Tags:
Atlas: Madrid, Espanha

Imigração na Espanha: como é (e o que mudou)

O Aeroporto de Barajas, em Madrid, já foi um problema sério para o viajante brasileiro. Há alguns anos, era nesse lugar que centenas de brasileiros se encontravam com o mais temido inimigo do turista: a deportação. De artistas plásticos a idosas, muita gente foi impedida de entrar na Espanha. A ponto do governo brasileiro aplicar a reciprocidade, exigindo as mesmas coisas e barrando espanhóis que tentavam entrar no Brasil. A crise teve fim em junho de 2012, quando o rei espanhol fez uma visita ao Brasil e os dois países firmaram um acordo de facilidade para turistas. Mas isso não significa que a imigração na Espanha tenha se tornado menos amedrontadora: muita gente ainda não encara entrar na Europa por lá.

Tudo bem, existem várias formas de entrar no Velho Continente, melhor evitar um local problemático, certo? Só que com vários voos diários ligando o Brasil a Madrid, as passagens para esse trecho costumam ser as mais baratas. O que fazer? Encarar a imigração espanhola ou pegar um voo mais caro? No meu caso a resposta foi simples – nas duas últimas vezes que estive na Europa, fiz a imigração pela Espanha.

Imigração no aeroporto de Madrid

Aeroporto de Madrid

Como foi minha imigração na Espanha

A primeira vez foi em outubro de 2011, antes do acordo firmado entre os dois países e no meio da crise. Eu, Naty e Lu pegamos um voo da Ibéria que partiu de São Paulo e tinha como destino Madrid. Vou confessar, eu estava morrendo de medo da imigração. É que ainda por cima aquela era a primeira parada de nossa volta ao mundo, que iria durar 10 meses. Se alguma coisa desse errado, não era apenas uma viagem para Europa que iria por água abaixo, mas a maior viagem de nossas vidas.

Numa pasta de papel, levei todos os documentos necessários: itinerário de viagem, comprovante de reserva de hotéis, extratos bancários. Juntos, nos aproximamos do oficial de imigração.

– “Brasileños? Van a la fiesta?”, ele perguntou.

– “Sim!”, respondemos.

E nossos passaportes foram carimbados, sem mais perguntas.

Planeje sua viagem: Saiba onde  ficar em Madrid

imigração na espanha

Aeroporto de Madrid (Foto:Fernando Carmona, Wikimedia Commons)

Dois anos se passaram. Nesse meio tempo, enfrentei a imigração de duas dezenas de países e aprendi a ficar tranquilo com isso.  Como dito antes, Brasil e Espanha firmaram um acordo para deixar a imigração espanhola mais fácil, afinal um país em crise não pode abrir mão dos reais brasileiros. Por tudo isso eu estava bem mais tranquilo quando embarquei num voo da Air Europa, que liga Salvador a Madrid.

Percebemos o problema assim que chegamos no setor de imigração. Todas as filas andavam rápido, com os funcionários praticamente nem olhando para os passaportes dos turistas. Menos a nossa, que andava vagarosamente. Péssimo sinal. Com receio de que uma mudança de fila chamasse atenção pra gente, ficamos por lá mesmo.

“Brasileiros? Quanto dinheiro vocês tem?”, perguntou o espanhol.

Mostramos nossos extratos dos cartões.

“Isso pode ser falso, não vale nada”. Vocês precisam ter no mínimo 60 euros por dia para entrar na Espanha, tem que ter dinheiro vivo, sem isso não dá. Vocês têm que aprender a ler as regras antes de viajar”, completou o sujeito.

A bronca era injusta – nós tínhamos todo o dinheiro, mas não em espécie, o que não é necessário. Imagine o risco que é carregar 60 euros por dia, para 53 dias de viagem, na carteira! Óbvio, argumentamos isso, mas ele parecia irredutível. Foi nessa hora, já encarando uma deportação absurda e nossa entrada para as estatísticas de brasileiros que se deram mal Espanha, que o cara carimbou nossos passaportes e mandou a gente seguir.

Depois concluímos que o sujeito se divertia ao ver a cara de desespero e incredulidade de turistas, já que parte do nosso grupo, que passou por ele logo em seguida, também enfrentou pedidos esdrúxulos, embora diferentes.

Você vai passar pela imigração da Espanha, em Madrid? Não entre em pânico! Afinal, aparentemente a situação está bem mais tranquila hoje em dia. O único risco real é você cair nas mãos do fanfarrão do aeroporto de Barajas (evitem um careca com cara de poucos amigos).

Documentos que você precisa para a imigração na Espanha

Embarque com passaportes roubados

– Passaporte com validade de três meses após a saída prevista da Europa (no mínimo);

– Comprovante de passagem de volta para o Brasil ou para fora da União Europeia;

– Comprovante de reserva de hotéis;

– No caso de viagem com agência, comprovação de compra e itinerário de viagem;

– Caso for ficar hospedado na casa de alguém, uma carta simples com o convite dessa pessoa. Nela deve constar o endereço, o documento de identidade da pessoa, assim como o nome e número de passaporte do visitante brasileiro;

– Caso a viagem seja de trabalho ou estudo, mostrar os comprovantes e convites da atividade profissional ou da escola;

– Comprovantes de recursos financeiros (60 euros por dia e no mínimo 540 euros no total). Podem ser extratos bancários e de cartões, tirados na véspera da viagem;

– Seguro médico com cobertura mínima de 30 mil euros. Contratar o seguro é obrigatório não só para a Espanha, mas para dezenas de países europeus. Sem ele você pode ser barrado na imigração. Veja como conseguir o seguro com o melhor custo/benefício e garanta promoções.

Veja também: O que é o Tratado de Schengen e por que o Seguro Viagem é obrigatório

Vale lembrar que turistas brasileiros podem ficar até três meses na Europa, a cada período de seis meses. No acordo firmado em 2012, Brasil e Espanha se comprometeram a dar assistência aos viajantes que tiverem a entrada proibida por algum motivo. Além disso, o turista tem o direito de receber a mala em até 24 horas ou menos, em caso de emergência.

No mais, a dica é ficar calmo, estar relativamente bem vestido e ter toda a documentação necessária preparada para apresentar, mas somente caso te peçam. Acredito que provavelmente não vão te pedir, assim como aconteceu conosco na nossa primeira passagem por lá.  E sempre consulte as dicas do site do consulado brasileiro na Espanha antes de embarcar para o país.


Compartilhe!







KIT DE PLANEJAMENTO DE VIAGENS
Receba nossas novidades por email
e baixe gratuitamente o kit




Rafael

Siga minhas viagens também no perfil @rafael7camara no Instagram - Quando criança, eu queria ser jornalista. Alcancei o objetivo, mas uma viagem de volta ao mundo me transformou em blogueiro. Já morei na Índia, na Argentina e em São Paulo. Em 2014, voltei para Belo Horizonte, onde estou perto da minha família, do meu cachorro e dos jogos do América. E a uma passagem de avião de qualquer aventura.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

263 comentários sobre o texto “Imigração na Espanha: como é (e o que mudou)

  1. Olá!

    Vou para Itália, porém minha conexão é em Madri. As pessoas falam que a imigração em Madri é uma das piores e colocam um medo retado na gente kkkk Nunca fiz viagem internacional e por aí se vê meu desespero kkk
    Enfim, vim aqui, li tudo que você postou e realmente estou mais calma.
    Parabéns pelo trabalho e obrigada por acalmar esse coraçãozinho aqui haha

    Bye.

  2. pretendo viajar pela primeira vez para espanha, gostaria de saber se posso sair da guiana francesa a espanha , mais levarei a carta convite de meu noivo que reside la.

  3. Oi ,

    Estou na espanha a mais de 5 meses. Entrei como turista, no entanto já seria a segunda vez que venho para cá , e dessa vez entrei , mas somente no 4 mês , com entrada p/ casamento etc… mas o processo esta somente comecando . Nao fiz antes porque estava faltando documentacao, por isso nao entrei no segundo mes.

    Enfim , agora estou me sentindo um pouco preso, e preciso de ir a Londres, ou talvez até voltar ao Brazil para resolver alguns negocios…As perguntas sao mtas.

    O que realmente posso ou nao posso fazer. Um amigo meu simplismente saiu do aeroporto de Malaga , depois de 6 meses , sem problema algum, nao sei se vale o risco.

    1. Oi, Doglas. Também não sei te dizer o que fazer. Se você sair, existe sim o risco de te contestarem na saída e isso dificultar um retorno. E pode não acontecer nada também, como foi com seu amigo.

      Abraço e boa sorte.

  4. Olá! Passei pela imigração em Madrid esse mês, e foi muito tranquilo! Fui com o policial barbudo, super simpático, eu estava viajando sozinha para um Festival de música clássica na Itália, com carta-convite. Ele perguntou se eu era cantora, o que cantava, quantos dias ia ficar e pronto.

Carregar mais comentários
2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.