Tags:
Atlas: Argentina, Salta

A festa de Señor y Virgen del Milagro, em Salta

Tudo começou com um milagre. Ou melhor: com dois. Pelo menos é isso que garantem os fiéis, que todos os anos fazem do dia 15 de setembro a mais especial das datas do calendário de Salta, no norte da Argentina. É nesse dia que ocorre a festa de Señor y Virgen del Milagro, uma das mais impressionantes do país.

Nós testemunhamos a fé do povo salteño quando estivemos lá, em setembro de 2014. Dias antes da data santa, milhares de peregrinos deixam suas casas, espalhadas por várias vilas andinas. Eles passam dias – alguns até semanas – caminhando até a capital do estado só para participar da celebração.

Como tudo que envolve o mundo da fé, a história dessa festividade é cheia de mistérios. Por exemplo, o mistério das duas enormes caixas de madeira que estavam boiando nas águas do Oceano Pacífico.

Veja também: O que fazer em Salta

Catedral de Salta, Argentina

Atual Catedral de Salta

Como nasceu a festa de Salta

Assim que voltou da América do Sul, o frei espanhol Francisco de Vitoria resolveu presentear duas cidades: Salta e Córdoba, ambas parte do território que hoje é a Argentina. Para a primeira, o frei deu de presente uma imagem de Cristo. Já Córdoba ganharia uma imagem da Virgem Maria.

Tudo resolvido, o frei foi até a sede do Sedex mais próximo e despachou as mercadorias. O problema é que ele vivia no século 16, o que, digamos, complicou um pouco as coisas.

O frei já tinha batido as botas quando as duas imagens chegaram ao destino. E de uma forma bem inusitada – duas enormes caixas de madeira foram vistas boiando perto do litoral, no Oceano Pacífico. Ninguém saiba dizer como elas chegaram ali – Qual navio? Houve um naufrágio? Jesus, foi você?

Encucado, o povo abriu as caixas e encontrou as imagens, que foram então enviadas para Lima, na época capital da América Espanhola. Lá, depois de muito debate, foi decidido que as imagens deveriam ir mesmo para Córdoba e Salta, conforme tinha sido o desejo do saudoso frei. E lá foram Jesus e Maria percorrer os quase 3 mil quilômetros da Estrada Inca…

Jesus desceu do comboio quando chegou a Salta, onde foi recepcionado por uma grande procissão, afinal a chegada da imagem tinha toda a cara de milagre. Já Maria teve que viajar mais – Córdoba ainda estava longe pacas.

Procesión del Milagro, Salta, Argentina

Foto: Diego Gabriel, Wikimedia Commons

A imagem de Cristo ganhou seu lugar na Igreja Matriz de Salta, onde está até hoje. Esse seria o fim da história, sem mais nada de espetacular. Não fosse o terremoto, claro.

Foi em 1692, 100 anos depois da chegada da imagem. Um terremoto fortíssimo abalou toda a região, destruindo completamente Esteco, a cidade mais importante da área. Salta, que ficava perto de Esteco, também viu a terra tremer. E muito. Mas não sumiu do mapa.

Depois do maior tremor, o povo entrou na Igreja Matriz para contar os prejuízos. Eles encontraram a imagem da Virgen de las lágrimas, que pertencia a uma família da cidade, fora do lugar. A Virgem parecia suplicar ao Cristo, aquele mesmo, que 100 anos antes tinha sido encontrado boiando nas águas do Pacífico. E as súplicas tinham sido atendidas.

O segundo milagre tinha sido ainda mais impactante que o primeiro. Como os tremores de terra continuavam e as notícias da completa destruição da cidade vizinha começavam a chegar, a devoção religiosa só aumentou. Até que alguém sugeriu que fosse feita uma procissão pela cidade, ideia prontamente aceita.

Com dificuldade, os fiéis retiraram a imagem de Jesus da Igreja. A da Virgem, muito menor, foi facilmente carregada pela multidão. Assim nasceu a festa do Señor y da Virgen del Milagro. Como no dia seguinte os tremores pararam completamente, a data entrou para o calendário oficial de Salta.

Peregrinos em Salta, Argentina

Peregrinos a caminho de Salta 

Peregrinos em Salta

Peregrinos a caminho de Salta 

Vai passar pela Argentina? Vale muito a pena conhecer o norte do país. E se sua viagem for em setembro, não perca a demonstração de fé dessa festividade. As celebrações começam muitos dias antes e envolvem todas as vilas da região, culminando com a grande procissão do dia 15. E, desde 1692,  sem terremotos.

Milagre, nessa data, é achar um quarto de hotel em Salta.

Povo andino - Salta Argentina

Peregrinos passam dias na estrada

Não é por ser perto de casa que dá para viajar sem seguro: saiba por que contratar um seguro de viagem para conhecer a Argentina e como garantir um com boa cobertura (e com desconto).


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Rafael

Siga minhas viagens também no perfil @rafael7camara no Instagram - Quando criança, eu queria ser jornalista. Alcancei o objetivo, mas uma viagem de volta ao mundo me transformou em blogueiro. Já morei na Índia, na Argentina e em São Paulo. Em 2014, voltei para Belo Horizonte, onde estou perto da minha família, do meu cachorro e dos jogos do América. E a uma passagem de avião de qualquer aventura.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.