fbpx

A louca explicação para as moedas da Inglaterra

Sou péssima em matemática e isso não é segredo para ninguém. Mas essa minha característica “de humanas” não me atrapalha mais tanto no dia a dia, pelo menos não desde o advento das calculadoras de celular. A hora da verdade, para mim, é quando alguém me dá o troco num país estrangeiro. Esse, em geral, é o momento em que eu “sorrio e aceno” – e vou embora fingindo que conferi tudo direitinho, quando eu não faço ideia de como somar a grana rapidamente.

Porém, como já moro na Europa há três anos e as moedas do euro são mais ou menos parecidas com as do real, os momentos vergonha pós-troco já diminuíram bastante. Pelo menos até eu vir para o Reino Unido e relembrar, amargamente, a total loucura que são os os pennies e pences daqui.

É que as moedas de libra valem muito dinheiro e por isso quase sempre é preciso pagar ou receber dinheiro utilizando-as, antes que minha carteira fique mais pesada que barras de ouro. O que ocorre, então, é uma sequência de desventuras em série:

1. A pessoa me fala um preço aleatório, tipo 3,87 pounds.

2. Eu penso, “putz, tenho que gastar aquelas moedas”

moedas reino unido

3. Começo a contar as moedas

4. Fico confusa com as moedas, visto que a de 2 pence é maior do que a de 20. Nenhuma lógica.

5. As pessoas na fila ficam irritadas e pensam “Bloody Idiot”, com sotaque britânico.

6. Eu desisto e dou uma nota de £5, aumentando, assim, a quantidade de moedas que tenho.

Eu só consigo gastar os trocados quando estou sentada, somo tudo e passo a vergonha de pagar a conta inteira em vinténs. Se eu morasse aqui, certamente faria como o meu namorado, que já criou um cofrinho das moedinhas de 1 penny e 2 pence.

cofrinho de pence e penny

Foi por isso que, depois de tantos momentos constrangedores, eu fui pesquisar sobre por que diabos a Dona Elizabeth II, cuja face estampa todos os tostões de sua terra, tem essa lógica completamente insana para lidar com o dinheiro de metal. Porque, na minha cabeça, a única explicação possível era que a nobreza não conta sua riqueza em moedinhas e provavelmente nem sabe que isso é um problema para reles mortais.

A explicação versão Harry Potter

Sabe no Harry Potter, quando o Hagrid vai explicar para o Harry como funciona o dinheiro de bruxo? O gigante diz que tem as moedas de ouro, que são os galeões; as de prata, que são os sicles; e as de bronze, que são os nuques. Assim, há 17 Sicles em um Galeão, 29 Nuques em um Sicle, e 493 Nuques em um Galeão.

Toda essa explicação potteriana é para contar uma curiosidade bem real. Até 15 de fevereiro de 1971, os britânicos tinham a mesma lógica para somar seu dinheiro. Era assim: uma libra valia 20 xelins. Cada xelim valia 12 pences. Ou seja, uma libra valia 240 pence. Como a libra também é o nome de uma unidade de medidas, esses tais 240 pence, se colocados numa balança, teriam o peso de uma libra de prata.

rainha da inglaterra moedas pound

A rainha nas moedas do maior ao menor valor

Desde então, o Reino Unido adotou o sistema decimal. Com isso, 100 pence = 1 libra. O xelim foi substituído pela moeda de 5 pence, que é a menor moeda entre todas as outras e inicialmente tinha o mesmo peso e tamanho do xelim. Por favor, se você é um leitor mais velho e visitou o Reino Unido antes da adoção do sistema decimal, me conta nos comentários como foi essa experiência.

A explicação versão Quebra-Cabeças

Enquanto eu pesquisava para entender os níqueis ingleses, descobri que você pode brincar de quebra-cabeças com as moedinhas. Assim: pegue as moedas de £ 0,01, 0,02, 0,05, 0,10, 0,20 e 0,50. Vire os tostões do lado que não é a rainha. Cada uma tem um desenho aleatório diferente, mas se você juntar os desenhos… Kabum! Faz-se um brasão.

brasao real nas moedas reino unido

Esse é o Brasão Real. Essa ideia do quebra-cabeças é recente e só vale para moedas feitas a partir de 2008. As moedas antigas de £1,00 tem o brasão desenhando, como um guia para o quebra cabeças, mas elas já não são fabricadas. Atualmente, a moeda de um pound é mais gordinha, tem 12 lados e é mais segura.

