Tags:
Atlas: Buenos Aires, Argentina

Visita guiada ao La Bombonera, o estádio do Boca Juniors

“Aquela área é a geral. Lá, cinco mil torcedores passam o jogo inteiro pulando. Sabem o que fica debaixo da geral?”, perguntou o guia, durante a visita guiada ao estádio La Bombonera, em Buenos Aires. Com um sorriso no rosto, ele mesmo respondeu: “O vestiário do time visitante. Eles têm que se preparar para o jogo enquanto o teto acima deles é pisoteado por 5 mil pessoas, um barulho tremendo”.

Não sou o tipo de turista que coloca estádios de futebol no roteiro de viagem, mas em Buenos Aires a situação é diferente. Além do La Bombonera ser uma das grandes atrações da cidade, futebol por aqui é religião. E no panteão portenho nenhum time é tão importante quanto o Boca Juniors, dono do La Bombonera. São 17 milhões de torcedores, seis Libertadores e três Mundiais. Pouco? Para completar, o Boca tem ainda um torcedor fanático: ninguém menos que Diego Maradona, dono eterno de um dos camarotes do La Bombonera.

Não é por ser perto de casa que dá para viajar sem seguro: saiba por que contratar um seguro de viagem para conhecer a Argentina e como garantir um com boa cobertura (e com desconto).

La Bombonera, Buenos Aires, Argentina

A camisa do maior time da Argentina é conhecida em todo mundo. E com um detalhe: o azul e o amarelo foram escolhidos por acaso, quando os fundadores do Boca determinaram que as cores do time seriam iguais às da bandeira do próximo navio estrangeiro que desembarcasse em Buenos Aires. “Ainda bem que foi um navio da Suécia. Já imaginou se fosse de outro país? Nossas cores poderiam ser vermelho e branco, igual a um certo time pequeno de Buenos Aires”, brincou o guia, em alusão ao River Plate, grande rival do Boca.

La Bombonera fica no La Boca, um bairro próximo ao porto e que serviu de base para muitos imigrantes que se mudaram para a Argentina – e que também deu nome ao time. Próximo ao centro, o La Boca costuma entrar no roteiro do turista por conta de outra atração, o famoso Caminito. Mesmo que você não goste tanto de futebol assim, se for ao Caminito, passe pelo menos em frente do estádio, que fica pertinho.

La Boca, Buenos Aires

Loja no La Boca, bairro onde está o estádio 

Se optar por entrar, escolha a visita guiada pelo museu e pelo estádio, que custa 205 pesos (28 reais). Compensa muito mais do que os 180 pesos investidos só na visita ao museu e na visão panorâmica do campo. A diferença? As histórias contadas pelo guia, que dão uma dimensão clara da importância que o Boca tem na vida dos argentinos. E, claro, as alfinetadas ao rival. “Dizem que o grande jogo do futebol argentino é Boca e River. Para nós é só um jogo entre um time de primeira divisão e outro de segunda”, zombou o guia.

A visita começa com uma rápida passagem pelo Museu do estádio. Ali estão expostos troféus, recortes de jornais, fotos, partes de uniformes e outros objetos que lembram conquistas importantes do Boca. Quando chegamos, o tour estava prestes a sair, então só demos uma olhada rápida no museu e seguimos o guia. Se isso acontecer com você, não se preocupe, depois de passar pelas arquibancadas e vestiários, a visita guiada termina dentro do museu.

Veja também: Onde ficar em Buenos Aires

Museu do Boca, La Bombonera

Museu do Boca

Ao chegar nas arquibancadas, o guia conta um pouco da história do Boca Juniors. Como quase todo mundo sabe, o apelido do estádio, que oficialmente se chama Alberto Jacinto Armando, é uma referência ao formato da construção, que lembra uma caixa de bombons. Como a área para a construção do campo era pequena, o arquiteto optou por fazer o estádio crescer para cima, criando o formato curioso. La Bombonera parece pequeno, mas é capaz de receber até 50 mil torcedores.

Tudo é pensado para tornar a vida dos rivais mais complicada. Além de terem que se preparar para o jogo no vestiário que fica debaixo da geral, o túnel de saída dos jogadores adversários é perto de onde fica La Doce, a maior torcida organizada do Boca. “Já o vestiário do Boca fica abaixo das cadeiras, onde os avôs e as avós se sentam. Ou seja, nossos jogadores têm toda a tranquilidade e silêncio para se preparar para o jogo”, conta o guia.

Visita guiada La Bombonera

O 12 marca o local da organizada, o chão azul é a geral, que fica acima do vestiário dos visitantes

E não para por aí. A área dedicada à torcida adversária também é cuidadosamente planejada. Fica no terceiro anel superior, a única parte do estádio onde bate sol depois da 18h. É um local que recebe ventos fortes, vindos do Rio da Prata. Se você é um torcedor visitante em La Bombonera, das duas uma: prepare-se para fritar no sol ou agasalhe-se para não morrer de frio. “Se eles quiserem, podem se converter ao Boca e ficar nas melhores partes do estádio. Nós aceitamos todos”, disse o guia.

Quer ver um jogo do Boca? Você vai gastar uma boa grana, já que o time nem vende os ingressos, afinal são mais sócios-torcedores do que lugares disponíveis em La Bombonera. Se você quiser mesmo assistir ao Boca, pode contratar uma das muitas empresas especializadas e que revendem ingressos de sócios. Os preços começam em 900 pesos (180 reais).

La bombonera visita guidada

Vestiário do time visitante

La Bombonera: Informações práticas sobre a visita guiada

No meu tour o guia falou em portunhol fluente, idioma amplamente compreendido pelos visitantes, que eram argentinos (a maioria torcedores do Boca que moram em outras partes do país, mas também alguns de times rivais) e brasileiros.

Não há metrô até essa parte da cidade, mas vários ônibus ligam o centro ao La Boca, entre eles o 70, 39 e 10. Também é possível ir caminhado – eu mesmo fiz isso – mas você vai andar por pelo menos 30 minutos, partindo da região da Avenida 9 de julho e passando por San Telmo.

Veja também: Como se locomover em Buenos Aires

Visita Guiada a La Bombonera

A melhor forma de chegar lá, no entanto, é de táxi. A corrida do centro ou de Puerto Madero não sai por mais do que 50 pesos (10 reais). Pode ser uma saída melhor, já que algumas áreas do bairro não são seguras – eu conheci turistas que foram assaltados lá, ao entrarem sem querer numa rua fora do eixo turístico.

Se resolver voltar de táxi, saiba que os motoristas dos veículos parados em frente ao estádio costumam se recusar a ligar o taxímetro – um deles tentou nos cobrar duas vezes o valor real de uma corrida. Se isso acontecer com você, basta ir até a próxima esquina e esperar um táxi. Como a quantidade de turistas por ali é grande, o movimento de veículos também é. Consulte mais informações no site oficial do estádio.


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Rafael

Quando criança, eu queria ser jornalista. Alcancei o objetivo, mas uma viagem de volta ao mundo me transformou em blogueiro. Já morei na Índia, na Argentina e em São Paulo. Em 2014 voltei para Belo Horizonte, onde estou perto da minha família, do meu cachorro e dos jogos do América. E a uma passagem de avião de qualquer aventura. Siga minhas viagens também no instagram, no perfil @rafael7camara no Instagram

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

34 comentários sobre o texto “Visita guiada ao La Bombonera, o estádio do Boca Juniors

  1. Boa tarde Rafael,

    vou a Buenos em abril e gostaria de assistir a um jogo no La Bombonera. Você sabe me dizer como faço para comprar ingresso? Pelo que pesquisei, só vende para sócios.

    Obrigado e abraços,
    Felipe

    1. Oi, Felipe. Agências de turismo vendem os ingressos, mas fica bem mais caro.

      Você pode perguntar no hotel ou hostel em que ficar. Muitos vendem ingressos.

      Abraço.

  2. Olá, Rafael! Pretendo visitar BsAs em 2017 e, logicamente, visitar a Bombonera. Entretanto, como bom Fortin (Torcedor do Velez Sarsfield) que sou, o Estádio José Amalfitani, no bairro de Liniers, com certeza estará em meu roteiro.

    Alguma dica de deslocamento desde a região da 9 de Julio ou até da Recoleta para o bairro de Liniers?

    Abraço e parabéns pelo site!

    1. Oi, Bruno. Não cheguei a visitar o estádio do Velez, então não sei exatamente como te ajudar. O Google Maps recomendou dois ônibus. Eu, sinceramente, iria de táxi (ou uber). Pode ser o mais simples.

      1. Bom dia…o estadio do Velez fica no barrio Liniers av Juan B. Justo bem no fim da capotal e inicio da gran buenos aires…tens que fazer conexoes de metro ate primeja junta e depois taxi. Fica muito longe do centro. ou vai direto de taxi pela auto pista é uma via rapida que passa por cima fas ruas normais…vais gastar uns 250 pesos so para ir. Morei muktos anos ali pertinho. Abracos

    1. Igor e Mara. Desculpa, gente, seus comentários passaram sem resposta. Deixo aqui para outros viajantes: eu comprei na hora. Acho que dá pra fazer isso, só chegar com antecedência, qualquer coisa dar um pulinho no Caminito enquanto aguarda o próximo horário com vagas.

      Abraço.

  3. Rafael tentei comprar os ingressos para visitar, mas cobram um absurdo para envio dos ingressos…é assim mesmo? não tem como imprimir na hora? Muito obrigada. Mara

  4. Boa noite,
    Muito legal a matéria.Sou louco com futebol e vou para Buenos Aires dia 15/04. Gostaria de saber se você tem a informação se ainda é esse preço de 90 pesos?

    Obrigado.

  5. Rafael,gostei muito de seus comentarios,chegarei a buenos aires na sexta e retornarei na terça ,gostaria que vc me aconselhasse qual melhor dia para ir até o caminito e outra coisa ,o taxi vai ate as proximidades,só mais uma, dá dica de um restaurante bom e barato em buenos aires e outros pontos turisticos legais além do caminito,valeu

    1. OI, Victor.

      Em dias de jogos o horário da visita é alterado, para não atrapalhar as partidas. Dá uma olhada no site oficial do Boca para ver o horário do dia que você pretende passar por lá.

      Abraço.

  6. Ola Rafael, estou indo semana que vem a Buenos Aires e quer fazer uma visita a La bobonera e ao museu. queria saber quanto tempo leva para fazer essa visita?
    Abraço

    1. Oi, Maristela. Imagino que sim (o risco maior do bairro é entrar nas ruas erradas, por isso preste atenção no fluxo de turistas).

      Só não sei se há alguma regra do próprio estádio impedindo a entrada de gente com outras camisas de futebol.

      De qualquer forma, o guia é muito simpático, pergunta os times de todos os visitantes e brinca com todo mundo.

      Abraço.

  7. Gente, que máximo!!!!
    Fiz esse passeio e fiquei impressionada com o barulho e ter a noção de como isso vira um caldeirão nos dias de jogo!
    O guia era fantástico e fez mts brincadeiras com o Corinthians (que estava em alta em 2012).
    Foi mt agradável!

    Beijos

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.