Dicas de viagem para Balneário Camboriú

Praias, mata atlântica, uma estátua do Cristo e um famoso passeio de bondinho. Parte da receita que faz do Rio de Janeiro lindo também está presente em Balneário Camboriú, maior destino turístico do litoral de Santa Catarina. E olha que nem falei dos gringos, que lotam os hotéis da cidade catarinense.

Nas pousadas onde ficamos, vi mais placas de carros made in Argentina do que brasileiros e ouvi muito espanhol – provas de que Balneário Camboriú faz sucesso com os nossos vizinhos. Estivemos lá em janeiro de 2011, quando este blog ainda não existia. Neste post vamos resgatar aquela viagem e dar algumas dicas para quem pretende conhecer a região.

Os prédios de Balneário Camboriú

Balneário Camboriú é uma cidade relativamente pequena, com apenas 100 mil habitantes. Mas no verão Balneário vira metrópole e vê sua população ultrapassar a marca de um milhão. Toda essa gente só cabe lá porque a cidade tem uma das maiores densidades de prédios do Brasil. Oi? Densidade de prédios? Sim, se na química a densidade é a divisão da massa pelo volume, a de prédios é a quantidade deles pela área ocupada. Mas vamos parar de falar de coisa chata antes você mude de blog. O ponto é que lá tem muito prédio em pouco espaço. Por isso a cidade fica vazia na baixa temporada, mas é capaz de realizar o milagre de multiplicação de habitantes no verão. Um fenômeno mais ou menos parecido com o que rola em Guarapari, só que no balneário capixaba a invasão é de mineiros, não de argentinos.

Centro-de-camboriu.jpg

Tudo isso faz a Praia Central, com cerca de sete quilômetros de extensão, ter tanta infraestrutura quanto qualquer praia urbana de cidades maiores. Restaurantes, hotéis, quiosques e pousadas estão por todos os lados, basta sair da areia e atravessar o movimentado calçadão. Se no quesito urbanização a Praia Central é a melhor de Balneário Camboriú, os arranha-céus da cidade podem atrapalhar alguns banhistas. É que os prédios fazem sombra na areia da praia durante a tarde. Troll face para quem se deitou na areia para pegar um bronzeado, mas acordou numa sombra gigantesca, causada pela falta de planejamento urbano do governo municipal.

Outras praias de Balneário Camboriú

Balneário Camboriú - Praia

Se você gosta mais de sossego do que do conforto de uma praia urbanizada, não se desespere: Balneário Camboriú tem outras praias. Nós ficamos ao sul do centro, numa região de fácil acesso. Basta pegar a rodovia Interpraias, que tem cerca de 15 quilômetros e, como o nome diz, liga as praias da cidade. Nesse lado de Balneário ainda existem muitas pousadas, mas o movimento de pessoas cai. Mesmo em alta temporada, nós praticamente não tínhamos concorrência na areia. As praias do Estaleirinho, do Estaleiro,  Taquaras, Taquarinhas, Laranjeiras e do Pinho atendem a todos os tipos de banhistas, até mesmo aos que curtem pegar uma praia sem o inconveniente de ter que usar trajes de banho. É que  a Praia do Pinho foi a primeira praia de naturismo oficial do Brasil. Você até pode entrar na areia, mas suas roupas não podem te acompanhar.

Praia-do-Pinho-Cambori.jpg

A melhor vista de Balneário Camboriú

Entre a Praia das Laranjeiras e a Praia Central fica um pedaço de mata atlântica. E dentro dela está o Unipraias, uma espécie de parque temático natural que oferece atividades como arvorismo, trilhas ecológicas e tirolesa. Mas o mais interessante é o teleférico, que conta com cerca de 50 bondinhos. São três estações. Uma na Praia das Laranjeiras, uma no meio da mata atlântica e outra na Praia Central. Ou seja: é uma boa ideia fazer o percurso entre as duas partes da cidade de teleférico pelo menos uma vez. A vista de lá – que junta praias, oceano e mata atlântica – é simplesmente fantástica, o que faz desse o maior atrativo de Balneário Camboriú. Para saber sobre os preços e o horário de funcionamento do Unipraias clique aqui.

Telefrico-de-Balnerio-Camboriu.jpg

Mas você não disse que também tinha um Cristo?

E tem! Mas não é um redentor – esse é um Cristo-Luz. A estátua, inaugurada em 1997, está num dos pontos mais elevados da cidade e tem 33 metros de altura, só sete a menos que o Cristo carioca. No braço esquerdo, a estátua carrega um canhão de luz, um símbolo do sol. O Cristo ilumina as noites de Balneário Camboriú e pode ser visto de várias partes da cidade.

Cristo Luz - Balneário Camboriú

Como chegar em Balneário Camboriú

Nós descemos no aeroporto de Navegantes, que fica a mais ou menos 30 quilômetros de Balneário, via BR-101, e tem voos diretos de várias cidades do Brasil. A cidade está a cerca de 90 quilômetros de Florianópolis e 220 de Curitiba.

Quer saber mais dicas sobre Balneário Camboriú? Então dá uma olhada no blog Turismo Backpacker, que tem vários posts sobre o assunto e até um e-book cheio de dicas. Veja também nosso relato sobre o que fazer durante um fim de semana por lá.

 


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Rafael

Quando criança, eu queria ser jornalista. Alcancei o objetivo, mas uma viagem de volta ao mundo me transformou em blogueiro. Já morei na Índia, na Argentina e em São Paulo. Em 2014 voltei para Belo Horizonte, onde estou perto da minha família, do meu cachorro e dos jogos do América. E a uma passagem de avião de qualquer aventura. Siga minhas viagens também no instagram, no perfil @rafael7camara no Instagram

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

6 comentários sobre o texto “Dicas de viagem para Balneário Camboriú

  1. Rafa, obrigado por lembrar de nós na indicação do blog!!

    O problema da sombra dos prédios na praia é grave mesmo. Dizem que entre as 10h e as 16h o sol faz mal à pele, mas depois das 16h tem mais sombra do que sol.

    Como faz então para pegar um bronzeado? Ficar mudando de lugar com a cadeira para conseguir o sol que passa entre os prédios?

    Quanto mais ao sul da praia central, menos sombra dos prédios na areia.

    Abraço

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.