fbpx
Tags:

Ônibus Hop On Hop Off: por que eu acho uma furada

Eu raramente planejo o que vou fazer numa cidade antes de chegar nela. Tem uma coisa que eu amo, que é abrir um mapa de um local desconhecido e ir descobrindo o que vou fazer por lá, nem que seja por um dia só. Talvez, por esse perfil de viajante, os ônibus hop on hop off, aquela categoria de ônibus turísticos de dois andares, podem parecer uma excelente opção: uma chance de ter uma primeira vista da cidade em poucas horas e depois conhecer o que realmente interessar.

Mas, sinceramente, é um tipo de passeio que eu não curto. E tenho meus motivos. Não curto gastar horas dentro de um ônibus enquanto eu poderia estar explorando tudo de perto. Não gosto de gastar muito dinheiro num ônibus se o transporte público é mais barato. E não tenho a menor paciência para esperar por meia hora outro ônibus vir, se eu resolver descer. Depois de muito torcer o nariz, eu experimentei uma das linhas turísticas em Viena e só confirmei tudo o que eu já pensava.

hop_on_hop_off_ônibus_viena

Mas vamos deixar clara uma coisa: você não tem que concordar comigo. E nem é um viajante melhor ou pior por curtir esse tipo de passeio. Então, assim como vou listar os contras que me fazem torcer o nariz para os ônibus turísticos de dois andares, também busquei pela internet motivos que fazem as pessoas amarem o passeio. Ou seja, dá para cada um pesar o que acha melhor para si.

Vamos ao tema do título? Por que eu acho ônibus Hop On Hop Off uma furada:

1. Em geral, há sempre um ônibus de transporte público que circula pelos principais pontos turísticos da cidade e custa 1/5 do preço

Muitas cidades acabam tendo linhas de ônibus que circulam exatamente pelos mesmos trajetos que o ônibus turístico faz. Quem vai te contar isso é o cara da recepção do hotel, o Google ou blogs de viagem. Ou seja, um pouco de pesquisa aqui e conversa ali e você vai economizar muito para circular do mesmo jeito.

É preciso levar em consideração, porém, que os Hop On Hop Off tem sempre o deck superior, que permite fazer fotos boas, sem o vidro para atrapalhar. Sem dúvida, é um ângulo de foto melhor, mas só se o tempo estiver bom: nenhuma foto vai prestar com frio e chuva e você no topo do ônibus. Além disso, o próximo ponto é importante.

2. Caminhar pela cidade é uma forma melhor de conhecê-la do que circular de ônibus

Mesmo que você só tenha, sei lá, seis horas de conexão numa cidade, caminhar pelas ruas, praças e atrações costuma ser bem mais interessante do que fazer isso dentro de um ônibus, mesmo que você esteja no deck superior. Sem contar que as ruas fechadas para o trânsito, que em geral são as mais bonitas, não serão vistas no passeio pelo transporte. Eu prefiro pegar um mapa e andar (ou me juntar a um Free Walking Tour) que entrar num ônibus e ficar lá três horas vendo as atrações de longe.

onibus_hop_on_hop_off

Crédito: Shutterstock

Claro, um ponto que eu não tinha levado em consideração é o pessoal que por qualquer motivo está com mobilidade reduzida, seja por ser mais velho ou por ter uma perna quebrada (foi o caso que eu li no Viajando no Blog). Nesse caso, realmente, o ônibus turístico é uma mão na roda.

3. É muito caro

Um passe de 24h horas nos ônibus turísticos custa no mínimo uns R$80,00 (algo em torno de 20 euros nas cidades europeias). O mesmo passe da transporte público, com acesso a ônibus, trams e metrô sai muito mais barato. Sem contar que, dependendo da quantidade de vezes que você usar o transporte público, nem vale a pena comprar o passe, é melhor comprar o bilhete unitário.

hop_on_hop_off_ônibus_milao

Vamos usar como exemplo Lisboa. Uma das empresas de ônibus turísticos oferece um bilhete de 24h por 18 euros, que inclui duas linhas que fazem as principais atrações da cidade (onde circula ônibus, né). O mesmo bilhete de 24h, válido para toda a rede de transporte público, que inclui ônibus, metrô e ainda os bondes (elétricos) custa 6 euros. Três vezes mais barato, com muito mais oferta de transporte e que vão demorar muito menos tempo para passar.

Enfim, esse foi meu veredito. É o tipo de passeio que recuso sem dor no coração. E vocês? Curtem ou acham uma furada? Vamos conversar nos comentários!

*Crédito Imagem Destacada: Shutterstock

Avalie este post

Autor

  • Luiza Antunes

    Sou jornalista, tenho 34 anos e atualmente moro na Inglaterra, quando não estou viajando. Já tive casa nos Estados Unidos, Índia, Portugal e Alemanha, e visitei mais de 45 países pelo mundo afora. Além de escrever, sempre invento um hobbie novo: aquarela, costura, yoga... Siga minhas viagens em @afluiza no Instagram.


Compartilhe!







Banner para newsletter gratuita

Receba grátis nosso kit de Planejamento de Viagem

Eu quero!

 

 




Luiza Antunes

Sou jornalista, tenho 34 anos e atualmente moro na Inglaterra, quando não estou viajando. Já tive casa nos Estados Unidos, Índia, Portugal e Alemanha, e visitei mais de 45 países pelo mundo afora. Além de escrever, sempre invento um hobbie novo: aquarela, costura, yoga... Siga minhas viagens em @afluiza no Instagram.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

47 comentários sobre o texto “Ônibus Hop On Hop Off: por que eu acho uma furada

  1. Concordo com você. Em 2014 estava em Lisboa e houve greve do transporte público, aí não teve jeito, rodamos esse fatídico dia rsrs com esse tipo de ônibus. O pior é que parecia que todos os turistas tiveram a mesma idéia, filas imensas e demora no embarque

  2. Bom ler os comentários pra ter uma noção. Já fiz em algumas cidades e achamos muito bom, pois viajamos com os pequenos que realmente andam até uns 3 a 5 Km/dia, mas é pesado pra eles porque temos que parar pra hidratar e alimentar. O melhor que fiz foi na Cidade do Cabo na África do Sul com curiosidades em cada ponto e em todas as linhas. Mas o último em Paris achei que o Trânsito foi complicado (seria mais rápido a pé) e atrapalhou e muito. Bastou um caminhão de lixo na frente pra perdermos 1 hora e acho que não valeu.
    Agora estou receoso de gastar em Lisboa e não valer.

    1. Oi Anderson,

      No caso de vocês, acho que em Lisboa não vale nenhum pouco a pena. Não só tem grandes chances de ficarem presos no trânsito, como as partes mais bonitas da cidade não são acessíveis de ônibus. Vale mais a pena contratar um tour de tuktuk, por exemplo.

Carregar mais comentários
2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.