A explicação versão mão-inglesa

Chamo a explicação para o tamanho das moedas de libra esterlina de explicação mão-inglesa porque ela tem a mesma lógica que dirigir do lado direito do carro, ou seja, nenhuma.

É que as moedas britânicas são divididas em grupos de dois. São duas moedas douradas, a de £2 e a de £1; duas moedas em formato heptagonal, a de £0,50 e a de £0,20, que são prateadas; duas redondas, £0,10 e £0,05. E, por fim, duas moedas de cobre de £0,02 e £0,01. As moedas de maior valor nessas duplas são maiores e as moedas de menor valor são menores. Assim, ó:

explicacao moedas de libra esterlina

Cri, cri, cri. Esse é o som de quem está batendo palmas para a incrível lógica inventada por alguém que certamente nunca carregou uma bolsinha de moedas e tentou pagar uma conta. Como explicar que a moeda de 10 é maior do que a de 20? Que a 0,02 é maior que quase todas as outras? Ou que é de 0,05 é a menor? As únicas opções facilmente reconhecíveis são as elizabetinhas milionárias, de 2 e 1 pounds. Inclusive, a moeda de 2 é tão grande, dourada e rica que é claro que eu não tinha nenhuma para fazer as fotos para esse post.

Inscreva-se na nossa newsletter

5/5 - (3 votes)

Compartilhe!







Eu quero

Clique e saiba como.

 




Luiza Antunes

Sou Jornalista e Escritora, já escrevi mais de 800 artigos e reportagens sobre Viagem e Turismo. Atualmente moro na Inglaterra, quando não estou viajando. Já tive casa nos Estados Unidos, Índia, Portugal e Alemanha, e já visitei mais de 50 países pelo mundo afora. Siga minhas viagens em @afluiza no Instagram.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

26 comentários sobre o texto “A louca explicação para as moedas da Inglaterra

  1. Estudando sobre o mercado financeiro (nada a ver ne) ja que Mercado financeiro se resume em inestir dinheiro e Viagens em gastar dinheiro rsrsrsrs), mas realmente muito legal seu post.
    Tambem me confundo todo com esta encrenca das moedas e resolvi de forma bem simples, pago tudo com cartao…nao importa o valor rsrsrs.
    Com certeza vou ler outros posts…

    A proposito, moro em Nottingham, e ja que gosta de viajar aproveita e vem conhecer o castelo do lendario Hobin Hood, me avise com antecedencia e vc, seu namorado e minha familia (Esposa e filha de 14 anos) podemos tomar uma pint no PUB que dizem ser um dos mais antigos de UK (Uma caverna embaixo do Castelo) link abaixo.
    https://www.visit-nottinghamshire.co.uk/food-and-drink/ye-olde-trip-to-jerusalem-p529041

    Parabens e sucesso.

  2. Tambem cai de paraquedas estudando sobre o mercado financeiro (nada a ver ne) ja que Mercado financeiro se resume em inestir dinheiro e Viagens em gastar dinheiro rsrsrsrs), mas realmente muito legal seu post.
    Tambem me confundo todo com esta encrenca das moedas e resolvi de forma bem simples, pago tudo com cartao…nao importa o valor rsrsrs.
    Com certeza vou ler outros posts…

    A proposito, moro em Nottingham, e ja que gosta de viajar aproveita e vem conhecer o castelo do lendario Hobin Hood, me avise com antecedencia e vc, seu namorado e minha familia (Esposa e filha de 14 anos) podemos tomar uma pint no PUB que dizem ser um dos mais antigos de UK (Uma caverna embaixo do Castelo) link abaixo.
    https://www.visit-nottinghamshire.co.uk/food-and-drink/ye-olde-trip-to-jerusalem-p529041

    Parabens e sucesso.

  3. Cai aqui de paraquedas, adorei saber sobre essas peculiaridades das moedas britânicas. Não imaginava! Só discordo de uma coisa, quando cita a falta de lógica da mão britânica, muito pelo contrário, tem toda uma lógica sim, e era pra ser adotada por todo o mundo,, mas aí veio Napoleão Bonaparte no auto do seu egoísmo ( e francês que era do contra tudo inventado pelos ingleses ) e decretou o uso em seus domínios o que viria a ser a “mão no trânsito” que a grande parte do planeta acabou herdando.

Carregar mais comentários
2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.