O que fazer em Montevidéu, Uruguai: roteiro de dois dias

O que fazer em Montevidéu, Uruguai: roteiro de dois dias

Ela é vizinha de Buenos Aires, mas passa longe de ser tão popular com turistas como a capital argentina. Essa é Montevidéu, que já foi parte da Espanha, dominada pelos argentinos e conquistada e anexada ao império brasileiro.

Com muito custo, Montevidéu e o Uruguai garantiram sua independência. Ainda bem, afinal hoje a cidade é um dos destinos no exterior mais acessíveis pra gente. Com dois dias inteiros dá para aproveitar muito da cidade. Tem mais tempo? Viaje mais devagar e inclua outras cidades uruguaias no seu roteiro.

Estivemos na cidade em agosto deste ano. Neste post, vamos te contar o que fazer em Montevidéu: quais passeios, atrações e pontos turísticos mais interessantes da cidade.

Não é por ser perto de casa que dá para viajar sem seguro: saiba por que contratar um seguro de viagem para ir ao Uruguai e como garantir um com boa cobertura (e com desconto).

Comece pelo Centro

Vamos marcar um ponto de encontro para começar nosso tour? Em Montevidéu, nenhum lugar é melhor que a Avenida 18 de Júlio, a principal da cidade e batizada assim por conta da data de promulgação da 1ª Constituição do Uruguai, que nasceu no dia 18 de Júlio de 1830.

Não espere uma via enorme e cheia de pistas, nos moldes da 9 de Julho, em Buenos Aires. A Avenida uruguaia é muito menor e tranquila – Montevidéu tem cara de cidade do interior.

O que fazer em Montevidéu

Caminhe pela avenida observando o dia a dia dos uruguaios. No meio do caminho você vai encontrar praças e monumentos, como a Fuente de los Candados, essa da foto acima. Nessa avenida fica ainda a Prefeitura de Montevidéu, um prédio sem nada de especial, não fosse o mirante do terraço.

Também é ali que começa a feira de rua mais importante do país, a Tristán Narvaja. A feira ocorre todos os domingos. Para achá-la, basta procurar pelo cruzamento da 18 de Julho com  a rua  Tristán Narvaja.

Veja também: Conheça a feira de  Tristán Narvaja

Feira Tristán Narvaja, Montevidéu

Feira Tristán Narvaja

Preste atenção também ao Palácio Salvo, um prédio marcante da arquitetura uruguaia e que está pertinho da Plaza de la Independencia, que fica numa das pontas da avenida. Notou a semelhança do Palácio salvo com outro prédio que já apareceu aqui no blog? É que esse prédio foi planejado pelo mesmo arquiteto que ergueu o Palácio Barolo, em Buenos Aires. Com 95 metros, o Salvo foi um dos maiores arranha-céus da América do Sul durante um bom tempo.

Onde ficar em Montevidéu

Palácio Salvo (no fundo) e estátua de Artigas

O Palácio Salvo passou por algumas décadas de abandono, mas a fase agora é boa. Eu infelizmente não visitei o mirante e nem fiz a visita guiada ao prédio, mas, pelo que eu pesquisei, esses passeios foram retomados em maio deste ano.

Já que você está em frente à Plaza de la Independencia, atravesse a rua e vá até lá. Essa praça foi projetada após o crescimento da cidade, por isso está estrategicamente localizada entre a Cidade Velha e o Centro (que é onde fica a Avenida 18 de Julho).

No centro da Praça está uma estátua de José Gervasio Artigas, herói nacional. Os restos mortais de Artigas estão num Mausoléu que fica embaixo da Praça (e pode ser acessado por escadas laterais).

O que fazer em Montevidéu

Mausoléu Artigas, herói nacional do Uruguai

Ainda na Praça estão a Puerta de la Ciudadela, única parte da muralha que um dia cercou Montevidéu que ainda continua de pé. Como essa muralha cercava apenas o que hoje é a Cidade Velha, você pode passar por debaixo da Puerta para prosseguir com o passeio.

O que fazer em Montevidéu

Antes disso, repare também no Palácio Estévez, antiga sede da Presidência do Uruguai, e na Torre Executiva, a sede atual. O Teatro Solís também fica ali pertinho, já na área da Cidade Velha. Há visitas guiadas ao local. Eu preferi não fazer, mas o Diego, do blog Meus Roteiros de Viagem, te conta como é. 

Pontos turísticos de Montevidéu

Teatro Solís

Invadindo a Cidade Velha

Atravessou a Porta? Então você está na Cidade Velha. Se for um dia de semana, espere encontrar ruas movimentadas, aquela muvuca típica do centrão de uma capital. Mas aos fins de semana acontece o contrário – as ruas ficam desertas. Tem até  quem recomende não passar por algumas dessas ruas depois que anoitecer.

