • Hóspedes que viajam de ou para regiões gravemente afetadas
  • Anfitriões que hospedam em regiões gravemente afetadas ou recebem hóspedes dessas regiões
  • Qualquer pessoa que não possa concluir sua viagem devido a restrições oficiais de viagem, deveres médicos ou de controle de doenças, cancelamentos de voo ou transporte terrestre iniciado pelo prestador de serviços devido ao COVID-19 ou casos suspeitos ou confirmados de COVID-19

O seguro de viagem cobre custos de internação e tratamento caso eu adoeça fora do país?

Alguns seguros de viagem incluem cláusulas no contrato que os desobrigam a cobrir gastos com doenças adquiridas em epidemias ou pandemias. Outras empresas, no entanto, já se pronunciaram dizendo que vão manter a cobertura para o coronavírus. Veja o posicionamento de algumas companhias do setor:

Assist Card

Em nota, a empresa reafirma atendimento aos que apresentam sintomas e diagnóstico do novo vírus. Saiba mais sobre o seguro Assist Card.

Travel Ace

Também garante assistência médica aos infectados. Veja aqui mais informações sobre o seguro Travel Ace.

Affinity

Atendimento garantido apenas até o diagnóstico. A empresa não cobrirá atendimento médico em casos confirmados de coronavírus.

Outras empresas ainda não se posicionaram a respeito. Caso você precise viajar, a recomendação é que você contrate uma das marcas que confirmaram a assistência. Quem já tiver contratado outra empresa deve entrar em contato com o SAC e se informar da posição da seguradora diante da crise.

Se eu me sentir mal devo procurar um hospital?

Se você se sentir mal durante uma viagem, dentro ou fora do país, a recomendação é que você se isole e evite contato com outras pessoas. Procure saber qual a orientação do governo local. A maior parte dos países só está realizando testes em casos mais graves.

No Brasil, a indicação é que você fique em casa ou procure uma UBS (Unidade Básica de Saúde). Hospitais são apenas para aqueles que apresentam sintomas graves, como dificuldade para respirar. Essa medida é para evitar sobrecarregar o sistema e a transmissão para outros pacientes.

O Ministério da Saúde lançou um aplicativo para celular com informações básicas sobre a doença e uma triagem digital que te informa se você deve ou não procurar um serviço de saúde.

Fique em casa: campanhas alertam sobre a importância do distanciamento social

A melhor forma de conter a curva de propagação do corona vírus é através do distanciamento social. Isso quer dizer evitar ao máximo situações em que você estará cercado de pessoas, como restaurantes, bares, boates, festas (mesmo que só entre amigos), cinema, praia, transporte público e shoppings.

Empresas também são orientadas a permitir que trabalhadores que podem desempenhar suas funções de forma remota adotem o home office de forma provisória. Isso deve descongestionar o sistema de transporte público e reduzir a contaminação nos escritórios.

Quando não for possível evitar o convívio, como por exemplo, em supermercados,o ideal é manter uma distância de um a dois metros de outras pessoas, e redobrar os cuidados com higiene e na hora de tossir ou espirrar.

Para conscientizar as pessoas da importância da medida, começaram a pipocar na internet campanhas com hashtags como #iorestoacasa, na Itália, e #yomequedoemcasa. No Brasil, a hashtag #ficaemcasacaralho já está nos trendings topics do Twitter. O site Stay the Fuck Home dá mais detalhes sobre a proposta do isolamento social voluntário.

E lembre-se: a situação é provisória e todos poderemos voltar a viajar e sair por aí em algumas semanas. O importante é passar por isso com menos impacto nos sistemas de saúde possível e preservar o máximo de vida que pudermos.

Por que devo mudar meus planos? Quais são os riscos reais da doença?

Embora apresente uma taxa de mortalidade relativamente baixa em relação a outras doenças infecciosas, de 2%, o coronavírus mata cerca de 20 vezes mais que a gripe comum e se espalha de forma bastante rápida. Por ser uma doença nova, não há imunidade adquirida, vacinas ou tratamento e, por isso, seu potencial de contágio é muito alto.

A mortalidade não é o único fator a se levar em conta na hora de se prevenir contra a doença. Por se espalhar muito rápido, o vírus tem capacidade de levar os sistemas de saúde locais ao colapso, deixando sem leito tanto pacientes graves da doença quanto de outras enfermidades, o que pode acarretar em ainda mais mortes. Foi o que aconteceu na Itália e o motivo pelo qual a China se apressou em construir hospitais em tempo recorde.

As medidas de contenção, apesar de não restringirem por completo a circulação do vírus, ajudam a retardar seu avanço, fazendo com que menos pessoas adoeçam ao mesmo tempo. Por isso, ainda que você não faça parte do grupo de risco, é importante seguir as recomendações dos órgãos oficiais a fim de evitar a sobrecarga no sistema de saúde.

A experiência de outros países já mostra para o resto do mundo que medidas de higiene pessoal e auto-isolamento são as mais eficazes para conter a doença, mais até que as reações drásticas do governo, como a quarentena e confinamento compulsório, que podem até ser evitadas caso a população coopere, como foi o caso de países como o Japão, Hong Kong e Cingapura.

Coronavírus - Viagem - gráfico

O NexoJornal tem uma boa seleção de gráficos para entender a doença

Se eu precisar viajar, devo usar máscara?

Apenas pessoas doentes devem usar máscara, seja para viajar ou para transitar por espaços públicos.

Caso você precise viajar durante a epidemia, é recomendável redobrar os cuidados com higiene, lavando as mãos com água e sabão e, quando isso não for possível, álcool em gel; evite tocar o rosto, mantenha um espaço de um metro de outros passageiros, quando possível, e cubra a boca ao tossir ou espirrar.

Dentro do avião, o contágio pode acontecer pelo contato direto, mas não pelo ar, graças aos filtros presentes nas aeronaves.

Conversar, abraçar ou apertar as mãos de pessoas doentes é mais perigoso que simplesmente dividir um mesmo ambiente, ainda que fechado.

Coronavírus - prevenção

Na Ásia, as pessoas já têm o hábito de usar máscaras quando estão doentes, para proteger outras contra doenças infecciosas. Item não deve ser usado por pessoas saudáveis e deve ser descartado de forma apropriada.

Quanto tempo duram as restrições? Viagens marcadas para o segundo semestre devem ser adiadas?

Ainda não é possível saber com precisão quanto tempo as restrições de circulação e o decreto de pandemia vão vigorar.

No entanto, cientistas e profissionais da saúde acreditam que o ciclo do coronavírus dure entre quatro e seis meses a partir do início dos casos em cada país. Por isso, recomenda-se que as viagens futuras sejam planejadas levando em consideração esse tempo de observação.

É importante lembrar que mesmo com o fim do isolamento social, existe a possibilidade de que fronteiras se mantenham fechadas por algum tempo.

Quais as restrições em vigor nos países devido ao Coronavírus?

Ásia

Arábia Saudita

  • Suspendeu todos os voos no país, o transporte público e serviços de táxi por 14 dias, a contar de 21 de março

Camboja

  • Proibiu a entrada de residentes da Espanha, Itália, França e Estados Unidos por 30 dias

China

  • Declarou o fim do pico da epidemia nas áreas mais afetadas no dia 12 de março
  • Parte das restrições de circulação nas províncias mais atingidas começam a ser derrubadas. A população terá que baixar um aplicativo móvel que fornece um código digital colorido e avalia o estado de saúde, e apenas quem tiver um código verde vai poder deslocar-se, ainda que com certas condições. A medida não se aplica a Wuhan, a cidade de origem do vírus, que nesta terça-feira recebe a visita do presidente chinês.
  • Grande Muralha de Pequim e Disney de Shangai estão fechadas
  • Diversas companhias aéreas suspenderam voos para o país
  • Proibiu a entrada de cidadãos estrangeiros.

