fbpx

O que fazer em Tbilisi de 3 a 5 dias: roteiros na capital da Geórgia

Viajar para Tbilisi, na Geórgia, pode ser uma experiência inesquecível. Além de ter muito o que fazer em Tbilisi, a cidade é charmosa e concentra em seus prédios históricos, cultura e rica gastronomia, as influências do encontro entre o Ocidente e o Oriente.

Afinal, a Geórgia fica no meio das montanhas do Cáucaso, e viu passar por ali diferentes povos ao longo de sua história de mais de 3000 anos!

Apesar de um passado tão rico, Tbilisi não vive só de museu: é uma cidade vibrante que oferece muita novidade e animação aos visitantes. Com sua arquitetura única, comida deliciosa e paisagens deslumbrantes, Tbilisi é um destino que vale a pena ser explorado.

Principais Pontos Turísticos de Tbilisi

A primeira coisa que você vai notar em Tbilisi é a sua mistura única de influências culturais.

A cidade tem uma longa história e foi influenciada por muitas culturas diferentes, incluindo persas, romanos, bizantinos e otomanos. Isso se reflete em sua arquitetura, com prédios históricos que misturam estilos diferentes.

A cidade é fácil de ser explorada a pé, mas também possui um sistema de transporte público eficiente. Como não é muito grande, você não precisará recorrer a ele muitas vezes, ainda mais se estiver hospedado no centro.

Veja agora algumas das principais atrações de Tbilisi.

1. Centro histórico de Tbilisi (Old Town)

Casas antigas no centro histórico de Tbilisi, com a fortaleza Narikala e o teleférico ao fundo.

O centro histórico de Tbilisi fica no coração da cidade e abriga muitas atrações e monumentos importantes para a história da cidade e da Geórgia como um todo.

Ele fica localizado na margem esquerda do Rio Kura, que corre no meio da cidade. A Cidade Velha de Tbilisi tem uma atmosfera pitoresca e colorida, tudo por causa de suas ruas estreitas e sepenteantes e as charmosas casas históricas.

Da primeira vez que eu visitei, até me emocionei de tão lindo que eu estava achando tudo!

Por ali, também ficam muitos restaurantes, cafés e lojas, o que faz dela um lugar popular entre os turistas, apesar dos preços um pouco mais altos cobrados na região.

Alguns dos lugares para ver na cidade velha de Tbilisi são:

  • A Igreja de Metekhi, uma bonita igreja do século 13, que oferece uma boa vista do Rio Kura.
  • A Cathedral de Sioni, uma igreja do século 7 que é uma das construções mais antigas ainda de pé em Tbilisi.
  • A mais antiga ainda Basílica de Anchiskhati, do século 6, a Igreja mais antiga ainda em funcionamento na cidade e é um importante ponto de peregrinação para os georgianos mais religiosos
  • A Rua Shardeni, uma via pedonal repleta de cafés, restaurantes e lojinhas que é um ótimo lugar para almoçar no centro.
  • O Tbilisi State Museum, que agrega uma coleção de artefatos e obras de arte que contam a história da cidade e da região.

Mas a melhor parte de explorar o centro histórico de Tbilisi é se perder por suas ruas e labirintos e se encantar com a beleza da cidade.

Há algumas outras atrações importantes no centro histórico que eu resolvi detalhar mais aqui embaixo.

2. A Torre do Relógio de Rezo Gabriadze

Torre do relógio no centro de Tbilisi

Se você estiver passeando pelo centro, olhe no relógio. Se estiver próximo a uma hora cheia, corra para a Torre do Relógio, localizada na Cidade Velha de Tbilisi!

Foi construída em 2010, em homenagem ao trabalho do marionetista e cineasta georgiano Rezo Gabriadze. Inspirada em seu trabalho, a Torre tem um visual lúdico que remete aos brinquedos e até mesmo uma construção da Disney!

De hora em hora, uma pequena janela se abre no topo da torre e um anjo sai e toca um sino. Na parte de baixo, uma tela mostra todo o ciclo de vida um homem, desde o dia de seus nascimento até sua morte.

Ali perto fica o Teatro Gabriadze (Shavteli Street, 13), construído pelo artista, onde você pode assistir a apresentações com as marionetes do Rezo. Para saber o que estará em cartaz durante a sua visita, entre no site oficial.

Também ali perto fica a Shavteli Street, uma bonita rua pedonal cheia de cafés.

3. Banhos de enxofre do Abanotubani District

Fachada do Chreli Abano, banho de enxofre de Tbilisi que se parece com a fachada de uma mesquita.

O Abanotubani District é uma vizinhança na Cidade Velha de Tbilisi conhecida por seus banhos de enxofre.

Esses banhos foram usados pelos georgianos para fins terapêuticos e medicinais por séculos, e são uma parte importante da história e da cultura de Tbilisi, que é rica em fontes termais sufurosas no seu subsolo.

Os banhos ficam localizados em grandes construções em forma de domo, construídas no estilo tradicional georgiano, com um trabalho intricado de azulejos e vários detalhes em sua arquitetura arquitetura.

Há inúmeras casas de banho termais nessa parte de Tbilisi. Algumas delas são banhos públicos, outras são casas privadas. O valor da entrada varia de acordo com a que você escolher, indo de 5 a 15 lari para os públicos e de 50 a 500 lari (!) para os privados, valor sempre cobrado por hora.

Nos banhos públicos, homens e mulheres ficam em salões separados. Já nos privados eles podem desfrutar da experiência juntos. Por isso, são mais frequentados por casais heterossexuais.

O banho público favorito dos locais é o Sulfur Bathhouse № 5, que fica ao lado do Heydar Aliyev Park. Já entre os privados, uma opção bastante autêntica é o Gulo’s Thermal Spa, (Ioseb Grishashvili St.).

Já quem busca uma experiência mais luxuosa, vale a pena conhecer o Chreli Abano, uma bela casa de banho que funciona dentro de uma construção que parece uma mesquita. É preciso reservar com antecedência.

4. Catedral de São Jorge

Uma das principais atrações de Tbilisi, a sua catedral de São Jorge é um belo exemplo da arquitetura bizantina.

Inaugurada no século 13, a catedral proporciona uma vista deslumbrante da cidade e é um lugar importante para os georgianos ortodoxos, uma vez que o santo é considerado o patrono do país.

A igreja fica na Shavteli Street e é uma boa parada para quem está visitando o Centro Histórico de Tbilisi. A entrada no local é gratuita.

3. Mother of Georgia

Mãe da Geórgia, estátua símbolo de Tbilisi

Uma enorme estátua de 20 metros de altura no topo da colina mais alta de Tbilisi. Com uma mão, ela recebe os amigos com uma taça de vinho, em referência a impecável hospitalidade georgiana. Com a outra, recebe os inimigos com uma espada, um lembrete da força de seu povo.

Essa é a Mãe da Geórgia, uma das atrações mais icônicas de Tbilisi.

Erguida em 1958 pelo escultor Elguja Amashukeli, ela se tornou um grande símbolo da cidade e é comumente utilizada para representar também todo o país.

Além disso, esse é um ótimo local para se apreciar a vista da cidade.

A Mãe da Geórgia fica na mesma colina da Fortaleza de Narikala e está acessível pelo teleférico (veja aqui embaixo) ou com uma caminhada pesadinha ladeira acima.

4. O Teleférico e a Fortaleza de Narikala

Vista do centro histórico de Tbilisi a partir da Fortaleza Narikala

Do Parque Rike saem os teleféricos que levam ao topo da colina onde estão a Fortaleza de Narikala e a Mother of Georgia. A passagem custa apenas 2.5 lari, portanto é um bom investimento para poupar suas canelas.

Depois de desembarcar (ou chegar à pé), você ainda terá que pegar um caminho até o topo da Fortaleza. O lugar está em ruínas e não parece passar por nenhuma manutenção, por isso muito cuidado ao subir, já que há pedras e escombros por todos os lados.

Mas a vista compensa! Um boa ideia é chegar ao topo dela próximo ao por do sol para apreciar esse espetáculo gratuito.

Há um café por ali se você quiser tomar alguma coisa. Mas você também pode levar uma garrafa de vinho com você e achar um bom lugar para se sentar nas ruínas. Mas cuidado para não se embebedar demais, já que o caminho de volta é mais difícil que a subida.

5. A Ponte da Paz e o Parque Rike

Imagem do interior da Ponte da Paz, em Tbilisi, na direção do Parque Rike.

Cansado de coisa antiga? A Ponte da Paz fica sobre o rio Kura e foi inaugurada em 2010, tornando-se rapidamente um dos símbolos da modernidade de Tbilisi.

Com uma futurista estrutura de vidro e metal, ela consegue não destoar do restante da cidade e ainda fica linda à noite, toda iluminada.

Ao atravessá-la, você provavelmente será parado por inúmeras pessoas oferecendo passeios de barco open bar e tudo mais. Honestamente eu acho que é uma pegadinha de turista, mas vai de você aceitar ou não.

Outra coisa interessante é a quantidade de araras e outros pássaros exóticos estão ali posando para fotos com turistas. Me pergunto de onde eles vieram? 🤔

Ela liga a parte velha de Tbilisi ao Parque Rike, também inaugurado em 2010. Esse espaço verde é um importante local de lazer entre os moradores da cidade, e conta com um lago artificial, uma parede de escalada e um teleférico que leva ao topo da colina.

6. Fabrika

Foto do Pátio da Fabrika, um importante ponto de cultura, vida noturna e gastronomia em Tbilisi

Chegamos ao meu lugar favorito de Tbilisi! O local que provavelmente foi o campeão de visitas durante meus três meses morando na cidade.

A Fabrika é um espaço criativo, co-working e hostel que funciona nas instalações de uma antiga fábrica têxtil da era soviética. Hoje, é um vibrante e colorido hub de artistas, designers e empreendedores, além de uma importante parte da vida social da cidade.

Assim, é claro que ficar hospedado ali é uma boa ideia! A Fabrika oferece uma variedade de acomodações, incluindo quartos privativos, dormitórios e área de camping.

Mas ainda que você prefira não ficar lá, ela oferece muitos espaços legais, como cafés, lojas de design, bares e co-working. Vale a pena ficar de olho nos eventos que acontecem lá. O local hospeda exibições de arte, shows, workshops e exibições de filmes.

A parte mais legal é que ela é bastante frequentada pelo público local. Estrangeiros ali são minoria.

7. O Mercado de Pulgas Soviético da Dry Bridge

Barraquinhas expondo antiguidades no mercado de pulgas soviético na Dry Bridge, em Tbilisi

O mercado de pulgas da Dry Bridge é interessante mesmo que você não queira comprar nada! O local é bastante frequentado por turistas e por senhorzinhos que viveram a era soviética e tentam vender (ou comprar) ali as lembranças daquele tempo.

Localizado na margem esquerda do rio Kura, o mercado é conhecido por oferecer uma enorme e curiosa coleção de antiguidades, itens vintage e artesanato georgiano, além de selos, moedas e medalhas militares soviéticas.

O mercado ocorre aos finais de semana e está sempre cheio! Se você ver algo que te interessa, não deixe de barganhar o preço!

8. Chronicle of Georgia

Escadarias que terminal no Chronicle of Georgia, nos arredores de Tbilisi

Nos arredores de Tbilisi fica um impressionante monumento que durante muito tempo passou desapercebido pelos visitantes.

O Chronicle of Georgia é um registro histórico da Geórgia e de seu povo encravado em 16 pilastras mármore, com 35 metros de altura cada uma.

Através de imagens esculpidas nas pilastras, o monumento narra os principais momentos da história do país e do cristianismo. Ele foi construído pelo escultor Georgiano Zurab Tsereteli em 1985, comemoração aos 3000 anos da Geórgia. 

Mas por motivos desconhecidos, a obra permanece inacabada. Acredita-se que seja porque o bolso secou depois do colapso da União Soviética. 

Como chegar ao Chronicle of Georgia

As Crônicas da Geórgia ficam perto do Mar de Tbilisi, um reservatório muito popular entre os moradores locais que acaba virando uma praia durante o verão.

Há duas maneiras de chegar até lá: de carro ou Bolt (um app de transporte estilo Uber) ou de transporte público.

  • De Carro ou Bolt

Antigamente era mais difícil chegar ao monumento, que parecia desconhecido até para as pessoas locais. Como se tornou cada vez mais popular, ele já está corretamente indicado nos GPS e no Google Maps.

Portanto, se você estiver de carro, basta seguir as indicações sem muito mistério.

Caso você não tenha alugado um carro para a sua viagem para Geórgia, eu aconselho fortemente a ir de Taxi ou pedir um Bolt. Isso porque a corrida não será um absurdo de cara (cerca de 20 GEL) e a caminhada de transporte público é meio puxada. No verão, você pode se arrepender rapidinho de ter escolhido andar.

  • De ônibus

Você também pode facilmente chegar ao Chronicles of Georgia com ônibus público, mas essa opção demora mais tempo e exige uma caminhada.

Basta pegar a Linha de Metrô 1 (Vermelha) até a estação de Ghrmaghele. Quando sair da estação, pegue o ônibus número 60 do mesmo lado da rua, e desça na Military School.

De lá, caminhe os últimos 500 metros morro acima até as escadarias do monumento.

9. Mar de Tbilisi

O Mar de Tbilisi é um grande lago artificial criado na década de 1950 a partir das águas do rio Kura. Ele acabou se transformando em um local para a população curtir uma praia e um verão, sendo possível a pratica de nado, passeios de barco e outras atividades recreativas.

Ele fica bem abaixo do Chronicles of Georgia. Lá de cima do monumento é possível ver o lago e a praia, e as cores da água despertam na gente a vontade de se refrescar por lá também.

Sugestão de roteiros para 3, 4 e 5 dias em Tbilisi

Veja agora uma sugestão do que fazer em Tbilisi com 3, 4 ou 5 dias na cidade.

Roteiro de três dias em Tbilisi

Dia 1

  • Comece seu dia visitando a Cidade Velha de Tbilisi, e explore seus becos e pontos turísticos históricos. Alguns lugares imperdíveis na Velha Cidade incluem a Catedral de Sioni e a Igreja de Metekhi e a Torre do Relógio.
  • Almoce na Shardeni St. e aproveite para provar algumas das delícias da gastronomia georgiana.
  • Depois, aproveite para relaxar em um dos banhos de enxofre locais.
  • À noite, dê um passeio pelas margens do rio Mtkvari, que passa pela cidade. Você também pode visitar a famosa Ponte da Paz, que é iluminada à noite e oferece ótimas vistas da cidade.
  • Conclua seu dia com jantar e tomar alguns drinks em um dos muitos restaurantes de Tbilisi listados nesse post!

Dia 2:

  • Passe a manhã explorando o Museu Nacional da Geórgia, que apresenta o rico patrimônio cultural do país.
  • À tarde, dê um pulo na Fabrika para comer e curtir um pouco a agitada vida cultural da cidade.
  • À noite, assista a uma apresentação no Teatro Estadual de Ópera e Balé de Tbilisi, que é conhecido por sua arquitetura impressionante e apresentações de classe mundial. Se essa não for a sua vibe, você pode se preparar para uma noitada na Bassiani.

Dia 3:

  • Comece seu dia visitando o Chronicles of Georgia.
  • Depois, desça até o Mar de Tbilisi. Você pode se refrescar nas águas ou apenas relaxar um pouco por ali.
  • No fim da tarde, pegue um Bolt de volta para o centro e vá ao Funicular de Tbilisi, que oferece vistas panorâmicas da cidade. Você pode ver o por do sol da Fortaleza de Narikala e ver de perto a Mother of Georgia.

Roteiro de 4 dias em Tbilisi

Além das atividades listadas acima, incluir:

  • Aproveite que tem mais tempo para fazer uma aula de gastronomia georgiana (aqui tem uma excelente!) durante a manhã e uma degustação de vinhos georgianos à tarde (veja uma opção aqui!). Essa é uma excelente maneira de se inteirar mais sobre as ricas tradições do país.
Foto de uma aula de gastronomia georgiana em Tbilisi. Quatro pessoas preparam a massa de um khinkali.

Roteiro de 5 dias em Tbilisi

Além das atividades listadas acima, incluir:

  • Alugue um carro e faça um bate-vota para Mtskheta, a cidade mais antiga da Geórgia que hoje é conhecida por seu patrimônio histórico e natural. Continue lendo para descobrir como chegar lá!

Viagens de bate-volta a partir de Tbilisi, Georgia

Perto de Tbilisi há uma infinidade de locais para conhecer em uma viagem de bate-volta. Veja alguns deles!

1. Mtskheta

Mtskheta fica a apenas 20 km de Tbilisi e é um importante centro religioso e cultural que abriga, entre outras atrações, o Monastério de Jvari, um monastério ortodoxo georgiano do século 6 que é considerado Patrimônio Mundial da UNESCO e conhecido por sua arquitetura impressionante.

Por ali também fica a Catedral de Svetitskhoveli, uma catedral do século 11, também Patrimônio Mundial da UNESCO, e o Monastério de Samtavro, que abriga a tumba de São Nino, que, acredita-se foi o responsável por ter espalhado o cristianismo pela Geórgia.

Além de sua importância histórica e cultural, Mtskheta também é conhecida por sua beleza natural, com o rio Aragvi passando pela cidade e as montanhas de Mtskheta próximas que geram vistas de tirar o fôlego.

Vale a pena tomar algo ou almoçar em um dos restaurantes beira-rio para apreciar a paisagem.

Como chegar em Mtskheta

Existem várias maneiras de chegar a Mtskheta a partir de Tbilisi:

  1. De carro: Mtskheta fica a cerca de 20 quilômetros a noroeste de Tbilisi e é facilmente acessível de carro. Você pode dirigir você mesmo ou contratar um táxi para levá-lo até lá. A viagem de carro leva de 30 minutos a uma hora, dependendo do trânsito.
  2. De ônibus: Há ônibus frequentes que operam entre Tbilisi e Mtskheta. A viagem de ônibus leva de 45 minutos a uma hora. Você pode pegar um ônibus no Terminal de Ônibus Didube em Tbilisi, que fica próxima ao centro da cidade.
  3. De minibus: Os minibuses, ou marshrutkas, são um meio de transporte popular na Geórgia e operam frequentemente entre Tbilisi e Mtskheta. Eles também costumam sair do Terminal de Ônibus Didube. A viagem de minibus leva de 45 minutos a uma hora.

Há também a possibilidade de fazer um tour guiado saindo de Tbilisi. A boa notícia é que eles são bem baratos e valem a pena para incluir a viagem no roteiro. Veja uma opção aqui!

2. Kakheti

Kakheti é uma região localizada no leste da Geórgia, conhecida por ser uma grande produtora de vinho, incluindo os vinhos ambar, ou laranja, que são típicos da Geórgia.

Aliás, você sabia que os primeiros registros de fabricação de vinho pela humanidade estão no Cáucaso e que a Geórgia ainda hoje utiliza uma técnica de produção artesanal que confere aos seus vinhos características únicas?

Pois então, nas vinícolas de Kakheti você pode experimentar e conhecer melhor toda essa tradição!

Kakheti também é lar de várias atrações naturais, incluindo o Vale de Alazani, que é conhecido por sua bela paisagem e oportunidades de lazer ao ar livre, e a Cordilheira de Gombori, que oferece trilhas de caminhada e mountain bike.

Para chegar lá, o melhor é alugar um carro ou pegar uma marshrutkas no Terminal de Ônibus de Tbilisi. De carro, a viagem dura 1h30, aproximadamente. Já as marshrutkas levam cerca de 2h.

Há ainda passeios de um dia que te pegam em Tbilisi e levam de volta ao hotel. Confira!

3. Kazbegi

Embora eu recomende passar ao menos uma noite por ali, muita gente faz um bate-volta até Kazbegi para ver a fortaleza de Ananuri.

A viagem é pela Estrada Militar da Geórgia, construída durante a União Soviética para ligar Tbilisi a Moscou. Há algumas paradas interessantes para incluir no caminho:

  • O Reservatório Zhinvali: um belo lago artificial localizado ao longo da estrada.
  • A Fortaleza de Ananuri: um complexo do século 17 que conta com um castelo e uma igreja, com vista para o lago Zhinvali
  • O Monumento à Amizade Rússia e Geórgia (Gudauri): Gudauri é uma estação de esqui que no verão se transforma em um espaço para a prática de outros esportes. Ali fica o Monumento à Amizade Rússia e Geórgia, construído em 1983 para comemorar o bicentenário do tratado de georgievsk.

Há diversos tours saindo de Tbilisi que oferecem esse trajeto, com as paradas já incluídas no roteiro. Considere contratar um deles se você tem pouco tempo.

Vale a pena alugar um carro na Geórgia?

Se você pretende ficar apenas em Tbilisi, alugar um carro não é necessário. Mas se você quer explorar o interior do país, vale a pena incluir o aluguel de um veículo no seu orçamento.

Embora você possa recorrer aos tours guiados e marshrutkas, com o carro você terá mais liberdade para aproveitar as belas road trips pelas montanhas do país e poder parar em vilas, mirantes e restaurantes pelo caminho.

Além disso, as marshrutkas são pouco regulamentadas, têm uma lógica meio caótica e os motoristas pouco confiáveis: dirigem com um estilo próprio, se é que você me entende.

Eu aluguei um carro três vezes durante minha estadia na Geórgia e não me arrependo! Minhas viagens foram sempre tranquilas e eu tinha total autonomia de quando ir e voltar.

Se você for optar pelo mesmo, recomendamos a RentCars. Eles são um comparador que inclui basicamente todas as opções de locadoras, das mais tradicionais como a Europcar ou Guerin às mais baratinhas, como a Firefly.

Eles são parceiros aqui do blog exatamente porque oferecem excelentes condições de aluguel, com diárias muito baixas, possibilidade de pagar as reservas em reais, sem IOF e parcelamento em até 12 vezes. Clique aqui para fazer sua cotação sem compromisso.

Dicas de hospedagem em Tbilisi

Aqui estão algumas recomendações de bairros para se hospedar em Tbilisi:

  1. Old Town (Velha Cidade): Localizada no coração da cidade, a Velha Cidade é o lugar perfeito para aqueles que querem ficar perto de todas as atrações turísticas. Além disso, a Velha Cidade é cheia de restaurantes, bares e lojas, o que a torna um lugar animado e agitado para ficar.
  2. Marjanishvili: Localizado no centro da cidade, Marjanishvili é um bairro vibrante com muitas opções de hospedagem, incluindo hotéis e apartamentos para aluguel. Além disso, o bairro é repleto de restaurantes, bares e lojas, o que o torna um lugar perfeito para explorar durante o dia e à noite.
  3. Vake: Se você está procurando por uma opção mais elegante, Vake é o lugar para ficar. Este bairro chic é repleto de hotéis de luxo e restaurantes finos. É um pouco mais afastado do centro da cidade, mas é facilmente acessível de ônibus ou táxi.

Hotéis em Tbilisi

Econômico

  • Hotel Canyon: Preços surpreendentes para se hospedar no coração do centro histórico e ainda desfrutar de uma vista incrível da cidade.
  • Hostel Nomad: Bom lugar para conhecer outros viajantes e aproveitar uma hospedagem limpa, econômica e confortável.

