fbpx
Tags:

Experimento da Nasa prova que é possível viver em Marte

Semanalmente o 360meridianos prepara uma seleção de notícias, dicas e novidades do mundo do turismo para que nossos viajantes comecem a semana bem informados. Então se aproxime mais e fique à vontade, que este é o Giro 360 de hoje!

Rio é eleito melhor destino de praia para LGBTs na América Latina

A premiação foi entregue na 9a Conferência Internacional de Negócios e Turismo LGBT. O evento, conhecido como Gnetwork360, foi realizado no começo de agosto pela Câmara de Comércio Gay-Lésbica da Argentina, em Buenos Aires. O destino foi escolhido após consulta a 200 representantes e líderes da comunidade LGBT da região.

A premiação do melhor do turismo “gay friendly” foi dividida em cinco categorias. O Rio ganhou como melhor turismo de praia, com 51% dos votos, seguido de Puerto Vallarta e Cancún, no México. No entanto, o título de melhor cidade ficou com Buenos Aires, com 63% dos votos, seguida de São Paulo. Resultado que se repetiu na categoria melhor destino urbano LGBT.

A Delta foi apontada como empresa aérea mais “gay friendly” da América Latina, seguida por American Airlines e KLM. Já a Marriott venceu como melhor rede hoteleira, com 19% dos votos.

Paris perde 1 milhão de turistas depois de ataques terroristas

No primeiro semestre de 2016, a cidade registrou uma queda de 6,4% no número de turistas em relação ao mesmo período do ano passado, de acordo com o Comitê Regional de Turismo da França. O percentual representa uma diminuição de 1 milhão de visitantes, que atingiu 14.9 milhões.

Entre turistas estrangeiros a queda foi de 9.9%. Já entre os franceses a redução foi de apenas 3.5%. Na França, em geral, a perda foi de 7%. Os ataques terroristas foram apontados como principal motivo para a queda. Os principais monumentos e atrações da cidade também registraram perda de visitantes. No Arco do Triunfo, o número de turistas foi 34.8% menor. Já no Louvre o número foi de 16.3% a menos. Essa diminuição representou uma perda de 750 milhões de euros para a cidade.

Grupo passa um ano em um vulcão para provar que é possível viver em Marte

Um grupo de seis pessoas completou uma missão da Nasa na qual simularam como seria viver em Marte por um ano. O experimento os forçou a conviveram em isolamento quase total em um vulcão no Havaí, nos Estados Unidos, sem acesso ao mundo exterior, comida fresca ou privacidade. O grupo era formado por um astrobiólogo francês, um físico alemão e quatro americanos, entre eles a cientista Carmel Johnston, comandante do projeto, um piloto, um arquiteto e um jornalista.

Durante todo o período em que estiveram isolados, o grupo teve que viver com poucos recursos, usar roupas de astronauta ao sair e evitar conflitos pessoais. Após 12 meses nesta situação, os seis participantes afirmaram estar confiantes de que uma missão tripulada a marte seria possível. Veja aqui um vídeo da BBC sobre o projeto.

Posts legais em outros blogs

Persépolis, a joia preciosa do Irã

Como funciona a Escola Básica em Amsterdam

A Aurora Boreal em Whitehorse


Compartilhe!







Banner para newsletter gratuita

Receba grátis nosso kit de Planejamento de Viagem

Eu quero!

 

 




Natália Becattini

Jornalista, escritora e mochileira. Viajo o mundo em busca de histórias e de cervejas locais. Já chamei muito lugar de casa, mas é pra BH que eu sempre volto. Além do 360, mantenho uma newsletter inconstante, a Vírgulas Rebeldes, na qual publico crônicas e contos . Siga também no instagram @natybecattini e no twitter.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.