17 museus em São Paulo, gratuitos ou não, que valem a visita

A capital paulista tem tantos espaços culturais que mesmo o mais interessado de seus moradores dificilmente conhece todos. Do MASP a lugares menos conhecidos, listamos 17 museus em São Paulo que valem a visita.

E olha que dois dos mais importantes estão fechados: o Museu do Ipiranga passa por uma grande reforma e seguirá assim até 2022, quando o Brasil vai comemorar o Bicentenário da Independência. Já o Museu da Língua Portuguesa, destruído por um incêndio no final de 2015, só deve reabrir no segundo semestre de 2019.

17 museus em São Paulo:

  • Museu de Arte de São Paulo
  • Catavento Cultural e Educacional
  • Pinacoteca
  • Museu de Arte Moderna de São Paulo
  • Museu Afro Brasil
  • Fundação Cultural Ema Gordon Klabin
  • Fundação Maria Luisa e Oscar Americano
  • Instituto Moreira Salles
  • Memorial da América Latina
  • Memorial da Resistência de São Paulo
  • Museu da Imagem e do Som de São Paulo
  • Museu de Arte Sacra de São Paulo
  • Museu do Futebol
  • CCBB
  • Instituto Tomie Ohtake
  • Japan House
  • Museu da Diversidade Sexual

Museu de Arte de São Paulo

O mais conhecido e, digamos, obrigatório museu de São Paulo. Nem que seja só para passar na frente e contemplar a vista para a Nove de Julho a partir do vão livre do MASP. Não é à toa que esse se tornou o endereço cultural mais importante da capital paulista – é o coração da cidade, local para encontros, feiras, protestos e apresentações dos mais variados tipos.

Se do lado de fora o MASP já é um programa imperdível, quem entra no espaço definitivamente não tem do que reclamar – ali está a maior coleção de arte ocidental da América Latina e do Hemisfério Sul. As coleções francesa e italiana são destaques, assim como, claro, a brasileira – ali você vai encontrar trabalhos de nomes como Renoir, Monet, Van Gogh, Degas, e Rembrandt, entre outros. O acervo do MASP conta com oito mil peças e foi tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

O ingresso custa R$ 35, mas anote aí: a entrada é de graça às terças. O MASP funciona toda terça, das 10h às 20h; e de quarta a domingo, das 10h às 18h – a última entrada é meia hora antes do encerramento. Não funciona nos dias 24, 25 e 31 de dezembro, além do dia 1° de janeiro e em todas as segundas-feiras do ano. O endereço é Avenida Paulista, 1578, estação Trianon-MASP do metrô. Site oficial.

Domingo na Paulista

Veja também: 6 comidas típicas de São Paulo
O que fazer na Avenida Paulista, o corredor cultural de São Paulo
Onde ficar em São Paulo – 7 hotéis nos melhores bairros

Catavento Cultural e Educacional

Um dos museus mais visitados de São Paulo e queridinho de escolas e famílias. É o típico museu, vamos dizer, de ciências – por ali você vai achar salas que explicam a teoria da evolução, simuladores de estúdios de TV, entender como o corpo humano funciona e desvendar os segredos do Sol, entre outras coisas. São quatro seções, batizadas de Universo, Vida, Engenho e Sociedade, que juntas têm 250 instalações.

O Catavento Cultural fica na Avenida Mercúrio, s/n, no Brás, e funciona no antigo Palácio das Indústrias, um prédio belíssimo que também já foi sede da Prefeitura e que é uma atração por si só. Funciona de terça a domingo, de 9h às 17h – última entrada uma hora antes do encerramento. O ingresso custa R$ 10, mas a entrada é gratuita toda terça-feira. A estação de metrô mais próxima é a Dom Pedro II, da linha vermelha. Detalhes no site oficial.

museus em São Paulo

Ana Paula Hirama, Wikimedia Commons

Pinacoteca

Localizada num prédio lindo, de 1900, a Pinacoteca é um dos mais importantes museus de arte do país – e também um dos mais antigos, com um século de existência. São mais de 10 mil peças, principalmente pinturas brasileiras dos séculos 19 e 20. A Coleção Brasiliana tem trabalhos de artistas estrangeiros que pintaram no Brasil ou que se inspiraram no Brasil para suas obras, enquanto Coleção Nemirovsky tem várias obras modernistas.

A Pinacoteca fica na Praça da Luz, 2, e a estação mais próxima é a Luz. Funciona de terça a domingo, de 10h às 18h. O ingresso custa R$ 6, mas é de graça aos sábados. Site oficial.

Museu de Arte Moderna de São Paulo

O Ibirapuera tem programação para um final de semana inteiro. Além de caminhar e relaxar no parque, vários museus e espaços culturais funcionam ali, como o MAM – Museu de Arte Moderna de São Paulo. Inspirado no MoMA, seu irmão famoso e nova-iorquino, o MAM tem um acervo com mais de cinco mil peças, de diversos artistas.

O endereço, como dito, é dentro do Ibirapuera (Av. Pedro Álvares Cabral, s/n° ), mais precisamente sob a marquise. Funciona de terça a domingo, das 10h às 18h, com última entrada meia hora antes do encerramento. O ingresso custa R$ 7, mas é de graça aos sábados. Site oficial.

Museu Afro Brasil

Mais uma prova do valor cultural do Ibirapuera, o Museu Afro Brasil guarda seis mil peças que destacam vários aspectos da cultura negra no país. No núcleo África o visitante conhece objetos, como máscaras e esculturas, que foram produzidas em diferentes partes do continente africano, entre os séculos 15 e 20. Já o núcleo Trabalho e escravidão tem peças e documentos que relembram esse período brutal da história brasileira. Há também áreas dedicadas à religiosidade, memória e arte afro-brasileira.

A entrada é pelo Portão 10 do Ibirapuera (Av. Pedro Álvares Cabral, s/n° ). Funciona de terça a domingo, das 10h às 17h, com permanência até às 18h. O ingresso custa R$ 6, mas também há aquela entrada 0800 aos sábados. E atenção para Natal, Ano-Novo e suas respectivas vésperas, quando o Museu Afro Brasil não abre.

Fundação Cultural Ema Gordon Klabin

Durante décadas, a empresária e colecionadora Ema Gordon Klabin (1907 – 1994) reuniu um grandioso acervo de obras de arte, de quadros a mobílias – e passando por algumas peças arqueológicas. Após sua morte, a casa de Ema Klabin foi transformada em museu e centro cultural. São mais de mil e quinhentas peças, feitas em várias partes do mundo, épocas e por diferentes civilizações. O destaque fica por conta da arte brasileira e da europeia.

Fica  na Rua Portugal, 43, Jardim Europa. O funcionamento é de quarta a domingo e a visita pode ser com educador, o que custa R$ 5 e tem horários específicos, ou de forma livre e gratuita. Confira os detalhes no site oficial.

Fundação Maria Luisa e Oscar Americano

A Fundação Maria Luisa e Oscar Americano é uma grande área verde no meio do Morumbi, pertinho do Palácio dos Bandeirantes, a sede do governo paulista, e do estádio do Morumbi. Funciona na antiga residência do casal que nomeia a instituição, que foi projetada nos anos 1950, pelo arquiteto Oswaldo Arthur Bratke.

A casa foi doada, junto com toda sua mobília e acervo, à cidade de São Paulo, e hoje funciona como museu e espaço cultural, com peças de várias épocas, da colônia ao século 20. Fica na Avenida Morumbi, 4077. A fundação funciona de terça a domingo, das 10h às 17h30, e a entrada custa R$ 10. Site oficial.

Instituto Moreira Salles

A vista da Avenida Paulista já vale a visita, mas o Instituto Moreira Salles tem mais. Inaugurado em 2017, essa nova sede do IMS ocupa um prédio de nove andares num dos endereços mais concorridos do Brasil. Com um importante acervo de fotografia, música, literatura e iconografia, além de exposições temporárias, o IMS tem entrada gratuita – embora eventos especiais possam ser cobrados. Fica na Avenida Paulista, 2424, na altura da estação Consolação do metrô. Funciona de terça a domingo e feriados, das 10h às 20h; e quintas, das 10h às 22h. Site oficial.

Memorial da América Latina

Projetado por Oscar Niemeyer e pensando por Darcy Ribeiro, o Memorial da América Latina é dedicado à integração cultural no continente. Mesmo quem nunca esteve ali provavelmente conhece a imagem da palma da mão branca com o mapa da América Latina pintado em vermelho, uma alusão ao passado e ao presente sangrentos do continente. Tem um acervo permanente de obras de arte, como o Pavilhão da Criatividade, com peças que mostram a arte em vários países latinos, e também uma grande biblioteca, mas o memorial é procurado mesmo pelos shows, exposições temporárias e festivais que realiza.

Endereço: Avenida Auro Soares de Moura Andrade, 664 – o metrô mais próximo é o Barra Funda. A entrada é de graça, embora exposições temporárias e eventos ocasionais possam ter taxas. Funciona de terça a domingo, das 9h às 18h. Site oficial.

memorial américa latina

Foto: Webysther Nunes, Wikimedia Commons

Memorial da Resistência

O Memorial da Resistência funciona no antigo prédio do Departamento Estadual de Ordem Política e Social do Estado de São Paulo, o DEOPS, que existiu entre 1940 e 1983. Ali ficavam as celas dos presos políticos da ditadura militar. O espaço é uma homenagem não só aos perseguidos dessa época, mas de todo o período republicano. A entrada é gratuita e o local funciona de quarta a segunda, das 10h às 17h30. Fia no Largo General Osório, 66, perto das estações Julio Prestes e Luz do metrô/CPTM. Detalhes no site oficial.

Museu da Imagem e do Som

Outro museu tradicional, o MIS foi inaugurado na década de 1970. Tem um acervo de mais de 200 mil itens que guardam uma parte importante da história brasileira, mas o que tem feito o MIS famoso mesmo são as exposições temporárias sobre os trabalhos de artistas famosos, como a que falou de Renato Russo, até então a maior já feita pelo Museu.

O MIS fica na Avenida Europa, 158, Jd. Europa. Funciona de terça a sábado, das 10h às 20h; e domingos e feriados, das 9h às 18h. O espaço não abre nos dias 24, 25 e 31 de dezembro e 1° de janeiro, além das segundas-feiras. A entrada das exposições permanentes, no térreo, é gratuita, mas há taxa para as outras.

Museu de Arte Sacra de São Paulo

O Museu de Arte Sacra é um dos mais importantes do país dedicados ao tema e conta com um rico acervo do período colonial, incluindo peças e esculturas de igrejas já desativadas. As duas grandes atrações são uma imagem de Nossa Senhora das Dores, de Aleijadinho, e o impressionante Presépio Napolitano, formado por 1620 peças do século 18.

O Museu de Arte Sacra fica no Mosteiro da Luz, talvez o prédio histórico mais bem conservado de São Paulo e que até hoje serve de casa para freiras que vivem em clausura. O Mosteiro foi fundado por Frei Galvão, o primeiro santo Brasileiro, e as famosas pílulas do religioso são distribuídas para os fiéis diariamente, que vão em busca dos milagres do santo.

O endereço é Avenida Tiradentes, 676, estação Tiradentes do metrô. Funciona de terça a domingo, das 9h às 17h, mas o presépio Napolitano (foto abaixo) – tem horários mais restritos: das 10h às 11h e das 14h às 15h. A entrada custa R$ 6, mas é gratuita aos sábados.

museus em São Paulo

Museu do Futebol

Inaugurado em 2008, o Museu do Futebol ocupa uma área de quase sete mil metros quadrados, tudo embaixo das arquibancadas do Pacaembu – um dos mais importantes estádios do país. E as arquibancadas estão ali, visíveis, justamente para tornar a experiência ainda mais interessante, uma porta de entrada para os bastidores do esporte mais popular do planeta.

museu do futebol são paulo

O Museu do Futebol é um dos passeios imperdíveis de São Paulo, principalmente, claro, para fãs do esporte, que tem sua história recontada de forma interativa. Fica na Praça Charles Miller. Funciona de terça a domingo, das 9h às 18h, com a bilheteria fechando uma hora antes do encerramento. O horário pode sofrer alterações em dias de jogos, por isso consulte o site oficial. A entrada custa R$ 12 e são aceitos cartões.

Saiba como é a visita ao Museu do Futebol, em São Paulo

CCBB

Outro local que vire e mexe recebe exposições interessantes, além de peças de teatro e exibições de cinema e música. O Centro Cultural do Banco do Brasil está no centro de São Paulo, num prédio que durante décadas foi sede do banco. Convertido em espaço de cultura no começo do século, o CCBB é a terceira instituição cultural mais visitada do Brasil. Vale conferir o calendário de exposições no site.

Fica na Rua Álvares Penteado, 112, próximo às estações São Bento e Sé do metrô. A entrada nas exposições é de graça. Funciona de quarta a segunda, das 9h às 21h.

Instituto Tomie Ohtake

É fácil reconhecer o prédio onde fica o Instituto Tomie Ohtake, um dos mais importantes centros culturais de São Paulo. Inicialmente deveria abrigar apenas os trabalhos da artista plástica que batiza o local, mas o espaço acabou se tornando um imã para exposições interessantes. Vale conferir a programação no site oficial. Fica na Rua Coropés, 88, Pinheiros. Funciona de terça a domingo, das 11h às 20h. A estação de metrô mais próxima é a Faria Lima.

Japan House

Uma fachada de madeiras centenárias chama atenção no mais importante corredor cultural e econômico de São Paulo. A Japan House fica na Avenida Paulista e, como o nome indica, busca preservar e difundir a cultura japonesa. É outro centro cultural novinho em folha: foi inaugurado em 2017, uma iniciativa do governo do Japão – além de São Paulo, Londres e Los Angeles também receberam suas casas japonesas. No blog Magali Viajante há um relato de como é a visita. O endereço é Avenida Paulista, 52, pertinho do metrô Brigadeiro. Funciona de terça a sábado, das 10h às 22h; domingos e feriados das 10h às 18h. A entrada é de graça.

museu japão

Museu da Diversidade Sexual

Criado em 2012, o Museu da Diversidade Sexual fica dentro da estação República da linha vermelha do metrô, perto do Largo do Arouche. O espaço ajuda na preservação do patrimônio sócio-político e cultural da comunidade LGBT brasileira. O Museu funciona de terça a domingo, de 10h às 18h, e fica atrás da bilheteria. A entrada é gratuita.

Saiba como é a visita ao Museu da Diversidade Sexual, em São Paulo


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Rafael

Quando criança, eu queria ser jornalista. Alcancei o objetivo, mas uma viagem de volta ao mundo me transformou em blogueiro. Já morei na Índia, na Argentina e em São Paulo. Em 2014 voltei para Belo Horizonte, onde estou perto da minha família, do meu cachorro e dos jogos do América. E a uma passagem de avião de qualquer aventura. Siga minhas viagens também no instagram, no perfil @rafael7camara no Instagram

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

2 comentários sobre o texto “17 museus em São Paulo, gratuitos ou não, que valem a visita

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.