Tags:
Atlas: França

Como alugar carro na França: 5 dicas essenciais

Apesar da França ser um país com boas conexões de trem e ônibus, para quem quer conhecer o interior e visitar as belas vilas francesas, alugar um carro será fundamental. Tudo o que vivi na região da Alsácia, onde ficam Estrasburgo e Colmar, e também no sudoeste do país, em Toulouse e Carcassonne, e, ainda, em pesquisas para uma viagem pela Normandia, me levou a concluir: sem carro, você só consegue visitar as cidades maiores e vai perder paisagens belíssimas. Então, sim, vale a pena alugar carro na França se você quer investir seu tempo em explorar o interior.

Dito isso, este post é um guia sobre aluguel de carro na França: quais documentos serão necessários, qual é a média de custo do aluguel + gasolina + estacionamento + possíveis pedágios, dicas para economizar, informações sobre as estradas e muito mais.

Se você quiser saber quais as opções de transporte para os trajetos da sua viagem e calcular se está valendo a pena ou não alugar um carro, recomendo o buscador Omio (antiga GoEuro). 

1. Quais documentos são necessários para alugar um veículo na França

centro de Toulouse Franca

Teoricamente, você só precisa do seu passaporte, da carteira de motorista e um cartão de crédito válido para alugar um carro na França. Eu digo teoricamente, porque apesar do país – junto com o Brasil – ser signatário da Convenção de Viena, que dispensa a necessidade de portar a Permissão Internacional de Direção (PID), a famosa carteira internacional, ela me foi exigida no momento da recolha do carro, em Toulouse, em fevereiro de 2019.

Eu perguntei ao atendente o porquê disso e ele falou: olha, não é obrigatório, mas a gente pede mesmo assim. Não é a primeira vez que isso acontece comigo na Europa (na Grécia já exigiram também). Então, minha sugestão é que você tire a carteira internacional. Saiba como fazer isso nesse post

Dá para alugar carro na França sem ter cartão de crédito?

É praticamente impossível encontrar uma locadora que alugue um veículo sem o cartão de crédito no nome do motorista. Se você não tiver cartão de crédito pode: a) comprar um cartão pré-pago numa casa de câmbio ou com seu próprio banco e carregá-lo com o valor necessário para o aluguel + depósito; b) alugar o carro com o cartão de outra pessoa e pagar a opção de motorista extra. 

2. Onde e como conseguir aluguel de carro mais barato

A primeira e principal dica para conseguir alugar carro mais barato na França (e na Europa, em geral) é: RESERVE COM ANTECEDÊNCIA. Mas quanta antecedência? Pelo menos um mês, se possível mais. Caso real: eu olhei o valor das diárias com mais ou menos um mês de antecedência e o aluguel do carro estava saindo 97 euros para 5 diárias. Quando eu fui de fato fazer a reserva do aluguel, caí para trás: tinha aumentado tanto, que eu só aluguei para duas diárias e me custou 83 euros.

Onde reservar com antecedência? Na RentCars. Eles são um comparador que inclui basicamente todas as opções de locadoras, das mais tradicionais como a Europcar ou Guerin às mais baratinhas, como a Firefly. Eles são parceiros aqui do blog exatamente porque oferecem excelentes condições de aluguel, com diárias muito baixas, possibilidade de pagar as reservas em reais, sem IOF e parcelamento em até 12 vezes. 

Outras dicas para economizar no aluguel

  • Lembre-se sempre de pesquisar por opções na cidade e no aeroporto. Há uma diferença de preço entre as duas alternativas. Também verifique entre os diferentes aeroportos, no caso de Paris, por exemplo. 
  • Evite pagar a taxa extra para o GPS: basta você comprar um chip europeu no seu primeiro destino e usar durante toda a sua viagem. Comprar chip na Europa sai mais barato do que investir nesses chips internacionais antes de sair do Brasil.
  • Se você pretende ir para fora da França, verifique nas cláusulas do contrato de aluguel com a locadora se eles cobram alguma taxa extra por isso. Muitas vezes não há taxas, mas é preciso ter certeza antes de cruzar fronteiras.
  • Planeje seu roteiro para pegar e devolver o carro no mesmo lugar. A taxa para devolver numa cidade diferente da que você pegou o veículo costuma ser de mais de €100,00.
  • Fique muito atento à velocidade do carro, aos locais de estacionamento (não se esqueça de pagar o parquímetro) e também se há ruas com trânsito de carro limitado. Uma multa no exterior é um tipo de pesadelo que ninguém merece. 

o que fazer em rouen franca grande relógio

3. Qual a média de custo do aluguel na França?

A média de custos de um aluguel varia muito dependendo da categoria do carro que você quiser, da cidade que for alugar, da quantidade de dias que for ficar, qual a temporada do ano e muito mais. Sendo assim, vou dar como exemplo os gastos que eu tive com o aluguel em Toulouse, indicar alguns preços médios para outras cidades francesas e também detalhar gastos que você pode estar se esquecendo de calcular. 

Valor das diárias

Em Toulouse, na baixa temporada, eu paguei em torno de 20 euros pela diária. Fiz uma pesquisa aleatória por algumas cidades francesas para a mesma data, em maio. 

As diárias mais baratas saem por volta de 30 euros (Nice), mas em cidades médias, como Toulouse ou Estrasburgo, ficam na casa dos € 40. Em Marselha e Rouen, espere encontrar algo por volta dos 50 euros por dia. E Paris, como esperado, é a mais cara, com diária a partir de €60.

aluguel de carro na europa paris

Seguro do aluguel

Eu faço questão de contratar o seguro com a maior cobertura, daqueles que zeram a franquia. A franquia, para quem não sabe, é um depósito que será bloqueado no seu cartão de crédito para o caso de eventuais acidentes e estornado alguns dias depois da devolução do carro, caso esteja tudo certo.

Os carros em geral já incluem um seguro básico, mas, pela minha experiência, quanto mais baixo o valor do aluguel, mais alto o valor da franquia: já vi chegar na casa dos 2 mil euros. Se você tiver esse limite no cartão de crédito, ótimo, a grande questão é que mesmo que você seja um motorista incrível, você terá que pagar a franquia se alguém bater no seu carro estacionado enquanto você janta (aconteceu com um casal de amigos). 

O seguro com a maior cobertura não é exatamente barato. Costuma sair numa média de 15 euros por dia ou ter um valor fixo mínimo. Há outras modalidades de seguro que diminuem a franquia para valores mais em conta, como 300 euros. 

Lembre-se que o seguro do aluguel do veículo não muda a necessidade do contrato de um seguro de viagem. Saiba como conseguir seguro de viagem com desconto para nossos leitores

Pedágios

As autoestradas na França costumam cobrar pedágio. Eu passei por dois tipos de cobrança: aquela típica, em que você paga as moedinhas no guichê e a catraca é liberada, ou aquela em que você passa por uma catraca, pega um cartão e daí a alguns quilômetros passa por outra, devolve esse cartão e paga o valor cobrado. Nos arredores de Toulouse, pagamos entre 1 e 2 euros a cada pedágio. 

Um bom site para verificar os diferentes trajetos e o valor exato dos pedágios que você terá que pagar é o Via Michelin

Combustível

O combustível na Europa não costuma ser muito barato. Eu paguei 37 euros em gasolina para dois dias com o carro, em que rodamos cerca de 400 km. O litro da gasolina na França custa em média €1,46 (dados desse site). No Via Michelin, eles também dão uma estimativa do gasto com combustível na sua viagem.

Estacionamento

Tenha em mente que, na maioria dos lugares onde você parar o carro, terá que pagar. Caso você vá alugar o veículo por vários dias, eu recomendaria muito escolher um hotel que tenha estacionamento incluído. Por exemplo, em Toulouse, para deixar o carro à noite por cerca de 10 horas no estacionamento fechado, nós pagamos 14 euros. 

Além disso, na rua, sempre que estacionar é obrigatório pagar o parquímetro e deixar o ticket visível no painel do carro.  

4. Como é dirigir na França

onde ficar em estrasburgo colmar frança

As estradas na França são excelentes: bem sinalizadas, sem buracos e muito mais vazias do que estamos acostumados no Brasil. Então, dá para dirigir sem medo. Basta ficar atento aos limites de velocidade e manter a calma. 

A coisa é um pouco mais complicada dentro das cidades, grandes ou pequenas: ali, é sempre mais complexo, há ruas que têm trânsito limitado. Minha dica nesses casos é que você estacione o carro e explore a pé. Nas cidades grandes, o transporte público é excelente. E nas pequenas todos os pontos turísticos ficam próximos.

5. Dicas de roteiros e viagens de carro na França

Temos posts com roteiros e dicas de viagem França afora:


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Luiza Antunes

Sou jornalista, tenho 30 anos e moro no Porto, Portugal, quando não estou viajando. Eu já larguei meu emprego três vezes para viajar e finalmente encontrei uma profissão que me permite "morar no aeroporto". Já tive casa em quatro países diferentes, dei a volta ao mundo e cumpri minha meta de visitar 30 países antes dos 30. Mas o mundo é muito maior e, se puder, quero conhecer cada canto dele e inspirar vocês a fazer o mesmo. Siga @afluiza no Instagram

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.