O coração da cidade Velha é a Plaza Constitución, onde fica a Catedral Metropolitana, erguida em 1790. Essa praça era a principal da Montevidéu colonial, uma espécie de Plaza Mayor. O nome atual é outra referência à Constituição do Uruguai, que foi promulgada ali, no tal dia 18 de Julho.

Praça e Catedral de Montevidéu

 Plaza Constitución

No centro da praça há uma fonte. Ela foi inaugurada no século 19, como parte do contrato de uma empresa privada que passou a ser responsável pela distribuição de água na cidade.

Muitos prédios históricos e casarões completam a Cidade Velha, que vem passando por um processo de restauração. Deste ponto você tem duas opções: seguir para as Ramblas, que ficam de frente para o mar (ou melhor, para o Rio da Prata, mas é tanta água que podemos chamar de mar mesmo). A opção número dois é fazer o percurso no sentido contrário e descer para o porto de Montevidéu.

Porto? Mas o que diabos eu vou fazer num porto? Comer bem, caro leitor. Principalmente se você é do tipo carnívoro até os dentes. Corra para o Mercado del Puerto, que tem vários restaurantes com as famosas carnes uruguaias. Apenas lembre-se que esse é um local muito turístico, ou seja, passa longe de ser baratinho. Mesmo que você seja um viajante mega econômico, compensa pelo menos visitar o lugar.

Veja também: Almoço do Mercado del Puerto, em Montevidéu

Qual moeda levar para o Uruguai?

Mercado del Puerto, Montevidéu

As Ramblas

Todo o roteiro apresentado acima cabe perfeitamente num dia, sem transformar sua viagem numa maratona. Portanto, se seu estilo de viagem é mais relax, deixe os próximos passeios para o segundo dia. Não tem tempo? Então corra com a digestão e vá logo para as Ramblas.

O nome está no plural, mas na realidade é uma Rambla só – ou avenida – que vai mudando de nome ao longo dos 22 quilômetros de extensão, tudo margeando o Rio da Prata. Sud América, Franklin D. Roosevelt e República Argentina são alguns dos nomes dessa enorme Avenida.

Numa boa? Esse foi o passeio que eu mais gostei de fazer em Montevidéu. Percorra o calçadão, de preferência no fim do dia, e veja a relação dos uruguaios com o Rio. Eles jogam futebol, andam de bicicleta e fazem exercícios físicos ali. Outros preferem um programa mais leve – tomar um mate enquanto o dia chega ao fim. 

Passeios em Montevidéu

Se você tiver fôlego, um passeio que eu não fiz, mas que foi muito elogiado por um amigo, é alugar uma bicicleta e descer as Ramblas, observando a mudança de cenário. Inclua no seu roteiro também o Parque Rodó, principal área pública da cidade e que fica coladinho com o Rio da Prata. 

Nessa região ficam os bairros de Pocitos e Punta Carretas, que têm boa vida noturna. Se você procura bons bares e restaurantes, prefira se hospedar nessas áreas. 

Veja também: Onde ficar em Montevidéu 

Montevidéu, Uruguai

O que fazer em Montevidéu: outros passeios

Montevidéu tem ainda vários museus que parecem interessantes, tipo o Museu del Carnaval, que fica perto do Mercado del Puerto, e o Museu Andes 1972, que relembra a queda do avião com atletas uruguaios (sim, aquela que virou filme). Outros museus conhecidos são o Torres García, dedicado ao famoso pintor e desenhista uruguaio, e o Museu de la Memoria, que lembra os horrores da ditadura militar uruguaia.

Outros passeios interessantes são a visita guiada do Palácio Legislativo, um dos prédios mais bonitões da cidade, e a visita ao Estádio Centenário, que foi construído para sediar a primeira Copa do Mundo, em 1930. Nós não fizemos esse tour, mas você consegue mais detalhes no blog Check-in Pelo Mundo.

Quem gosta de vinhos pode aproveitar para visitar uma vinícola. Uma das mais tradicionais é a Bodega Bouza, que está a 16 quilômetros do centro de Montevidéu. Detalhes aqui.

Bate-volta a partir de Montevidéu

Os mais comuns são para Punta del Este e Colonia del Sacramento. A primeira cidade está a 120 quilômetros de Montevidéu, enquanto a segunda fica a 180 km. Por isso, Punta se encaixa melhor num esquema de bate-volta, mas o bom mesmo é dedicar pelo menos uma noite para essa cidade.

No caso de Colonia a situação fica mais complicada: são 2h30 de ônibus até lá, o que tornaria uma viagem de um dia só bastante corrida. Dá pra fazer? Sim. Mas vai ser cansativo e você tende a perder a noite (e o pôr do sol) de Colonia.

Veja também: O que fazer em Colonia del Sacramento 

Como chegar em Colonia del Sacramento 

Rio da Prata em Colonia del Sacramento

Colonia del Sacramento

Quer receber mais dicas de viagem?

Então curta nossa página no Facebook

 Siga o @360meridianos no Twitter

Veja nossas fotos no Instagram

Receba novos posts por email

Quando criança, eu queria ser jornalista. Alcancei o objetivo, mas uma viagem de volta ao mundo me transformou em blogueiro. Já morei na Índia, na Argentina e em São Paulo. Em 2014 voltei para Belo Horizonte, onde estou perto da minha família, do meu cachorro e dos jogos do América. E a uma passagem de avião de qualquer aventura. Siga minhas viagens também no instagram, no perfil @rafael7camara no Instagram

19 comentários em O que fazer em Montevidéu, Uruguai: roteiro de dois dias

  1. Olá,

    Estou indo para Buenos Aires e Montevidéo em Abril de 2018 e queria saber quanto tempo de viagem para Punta Del Este e saber se é caro o transporte de MVD para PDE.

    Também sei que da Buenos Aires para MVD dá pra ir de Barco+ônibus. Você acha que compensa ou é melhor ir de avião?

    • Melhor ir de barco mesmo, Roger. Porque assim você ainda passa em Colonia del Sacramento, que é uma cidade ótima.

      Não conheço Punta então não sei opinar nisso.

      Abraço.

    • Ei, Roger!
      Fui agora em fevereiro no sentido contrário… MVD para Buenos. Mas depois voltei.
      Enfim, o Buquebus vale muito a pena. Eu já tinha comprado a passagem aqui mesmo do Brasil, pela internet. No cartão, veio até mais barato que o valor que deu no site.

      O Buquebus é ótimo! As estações dele são novas, bonitas e modernas. Os barcos são legais, a viagem é rápida e tranquila e tem até free shop com preços atraentes.

  2. Artigo excelente.
    Estou indo para o Uruguai e as informações detalhadas que você escreveu irão ajudar bastante.
    Fiquei com mais vontade de conhecer a cidade.
    Parabéns.

  3. Boa tarde Rafael,

    Estou planejando uma viagem entre os dias 12/12 e 18/12.
    Pensei em fazer Montevideo e Punta del Este devido ao prazo curto.
    O que vc acha?
    Incluo alguma outra cidade?
    Meu prazo esta corrido, mas já tirei ferias esse ano, e essa seria apenas uma viagem para não ficar em casa. rsrs
    Obrigado, abraço

  4. Estive em Montevidéu em fevereiro/2014 e amei a cidade. A capital uruguaia tem um ar retro, de cidade pequena, tranquila, muito arborizada e com moradores gentis e prestativos. Fiquei hospedada em Pocitos, até tentei ir dar uns passeios de bicicleta pela Rambla, mas ventava tanto, que fiquei receosa de não dar conta! Passei 3 dias na cidade, em 2 eu almocei no Mercado Central, gente,o que é aquela carne?! No 3º dia, fiz a visita à vinícola Bouza e aproveitei o excelente restaurante deles para almoçar por lá mesmo. Mas meu último jantar foi numa parrilla, pertinho do hotel. No sábado à noite fui ao Bar FUNFUN, um lugar tradicional na noite de Montevidéu, gostei imenso. Fui à Feira Tristan, no domingo, confesso que achei um pouco confusa, com tudo junto e misturado. Senti falta de uns barzinhos e/ou cafés pra sentar e ver o passa passa das pessoas com calma. Fiz a visita guiada ao Teatro Solis, gostei, porque além do guia, havia um grupo de teatro fazendo umas encenações e cantorias, tornando o passeio bastante agradável e dinâmico. Fui ao Museu do Carnaval, que fica bem atrás do Mercado, achei fracote, mas valeu para fazer a digestão da carne, heheheheeheh.

    • Oi, Cândida.

      Parece ter sido uma viagem ótima.

      Eu queria muito ter ido ao bar FUNFUN. É legal?

      Quando eu estive lá ele estava fechado, acho que para a mudança de endereço.

      Fica pra próxima. 🙂

      Abraço.

Deixe um comentário

RBBV - Rede Brasileira de Blogueiros de Viagem
ABBV - Associação Brasileira de Blogs de Viagem

Parceiros: