Como é a imigração nos Estados Unidos

Como é a imigração nos Estados Unidos

Depois de passar todo o perrengue que é tirar o visto dos Estados Unidos, a gente acha que acabou. Doce ilusão. Mesmo com o documento estampado no passaporte, sua entrada no país ainda não está garantida e o oficial da imigração tem todo o direito de decidir quem entra e quem volta pra casa com o rabinho entre as pernas. Afinal, o visto nada mais é que uma autorização prévia para você viajar até aquele país, não um passe-livre para as terras estrangeiras. A parte boa é que você não precisa se preocupar tanto. Em geral, ninguém tem interesse em te mandar pra casa e, se você estiver com tudo nos conformes, o mais provável é que você entre sem maiores problemas. Mas para acalmar os ânimos dos mais ansiosos, separei algumas dicas e dúvidas que podem pintar na hora de passar pela imigração dos Estados Unidos.

Imigração nos Estados Unidos – Principais perguntas dos agentes

Essa é a hora que as pessoas começam a tremer, achando que eles vão querer saber até o que você comeu no almoço na segunda passada e que eles guardam um arquivo da CIA que inclui até quantas vezes você foi ao banheiro. Muita calma nessa hora. Tudo o que o agente da imigração quer é se certificar de que você está ali pelo motivo correto. Ou seja, férias.

Essa provavelmente será a primeira pergunta: Qual é o motivo da sua viagem? 

Não invente moda. Você está ali de turismo então responda isso. Férias e viagens são outras respostas diretas e certeiras. A dica é não responder o que não foi perguntado, não render conversa fora de hora. Não minta e nem tente enrolar.

Outras perguntas possíveis são:

Quantos dias de viagem?

Qual é o seu trabalho no Brasil?

Quanto dinheiro você está levando para essa viagem?

Com quem você está viajando?

A entrevista é normalmente feita em inglês. Porém, se você não fala a língua, não tem motivo para ficar nervoso. O oficial vai te entrevistar em portunhol ou chamar um intérprete. Você certamente não será o primeiro nessa situação.

Imigração nos Estados Unidos

Imigração nos Estados Unidos – Quais documentos ter em mãos?

Nunca me pediram para mostrar documentos na hora de passar pela imigração nos Estados Unidos. No entanto, é importante ter alguns comprovantes em mãos caso o oficial implique com alguma coisa. Além de um passaporte válido por 6 meses, visto americano válido e o formulário de imigração que vão te entregar no avião, tenha também as reservas dos hotéis impressas, passagem de volta, extrato bancário ou do cartão de crédito com valor suficiente para o período de estadia, algum dinheiro em espécie e qualquer reserva de passeios que você tiver feito com antecedência (por exemplo, dos ingressos da Disney). Seguro de viagens não é obrigatório, mas é recomendado que você faça um e leve uma cópia da apólice. O preço dos tratamentos de saúde nos Estados Unidos é estratosférico. Sobre isso, temos um texto com dicas de como escolher o seguro com melhor preço e boa cobertura. No mais, só entregue os documentos caso o oficial peça por eles. 

Caso seu visto esteja em um passaporte vencido, tenha os dois passaportes em mãos. Não precisa se preocupar com isso, eles estão acostumados. Outra vez, você não será o primeiro nessa situação. Se você não tiver nenhum problema, todo o processo deverá durar menos de cinco minutos.

Imigração nos Estados Unidos – Possíveis problemas

O problema mais comum é caso eles desconfiem que você não está viajando para os Estados Unidos para turismo. Já ouvi algumas histórias de jornalistas e fotógrafos que viajam para cobrir algum evento tendo problemas com isso, pois o visto de turismo não inclui esse tipo de atividade. A única forma de evitar esse tipo de saia justa é viajando com o visto correto, não tem jeito. Se você tiver as comprovações não deverá ter problema.

De vez em quando pipocam relatos de pessoas que tiveram problemas para entrar nos Estados Unidos por ter carimbos de determinados países no passaporte, em especial os que não cultivam uma relação muito amistosa com o país ou simplesmente por serem de maioria muçulmana. Não existe nenhuma regra escrita para barrar pessoas que tenham visitado esses países e essas ocorrências me parecem um problema pontual, gerado mais por ignorância do agente que por uma diretriz nacional.

Menores desacompanhados dos responsáveis

Menores desacompanhados viajando para os Estados Unidos exigem mais atenção. O ideal é que, na ausência dos pais, os menores façam a viagem com alguma agência de turismo, grupo de estudo ou parentes portando toda a documentação exigida.

Caso a criança ou adolescente resolvam ir sozinhos mesmo, é preciso levar uma autorização dos pais reconhecida em cartório e procuração pública com finalidade específica que passe a responsabilidade sobre o menor a um adulto que acompanhará ou hospedará a criança nos EUA. É importante ainda que esse documento esteja em inglês e seja reconhecido por um consulado americano no Brasil antes da viagem. Crianças sem os devidos responsáveis legais podem ficar sob custódia do governo.

E se você for mandado para a salinha?

Ser levado para a salinha não é sinônimo de deportação. Só quer dizer que você caiu na triagem e será interrogado com mais atenção. Mantenha a calma e responda as perguntas de forma direta e segura. Mostre qualquer documento que seja solicitado. Se tudo estiver nos conformes, é muito provável que você entre no país sem maiores transtornos.

Já chamei de casa a Cidade do Cabo, Chandigarh, Buenos Aires e Barcelona, mas acabo sempre voltando pra minha querida BH. Gosto de literatura, cervejas, música e artigos de papelaria, mas minha grande paixão é contar histórias. Por isso, desde 2011 viajo o mundo e escrevo sobre o que vi. Também estou no blog sobre escrita criativa Oxford Comma. Siga @natybecattini no Instagram

6 comentários em Como é a imigração nos Estados Unidos

  1. Natália,você sabe se a imigração americana exige um valor minimo para entrar nos EUA?Como acontece na Europa que o valor é 65 euros.Não achei essa informação.

    • Ana, como o visto já pede a comprovação financeira, não há uma exigência específica, mas pode ser perguntado quanto você leva.

      Abraços

  2. Já entrei 3 vezes sozinha nos EUA e confesso que SEMPRE sinto um frio tremendo na barriga com medo de ir pra temida salinha. Mesmo sabendo que não tem motivo nenhum pra ser barrada porque não tenho intenção alguma de ficar lá, a fila da imigração é tão tensa que é impossível não ter um pouquinho de medo. A gente escuta cada historia da imigração que aquilo acaba ficando no subconsciente kkkk

    • Eu também sempre fico um pouco tensa, não só nos EUA mas em diversas filas de imigração. Graças a deus nunca fui barrada nem encaminhada pra nenhuma salinha…

      Abraços

Deixe um comentário

RBBV - Rede Brasileira de Blogueiros de Viagem
ABBV - Associação Brasileira de Blogs de Viagem

Parceiros: