fbpx

7 documentos para viajar para os Estados Unidos: o que levar

Antes de embarcar para Orlando, Nova York e cia, é preciso organizar os documentos para viajar para os Estados Unidos. Nesse post, contamos para vocês quais as regras para entrar nos EUA: passaporte, visto, quantia mínima de dinheiro, comprovantes, seguro e muito mais.

Para começar, nosso checklist:

O que precisa para viajar para os EUA em 2022:

  • Passaporte válido
  • Visto americano
  • Seguro Viagem
  • Formulário 6059B Customs Declaration
  • Passagem de volta
  • Comprovante de hospedagem
  • Comprovantes financeiros

Além disso, devido às restrições por conta da Covid-19, é necessária documentação adicional para brasileiros:

  • Certificado de vacinação contra Covid-19

Vamos aprofundar e explicar todos os documentos a seguir:

Viajar para os Estados Unidos: documentos necessários para entrar lá

1. Passaporte válido

Os Estados Unidos não exigem que seu passaporte tenha pelo menos seis meses de validade – é preciso apenas que o documento seja válido para toda a duração da sua viagem.

Mesmo se você tiver dupla nacionalidade, sempre saia do Brasil com o passaporte brasileiro. Você pode usar o outro na entrada nos Estados Unidos, mas fique atento para as regras de imigração, que podem ser diferentes dependendo da nacionalidade.

Cidadãos portugueses, por exemplo, não precisam de visto para entrar nos Estados Unidos, mas é necessário preencher, pelo menos 72 horas antes do desembarque, um formulário online avisando da viagem e pagar uma taxa de 14 dólares.

documentos para viajar para os estados unidos

2. Visto Americano

Para brasileiros a turismo, o visto americano precisa ser pedido com antecedência, no Brasil, naquela que é a parte mais chata da viagem. O documento tem validade de 10 anos.

Fique atento com a validade do seu visto, pois no momento há uma fila para marcações.

Caso seu passaporte com o visto válido para os Estados Unidos esteja vencido, viaje com os dois documentos, o vencido, com o visto, e o novo, dentro da validade.

Basta entregar os dois documentos para o oficial de imigração. O procedimento é comum e eles estão acostumados.

Veja também:
Como tirar o visto americano, passo a passo
Como tirar o visto americano pra menores de idade e idosos
Entrevista do visto americano – dicas práticas

3. Seguro Viagem para os Estados Unidos

Ao contrário do que ocorre na Europa e em alguns países da América do Sul, o seguro de viagem não é obrigatório para entrar nos Estados Unidos.

Mas é uma péssima ideia viajar sem um, pelo bem da sua segurança financeira e saúde. É que o atendimento médico nos Estados Unidos é um dos mais caros do mundo e questões simples, como uma consulta médica, podem custar milhares de dólares.

Enquanto isso, um seguro viagem vai te custar cerca de R$10 por dia, apenas.

Seguro Viagem: América do Norte
Intermac 60 Long Stay USA Intermac 60 Long Stay USA Assistência médica USD 60.000 Bagagem extraviada USD 1.000 (SUPLEMENTAR) R$ 23/dia*
ITA 40 SMART USA ITA 40 SMART USA Assistência médica USD 40.000 Bagagem extraviada USD 1.200 R$ 16/dia*
Travel Assist 150 USA +COVID-19 Travel Assist 150 USA +COVID-19 Assistência médica USD 150.000 Bagagem extraviada USD 1.500 (SUPLEMENTAR) R$ 32/dia*

Além disso, não só a imigração verá com bons olhos seu seguro de viagem – ainda mais em tempos de Covid, como sua saúde e segurança agradecem.

Uma apólice bem escolhida também vai te proteger em outros casos, como extravio de bagagem, atraso de voo e até cancelamento de viagem, caso você tenha uma emergência e precise voltar ao Brasil.

Para conseguir Seguro Viagem para os Estados Unidos o jeito mais prático é entrar num buscador que vai te mostrar quais os preços mais baixos em todas as companhias aéreas e agências. Dá para fazer isso com seguros de viagem, usando um comparador online.

É isso que faz a Seguros Promo. Você entra no site, preenche as datas da sua viagem, o seu destino e seus dados. Aí é só apertar “continuar”. O buscador fará uma comparação entre as principais seguradoras do mercado e mostrará as melhores opções para sua viagem.