Cingapura

  • Todos os viajantes que entrarem no país devem permanecer em quarentena obrigatória de 14 dias, a partir de 21 de março. Será preciso mostrar uma prova do lugar no qual planejam passar a quarentena
  • Suspensas as entradas de pessoas que estiveram na França, Alemanha, Itália, Coreia do Sul, Espanha e Irã

Coreia do Norte

  • Suspendeu emissão de vistos de turistas até segunda ordem

Coreia do Sul

  • Pessoas que apresentam problemas respiratórios dentro de 14 dias da chegada ao país devem ligar para o número +82-2-1339
  • Cidadãos da China e pessoas que estiveram no país nos últimos 14 dias não serão admitidos na Coreia do Sul
  • Vistos emitidos em Hubei, na China, e no Japão são considerados inválidos
  • Todas as pessoas que chegarem ao país vindas da Europa serão testadas

Emirados Árabes Unidos

  • Suspensão de vistos de turista e da maior parte das permissões de trabalho. Entrada também está negada para portadores de permissão de residência
  • Cidadãos do país estão proibidos de viajar para o exterior

Filipinas

  • Declarou estado de calamidade pública por um período de seis meses
  • A Companhia Cebu Pacific suspendeu todos os voos por 30 dias. Pessoas nas ilhas não podem mais voar para a capital Manila
  • Em Luzon, uma das maiores ilhas do país, boa parte do transporte terrestre também foi suspenso

Hong Kong

  • Fechamento de fronteiras com a China. Somente três acessos ao território chinês continuam funcionando
  • Os visitantes de qualquer parte do mundo devem se submeter a uma quarentena de 14 dias

Índia

  • Parou de emitir vistos de turista. Turistas que já estão no país podem permanecer.
  • Viajantes do Reino Unido, União Europeia, Suíça, Islândia,  Liechtenstein e Turquia terão entrada no país negada
  • Todos os que chegam ao país vindos da China, França, Alemanha, Irã, Italia, Coreia do Sul, Emirados Árabes, Kuwait, Qatar e Omã são submetidos a quarentena forçada de 14 dias
  • Academias, spas, e qualquer evento social, político, cultural e religiosos com mais de 50 pessoas está suspenso até 31 de março.
  • Todos os museus e monumentos nacionais fechados
  • Fronteiras com países vizinhos fechadas

Indonésia

  • Todos viajantes os que estiveram na China, Itália, Irã e Coreia do Sul nos últimos 14 dias não serão aceitos no país, nem mesmo para trânsito

Israel

  • Quarentena de 14 dias para viajantes de qualquer parte do mundo
  • Fechamento de fronteiras com o Egito e Jordânia

Japão

  • As entradas de pessoas que estiveram na China, Itália e Coreia do Sul estão suspensas
  • Tokyo Disneyland e Universal Studios Japan estão fechadas
  • Além disso, outras instituições tiveram as atividades interrompidas: Museu Nacional de Tóquio, o Museu Nacional de Kyoto e o Museu de Arte Mori e o Memorialta Museum of Art. Veja a lista completa aqui.
  • Os museus de Tóquio do TeamLab, o teamLab Borderless e o teamLab Planets também estão fechados. Os viajantes que já compraram ingresso para as atrações serão reembolsados
  • O Museu Ghibli oferece reembolso aos hóspedes com reservas para fevereiro e março

Jordânia

  • Todos os voos do país foram suspensos no dia 16 de março
  • Todas as fronteiras do país estão fechadas

Laos

  • Todas as fronteiras estão fechadas e a expedição de vistos suspensa

Malásia

  • Cidadãos estão proibidos de deixar o país
  • A entrada de turistas está suspensa

Omã

  • Suspendeu o visto para todos os turistas até 15 de abril

Sri Lanka

  • Todos os voos chegando ao país estão suspensos por 14 dias

Taiwan

  • A entrada de estrangeiros está suspensa no país

Tailândia

  • Todos os viajantes deverão apresentar atestado médico ao entrar no país, emitido 72 horas antes da chegada, certificando que a pessoa não está infectada pelo coronavírus
  • Companhias aéreas devem checar se os passageiros possuem histórico de viagens recentes para áreas de alto risco
  • Emissão de visto de aeroporto está suspensa para 18 países. Cidadãos de países que precisavam de visto para a Tailândia devem solicitá-lo no consulado, antes de viajar

Turquia

  • Cidadãos da Áustria, Bélgica, Dinamarca, França, Alemanha, Holanda, Noruega, Espanha e Suécia estão banidos do país. Quem passou por algum deles nos últimos 14 dias também não será aceito na Turquia. Voos estão restritos.

Vietnã

  • Todos os estrangeiros terão a entrada no país negada caso tenham estado no Reino Unido ou em qualquer nação da Zona Schengen nos 14 dias que antecederem sua chegada. A restrição é válida até 15 de abril.

Europa

As fronteiras dos 26 países do Espaço Schengen foram fechadas para turismo por 30 dias a partir de 16 de março. Cidadãos e residentes ainda tem a entrada permitida.

Alemanha

  • Não será permitida a entrada de europeus vindos da França, Espanha, Áustria, Suíça, Itália, Luxemburgo e Dinamarca, a menos que seja provado um motivo urgente para a viagem
  • Passageiros da UE só podem pousar na Alemanha caso estejam indo para seus países de origem
  • Controle reforçado nas fronteiras terrestres
  • Lojas, locais público como bares, boates e teatros fechados
  • Em Berlim, todos os museus e espaços culturais públicos ficarão fechados até 19 de abril.
  • Restaurantes com horas de funcionamento limitadas e distância mínima entre as mesas

Áustria

  • Expandiu o alerta de viagem para todos os países do mundo e pediu que austríacos voltem para casa o quanto antes
  • Proibiu vôos da Itália, Hubei (China), Irã e Coreia do Sul

Bélgica

  • Aulas e eventos culturais estão suspensos
  • Fechamentos de bares e restaurantes a partir de sábado (14)
  • Lojas deverão funcionar somente durante a semana, com exceção de supermercados e farmácias

Chipre

  • As fronteiras estão fechadas para estrangeiros

Croácia

  • Passageiros que estiveram em áreas de transmissão comunitária do vírus devem ficam em quarentena obrigatória por 14 dias

Dinamarca

  • Todas as fronteiras do país serão fechadas no sábado, 14 de março
  • Todos os turistas que não consigam provar “um propósito digno de entrar” terão a “entrada negada”

Eslováquia

  • A Eslováquia proibiu a entrada de todos os estrangeiros, com exceção de poloneses

Espanha

  • Decretou Estado de Calamidade Pública a partir de sábado, dia 14 de março. Somente serviços essenciais ficarão abertos.
  • Quarentena de quatro cidades ao norte de Barcelona, na região de Igualada, devido a um surto significativo na área
  • Madri ordenou também o fechamento de escolas e universidades por duas semanas. As visitas em prisões foram reduzidas.
  • Fronteiras fechadas com países vizinhos

França

  • Em quarentena: Toda movimentação não essencial está banida a partir do dia 17/03, por 15 dias
  • Fronteiras fechadas
  • Eleições adiadas
  • Lojas, restaurantes, bares, boates, museus proibidos de abrir

Grécia

  • Suspensão nas autorizações de asilo humanitário no país por pelo menos um mês

Holanda

  • Museus e atrações culturais estão fechados
  • Proibida reuniões públicas com mais de 100 pessoas

Hungria

  • Fronteiras fechadas para todos os estrangeiros

Irlanda

  • Fechamento de escolas, universidades e instituições culturais até 29 de março
  • Cancelamento de eventos com mais de 100 pessoas em locais fechados e mais de 500 pessoas em locais abertos.

Itália

  • O país está em quarentena forçada. O primeiro-ministro Giuseppe Conte decretou o fechamento do comércio, com exceção para supermercados, lojas de alimentos e farmácias.
  • Pessoas têm circulação restrita. Quem sair de casa sem autorização pode ser multado em 200 euros.

Montenegro

  • Todos os voos internacionais, transporte ferroviário e rodoviário suspensos

Noruega

  • Fronteiras foram fechadas para estrangeiros

Polônia

  • A Polônia deixa de permitir a entrada de cidadãos de outros países a partir de sábado, dia 14
  • Poloneses que regressam ao país devem permanecer em quarentena durante 14 dias

Portugal

  • Declarado estado de alerta até 9 de abril
  • Suspensão das aulas até antes da Páscoa
  • Fechamento temporário de bares e casas noturnas
  • Limitação da frequência de centros comerciais e de serviços públicos
  • Supermercados fecham mais cedo
  • Praias no Norte do país estão interditadas
  • Controle de fronteiras com a Espanha e Marrocos

Reino Unido

  • Partes do metrô de Londres estão fechadas

Rússia

  • Cidadãos da China, Hong Kong, Macau, Itália e Irã não podem mais entrar no país
  • Qualquer pessoa que esteve na China, França, Alemanha, Coreia do Sul e Espanha nos últimos 14 dias deve informar o governo por telefone e ficar em quarentena por 14 dias
  • A fronteira com a Belarrússia está fechada

Suíça

  • Declarou estado de emergência
  • Todos os serviços não essenciais fechados

Tchéquia

  • Limitou a entrada de cidadãos de 12 países Europeus, e também China, Coreia do Sul e Irã.
  • A entrada de turistas de qualquer nacionalidade está proibida a partir de 16/03
  • O país está em estado de emergência por 30 dias

Ucrânia

  • Todas as fronteiras estão fechadas e todos os voos internacionais cancelados até 31 de março

América do Norte

Estados Unidos

  • Proibiu viagens entre Europa e Estados Unidos por 30 dias. Irlanda e Reino Unido foram incluídos na proibição no dia 14 de março.
  • Parques da Disney de toda a América do Norte, Europa e Ásia estão fechados
  • Universal Studios de Hollywood está fechado até o dia 28 de março. SeaWorld também anunciou fechamento.
  • Museus de todo o território americano, assim como os teatros da Broadway, também estão fechados até segunda ordem
  • As turnês da Broadway também tiveram apresentações canceladas em todo os Estados Unidos
  • A Casa Branca está fechada para visitas até 1° de abril

Canadá

  • Todas as fronteiras estão fechadas para não-residentes

América Latina e Caribe

Argentina

  • Fronteiras fechadas a partir de 16 de março. Quem está no país poderá sair.
  • O país está em lock down. Residentes só estão autorizados a deixar suas casas para resolver questões de necessidade básica.

Bolívia

  • O Governo de transição declarou emergência nacional nesta quarta-feira e pediu aos cidadãos que se submetam a “isolamento voluntário” caso tenham passado por algum país que enfrenta a epidemia
  • Proibiu voos domésticos e internacionais. As fronteiras terrestres também estão fechadas.

Brasil

  • O Ministério da Saúde recomendou, nesta sexta-feira (13), que viajantes internacionais que cheguem ao Brasil fiquem em isolamento domiciliar por 7 dias, mesmo que não tenham sintomas de Covid-19
  • A pasta também orienta que grandes eventos sejam cancelados ou adiados

Chile

  • País fechou as fronteiras a partir de 16 de março.

Colômbia

  • Suspensão de entrada de estrangeiros não-residentes no país
  • Os passageiros que desembarcarem na Colômbia deverão manter isolamento de 14 dias em seus locais de destino, sejam residências ou hotéis

Costa Rica

  • Fronteiras ficarão fechadas a partir de 18 de março
  • Ordenou o fechamento de bares e boates em todo o país

El Salvador

  • Proibiu a entrada de viajantes procedentes da China, Irã, Coreia do Sul e Itália
  • Quarentena nacional por 21 dias

Guatemala

  • Proibida a entrada dos cidadãos europeus
  • Confinamento obrigatório de duas semanas de qualquer cidadão guatemalteco que retorne da Europa

Haiti

  • Suspendeu voo de e para a Europa, Canadá, República Dominicana e América Latina por duas semanas, a contar do dia 16 de março

México

  • Somente passeiros em viagens essenciais podem cruzar a fronteira com os Estados Unidos

Panamá

  • Todas as fronteiras do país foram fechadas desde o dia 15 de março.

