Como organizar um roteiro de viagem pela Bulgária

A viagem pela Bulgária foi uma das melhores partes do meu mochilão solo no verão. Eu não tinha certeza do que encontraria nesse país que já viveu um monte de guerras e ocupações e que tem algumas das cidades mais antigas do mundo. Mas a verdade é que antes de ir eu estava com certo medinho.

Não exatamente por conta de qualquer coisa que pudesse me acontecer, mas porque é muito difícil, praticamente impossível, organizar toda viagem com antecedência. Você tem que aceitar que terá que descobrir como ir de A até B na hora. E que alguns dos seus planos irão mudar. Mas isso não necessariamente será ruim.

Eles usam o alfabeto cirílico e nem todo mundo fala inglês. Para completar, a fama do país entre os europeus não é exatamente boa. Antes e depois, ouvi gente espantada com o fato de eu estar lá sozinha. Mas garanto para vocês que foi uma experiência incrível, segura e recomendo a todos visitar esse país que é lindíssimo, cheio de história e também mega barato (sério, eu gastei por volta de 35 euros por dia).

Leia também: Onde ficar em Sofia

Onde ficar em Plovdiv

Plovdiv Bulgária Anfiteatro

Anfiteatro Romano em Plovdiv

Ah, acho importante lembrar que não precisa de visto para quem ficar na Bulgária por até 3 meses. Porém, haverá controle de passaporte na entrada e saída do país, já que eles não fazem parte do Área de Schengen.

Enfim, vamos falar um pouco sobre o meu roteiro pelo país e algumas dicas para ajudar vocês a se organizarem.

Como organizar sua viagem pela Bulgária:

1. A minha viagem

Para começar, já aviso, fiz um roteiro meio corrido por lá. O problema foi que precisei cruzar a Bulgária da fronteira com a Grécia até a fronteira com a Romênia. São muitos quilômetros e a necessidade de usar o transporte público (eu não queria alugar carro sozinha) me tomava muito tempo.

Eu tinha planejado conhecer três cidades nos meus 8 dias por lá (descontando já os dias de viagem). Isso é muita correria para mim, mas nos países seguintes eu teria tempo para descansar. No caso, eu iria a Sofia, Plovdiv e Veliko Tarnovo. Eu não contava, porém, com a dificuldade do transporte. Impossibilitada de seguir de Tarnovo para a Romênia, tive que acrescentar uma noite em Ruse, que fica na fronteira, perto do Danúbio, e cortar um dia de Sofia.

Saiba mais: Seguro de Viagem Internacional com desconto

Sofia centro Bulgária

Sofia

Apesar de ter feito essas visitas rápidas, deu para ver bastante coisa de cada uma das cidades, que não são muito grandes. Além disso, de Plovdiv eu fiz um passeio, no final do dia, ao Monastério de Bachkovo, o segundo maior do país, fundado em 1083. O interessante de ir mais no final do dia foi que consegui assistir a uma celebração ortodoxa.

Num mundo ideal, o meu roteiro pela Bulgária teria sido de 10 dias:

Duas noites em Sofia

Três noites em Plovdiv (com um passeio a Bachkovo)

Duas noites em Veliko Tarnovo

Uma noite em Ruse (só se você for seguir para Romênia)

2. Outros lugares na Bulgária para colocar no seu roteiro

Não deu tempo para eu conhecer alguns lugares nos arredores de Sofia que parecem ser muito interessantes, como o Monastério de Rila, construído no século 10, cheio de histórias e cultura, que é o mais famoso do país.

Veliko Tarnovo Bulgária Fortaleza

Fortaleza medieval em Veliko Tarnovo

Eu decidi não conhecer a costa do Mar Negro porque já teria passado quase 20 dias na Grécia. Mas as cidades de Varna e Burgas são as maiores da região e mega movimentadas no verão.

Já no inverno, as duas estações mais famosas são Bansko e Borovet, que tem picos de até 2500 metros de altura. Eu e minhas amigas também estamos de olho em Pamporovo, porque tem mais pistas para iniciantes.

3. Como se locomover na Bulgária

As estradas na Bulgária não tem o padrão de qualidade da União Europeia. São meio esburacadas e raramente têm acostamentos. E os motoristas são meio malucos. Não estou querendo assustar ninguém, mas deixar bem claro que dirigir por lá não é coisa para principiante. Foi por isso que eu optei por utilizar o transporte público do país. Mas isso não me deixou longe das estradas.

É porque os trens na Bulgária são muito lentos e eu acabei decidindo ir de ônibus ou van nos meus trajetos. O problema todo é que não dá para comprar nada antecipadamente. Cada cidade tem pelo menos duas rodoviárias e um monte de empresas de ônibus. Com isso, é muito complicado entender como ir de A até B. Mas vamos às dicas:

Ruse Bulgária palácio

Ruse

– O site Brgrazpisanie é uma mão na roda para você descobrir pelo menos os horários dos ônibus ou trens. Ou saber se existe mesmo aquela conexão. O melhor: eles têm uma versão em inglês, logo, não é preciso decifrar o alfabeto cirílico. Mas fica a dica: nem tudo está ali. Há outros ônibus e rotas que o site não cobre. Ah, o site da empresa ferroviária nacional é: http://www.bdz.bg/en/

– Aprenda como se escreve o nome das cidades que for visitar em cirílico. São essas letras estranhas que estarão estampadas nos guichês da estação de ônibus, nas paradas, etc. Como pouca gente fala inglês, saber reconhecer o seu destino em meio a confusão é um pré-requisito importante.

– Estação de ônibus chama-se Autogara. Numa cidade, em geral, há no mínimo duas, a Sul e a Norte. É bom ficar atento, porque as vezes você vai chegar em uma, mas precisa partir por outra.

4. Quais países combinar com a Bulgária no roteiro

Veliko Tarnovo cidade Bulgária

Veliko Tarnovo

Dificilmente você vai programar uma viagem só pela Bulgária, não é mesmo? Mas o legal é que a localização do país, bem no meio dos Balcãs, é estratégica para quem programa um mochilão pela região. O roteiro mais comum é combinar a Bulgária com a Romênia, nesse caso, no mínimo 20 dias seriam necessários para montar uma viagem legal.

Leia também: Roteiros e dicas de viagem para a Romênia

O país também faz fronteira com a Grécia (foi pela fronteira grega que eu entrei, num ônibus excelente, tinha até entretenimento de bordo), com a Turquia, Macedônia e Sérvia. É fácil pegar ônibus ou trem da Bulgária para esses países, só chegar no balcão e comprar, sem precisar de reservar com antecedência.


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Luiza Antunes

Sou jornalista, tenho 30 anos e moro no Porto, Portugal, quando não estou viajando. Eu já larguei meu emprego três vezes para viajar e finalmente encontrei uma profissão que me permite "morar no aeroporto". Já tive casa em quatro países diferentes, dei a volta ao mundo e cumpri minha meta de visitar 30 países antes dos 30. Mas o mundo é muito maior e, se puder, quero conhecer cada canto dele e inspirar vocês a fazer o mesmo. Siga @afluiza no Instagram

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

11 comentários sobre o texto “Como organizar um roteiro de viagem pela Bulgária

  1. Prezada luiza: Ès muito corajosa e teus escritos servem para ajudar as pessoas a viajar por estes países do leste Europeu e gostei que avisas sobre taxistas,ônibus trens e problemas de língua facilitando o turista a enfrentar estes meios de transporte ou usar.Os taxistas no mundo inteiro ,na sua maioria são safados.estive no marrocos e quase sempre queriam cobrar fixo e a mais do taxímetro.Parabéns.

  2. Estou com dificuldade de encontrar um mapa de rotas para viajar de onibus entre Bulgaria, Romenia e Servia pois quando entro nos sites para comprar as passagens sempre encontro que a rota não está disponivel.

    1. Oi José,

      Você tem que pesquisar se a rota existe. Porque muitas vezes ela não está disponível para comprar pela internet, mas existe para você comprar lá na rodoviaria

  3. Olá! Gostaria de fazer a rota grecia – sofia, mas pela internet só achei aviao como opçao de transporte. De que cidade da grecia partiu de onibus em direçao a sofia?

  4. Tô indo pra Bulgária amanha.
    Vou ficar cinco dias, que estou na Georgia e era só 10 euros para ir até lá. Depois sigo pra França! (estou no final de uma volta ao mundo)
    Devo me concentrar em Sofia e nos arredores. Vi algumas listas que tem muita coisa!

    O cirílico nao vai ser problema, que já estou calejado depois do transiberiano 🙂

  5. Olá Como vai?

    Sou diretor comercial da Embark Viagens, agência de viagens online, recém lançada no mercado.

    Fizemos investimentos relevantes em tecnologia, visando enfrentar a força financeira dos principais players.

    Usando o conceito do Inbound Marketing, entregamos conteúdo relevante, aumentando o engajamento dos visitantes.

    Mesmo produzindo conteúdo de qualidade, não conseguimos a autoridade de experiências efetivamente vividas. Nada é comparável a um conteúdo com alma, como os que vocês criam.

    Pergunto se vocês criam conteúdo exclusivo para aumentar a autoridade do nosso site? Em caso afirmativo, qual o modelo que vocês adotam para tanto?

    Conhecido como “Guest Post”, esta parceria é muito comum no ambiente online.

    Obrigado pela atenção e aguardo um breve retorno.

    PS: aproveito para parabenizá-los pelo excelente trabalho.

    Abraço,

  6. Eu diria que é legal para quem quer viajar pela região aprender o cirílico. São só em torno de 30 caracteres (depende porque algumas letras são diferentes de um país para outro) e ajuda demais.

    Gostei do relato, a Bulgária ta no topo da minha lista de prioridades. Espero ver depois uns posts sobre as cidades ; )

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.