Wat Panan Choeng, templo budista de Ayutthaya

Wat Panan Choeng, templo budista de Ayutthaya

Famosa por seu Buda inclinado gigante, Ayutthaya, antiga capital da Tailândia, atrai multidões de turistas interessados em descobrir um pouco mais sobre a história do país. A visita à cidade costuma ser um bate-volta de Bangkok, já que a curta distância e quantidade de atrações dispensam a pernoite. O que nem todo mundo sabe, no entanto, é que não muito longe das ruínas da cidade – destruída pelos exércitos da Birmânia – e ainda dentro do Parque Histórico de Ayutthaya fica outro Buda gigante, muito diferente dos que se vê por ali.

O templo de Wat Panan Choeng, de tradição chinesa, é a casa de um Buda sentado de 19 metros, revestido em ouro, considerado um dos mais bonitos do país e um dos mais sagrados para a comunidade chinesa do local. Por causa da localização do templo, às margens do rio Chao Phraya, o Buda gigante é considerado protetor dos marinheiros.

Templo do Buda Dourado em Ayutthaya

templo budista de Ayutthaya

Leia mais: Guia de viagem para Ayutthaya

O templo está ali desde 1324, 26 anos antes da fundação de Ayutthaya. Ninguém sabe ao certo quem o construiu, mas o lugar era povoado por um grupo de cerca de 200 chineses que fugiram da dinastia Song, que comandava a China naquela época. O complexo é formado por dois edifícios e estátuas coloridas de dragões e guerreiros chineses que protegem a entrada. A sala principal, chamada wihan, guarda o imenso Buda dourado.

Cerimônia Budista em templo de Ayutthaya

Diz a lenda que quando os birmaneses chegaram tocando o terror na cidade, em 1767, o Buda de alguma forma resistiu ao ataque e lágrimas brotaram de seus olhos ao observar a destruição de Ayutthaya. Outra lenda referente ao templo diz que a princesa Soi Dok Mak, filha de um imperador chinês, foi oferecida em casamento a um rei tailandês. Ela recusou o matrimônio e, para fugir do acordo, acabou se matando. O imperador então construiu o templo para marcar o lugar onde ela foi cremada. Se a história é verdadeira ou não, eu não sei, mas no segundo andar do complexo há uma estátua da princesa.

Visitar o templo para ver o Buda já é uma experiência interessante. Conseguir fazer isso na hora em que os fiéis se reúnem para um ritual – e fazer parte dele – é incrível. Dezenas de pessoas se ajoelham na sala da estátua e entoam mantras enquanto jogam pedaços de tecido amarelo para os monges em cima da estátua. Os tecidos viram uma roupa para o Buda que, no final, cobrirá a cabeça dos devotos. Esse tipo de cerimônia em geral só ocorre em outros templos em grandes feriados religiosos. No Wat Panan Choeng, o ritual ocorre todos os dias. O templo abre das 8h às 17h e tem uma entrada de 20 baht (R$2).

Cerimônia Budista em templo de Ayutthaya

Cerimônia Budista em templo de Ayutthaya

O 360meridianos viajou a convite da Embaixada da Tailândia no Brasil. 

Já chamei de casa a Cidade do Cabo, Chandigarh, Buenos Aires e Barcelona, onde vivo no momento. Gosto de literatura, cervejas, música e artigos de papelaria, mas minha grande paixão é contar histórias. Por isso, desde 2011 viajo o mundo e escrevo sobre o que vi. Também estou no blog sobre escrita criativa Oxford Comma.

Deixe um comentário

RBBV - Rede Brasileira de Blogueiros de Viagem
ABBV - Associação Brasileira de Blogs de Viagem

Parceiros: