Tags:
Atlas: Bali, Indonésia

Bali: praias, montanhas e templos. O que fazer por lá?

Uma ilha paradisíaca, cheia de opções naturais de lazer e que atrai gente do mundo inteiro. Essa é a frase que resume Bali da maneira mais óbvia. A ilha oferece praias para surfistas, banhistas e mergulhadores. Ainda tem um interior cheio de cultura e, por fim, um vulcão ativo. Bali encanta pelos campos de arroz, pelas estátuas e templos hindus, pela água transparente, as ondas enormes e pelo povo simpático.

Mas, quando se planeja ir a Bali, é preciso levar em conta uma coisa: o trânsito lá é muito ruim. Lemos em vários blogs e guias que uma viagem de poucos quilômetros pode levar algumas horas e, quando estivemos por lá, comprovamos o fato. Decidimos então que a melhor coisa a fazer era ficar em um ou dois lugares, no máximo. Caso você queira explorar mais, é possível alugar uma moto (se você souber ou quiser dirigir uma) ou um carro para fazer um tour pelas praias próximas a que você escolheu. Mas lembre-se de que existem grandes chances de você ficar preso no trânsito.

Veja como se locomover na Indonésia

Bali templos Indonésia

A nossa escolha foi por Uluwatu e Padang Padang, praias que estão a uma distância andável uma da outra, e Ubud, cidade no interior da ilha que foi cenário do livro e filme Comer, Rezar e Amar (a parte do amar, no caso). Vamos falar mais sobre esses lugares nos próximos posts. O objetivo aqui é dar um panorama geral da ilha, para ajudar cada um a escolher sua opção preferida.

Apesar dos ataques terroristas de 2002 e 2005, Bali se recuperou do baque e os turistas continuam aparecendo por lá. Principalmente os surfistas, devo dizer. Um grande desafio, entretanto, é que o turismo contínuo, aliado à falta de estrutura, tem gerado problemas ambientais sérios. Lixo, poluição, desmatamento e construções indevidas têm afetado a paisagem da ilha. Com isso, uma das praias mais famosas, Kuta, é uma decepção para muita gente. Seja na internet, seja com o pessoal que conversamos por lá, foi unanimidade dizer que Kuta é uma praia suja, lotada e nada paradisíaca. O local virou o point das famosas baladas em Bali e, com isso, perdeu seu charme enquanto praia. Por isso, Kuta e adjacências (área de Legian, Seminya, Kerobokan e Batu Belig) são lugares para quem quer uma vida noturna movimentada e fazer compras. Fuja se você vai em busca de sombra e água fresca.

Já se você busca um resort para passar as férias com a família ou se esbaldar no luxo pagando pouco, Sanur e Nusa Dua são boas opções. Sanur é um bom lugar para levar crianças, porque o mar é mais calminho. Já Nusa Dua é ótima para quem quer deitar debaixo do guarda-sol e ser bem servido, porque o lugar tem fama de balneário chique.

Quem curte mergulho e snorkeling pode procurar por Padang Bai, Candidasa e Amed, no leste da ilha, ou Lovina e Pemuteran, ao norte.

A península de Bukit, por outro lado, possui praias mais vazias, mas com estrutura, voltadas principalmente para os surfistas. O mar em Uluwatu é para quem quer pegar uma onda. Apesar disso, como as ondas quebram antes de um recife, no fundo do mar, dá para os reles mortais aproveitarem as praias na piscina que se forma quando a maré recua. A península é formada pelas praias de Padang Padang, Balangan, Nyang Nyang, Uluwatu, Jimbarang e Dreamland. se você busca badalação, este não é o seu lugar.

Praia de Bali

Já o interior da ilha é perfeito para quem busca cultura: visitar templos, ver as danças típicas, andar pelos famosos campos de arroz. Esta também é a aposta para quem quer meditar e relaxar – existem um sem-fim de opções de spas, massagens e centros de meditação. Ubud é o principal destino desse tipo de turismo na ilha. Eu acredito, realmente, que não dá para ir a Bali sem pelo menos passar um dia no local.

Outro lugar interessante é Bedugal, que possui um jardim botânico e um centro de esportes de aventura. E, por fim, na região leste de Bali está o Mount Agung, um vulcão ativo. A gente não foi, mas o pessoal do blog Nós no Mundo passou por lá e adorou.

Campos-arroz-Ubud

Acha muito? Eu sinto dizer isso para quem já está confuso, mas ainda existem várias outras praias e ilhas próximas. Minha sugestão, sinceramente, é escolher um local que te pareça interessante e reservar só os primeiros dias por lá. Caso te agrade, você pode continuar. Do contrário, pé na estrada. O mesmo vale se você quiser economizar no hotel. As opções que você vai encontrar andando pela cidade são bem mais em conta (e às vezes melhores) do que as da internet.

Confira nossas dicas de hospedagem em Bali

Onde ficar em Bali - Ubud

Vai viajar? O seguro de viagem é obrigatório em dezenas de países e indispensável nas férias. Não fique desprotegido na Indonésia. Veja como conseguir o seguro com o melhor custo/benefício para o país – e com cupom de desconto.


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Luiza Antunes

Sou jornalista, tenho 30 anos e moro no Porto, Portugal, quando não estou viajando. Eu já larguei meu emprego três vezes para viajar e finalmente encontrei uma profissão que me permite "morar no aeroporto". Já tive casa em quatro países diferentes, dei a volta ao mundo e cumpri minha meta de visitar 30 países antes dos 30. Mas o mundo é muito maior e, se puder, quero conhecer cada canto dele e inspirar vocês a fazer o mesmo. Siga @afluiza no Instagram

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

5 comentários sobre o texto “Bali: praias, montanhas e templos. O que fazer por lá?

  1. Ola Luíza

    Minha viagem para Bali se concretizou e suas dicas ajudaram bastante. Estive la em março/2014.

    Fiquei 3 noites em Uluwatu, uma em Seminyak e 3 em Ubud. Conhecemos as praias que são belíssimas, mas como previsto estava chovendo então não conseguimos aproveitar mais.

    Gostaria apenas de deixar uma informação registrada, pois não encontrei sobre isso nas pesquisas que fiz na internet. Além do visto de entrada (paguei U$ 25,00) Existe também uma taxa que deve ser paga na saída no aeroporto (acho que U$ 10,00) o problema é que não aceitam cartão ou outra moeda, apenas a local. Acho importante falar isso, pois geralmente não guardamos moeda local ao deixar o país.

    Sei que demorou mas ainda sim quis registrar um retorno, pois da mesma forma que procuramos por informações outras pessoas também podem se beneficiar de nossas contribuições….

    Beijo

  2. Oi
    Vou passar 6 dias em Bali. Pensei em ficar 3 na Península de Bukit e 3 em Ubud. É uma boa? Em Bukit onde é melhor ficar? Ficando em Ubud será que consigo visitar o vulcão?

    1. Oi Márcia,

      Vai ser meio corrido o seu passeio, mas se é o tempo que você tem, acho que é o jeito. Não sei te dizer onde é melhor ficar, porque depende do que você quer e gosta. Nós ficamos em Uluawatu, e variamos entre as praias de Uluwatu e Padang Padang, ambas lindas e agradáveis.

      Dá para visitar o vulcão de Ubud sim, o link que indiquei no post dá mais dicas de como fazer isso: http://www.nosnomundo.com.br/2012/03/amanhecer-no-alto-do-vulcao-mount-batur-trekking-em-bali/

      Espero que tenha te ajudado!
      bjss

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.