O que fazer em Alberobello e as casas Trulli no sul da Itália

Essa curiosa história começa no século 14, quando o Conde de Conversano tomou o controle de uma área não habitada no sul da Itália (que na época não era um país unificado e sim um monte de reinos, condados e principados). O conde e seus sucessores, um bando de pão-duros, decidiram que não iriam construir habitações permanentes para os camponeses, porque as taxas para terras sem residências eram menores do que para cidades e vilas. E foi assim que Alberobello, na Itália, tornou-se o que é hoje.

Alberobello casas Trulli Itália

Talvez você nunca tenha ouvido falar em Alberobello e nem nas casas curiosas que ali se amontoam, as Trulli. Eu mesma, até pisar lá porque minha mãe colocou no roteiro, nunca tinha me deparado com uma foto do lugar. Mas uma vez conhecido o local, você vai se perguntar se entrou numa cidade das bruxas, elfos, gnomos, ou hobbits. Escolha a sua mitologia preferida, porque Alberobello parece saída de um filme de fantasia. Tudo por conta dessa história que eu comecei a contar no parágrafo acima.

Alberobello e as casas Trulli simbolos

Para convencer os eventuais fiscais de que as casas em Alberobello não eram residências permanentes dos camponeses, as trulli (ou trullo, no singular) foram construídas. Basicamente, trata-se de um edifício todo feito de pedra calcária, sem nenhuma argamassa ou coisa do gênero, de forma que pudessem ser facilmente desconstruídas e depois reconstruídas para habitação.

Alberobello casas Trulli luiza

Tecnicamente, um trullo era uma casa rural que servia de abrigo ou como armazém. Somente em Alberobello é que esse se tornou o principal tipo de residência da população. O formato das tais trulli é muito curioso: suas paredes são brancas, mas o teto é cônico ou piramidal, pontudo e de coloração mais escura. A técnica de construção vem desde a pré-história e uma típica trullo tem paredes grossas em formato redondo ou quadrado.

Alberobello e as casas Trulli telhado

As casas são pequenas, com um andar só: é mais fácil combinar várias trullo para fazer uma residência maior do que construir um segundo andar. O interior das trulli é feito normalmente de madeira. Algumas casas têm símbolos nos tetos, de diferentes significados e fontes (cristãs ou pagãs) para atrair boas vibrações e proteção.

Alberobello casas Trulli tetos e simbolos

Os senhores donos das terras de Alberobello seguiram com seu jogo de esconde-esconde. E o resultado foi que, durante anos e anos, os habitantes da cidade que não devia ser cidade moravam nas trulli. Até o século 17, eram poucas famílias, mas no século seguinte a população local já havia crescido para 3500 pessoas. Então, finalmente, ganhou status de cidade. Mas como já era costume, as famílias não deixaram de viver no trullo. E até hoje tem gente que ainda vive nas curiosas casinhas.

Alberobello casas Trulli moradores

O que fazer em Alberobello, Itália

Em 1996, as trulli de Alberobello foram consideradas uma das áreas urbanas melhores preservadas na Europa e tombadas como Patrimônio da Humanidade pela Unesco. A cidade é dividida entre dois morros chamados rione. O rione Aia Piccola é a parte mais residencial e “moderna”. Por ali você verá bem menos trulli (são cerca de 400) a maioria em pequenas vielas.

Alberobello casas Trulli rione aia piccola

Alberobello casas Trulli trullo restaurante

Porém é do Aia Piccola que se tem a melhor visão das casinhas do rione Monti, uma área com mais ou menos mil trulli.

Alberobello casas Trulli rione monti

Uma boa parte delas é explorada para turismo nessa área, com lojas de artesanato e restaurantes. Várias ficam abertas para visitar por dentro gratuitamente – algumas até permitem ver o terraço.

Alberobello casas Trulli rua

O melhor passeio por ali é andar aleatoriamente pelas ruas e trullis. Você pode procurar também a Igreja Trullo, de Santo Antônio, construída em 1927. O trullo siamese (ligados pelo teto), na Via Monte Nero com Via Monte Pasubio. E o trullo Sovrano, o único de dois andares, construído provavelmente em 1797, na Piazza Sacramento.

Alberobello e as casas Trulli trullo siamese

Alberobello casas Trulli igreja trullo

Onde comer em Alberobello, Itália

Como passamos o dia em Alberobello, decidimos experimentar um restaurante típico da região e acabamos, por indicação do Tripadvisor, indo em um que ficava dentro de um grupo de trullo, o Trullo D’oro. Alguns deles bem antigos – segundo o site do restaurante, parte da construção é do ano 800. O restaurante fica na Via F. Cavallotti, 27.

Alberobello casas Trulli trullo douro

Minha mãe experimentou uma massa típica de Púglia, Orecchiette (que tem formato de orelha) e eu, que já estava cansada de massa, fui numa carne com legumes cozidos mesmo. Pedimos também o vinho da casa, que era um vinho primitivo, também típico dessa região italiana.

Alberobello casas Trulli onde comer

A comida estava gostosa e muito bem servida. Os preços são na média – só não gostamos que eles cobram muito caro pelo couvert, que é meio fraco (é 2,50 euros por pessoa por azeitonas mais ou menos e tremoços). No total, pagamos 18 euros por pessoa pela comida, vinho, água e o tal couvert.

Alberobello casas Trulli trullo por dentro

Alberobello casas Trulli restaurante trullo doro

Onde ficar em Alberobello

Caso você decida ficar mais tempo por ali ou fazer de Alberobello sua base para explorar o resto de Púglia, há boas opções de hospedagem na cidade. Basta escolher se vai ficar no centro da cidade, em um dos dois riones. Ou fora, em espécies de hotel-fazenda, visto que essa é uma região bem rural.

Alberobello e as casas Trulli riones

Eu daria preferência para ficar na cidade, em um típico trullo, afinal, se é para ser turista, melhor realmente investir no projeto. Você pode ver aqui uma lista de todos os hotéis na região dos trulli. Tem opções para todos os bolsos, desde uma guesthouse por volta de 50 euros o quarto duplo, como a Trullieu Guesthouse, ou estúdio Nonno Angelo; até um resort de Trulli por cerca de 90 euros a diária, como o Trulli e Puglia Resort ou o Romantic Trulli

Como chegar em Alberobello

O jeito mais fácil e barato (caso você esteja em mais de uma pessoa) de chegar em Alberobello é de carro. Eu aluguel o carro em Matera e fiz de lá a base para bate-voltas pela Puglia e Basilicata. Sugerimos que você faça a comparação na Rentcars, maior site do mercado, que compara os preços em dezenas de locadoras e está presente em mais de 60 países. A Rentcars é parceira do 360, então reservando por aqui você ainda ajuda o blog (e a gente agradece). 🙂


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Luiza Antunes

Sou jornalista, tenho 30 anos e moro no Porto, Portugal, quando não estou viajando. Eu já larguei meu emprego três vezes para viajar e finalmente encontrei uma profissão que me permite "morar no aeroporto". Já tive casa em quatro países diferentes, dei a volta ao mundo e cumpri minha meta de visitar 30 países antes dos 30. Mas o mundo é muito maior e, se puder, quero conhecer cada canto dele e inspirar vocês a fazer o mesmo. Siga @afluiza no Instagram

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

4 comentários sobre o texto “O que fazer em Alberobello e as casas Trulli no sul da Itália

    1. Oi Ana,

      Eu não postei foto do Trullo Sovrano. No texto, falo no mesmo paragrafo da Igreja, do museu e do trullo siamese. Talvez porque só coloquei foto de dois deles, você achou que eu tinha confundido.

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.