Tags:
Atlas: Katmandu, Nepal

Swayambhunath, o Templo dos Macacos no Nepal

Se tem uma coisa que você precisa fazer ao visitar templos no Nepal é subir escadas. Mas nenhum templo vai te fazer escalar mais degraus (são 365) que o Swayambhunath, ou  Templo dos Macacos, que fica em Katmandu, capital e maior cidade do país.

Essa complexo de estupas e templos budistas e hindus fica no alto de uma colina, de onde se tem uma excelente vista do Vale de Katmandu. Para chegar lá, além das escadas você também vai precisar passar pelos macacos, que, como o nome do lugar diz, fazem parte do passeio. E em grande número.

Escada Swayambhunath

Apesar de parte do cenário, os macacos não são os grandes homenageados desse complexo de templos, que é Patrimônio da Humanidade, segundo a Unesco.

No centro, a construção que mais chama a atenção é uma típica estupa budista, com uma grande torre dourada e os olhos de Buda pintados no topo, nos quatro lados da torre, olhando por todos.

Swayambhunath geral

Swayambhunath olho

Para os budistas tibetanos, essa é a segunda estupa mais sagrada de Katmandu, depois de Boudhanath. As lendas contam que o vale antigamente era um lago (e até existem evidências geológicas que confirmam isso). Desse lago, uma flor de lótus, plantada por Buda, nasceu e brilhava fortemente, atraindo pessoas a venerar tal luz miraculosa.

Essa flor ficaria exatamente no lugar onde hoje está Swayambhunath. Quando um deus secou o lago, a lótus teria ido parar no topo de uma colina e se transformado numa estupa. “Swayambhu” significa algo como “o que se auto-criou”.

Swayambhunath monge budist

Swayambhunath templo

Swayambhunath rodas de preces

Lendas a parte, os templos e santuários ao redor foram feitos em madeira e pedra e são muito antigos. Há indicações de que esse é um local de peregrinação desde o século 5 d.C.

Porém, tem quem diga que o imperador Ashoka esteve por lá no século 3. Claro, o que vemos é um resultado de restaurações e expansões ao longo dos séculos. Hoje em dia você encontra por lá também lojas e até uma hospedaria.

vale de katmandu

Swayambhunath 360meridianos

Não contei isso no início texto, mas se você quiser ver a estupa, mas não estiver disposto a subir a escadaria, há uma rota alternativa: do lado oeste fica uma rua onde carros chegam e é necessário subir poucos degraus para o topo. Vale a pena ir lá perto do horário do pôr do sol para admirar a vista.

Vai viajar? O seguro de viagem é obrigatório em dezenas de países e indispensável nas férias. Não fique desprotegido no Nepal. Veja como conseguir o seguro com o melhor custo/benefício para o país – e com cupom de desconto.


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Luiza Antunes

Sou jornalista, tenho 30 anos e moro no Porto, Portugal, quando não estou viajando. Eu já larguei meu emprego três vezes para viajar e finalmente encontrei uma profissão que me permite "morar no aeroporto". Já tive casa em quatro países diferentes, dei a volta ao mundo e cumpri minha meta de visitar 30 países antes dos 30. Mas o mundo é muito maior e, se puder, quero conhecer cada canto dele e inspirar vocês a fazer o mesmo. Siga @afluiza no Instagram

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Um comentário sobre o texto “Swayambhunath, o Templo dos Macacos no Nepal

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.