Orla do pôr do sol: ponto turístico de Aracaju

Orla do pôr do sol: ponto turístico de Aracaju

O problema de batizar um lugar de Orla do Pôr do Sol é aumentar exageradamente a expectativa pela hora mais bonita do dia. Por sorte, esse cantinho de Aracaju entrega o que promete: observar o final do dia dali é mesmo um espetáculo. O detalhe é que o pôr do sol – e o banho ou esportes aquáticos – não é de mar, mas de rio.

O Oceano Atlântico tem sua parte na cota de beleza da capital sergipana, mas a verdade é que águas fluviais têm um papel ainda maior. Aracaju fica entre dois rios. O Sergipe, ao norte, é onde está o centro histórico, incluindo o Mercado Municipal, ótimo lugar para almoçar com vista para o rio.

Na outra ponta, já sentido Bahia, está o Rio Vaza-Barris. É ali que fica a Orla do Pôr do Sol, numa área tranquila chamada Mosqueiro e a 30 minutos (17 km) da Orla do Atalaia, onde ficam a maior parte dos hotéis, restaurantes e bares da cidade – e onde você provavelmente irá ficar. O percurso é todo pelo litoral, via Avenida Inácio Barbosa.

Orla do Pôr do sol, Aracaju

Existem três formas de você chegar lá. A mais prática, claro, é de carro. Foi o que fizemos. Ida e volta de uber saíram por menos de R$ 60 – de táxi o custo é de cerca de R$ 100. Quem preferir pode alugar um carro, não para conhecer as atrações mais centrais de Aracaju, em que um veículo próprio é dispensável, mas justamente para visitar lugares mais afastados, tipo a Orla do Pôr do Sol, a Praia do Saco, São Cristóvão, cuja praça é Patrimônio Mundial segundo a Unesco, e até mesmo o Cânion do Xingó, que fica a 220 km de Aracaju. Se optar pelo aluguel do carro, não deixe de ler esse texto aqui.

Também dá para ir de ônibus, pela linha 600-1, que passa na Orla do Atalaia. Além disso, algumas agências oferecem passeios que passam pela Orla do Pôr do Sol, seja na volta da Praia do Saco, seja para pegar o barco que leva para a Croa do Goré. Espere gastar R$ 50 nesses tours. Fiz um passeio desses com a Receptivo Aju (79 32234332), ligado ao Aju Hostel, onde me hospedei, e recomendo.

Veja também: Onde comer em Aracaju – dicas de restaurantes

Onde ficar em Aracaju: dicas de hotéis, pousadas e praias

Cânion do Xingó: como chegar, quando ir e outras dicas

Praia do saco: passeio pelo litoral sul de Sergipe

passeio Aracaju

Estive duas vezes na Orla do Pôr do Sol. A primeira foi numa sexta-feira, dia em que pouquíssimos turistas passeavam por ali. Encontramos dois bares abertos – um em cada ponto do calçadão. Algumas pessoas faziam stand up paddle e barquinhos coloridos ancorados completavam o cenário. O programa foi tirar fotos, pedir uma cerveja e assistir o fim do dia.

pontos turísticos de aracaju

A segunda passagem foi na volta do passeio pela Praia do Saco, na divisa com a Bahia, e ocorreu num feriado. O cenário era outro – muitos turistas e moradores de Aracaju dividiam lugar com barraquinhas de comida. Mas o melhor dia para ir até lá é sábado, quando ocorre o Projeto Pôr do Sol, organizado pela Secretaria de Turismo de Aracaju. A programação começa às 15h e envolve feirinha de artesanato, barracas de comida e apresentações típicas. Próximo do fim do dia o Valtinho, um artista local, entra num barco e começa a tocar sua sanfona, algo que já virou uma tradição por ali.

o que fazer em Aracaju

Orla do Pôr do Sol: passeio para a Croa do Goré

Croa é uma elevação de terra que surge no meio de um rio. Já goré é um tipo de crustáceo, o que explica o nome desse lugar: um banco de areia que surge no meio do Vaza-Barris durante a maré baixa e que é frequentado há décadas por moradores locais, que vão em busca de caranguejos.

Como em outras capitais litorâneas, as praias mais urbanas de Aracaju não são as melhores para banho. A Orla do Atalaia tem ótima infraestrutura, mas os restaurantes estão no calçadão, não de frente para o mar, onde há apenas alguns quiosques e barraquinhas. Outra opção para banho de mar é a Praia de Aruana, que fica relativamente perto do centro e tem restaurantes quase na areia, mas a melhor alternativa mesmo é a Croa do Goré.

Os barcos que levam até o banco de areia saem da Orla do Pôr do Sol. Apesar de visitar o local duas vezes, não consegui ir na maré baixa, quando essa prainha do meio do rio se forma. Portanto, o ideal é ir de manhã ou no máximo no começo da tarde. E, claro, de preferência no sábado.

Da Orla do Pôr do Sol saem também outros passeios de barco, como o que leva até a Ilha dos Namorados.

Quando criança, eu queria ser jornalista. Alcancei o objetivo, mas uma viagem de volta ao mundo me transformou em blogueiro. Já morei na Índia, na Argentina e em São Paulo. Em 2014 voltei para Belo Horizonte, onde estou perto da minha família, do meu cachorro e dos jogos do América. E a uma passagem de avião de qualquer aventura. Siga minhas viagens também no instagram, no perfil @rafael7camara no Instagram

2 comentários em Orla do pôr do sol: ponto turístico de Aracaju

Deixe um comentário