O que fazer em Brasília: roteiro de um final de semana

Demorei 30 anos para colocar os pés em Brasília, mas precisei de apenas alguns minutos para perceber que deveria voltar lá. O encantamento ocorreu assim que avistei o Eixo Monumental, no centro do Plano Piloto projetado por Lúcio Costa: Congresso, Palácio do Planalto, Esplanada dos Ministérios e a Catedral. Tudo ali, um conjunto gigantesco de cartões-postais e cenários que já conhecemos da TV. Como passei apenas um final de semana por lá, neste texto darei dicas sobre o que fazer em Brasília para esse período de tempo, mas tenho certeza que a capital federal tem muito mais a oferecer. Vamos começar?

Dia 1: Do Lago Paranoá ao Eixo Monumental

Por conta do turismo de negócios e governamental, os hotéis de Brasília ficam mais baratos nos finais de semana. Também não é raro achar passagens em promoção para lá, afinal todas as grandes empresas têm voos frequentes para o Aeroporto Juscelino Kubitschek. Caso chegue na sexta à noite, aproveite para começar a aventura em algum dos bares da capital federal.

Veja também: Onde ficar em Brasília

hospedagem-em-brasilia

Ponte JK

Na hora de escolher a hospedagem, uma opção é procurar nos Setores Hoteleiros Norte e Sul, que estão bem próximos ao Eixo Monumental. Ou ficar no Setor de Hotéis de Turismo Norte, que tem localização estratégica: perto do Lago Paranoá e do Palácio da Alvorada, a moradia oficial da Presidência da República.

E, já que você vai estar por ali, comece seu sábado na Orla do Paranoá, um lago artificial formado pelo represamento do rio de mesmo nome. Nós estivemos em dois lugares: o Pontão do Lago Sul tem um calçadão repleto de bares e restaurantes, além de decks para admirar a vista do lago. Feiras, shows e outros eventos culturais também são comuns, principalmente nos finais de semana. A entrada é de graça, mas os preços nos cardápios não são dos mais atrativos. Em todo caso vale a pena: fiquei com vontade de voltar lá na hora do pôr do sol, que deve ser lindo.

Do Pontão do Lago Sul é possível fazer um passeio de barco pelo Lago. Com duração de 1h, o tour custa R$ 35 para adultos e R$ 25 para crianças de até 12 anos. O barco sai às 16h e às 17h30, aos sábados e domingos, do píer do Pontão do Lago Sul, bem em frente ao Quiosque Náutico. É necessário reservar o passeio com antecedência. Mais informações no site oficial.

Durante o tour você verá de perto o Palácio da Alvorada, que fica às margens do Lago Paranoá. É possível visitar a Alvorada, como é explicado no blog Nós no Mundo, mas o tour só é possível às quartas-feiras. E a Ponte Juscelino Kubitschek, inaugurada em 2012 e logo convertida em cartão-postal de Brasília.

Na Orla da Ponte JK ficam outros restaurantes interessantes – estive no Mangai e no Avenida Paulista, mas não cheguei a comer neles – além de mais áreas de lazer. Por fim, nos arredores do Lago Paranoá fica a Capela Ermida Dom Bosco, que está cercada por um parque ecológico, como a Cris, do blog Dentro do Mochilão, explica nesse texto aqui.

Do Lago seguimos para o Eixo Monumental. Caso seja fim da tarde, uma boa ideia é correr para a Torre de TV e apreciar o pôr do sol. O passeio é de graça e de lá você verá quase todos os pontos turísticos mais famosos de Brasília. Perto dali funciona a Feira da Torre, onde é possível comer pratos típicos de todos os estados brasileiros, além de fazer compras nas barraquinhas de artesanato. A Feira, no entanto, fecha antes da Torre, que está aberta até o pôr do sol.

Veja também: Visita à Torre de TV de Brasília: melhor vista da capital

onde ficar em Brasília

Vista da Torre de TV

Dia 2: Esplanada dos Ministérios, Congresso, Palácio do Planalto (e mais)

Use seu segundo dia para conhecer o coração político de Brasília. Nós começamos o tour pela Catedral de Brasília, que é meu prédio favorito na cidade. Projeto de Niemeyer, esse foi o primeiro monumento erguido na nova capital, embora a inauguração tenha ocorrido só anos mais tarde, já na década de 70. A entrada é de graça, assim como em praticamente todos os passeios por prédios públicos de Brasília. Ali por perto ainda estão o Museu Nacional e a Biblioteca Nacional. 

O que fazer em Brasília

Catedral de Brasília

Caminhamos pelo Eixo Monumental, a principal Avenida do Plano Piloto, até o Palácio Congresso Nacional, com suas duas cúpulas complementares:  a cúpula côncava, virada para baixo, transmite a ideia de ponderação. Ali está o plenário do Senado Federal. Ao lado dela fica a cúpula convexa, aquela virada para cima, num esforço para representar uma casa mais aberta, que seria a Câmara dos Deputados. As visitas guiadas ao Congresso Nacional ocorrem todos os dias, entre 9h e 17h30 – sai um grupo a cada 30 minutos.

Veja também: Visita guiada ao Congresso Nacional, em Brasília

Visita ao Congresso Nacional

Congresso Nacional

Em todo caso, antes de chegar ao Congresso você passará pelo Palácio do Itamaraty, sede do Ministério das Relações Exteriores e um dos mais bonitos da capital. Eu não visitei por falta de tempo, mas o Itamaraty ocupa o primeiro lugar na lista de motivos para voltar em Brasília. Além dos arcos da fachada, que garantem o charme do prédio, o destaque por ali é o Jardim Suspenso projetado por Burle Marx.

Em frente ao Itamaraty e do outro lado do Eixo Monumental fica o Palácio da Justiça, sede do Ministério da Justiça.  Mas sigamos em frente: passe o Congresso Nacional e você chegará a também famosa Praça dos Três Poderes, que fica entre o parlamento, o Palácio do Supremo Tribunal Federal e o Palácio do Planalto. É curioso pensar que esses três lugares, presentes quase todos os dias no noticiário, estão tão próximos uns aos outros.

O que fazer em Brasília

Palácio do Planalto

Como é no Palácio do Planalto que fica o gabinete e local de trabalho da Presidência da República, o prédio só pode ser visitado nos finais de semana: é sempre aos domingos, entre 9h e 14h.  Se passar por lá em horas cheias, talvez você tenha a sorte de presenciar a Troca da Guarda dos Dragões da Independência, que ocorre a cada duas horas, entre 8h e 18h.

Também é possível fazer uma visita guiada ao STF, mas somente e dias úteis.  Detalhes no site oficial.

O que fazer em Brasília: não acabou

Eu acho que as atrações listadas ocuparão um final de semana inteiro, principalmente se você fizer uma ou duas visitas guiadas (recomendo fortemente a do Congresso, que fiz, e a do Itamaraty e do Palácio do Planalto, que gostaria de ter feito). Mas a lista de atrações de Brasília vai muito além.  Por exemplo, basta ir na outra direção do Eixo Monumental para encontrar o Estádio Nacional e, do outro lado, o Parque da Cidade, o lugar onde, segundo aprendi com o Renato Russo, Eduardo e Mônica se encontraram, ela de moto e ele de camelo.

onde ficar em Brasília

Parque da Cidade

Também faltou falar do Teatro Nacional Cláudio Santoro, que é o espaço das artes, do Memorial JK, do Palácio do Jaburu, residência da vice-presidência e que, assim como o Alvorada, também fica às margens do Paranoá. A lista de palácios fica completa com o do Buriti, sede do Governo do Distrito Federal, e o Catetinho, feito de madeira em estilo simples e onde o presidente Juscelino Kubitschek morou e trabalhou durante a construção de Brasília – hoje o espaço é um museu. Tem também a Torre de TV Digital, outro mirante na cidade.

Além de verificar o horário de funcionamento dos prédios públicos, tenha em mente que algum deles têm código de vestimenta para turistas. Isso vale principalmente durante a semana, quando os prédios estão funcionando.

Dica extra: Brasília – com ou sem carro?

Eu já estive na cidade com e sem carro. E não tenho a menor dúvida em dizer que o veículo ajuda e muito, principalmente se você estiver viajando em finais de semana e feriados, quando o trânsito é tranquilo e é fácil estacionar. Se estiver viajando sozinho pode não compensar – aí use e abuse do transporte público e de uber/cabify/táxi. Por outro lado, quem viaja em grupo pode fazer as contas e descobrir que alugar um carro compensa. Se for o caso, leia nosso texto sobre como garantir o melhor custo/benefício na reserva.


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Rafael

Quando criança, eu queria ser jornalista. Alcancei o objetivo, mas uma viagem de volta ao mundo me transformou em blogueiro. Já morei na Índia, na Argentina e em São Paulo. Em 2014 voltei para Belo Horizonte, onde estou perto da minha família, do meu cachorro e dos jogos do América. E a uma passagem de avião de qualquer aventura. Siga minhas viagens também no instagram, no perfil @rafael7camara no Instagram

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

2 comentários sobre o texto “O que fazer em Brasília: roteiro de um final de semana

  1. Rafa, uma das coisas que mais gosto nos seus textos é a empolgação (e, por que não?, a paixão) com a qual você fala dos destinos. Todas as cidades que você visita e faz post aqui aparecem como o melhor lugar da Terra, ao qual você precisa voltar sem dúvida. Isso é muito bacana! Passa realmente a sensação de que você curtiu aquele lugar.

    Parabéns pelo blog de vocês!

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.