Tags:
Atlas: Buenos Aires, Argentina

Mafalda: mais que uma atração em Buenos Aires

Ela odeia sopa, ama os Beatles e desmaiou quando seu pai finalmente comprou uma TV. Mafalda seria uma típica menina da sua idade, não fossem dois motivos: a preocupação com a humanidade e esse nosso mundo doente é o mais marcante deles. O outro motivo? A fama.

A Mafalda é famosa no mundo todo. E olha que as tirinhas dela foram publicadas no contexto da Guerra Fria. Décadas depois, as sacadas da garota continuam atuais. “Fico surpreso quando vejo como temas que abordei há 50 anos permanecem atuais. Até parece que desenhei a tira hoje. Deve ser porque o mundo continua cometendo os mesmos erros”, declarou Joaquín Salvador Lavado Tejón, o Quino, o cartunista que criou a Mafalda.

Veja também: 15 coisas que você não pode perder em Buenos Aires

Mafalda, tirinha

Quino é filho de imigrantes espanhóis. Ele nasceu em Mendoza, província argentina famosa pelos vinhos e transformada num dos maiores destinos turísticos do país. Depois de cursar por um tempo a faculdade de Belas Artes, Quino jogou tudo pro alto para tentar ganhar a vida do jeito que ele sonhava: desenhando.

Aos trancos e barrancos ele chegou lá. Mafalda foi a filha mais famosa, mas não a única. Em 2014 a menina completou 50 anos. Quer dizer, ele tinha desenhado Mafalda antes disso, mas foi há meio século que Mafalda apareceu num jornal pela primeira vez. Durante esse tempo, a menina garantiu seu lugar na cultura pop, foi publicada em dezenas de idiomas e virou até ponto turístico.

Mafalda (tirinha)

Um ponto concorrido do San Telmo, tradicional bairro de Buenos Aires, parada frequente de quase todos os turistas que visitam a cidade portenha. Normalmente aos domingos, quando acontece a famosa Feira de San Telmo, que ocupa muitos quarteirões e é cheia de produtos interessantes.

Perambular pelas ruelas em busca de lembrancinhas legais – muitas delas da própria Mafalda – é uma das grandes atrações do San Telmo. Não sei exatamente o que a menina diria se soubesse que virou inspiração para bonequinhas, copos e camisetas. Junto com Maradona, Evita e o Papa Francisco, hoje Mafalda é um dos ícones mais explorados pelo comércio portenho.

Veja também: Como é a feira de San Telmo, em Buenos Aires

copos da Mafalda

camisolas da Mafalda

Outro programa concorridíssimo do bairro é tirar uma foto com ela. Eu nunca tinha pisado em Buenos Aires, mas já conhecia a estátua da Mafalda, tudo por conta dos muitos amigos que tinham tirado fotos ao lado da garota e postado no Facebook. A concorrência é tanta que dá até fila.

O desejo de posar para uma foto ao lado da Mafalda é tanto que não é incomum que uma multidão se perca pelas ruas de San Telmo enquanto procura pela danada da menina. Para você não fazer o mesmo, vai a dica: basta procurar pelo cruzamento das Calles Chile e Defensa. A Mafalda está em frente ao número 371 da Calle Chile.

O endereço não foi escolhido por acaso. Na década de 60, quando a Mafalda nasceu, o Quino morava nesse local, que com o tempo foi convertido em meca dos fãs da criança mais ácida da  Argentina.

E no mês passado teve novidade – agora a Mafalda não está mais sozinha. Em comemoração pelos 50 anos da tirinha, a menina ganhou a companhia de seus dois melhores amigos: Susanita e Manolito.

Como isso aconteceu depois que eu fui embora da Argentina, não tenho uma foto ao lado do trio de estátuas. Mas garanto a minha na próxima vez que passar por Buenos Aires.

Não é por ser perto de casa que dá para viajar sem seguro: saiba por que contratar um seguro de viagem para conhecer a Argentina e como garantir um com boa cobertura (e com desconto).


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Rafael

Quando criança, eu queria ser jornalista. Alcancei o objetivo, mas uma viagem de volta ao mundo me transformou em blogueiro. Já morei na Índia, na Argentina e em São Paulo. Em 2014 voltei para Belo Horizonte, onde estou perto da minha família, do meu cachorro e dos jogos do América. E a uma passagem de avião de qualquer aventura. Siga minhas viagens também no instagram, no perfil @rafael7camara no Instagram

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

6 comentários sobre o texto “Mafalda: mais que uma atração em Buenos Aires

  1. Cara, eu “encontrei” a Mafalda sem querer, haha.

    Fiquei hospedado em San Telmo, e na primeira noite perambulando ali pelo bairro, topei com esse banco de madeira com a Mafalda sentada, num horário em que a rua estava bem tranquila de movimento.

    Pedi pra um trio de simpáticas peruanas tirarem a minha foto e continuei o caminho sem me tocar de quão famosa e concorrida era uma foto ali.

    No outro dia, domingo de feira, havia uma fila quilométrica pra tirar a tal foto.

    Como dica, por todo o bairro existem outras estátuas de outros personagens das HQs da Mafalda. Os bares dessa rua também são muito bons e com preços baixos.

    1. Gastei um dia inteiro para fazer esse post.

      O problema é que comecei a ler alguns quadrinhos da Mafalda.

      Quando percebi, já tinha anoitecido. haha

      Abraço.

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.