Um seguro de viagem para 15 dias custa a partir de R$ 220, em média, e pouco altera o orçamento da viagem. Leitores do 360meridianos ainda tem até 25% de desconto:

Clique aqui para cotar o seguro com DESCONTO para você

Eu tenho dois seguros de viagem favoritos para os Estados Unidos:

    • Para uma cobertura mais robusta, recomendo o GTA 55 Euromax, que tem esse nome porque atende – e com sobras – as rígidas regras dos países da Europa, onde o seguro é obrigatório (e por isso mesmo o GTA é ótimo para os Estados Unidos também). O GTA 55 Euromax tem cobertura médica hospitalar de até 55 mil euros, assistência médica para prática de esportes de até 6 mil euros e valores bem maiores para aquelas coberturas que a gente definitivamente não pretende usar (regresso sanitário, traslado de corpo, cancelamento de viagem plus reason, etc).
    • Outra opção muito boa, e mais barata, é o AT 40 Inter, da Assist Trip, que custa em torno de R$ 200 para uma viagem de duas semanas e é garantido pela Zurich, uma empresa da Suíça e que é uma das maiores seguradoras do mundo. A cobertura hospitalar é de 40 mil dólares, o que também é muito bom.

4. Formulário 6059B Customs Declaration

Esse formulário é entregue dentro do voo em direção aos Estados Unidos.

Chamado Formulário 6059B Customs Declaration, é basicamente um documento da alfândega, onde você deve preencher seu nome, data de nascimento, passaporte, número do voo, país de residência, possíveis escalas antes de chegar nos EUA, endereço do local que ficará nos EUA (vale colocar o nome do hotel e a cidade) e por fim o objetivo da viagem.

A ficha também trás uma série de perguntas com opção “sim” ou “não”, sobre a quantidade de dinheiro que você trás, as mercadorias, alimentos e outras coisas proibidas que possam estar na sua mala. Se quiser se adiantar e estudar o assunto, o formulário completo em português está disponível no site da U.S. Customs and Border Protection.

Responda sempre a verdade e não faça rasuras. É um formulário por família, com os nomes de todos neles – isso não vale para grupos de amigos ou pessoas sem parentesco, que passam separadas na imigração. Preencha tudo dentro do avião, para economizar tempo, e entregue para o oficial junto com seu passaporte.

Saiba como é o processo de imigração nos Estados Unidos e as perguntas mais comuns 

5. Passagem de volta

É recomendável viajar já com a passagem de volta comprada e ter o documento com você, impresso. Não só a imigração pode te pedir o bilhete, como a empresa aérea pode cobrar, no momento do check-in. O mais importante é comprovar que você está viajando a turismo e não tem intenção de permanecer no país ilegalmente.

Passagens baratas para os EUA

Atualmente, você pode esperar pagar entre R$ 2500 e R$ 3500 por um vôo de ida e volta para os EUA.

Para encontrar preços mais baixos, você precisa ficar de olho nas promoções. Uma boa opção para quem tem certa flexibilidade para viajar é o Voos Promo da 123 Milhas, no qual você sugere uma data para a viagem e pode viajar um dia antes ou depois da data escolhida, sem alterar a duração da sua estadia.

Isso permite uma economia de entre 30% a 40% no valor da passagem. Pesquise aqui os voos promocionais da 123 Milhas.

Saiba mais como o Voos Promo funciona aqui.

6. Comprovantes de hospedagem ou carta-convite

Outro item que você provavelmente não terá que mostrar na imigração, mas convém ter por perto, caso o oficial resolva pedir. Por isso, leve os comprovantes de reservas de hospedagem com você. Se for ficar na casa de alguém, vale a pena pensar em ter uma carta-convite, apenas por precaução. Os Estados Unidos não consideram a carta convite um documento oficial, de forma que não há necessidade de registrá-la.

Mais importante que ter essa papelada é saber os nomes dos hotéis onde você vai se hospedar, já que essa é uma das perguntas mais comuns na hora da imigração.

Veja também: Dicas e modelo para fazer a carta-convite

7. Quantos dólares precisa levar para entrar nos EUA?

Apesar de não existir um valor mínimo para entrar nos EUA, não recomendamos desembarcar sem dinheiro em espécie ou comprovantes financeiros que comprovem que você tem condições de arcar com todos os gastos da sua viagem. Qual uma quantidade mínima razoável? Cerca de 60 dólares por dia de viagem, pelo menos.

O valor pode ser comprovado não só através de dinheiro, mas com cartão de crédito e saldo bancário.

Ah, atenção também para o limite máximo: quem transporta mais de 10 mil dólares em espécie precisa declarar isso para a alfândega norte-americana. Quem não faz pode ter o dinheiro apreendido e ainda responder um processo.

Covid-19: Entrada de Brasileiros nos Estados Unidos em 2022

Os Estados Unidos anunciaram a reabertura para turistas brasileiros vacinados a partir de 8 novembro de 2021.

Vamos entender quais são as regras e documentos na reabertura do país:

Precisa de Certificado de Vacinação Covid para entrar nos EUA?

Brasileiros completamente vacinados podem entrar nos EUA, desde que apresentem o Certificado de Vacinação na entrada dos Estados Unidos.

A imigração americana aceita todas as vacinas aprovadas pela OMS, o que inclui todas as vacinas aplicadas no Brasil: Coronavac, AstraZeneca, Pfizer e Janssen.

