Vida noturna em Praga: dicas de bares

Praga tem fama de ter uma noite muito movimentada, reputação que nós comprovamos durante nossa temporada por lá (contamos aqui o que fazer lá durante o dia). A começar, pela cerveja, que costuma ser barata e de excelente qualidade. Se está duvidando de mim, digite “cerveja + praga” no Google. Se prepare para o mundo de informações que se abrirá para você.

Para resumir, a República Tcheca é um dos países que inventou a cerveja como conhecemos, sem contar que volta e meia lidera o ranking de maior consumo per capita de cerveja no mundo: eles tomam do café da manhã ao happy hour.

Isso sem contar aqueles copos enormes, de 500 ml, que eles chamam de pints. E o melhor: o preço. Uma cerveja pura, de alta qualidade, pode ser encontrada por cerca de 24 coroas tchecas, o que dá, mais ou menos, 1 euro. Sim, é verdade. A gente foi lá e conferiu. Também encontramos opções mais caras, obviamente. Mas a média de preço, em geral, era 1 a 4 euros.

Para completar, por estar no leste europeu, você também encontra vodkas de excelente qualidade por preços bem justos. Tipo 300 coroas tchecas, ou seja, 10 euros a garrafa.

Planeje sua viagem: Saiba em qual região ficar em Praga

Consiga seu seguro de viagem obrigatório com 5% de desconto

cerveja e sangria praga vida noturna

Essa profusão de bebidas alcoólicas é combinada com uma cultura pra lá de liberal. Em Praga, até igreja vira balada ou clube de strip. Sim, cuidado quando for sair por lá: nigthclub significa bordel. Em geral, esse tipo de vida noturna mais, digamos, pesada, fica na região da Praça Wenceslau. Já pubs e bares “normais” você encontra para todos os lados, especialmente na região da Old Town e Mala Strana.

O nosso guia lá era um estudante universitário e explicou que essa cultura bem aberta dos tchecos nasceu de séculos de opressão por outras culturas e de uma descrença em instituições religiosas. Com isso, o pessoal de Praga acredita no lema “cada um que cuide da sua vida” e beber, dançar e se divertir por lá pode ser do jeito que você preferir.

Prague_night_tram

Crédito: Petr Novák, Wikimedia Commons

Outro ponto positivo da vida noturna em Praga é que o sistema de transporte público funciona 24 horas. Claro, demora um pouco mais para o ônibus passar, mas é ótimo saber que dá para voltar para casa a qualquer hora, sem ter que dormir na sarjeta ou pagar caro no táxi.

O lado ruim, pelo menos para mim, é que por lá a Lei Antifumo não pegou: ou seja, em todos os lugares que entrávamos era uma fumaça de cigarro quase insuportável. Isso sem falar na roupa e cabelo fedorentos – sou extremamente alérgica a fumaça e isso me rendeu uma rinite eterna pelo resto da viagem.

Esse espirito free atrai jovens do mundo inteiro. Nós, em nome da qualidade jornalística e blogueira do 360meridianos, fomos testar a noite de Praga. Infelizmente, devido a um cachorro-quente contaminado que o Rafa comeu no primeiro dia, as nossas aventuras pela vida noturna Tcheca ficaram resumidas a uma noite só.

Pub Crawl em Praga

Para conhecer mais lugares, resolvemos fazer pela primeira vez um Pub Crawl. Para quem não sabe, isso é um esquema organizado por muitos hostels: você paga uma certa quantia (no nosso caso, 18 euros) e segue de bar em bar, por uma hora cada, com um grupo de turistas. Nesse caso, o ingresso garantiu a entrada em 5 lugares, com um Welcome Drink (que na verdade é um shot de algo sem sabor) e uma boate no final.

bar praga vida noturna

Sinceramente, não foi meu programa favorito. Ficar trocando de bar no frio congelante, um bando de turistas no estilo party like hell – incluindo uns australianos menores de idade que deram PT (perda total) na primeira hora… bem, não foi exatamente o que eu curto numa noite.

Em compensação, os pubs tchecos merecem muitos pontos a favor. A maioria faz o estilo inferninho, ou seja, você desce escadas e chega no ambiente. Nos três primeiros, a música era muito boa, a cerveja muito barata e o ambiente interessante. Meu estilo de lugar. Se não fosse o cigarro, eu diria que se tratava da noite perfeita.

Já as duas últimas paradas não me agradaram tanto, mas por uma questão de gosto pessoal mesmo, porque eram até legais. Tinham mais estilo “balada” do que pub. Ou seja, música mais alta, pista de dança e bebida mais cara. No último lugar que entramos, me senti um pouco no filme Eurotrip. Com direito até a mulheres subindo no bar para dançar.

eurotrip-screenshot

A Fada Verde – ou absinto –  ataca no filme Eurotrip

A noite em Praga tem potencial para agradar todos os gostos e bolsos também. Ao invés de se enfiar numa furada – chamada Pub Crawl – que só tem turistas e pouco da cultura local, sugiro que você dê uma olhada em guias como o Timeout e converse com o povo tcheco – seja no seu hotel, ou na rua, dependendo da sua cara de pau. Não acho que vale a pena escrever aqui nomes de boates ou bares, porque isso muda muito a cada temporada e o clube que estava ótimo em setembro pode ser uma porcaria em dezembro.

pub praga

Mas fica uma dica de ouro que TODOS os tchecos que eu conversei falaram: evite o Karlovy Lazne, também conhecido como 5 Store Club. É uma boate enorme, bem famosa e reconhecida por eles como a maior armadilha para turistas de Praga. A cidade certamente tem opções mais interessantes, originais e baratas.

Vai viajar? O Seguro de Viagem é obrigatório em dezenas de países da Europa e pode ser exigido na hora da imigração. Além disso, é importante em qualquer viagem. Veja como conseguir o seguro com o melhor custo/benefício e garanta promoções.

*Crédito Imagem Destacada: Jorge Royan/Wikimedia Commons


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Luiza Antunes

Sou jornalista, tenho 30 anos e moro no Porto, Portugal, quando não estou viajando. Eu já larguei meu emprego três vezes para viajar e finalmente encontrei uma profissão que me permite "morar no aeroporto". Já tive casa em quatro países diferentes, dei a volta ao mundo e cumpri minha meta de visitar 30 países antes dos 30. Mas o mundo é muito maior e, se puder, quero conhecer cada canto dele e inspirar vocês a fazer o mesmo. Siga @afluiza no Instagram

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

16 comentários sobre o texto “Vida noturna em Praga: dicas de bares

    1. Oi Janine,

      Como explico no post, essa é uma recomendação que os próprios tchecos dão. A boate é uma pegadinha para turistas: ou seja, você só vai encontrar ali outros turistas, bebidas caras, etc.

  1. Ola gostaria de saber ate que horas dura a agitação da noite em praga no inverno? É perigoso andar nas ruas a noite? Chegarei as 22h e queria sair para comer algo

    1. Oi Paula,

      Quando estivemos lá em outubro, as coisas duravam a madrugada toda. Na região do centro é bem movimentado, então não acho que você teria problemas

  2. Olá, gostei das dicas, porém senti falta de maiores informações. Opções mais específicas dos lugares, bairros e etc.. Li até o fim, ansioso por mais dicas 🙁

  3. Oi Luiza,
    Vou para Praga agora em janeiro de 2016, estou adorando o site e as dicas.
    Mas gostaria de perguntar uma coisa. Como é o frio de lá em janeiro? Já fui para a Europa e para NY no inverno, tenho algumas roupas apropriadas, mas lá o frio é suportável ou é coisa pra russo só?

    Abs
    Daniel

  4. Fui No Karlovy Lazne ano passado. Não é de todo ruim. Cada andar é um estilo musical e se vc curte um rock e do nada quer ouvir um pop do Michael Jackson, basta trocar de andar. No quesito ambiente tcheco, concordo com a Luiza Antunes: não se trata obviamente de um lugar com predominância da cultura local. No último andar, pasmem, tocou Michel Teló e Gustavo Lima. No que tange à armação para turistas, até hoje acredito que uma tcheca (que insistentemente) dava em cima de mim, poderia querer roubar meu rim (pois nem num funk em São Paulo ou Rio a mulherada atacava daquele jeito). Se forem a karlovy Lazne, irão curtir, mas nunca vão em menos de três pessoas.

    1. hahaha, Marco, você provavelmente estava certo sobre o roubo do seu rim. Ou pelo menos da sua carteira e passaporte! Tem um monte de quadrilhas especializadas aqui no leste europeu que usam mulheres maravilhosas para dar golpe em caras em boates e depois roubá-los!

    1. Oi Luis,

      Foi a informação que todas as pessoas de Praga me deram. Disseram que é um lugar genérico e feito para turistas, ou seja, não é a noite tcheca de verdade

      bjs

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.