fbpx

Alessa Gelato e Caffé: degustação de sorvetes artesanais em BH

Sair da zona de conforto não é fácil. Nem quando o assunto é o sabor que você escolhe na sorveteria. “Em geral, as pessoas conhecem apenas uma pequena variedade de sorvetes e acabam sempre pedindo variações dos mesmos sabores”, conta Andrea Manetta, uma das donas da Alessa Gelato e Caffé, em Belo Horizonte.

“É verdade”, eu pensei, entrando em um processo de auto-análise. Meus sorvetes, em geral, possuem uma paleta de cores bem limitada e que vai do marrom ao amarelo e ao branco. Tenho preferência pelos de chocolate e doce de leite. Escolho também, quando disponível, os de creme com castanha ou biscoitos. E, se quero um de frutas, quase sempre escolho maracujá. Claro, outros sabores podem entrar na roda vez ou outra, mas isso depende da sorveteria, da quantidade de opções disponíveis e da qualidade do sorvete.

Leia também:
5 sorveterias de BH para conhecer
Onde comer comida mineira em Belo Horizonte
O que fazer em BH: principais atrações

Degustação de Sorvetes Alessa Gelato e Caffé

Ainda assim, acho que é mais ou menos seguro afirmar que minhas escolhas, pelo menos no que diz respeito aos sorvetes, são previsíveis. Além de me restringir aos meus favoritos, também me atenho aos sabores que conheço, às frutas e ingredientes que já fazem parte do meu dia a dia. E, de acordo com a dona da Alessa Gelatto e Caffé, a primeira sorveteria premium artesanal de BH, eu não sou a única.

O que eu estava fazendo ali, naquele momento, era justamente desafiar minhas fronteiras. Eu participava de uma degustação com 29 sabores de sorvete, dos mais diversos tipos e gostos, mais dois tipos de alfajor como sobremesa. Além de sair de lá rolando, aprendi algumas coisas sobre a arte de fazer sorvetes e sobre o meu próprio paladar.

Para outras experiências incríveis e autênticas em Belo Horizonte, clique aqui

Dicas para a degustação de sorvetes da Alessa Gelatto e Caffé

– Sorbet de limão é ótimo para quem está de dieta: uma bola tem menos calorias que uma barrinha de cereal. Também serve como um bom isotônico.

– Por falar nisso, não despreze os sorbets (sorvetes à base de água), ainda mais quando estiver quente ou você quiser algo mais leve.

– Eu não gosto de sorvete de pistache comum, mas o de pistache siciliano é maravilhoso

Sorvetes Alessa Gelato e Caffé

– Sorvetes de nozes e castanhas são os melhores (na minha humilde opinião)

– Sabores estranhos, como goiabada com queijo (não consigo entender sorvete de queijo) ou canela, devem ter uma chance.

– Sorvete de creme e baunilha não são a mesma coisa. O de creme é só leite, creme de leite e açúcar. Já o de baunilha tem isso tudo, mais, claro, a própria baunilha. O problema é que, no Brasil, o pessoal costuma vender o sorvete de baunilha com nome de creme.

Alessa Gelatto e Caffé

Alfajor e Doce de Leite Alessa Gelato e Caffé

Sorvete premium artesanal x aquele que está no seu freezer agora

No dicionário hipsterês – português, o verbete “artesanal” vai ser indicado como sinônimo de qualidade (assim como o verbete “orgânico”). No entanto, não é assim que as coisas funcionam no mundo dos sorvetes. De acordo com regulamentações internacionais, um sorvete é artesanal quando ele é produzido em escalas menores, de até 30 kg por vez, ao contrário da produção industrial.

Dentro dessa produção artesanal, existem escalas de qualidade. Lá embaixo na tabela estão os softs, aquelas casquinhas de máquina, que são os que levam mais ingredientes artificiais. A gente vai subindo os degraus até chegar no premium artesanal, que só usa ingredientes naturais: é feito da própria fruta (ou chocolate, doce de leite) e açúcar, misturados e à base de água, creme ou, adivinhem? Chocolate e doce de leite.

Sabores de Gelato

Agora, o que torna o premium artesanal um sorvete melhor que aquele que você comprou no supermercado para o almoço de domingo? Eu também não desprezo um Kibon, mas a verdade é que os premium artesanais são mais saudáveis pois não levam químicos, gordura hidrogenada, corantes artificiais e conservantes. Além disso, também não possuem ar adicionado artificialmente, o que “infla” o sorvete, fazendo com que a gente leve para casa menos do que acreditamos. Tudo isso também contribui para deixar os premium artesanais mais saborosos, pois fortalece o sabor dos ingredientes.

E vocês, quantos sabores de sorvete vocês conhecem?

Cardápio da Alessa Gelato e Café

Alessa Gelato e Caffé – Serviço

A Alessa Gelato e Caffé surgiu em 2006. Com decoração elegante e pé direito altíssimo, a Alessa mais parece um café que uma sorveteria, um lugar para encontrar com os amigos e papear.  “A gente não tinha aqui a tradição do sorvete como em países como a Itália e a Argentina, onde a qualidade do produto é apreciada e o sorvete é mais que uma sobremesa para os dias de calor. Percebemos um mercado a ser explorado e trouxemos um pouco dessa relação com o sorvete para Belo Horizonte”, explicou Andrea.

Para que isso fosse possível, eles contrataram Mario di Rauso, um dos mais prestigiados mestres sorveteiros do mundo, para criar as receitas que seriam vendidas na Alessa. Isso resultou nos deliciosos sorvetes exclusivos e de sabor marcante. Sabe quando parece que você está comendo a própria fruta? É bem por aí.

A Alessa Gelato e Caffé fica na Rua São Paulo, 2112, Lourdes, em Belo Horizonte. Funciona todos os dias, das 13h às 24h. Às sextas e aos sábados, a sorveteria fica aberta até 2h da matina. Site oficial.

Onde ficar em BH: melhores bairros

Se você vem a turismo, alguns dos bairros mais recomendados para hospedagem são:

  • Savassi
  • Lourdes
  • Centro
  • Pampulha
  • Floresta e Santa Tereza

Tirando a Pampulha, todos os outros são bairros relativamente centrais. Todos contam com boa infraestrutura gastronômica e hoteleira e você terá fácil acesso a diversas atrações turísticas. Para saber mais, leia nosso guia de regiões no post Onde ficar em BH.

Recomendamos o Hotel Holiday Inn, de onde saem vans diárias para o Inhotim.  Vivenzo Savassi e Ibis BH Savassi, são outras opções. O Hostel Savassi é a opção econômica/mochileira mais próxima.

Na Pampulha, o Bristol Pampulha Liel e vira e mexe recebe times de futebol.

A degustação de sorvetes artesanais foi um convite da Alessa Gelato e Caffé, que chamou o 360meridianos e outros blogueiros porretas de BH para o bate-papo. As opiniões expressas no post, como sempre, são minhas e apenas minhas. 😉


Compartilhe!







Banner para newsletter gratuita

Receba grátis nosso kit de Planejamento de Viagem

Eu quero!

 

 




Natália Becattini

Jornalista, escritora e mochileira. Viajo o mundo em busca de histórias e de cervejas locais. Já chamei muito lugar de casa, mas é pra BH que eu sempre volto. Além do 360, mantenho uma newsletter inconstante, a Vírgulas Rebeldes, na qual publico crônicas e contos . Siga também no instagram @natybecattini e no twitter.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

12 comentários sobre o texto “Alessa Gelato e Caffé: degustação de sorvetes artesanais em BH

  1. Quando ouço a palavra sorvete a primeira coisa que pisca em neon na minha mente é: pistache!! Eu sou exceção, pq gosto de experimentar sempre um sabor novo qd tenho oportunidade, mas nada até hj superou o de pistache. Não importa a classificação sócio-econômica do sorvete, o de pistache é sempre o melhor. E olha que recentemente me aventurei em sabores como pastel de nata e doces finos do Algarve. kkkk

    1. Acho que eu sou a única pessoa que odeia sorvete de pistache. Pra mim tem gosto de remédio! Mas esse pistache siciliano, vou te falar, é outra coisa!

      Abraços

        1. Nessa sorveteria que eu indiquei no post tem, mas é um sabor sazonal, porque é difícil de encontrar essa variação mesmo, depende de ter o tal do pistache aqui e às vezes ele some. Se algum dia você topar com ele, prove!

          Abraços!

  2. Qdo vierem em Belém não deixem de ir na Cairu e provar mais sabores diferentes, como cupuaçu, bacuri, açaí, graviola, tapioca e por aí vai. E vcs podem pedir pra provar os sabores antes de escolher, pedir provas é quase parte do processo hehe. Ah, não ganho nada fazendo propaganda da sorveteria, é que adoro o sorvete mesmo =) Se servir como dica meus preferidos são o de pavê de cupuaçu e o de bacuri.

  3. Bom dia!
    Huuumm que delícia!
    Lembrei de quando minha mãe gerava meu irmão caçula,sorvete e picolé de queijo na praça uma ou mais vezes por semana e sempre a noite.
    Sorvete é algo incrível! Comendo sorvete sozinha,acompanhada ou dividindo o pote de 1litro sempre me sinto feliz! 🙂

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.