A terceira dose não é obrigatória para entrar nos Estados Unidos, por enquanto.

Crianças e adolescentes entre 2 a 17 anos que não foram vacinadas devem fazer um teste PCR antes do embarque.

Veja aqui as recomendações atualizadas do CDC.

Precisa de PCR para entrar nos Estados Unidos?

Não, os Estados Unidos retiraram qualquer exigência de testes de Covid para a entrada no país. 

Explicamos aqui os 7 documentos para viajar para o México e passar pela imigração

Preciso de vacina contra febre amarela?

Não é necessário. Mas é o tipo de coisa que, assim que você tiver um tempinho, compensa tomar e tirar o comprovante internacional, da Anvisa.

Com o aumento no número de casos registrados da doença no Brasil, nunca se sabe quando essas regras vão mudar. Por isso, é melhor ter o documento e viajar com ele, mesmo que não seja uma exigência.

Veja também: Como tirar o cartão de vacinação Internacional

nova york

Nova York (Foto: Shutterstock.com)

Carteira de motorista internacional

A Permissão Internacional para Dirigir (PID) está para o viajante assim como o título de eleitor está para todo brasileiro: ela raramente é pedida e em geral você pode dirigir fora do Brasil apenas com sua CNH válida mesmo, conforme estabelece a Convenção de Viena.

Fora que, mesmo caso você tenha a PID, não basta viajar apenas com ela – tem que levar também a CNH brasileira, já que o documento internacional não tem valor sozinho.

Veja também:
Como dirigir nos Estados Unidos
Como alugar um carro em Orlando – dicas para economizar

Portando, ter a PID não é uma exigência para alugar um carro e dirigir nos Estados Unidos, embora ter o documento, que tem tradução em inglês, possa te ajudar caso você seja parado por algum guarda que não conheça as leis e convenções de trânsito internacionais.

O que precisa para entrar nos Estados Unidos com  menores

Se você estiver viajando com menores, então há uma burocracia a seguir antes mesmo da saída do Brasil.

A determinação do Conselho Nacional de Justiça é que menores brasileiros só podem viajar ao exterior se estiverem acompanhados “de ambos os genitores ou, na ausência de um deles, com Autorização para Viagem de Menores”.

No site do Itamaraty há informações detalhadas sobre o assunto, além dos formulários que precisam ser preenchidos. E, caso um dos genitores tenha falecido, lembre-se de levar a certidão de óbito.

O 360meridianos faz parte do programa de afiliados da Seguros Promo.

2.9/5 - (8 votes)

Compartilhe!







Banner para newsletter gratuita

Receba grátis nosso kit de Planejamento de Viagem

Eu quero!

 

 




Rafael

Siga minhas viagens também no perfil @rafael7camara no Instagram - Quando criança, eu queria ser jornalista. Alcancei o objetivo, mas uma viagem de volta ao mundo me transformou em blogueiro. Já morei na Índia, na Argentina e em São Paulo. Em 2014, voltei para Belo Horizonte, onde estou perto da minha família, do meu cachorro e dos jogos do América. E a uma passagem de avião de qualquer aventura.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

86 comentários sobre o texto “7 documentos para viajar para os Estados Unidos: o que levar

  1. Preciso tirar uma dúvida,o meu passaporte vence em 2028 ,mas o visto dos americano vence em abril de 2023, estou querendo viajar pra Las Vegas em dezembro de 2022 e voltar 6 de janeiro de 2023, posso ir tranquila?

  2. Oi Rafael, tudo bem?
    Eu preciso tirar uma dúvida urgente com você em relação a uma viagem para Tampa, FL.
    Eu tenho visto B1 B2 e acabei de comprar a passagem e o site da Decolar informou que é necessário um visto de trânsito, porque farei uma escala em Miami, porém no site da ESTA dos Estados Unidos diz que não há necessidade, porém em um outro parágrafo o site da Esta informa que é necessário um visto C1, o que não faz sentido se tem o visto B1 B2.
    Você sabe me responder se de fato eu tenho que tirar esse visto de trânsito ou não?

    1. Oi Patty,

      Se você já tem um visto válido, não vejo sentido em você precisar tirar outro visto. Essa informação do C1 deve ser para quem não tem visto nenhum, não?

  3. Boa tarde! Amei este blog, bem elucidativo, didático e prático.
    Uma pergunta: tenho visto para os EUA válido até 18.11.2022. Minha viagem é do dia 05.10.2022, voltando dia 19.10.2022. Terei problemas com o vencimento do visto muito próximo ao meu retorno?
    Outra pergunta: tenho passaporte Italiano. Neste caso, eu precisaria de visto? Preciso renovar o visto? Caso negativo, há algum procedimento prévio à viagem, caso eu utilizasse o passaporte Italiano para entrar nos EUA?
    Grata

Carregar mais comentários
2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.