fbpx

“Parabéns pelo seu banho” – uma crônica sobre a vida na Europa

“Congratulations for your shower “. Esses eram os dizeres na porta do quarto de uma das meninas com quem dividi casa na Alemanha. Os amigos dela tinham feito um cartão de presente de aniversário que vinha com o desenho de uma menina saindo do banho, enrolada na toalha.

Era aquela mesma casa que tinha uma banheira na cozinha que parecia um armário e que, de fato, era usada para guardar comida, como se fosse geladeira. A princípio, eu ignorei o real significado dos dizeres na porta do quarto da minha colega, e demorou para perceber que, durante alguns dias, eu era a única a usar a já famosa banheira.

Foi mais um processo. Um dia, a tal menina comentou comigo que estava há uma semana sem lavar o cabelo. Se ela não tivesse dito, eu não saberia. Em outro, comemorou como quem comenta sobre o tempo que tinha tido forças para finalmente encarar o chuveiro.

Até que aconteceu a seguinte conversa com a outra garota com quem eu dividia a casa:

– “O fulano que vai morar aqui depois que você for embora me disse, todo envergonhado, que precisa tomar banho todos os dias. E que era pra gente calcular quanto estava a conta de água e gás antes dele chegar, para pagar a diferença”.

Eu respondi: “Eita, então tem que ver a conta antes de mim, porque eu tomo banho todos os dias desde que cheguei”.

Ela: “Eu sei, não me importo com a conta, é dividida. Mas achei tão engraçada a forma como ele me contou sobre o banho e como isso é tão importante para ele, quer dizer, para vocês”.

Contei para ela que realmente, para brasileiros, tomar banho era sagrado. Acredito que é uma das coisas que mais nos unem. Nunca conheci um brasileiro, de qualquer religião, posição política ou time de futebol, que tivesse coragem de sair anunciando aos quatro ventos que gostava de pular banhos. Pelo contrário, tem é muita gente que bate no peito para dizer que toma mais de um banho por dia. E ai de quem questionar isso.

relacao com banho brasileiros e europeus 2

Foto: Africa Studio – Shutterstock

Mas muito maior do que a nossa real necessidade de tomar banhos diários, dado o calor que faz no país a maior parte do ano, é o sentimento de horror e, quiçá, de culpa que nos acomete quando, por qualquer que seja o motivo, o banho é adiado. Isso, para a minha amiga alemã, era uma coisa tão engraçada – e de certa forma chocante – quanto o anúncio de “Parabéns pelo seu banho” pregado na porta era para mim.

“Se eu tomar banho todos os dias no inverno, minha pele não aguenta”, se justificou a menina. Quem sou eu para questionar? De fato, minha pele morena e menos sensível já estava bem castigada, mas nada que um creme potente não dê um jeito. A questão é que ela não fedia, não era insuportável estar ao lado dela, o cabelo não estava ensebado e elas lavavam roupas na frequência normal. Ainda assim, quase todos os brasileiros que contei essa história me encararam com olhos de terror absoluto.

No fim, alguns – que moram na Europa há anos – confessaram timidamente aquilo que também vou confessar a vocês: de vez em quando, no inverno, num dia que não saímos de casa e nem do sofá, pulamos o banho. Mas, calma, patrulha da higiene pessoal, a culpa brasileira pela ausência de banho é tão grande que obviamente essa prática é rara, mesmo quando os termômetros marcam menos 13 graus.

Inclusive, depois de tanto falar de banho, tô indo ali indo tomar uma ducha…


Adendo à história: Este é um texto engraçadinho sobre um caso específico, por favor não generalizem. Apesar da relação dos brasileiros em geral com a higiene ser mais exacerbada, isso não quer dizer que todos os europeus são uns porcos – é um continente enorme com muitas culturas diferentes. Mesmo no Brasil certamente tem gente que não gosta de banho ou desodorante. Quando eu contei para uma amiga italiana a história do parabéns pelo banho, ela ficou horrorizada e pediu para lembrar a todos que ela (e todo mundo que convive com ela) toma banho todos os dias, obrigada.

Imagem destacada: FamVeld – Shutterstock 

Clube Grandes Viajantes

Assine uma newsletter exclusiva e que te leva numa viagem pelo mundo.
É a Grandes Viajantes! Você receberá na sua caixa de email uma série de textos únicos sobre turismo, enviados todo mês.
São reportagens aprofundadas, contos, crônicas e outros textos sobre lugares incríveis. Aquele tipo de conteúdo que você só encontra no 360 – e que agora estará disponível apenas para nossos assinantes.
Quer viajar com a gente? Então entre pro clube!

Avalie este post

Compartilhe!







Banner para newsletter gratuita

Receba grátis nosso kit de Planejamento de Viagem

Eu quero!

 

 




Luiza Antunes

Sou jornalista, tenho 34 anos e atualmente moro na Inglaterra, quando não estou viajando. Já tive casa nos Estados Unidos, Índia, Portugal e Alemanha, e visitei mais de 45 países pelo mundo afora. Além de escrever, sempre invento um hobbie novo: aquarela, costura, yoga... Siga minhas viagens em @afluiza no Instagram.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

6 comentários sobre o texto ““Parabéns pelo seu banho” – uma crônica sobre a vida na Europa

  1. Ameeei! Ri demais com esse texto. Me lembrou de quando eu estava no Chile com um holandês e duas americanas. Chuveiro ligado podia ter certeza que eu era tomando banho hahaha Depende de cada um né… Mas eu não abro mão dos meus banhos hahaha

  2. Gente, como eu amei esse texto!! Estou rindo demais aqui, sentada em um café na Cracóvia, depois de passar 10min ao lado de um senhorinha no tram que comprovadamente pelo meu olfato, pulou os últimos dias de banho. Vim parar nesse post por total acaso, mas foi ótimo!

  3. Gente, me sinto muito revigorada com banhos e os uso pra relaxar, pensar na vida, cantar e ficar cheirosinha. Mas admito que em vários domingos preguiçosos, de pijama na frente da tv, eu pulei o banho haha #ésaudávelpularbanho (às vezes só!)

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.