Custo-benefício

  • Sharden Hotel: Quartos simples mas confortáveis com boa localização e café da manhã incluído.
  • Matiane Boutique Hotel: Linda decoração e a experiência de se hospedar num 4 estrelas por um preço bastante vantajoso. Tem um café da manhã fantástico por uma pequena taxa.

Conforto/Alto-padrão

  • Hotel Embassy: 4 estrelas localizado em uma charmosa casa histórica no centro da cidade.
  • Tbilisee Hotel: Hotel lindo com uma vista incrível da cidade, localizado no centro histórico.

Encontre mais hotéis em Tbilisi

Onde comer em Tbilisi: dicas de restaurantes

  • Shavi Lomi: O melhore restaurante georgiano que eu fui em Tbilisi! Tanto que voltei várias vezes. Tem um cardápio variado de comida tradicional que foge do Khachapuri / Khinkali e oferece uma variedade da sabores e temperos! Para acompanhar, peça as lemonades da casa! Endereço: 28 Zurab Kvlividze st.
  • Groovy Roasters Café: Um ótimo lugar para trabalhar ou para tomar um brunch delicioso. Fica na rua da Fabrika e tem diversas opções de tostas de cafés, sem falar nos bolos e tortas. Endereço: 17, Ninoshvili st.
  • Moulin Electrique: Um dos bares da Fabrika que eu mais frequentei durante minha estadia em Tbilisi. Serve opções de pratos georgianos com um toque da casa. Experimente o Khachapuri folheado. Endereço: 8, Ninoshvili st.
  • Orbeliani Food Court: Oferece opções de comida de várias partes do mundo. Uma boa ideia é comprar uma garrafa de vinho georgiano na adega do local e ir beber no terraço no fim da tarde. Endereço: Bazari Orbeliani.
  • Iveria Café: Bom lugar para tomar café da manhã ou brunch com uma vista bonita da cidade. Endereço: Rose Revolution Square 1.
  • Vinoground: Adega centenária que serve autênticos vinhos artesanais da Geórgia para degustação ou compra. Endereço: Kote Apkhazi Str. 34

Mais bares e baladas para curtir a vida noturna em Tbilisi

A vida noturna em Tbilisi, a capital da Geórgia, é conhecida por seu ambiente vibrante e diverso. Há muitos bares, clubes e restaurantes que ficam abertos até tarde e oferecem uma variedade de opções de entretenimento.

Os rolês sem concentram em algumas áreas da cidade, como a Cidade Velha e a Fabrika, que já falamos aqui.

Outras áreas da cidade que são populares para a vida noturna incluem os bairros de Sololaki e Vake, que oferecem uma mistura de bares, clubes e restaurantes conhecidos por seu ambiente mais moderno.

  • Bassiani: A balada mais famosa da cidade e um lugar de peregrinação entre os amantes da música eletrônica. Fica no subsolo do estádio Dinamo Arena e, além de ser gigantesca, recebe alguns dos maiores nomes do techno mundial. Endereço: 2 Akaki Tsereteli Ave
  • Politika Bar: Bar descolado com decoração e trilha sonora retrô, bons drinks e ambiente amigável. Era um dos meus bares favoritos da cidade. Endereço: 164 Davit Aghmashenebeli Ave.
  • EletroNika: Outro bar da Fabrika, com ambiente mais underground e descolado e música dos anos 1990 e 2000. É uma boa opção para drinks antes da balada.
  • Left Bank: Outra famosa balada da cidade, funciona dentro de uma fabrica abandonada e, além de balada à noite, é um centro social durante o dia. Endereço: dodo abashidze str, 10.

O seguro de viagem para a Geórgia é obrigatório?

Não existe uma obrigatoriedade de se ter um seguro de viagem para entrar na Geórgia. No entanto, é altamente recomendável que você tenha um seguro de viagem para cobrir eventualidades como doenças, acidentes ou problemas de saúde enquanto estiver viajando.

Mesmo que você esteja apenas fazendo uma viagem curta, os custos médicos no exterior podem ser muito altos e um seguro de viagem pode garantir que você tenha acesso a cuidados médicos de qualidade quando precisar.

Além disso, um bom seguro de viagem também inclui cobertura para problemas de viagem, como cancelamentos de voos ou perda de bagagem.

Não arrisque a sua viagem sem um seguro de viagem. Adquira o seu agora mesmo através desse link ou das ofertas abaixo e viaje com a tranquilidade de saber que você está protegido!

Clique aqui para fazer sua cotação e use o cupom 360MERIDIANOS05 para obter até 25% de desconto nos seguros de viagem!

Principais dúvidas sobre viajar para Tbilisi, capital da Georgia

Veja agora as principais dúvidas na hora de planejar uma viagem para Tbilisi.

Como chegar em Tbilisi

A forma mais comum é voando para o Aeroporto Internacional de Tbilisi, que fica a cerca de 17 km ao sul da cidade. Existem voos diretos para Tbilisi a partir de várias cidades em toda a Europa, bem como de algumas cidades na Rússia, Turquia e Emirados Árabes Unidos.

Outra opção é viajar de trem. Existem serviços de trem que partem de várias cidades na Rússia e no Cáucaso, incluindo Moscou, São Petersburgo, Ancara, Yerevan, na Armênia, e Baku, no Azerbaijão.

Também é possível chegar em Tbilisi de ônibus a partir de várias cidades da Geórgia e de países vizinhos, como a Armênia, Azerbaijão e Rússia.

Por fim, é possível chegar em Tbilisi de carro, atravessando a fronteira da Geórgia a partir de países vizinhos como a Armênia, Azerbaijão e Rússia. É importante lembrar que é necessário ter um seguro de carro válido e um passaporte válido para entrar na Geórgia.

Melhor época para visitar Tbilisi

A melhor época para visitar Tbilisi varia de acordo com o que você procura.

Se você prefere um clima mais quente e aproveitar as atividades ao ar livre que existem aos montes nos arredores da cidade, o melhor é viajar entre junho e agosto.

A temperatura média nessa época varia entre 22 e 32°C, sendo julho e agosto os meses mais quentes.

Se você prefere evitar pegar a cidade cheia e desfrutar de melhores preços graças à baixa temporada, vá na primavera (abril e maio) ou no outono (setembro e outubro). Nessa época, o clima ainda é agradável e você terá a cidade toda para você.

Lembrando que o inverno na Geórgia é brutal, não sendo recomendado viajar nessa época uma vez que grande parte das atividades ao ar livre ficam inacessíveis (a menos, é claro, que você querei esquiar…).

Quantos dias ficar em Tbilisi

Três dias são suficientes para ver tudo o que Tbilisi tem a oferecer. Se você tiver mais tempo, vale a pena ficar mais para aproveitar a excelente atmosfera da cidade, os restaurantes e a vida noturna.

Não deixe também de deixar espaço na agenda para algumas viagens pelo interior do país, que vão de mostrar uma cara completamente diferente da Geórgia.

Como se locomover em Tbilisi

À pé.

Tbilisi é caminhável e se você estiver no centro e região não terá dificuldades em caminhar por todas as partes. Quando o deslocamento for maior, é fácil recorrer aos ônibus, que são modernos confiáveis.

Você até mesmo pode pagar a passagem direto no seu cartão de débito ou crédito, com contactless.

Recorrer aos aplicativos de transporte, que no país se chama Bolt, também é uma opção, em especial à noite ou quando o trajeto for muito longo, uma vez que as tarifas são baratas e a oferta é bem consistente.

5/5 - (1 vote)

Compartilhe!







Banner para newsletter gratuita

Receba grátis nosso kit de Planejamento de Viagem

Eu quero!

 

 




Natália Becattini

Jornalista, escritora e mochileira. Viajo o mundo em busca de histórias e de cervejas locais. Já chamei muito lugar de casa, mas é pra BH que eu sempre volto. Além do 360, mantenho uma newsletter pessoal sobre viagens, nomadismo e escrita criativa,, a Migraciones, na qual publico crônicas das minhas andanças pelo mundo. Siga também no instagram @natybecattini e no twitter.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.