Peru

  • Fronteiras do país fechadas a partir de 16/03. Todas as pessoas serão submetidas ao isolamento social compulsório por 15 dias.
  • Adiamento por duas semanas do início do ano letivo, originalmente programado para 16 de março.
  • Voos de e para Europa e Ásia estão suspensos por 30 dias

Suriname

  • Todas as fronteiras estão fechadas desde 14 de março.

Uruguai

  • Estão suspensos todos os voos da Europa e dos Estados Unidos.

África

Quase todas as companhias aéreas chegaram a suspender voos entre países africanos e a China. Autoridades chinesas anunciaram a retomada de voos para o Quênia, suspensos por conta da epidemia do Covid-19, e que será restabelecido um voo por semana entre os dois países até o dia 25 de março.

Esse é o continente no qual a epidemia avançou menos.

Africa do Sul

  • Todos os voos internacionais estão suspensos até 31 de março

Angola

  • Critérios de restrição ao trânsito de passageiros para os países que já notificaram transmissão comunitária

Cabo Verde

  • Suspensão de voos dos países da União Europeia, Brasil, Estados Unidos, Senegal e Nigéria

Egito

  • Todos os voos foram suspensos no país por 14 dias, a contar do dia 19 de março

Gana

  • Entrada proibida para todos os estrangeiros. Cidadãos e residentes passarão por uma quarentena de 14 dias ao entrar no país.

Madagascar

  •  Proibiu a entrada de turistas que tenham estado recentemente em três países: Irã, Itália e Coreia do Sul

Marrocos

  • Fronteiras fechadas
  • Voos internacionais suspensos

Nigéria

  • Entrada restrita para viajantes da China, Italia, Irã, Coreia do Sul, Espanha, Japão, França, Alemanha, Estados Unidos, Noruega, Reino Unido, Holanda e Suíça
  • A emissão de vistos no aeroporto também está suspensa para os cidadãos desses países

Quênia

  • Suspensão da entrada de estrangeiros por 30 dias. Cidadãos e residentes devem ficar em quarentena ao entrar no país.

Ruanda

  • Suspendeu todos os voos no país por 30 dias

Tunísia

  • Fronteiras fechadas
  • Todos os voos internacionais suspensos
  • Aglomerações de pessoas e mercados proibidos

Oceania

Austrália

  • Eventos como o GP de Fórmula 1 da Austrália e o Campeonato Mundial de Surf foram cancelados
  • A partir de sexta, 20 de março, não aceita mais a entrada de viajantes estrangeiros.

Nova Zelândia

  • Estrangeiros não poderão entrar no país a partir de 19 de março
  • Pessoas vindas de fora do país devem permanecer em quarentena voluntária por 14 dias
  • Todos os passageiros estão sendo examinados antes de serem admitidos no país 

Compartilhe!







Quer nosso kit de Planejamento de Viagens?
Contém um Ebook, tabelas de orçamento,
roteiro e check-list (DE GRAÇA!)




Natália Becattini

Jornalista, escritora e mochileira. Viajo o mundo em busca de histórias e de cervejas locais. Já chamei muito lugar de casa, mas é pra BH que eu sempre volto. Além do 360, mantenho uma newsletter inconstante, a Vírgulas Rebeldes, na qual publico crônicas e contos . Siga também no instagram @natybecattini e no twitter.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

6 comentários sobre o texto “Coronavírus e viagens: preciso cancelar? Quais os direitos do passageiro?

  1. Ótimo artigo! Tudo bem explicado, obrigada! Eu tinha viagem marcada para Europa saindo do Rio no dia 31/03. Consegui cancelar quase tudo sem custo. Só o Airbnb em Budapeste (o check-in seria dia 15/04) que ainda estou tentando resolver. E a Airfrance que prometeu enviar um voucher por email com o valor da passagem Paris-Budapeste, mas esta demorando um pouco, provavelmente devido a sobrecarga de solicitações.

    1. Olá Cris, obrigada por comentar. Espero que você consiga resolver essas duas questões facilmente. Eu tinha duas viagens em março e abril e já resolvi quase tudo sobre elas também.

      Abraços!

    1. hahah Saulo, eu também estou aproveitando a quarentena para ler coisas que eu gosto! 🙂

      Abraços e obrigada por passar por aqui! 🙂

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.