fbpx

Turismo na Macedônia: um guia de viagem pelo país

A República da Macedônia ainda é um desses países que não foram descobertos pelo turismo mundial. Fica bem no meio dos Balcãs, o que facilita colocá-la em um roteiro pela região. Eu, por exemplo, queria ir da Bulgária para Albânia e foi assim que a Macedônia virou parte inevitável da minha viagem. Seja pelas montanhas e paisagens verdes, pelo Lago Ohrid e a bela cidade na sua encosta, ou a controversa capital Skopje, vale a pena dedicar alguns dias a explorar o país.

A região onde fica a República da Macedônia foi dominada por diversos impérios ao longo de milênios: romanos, eslavos, búlgaros, bizantinos e otomanos. Fez parte da Iugoslávia durante o período soviético e, quando finalmente tornou-se independente, em 1991, o nome provisório atribuído ao novo país foi de “Antiga República Iugoslava da Macedônia”. Provisório porque a Grécia desde sempre foi contra o uso do nome “Macedônia”, afirmando que a palavra é grega e deveria ser usada apenas para designar o histórico reino da Macedônia Antiga – aquele de Felipe II, Alexandre, o Grande, e Aristóteles – que se encontra majoritariamente no território do norte da Grécia. 

Saiba mais: A história de Tessalônica e da Macedônia Grega 

É que o território da República da Macedônia foi povoado por eslavos do sul, que só chegaram ali mais de mil anos depois do reino da Macedônia Antiga. Porém, os eslavos-macedônios clamam o direito pela auto-identificação e afirmam que são descendentes do reino antigo – que não era grego na época de sua existência. Mesmo com a disputa, ao longo dos anos a maioria dos organismos internacionais parou de usar o tal nome provisório e a República da Macedônia ou simplesmente Macedônia é como o país ficou conhecido.

o que fazer em skopje macedonia

Praça em Skopje e a controversa estátua do guerreiro no cavalo, que representaria Alexandre. 

Sem dúvida, isso causa muita confusão para os turistas. Afinal, na prática, não existe nenhuma conexão histórica direta com o reino Antigo ou Alexandre, o Grande. Mesmo assim, o país tem boas atrações históricas e belezas naturais a serem visitadas.

Quanto custa viajar pela Macedônia?

Viajar pela Macedônia é extremamente barato. A moeda local é o Dinar (MKD) e a conversão é mais ou menos 1€ = 61 MKD. Em média, gastei, no mês de agosto – alta temporada – 30 euros por dia, o que daria 1830 dinars.  Nesse valor está incluído tudo: alimentação, transporte, passeios, hospedagem, etc.

Por exemplo, o hostel em Skopje foi €6,50 por noite (396,50 mkd) e em Ohrid €10 (610 mkd). O ônibus entre Skopje e Ohrid custou €8,50 (518 mkd). Refeição num restaurante arrumadinho, com bebida, custava cerca de 7 a 10 euros (entre 400 a 650 mkd). E comida popular, tipo Kebab, pizza, etc, cerca de 150 mkd (uns 2 euros). Já uma cerveja fica na faixa dos 70 a 120 mkd (€1,10 a 1,96).

lago ohrid macedonia

O Lago Ohrid e a Igreja Kaneo

Turismo na Macedônia: quantos dias ficar e quais cidades visitar?

Eu fiquei quatro dias na Macedônia, dois em Skopje e dois em Ohrid. Esse é um roteiro básico pelo país. Minha sugestão é que você visite Skopje em um dia e noite e no dia seguinte faça um bate-volta até o canion Matka (infelizmente, não consegui conhecer).

No terceiro dia siga no ônibus das 8h30 da manhã para Ohrid, uma das cidades mais lindas do mundo, e aproveite dois dias tranquilos na cidade e na beira do Lago Ohrid.

Saiba mais: O que fazer, onde ficar e onde comer em Skopje

Guia de viagem para Ohrid

macedonia turismo matka

Canyon Matka (Foto: Shutterstock)

Quer mais cidades para visitar na Macedônia?

Bitola é a segunda maior do país e costumava ser a “cidade dos cônsules”, no período otomano. Como foi parte da Grécia, você encontra algumas ruínas e mosaicos bem antigos ali.

Tetovo é uma cidade bem pequena, a cerca de 50 minutos de Skopje. Rende um bate-volta para conhecer a mesquita pintada, Sarena Dzamija, e tomar um banho turco.

O Parque Nacional Mavrovo é um bom destino para ver montanhas e conhecer o Monastério de St. Jovan Bigorski. Caso você vá no inverno, é um local ideal para quem quer esquiar.

Como chegar e como se locomover?

Existem dois aeroportos internacionais na Macedônia: Alexander the Great Airport (SKP), em Skopje, e St.Paul the Apostle Airport (OHD), em Ohrid. Há diversos voos a partir e para as principais cidades europeias.

Mas as melhores opções para chegar na Macedônia, e também para se locomover dentro do país, são por terra, seja ônibus ou carro alugado. De Ohrid e Skopje você consegue encontrar ônibus para todas as principais cidades dos Balcãs – mesmo que não encontre a informação online, a melhor forma de descobrir é perguntando diretamente na rodoviária.

o que fazer em ohrid macedonia 7

Ohrid

Os melhores sites para pesquisar trajetos são: Balkan Viator, BusTicket4meGaleb AD e Bus Express. Para alugar um carro mais barato você pode conferir as nossas dicas aqui.

Roteiro na Macedônia com países vizinhos?

É possível combinar a Macedônia com roteiros pelos países vizinhos: Bulgária, norte da Grécia, Albânia, Kosovo e Sérvia. Nos links você encontra sugestões de roteiro possíveis.

Avalie este post

Compartilhe!







Banner para newsletter gratuita

Receba grátis nosso kit de Planejamento de Viagem

Eu quero!

 

 




Luiza Antunes

Sou jornalista, tenho 34 anos e atualmente moro na Inglaterra, quando não estou viajando. Já tive casa nos Estados Unidos, Índia, Portugal e Alemanha, e visitei mais de 45 países pelo mundo afora. Além de escrever, sempre invento um hobbie novo: aquarela, costura, yoga... Siga minhas viagens em @afluiza no Instagram.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

16 comentários sobre o texto “Turismo na Macedônia: um guia de viagem pelo país

  1. Vou fazer mochilao pelos Bálcãs em maio e queria incluir a Macedônia, mas estou insegura pq não acho muita informação sobre. Você acha que é um país tranquilo para ir sozinha?

    1. Oi Marlene,

      Como explico no texto eu gastei cerca de 30 euros por dia, incluindo a hospedagem. Você pode calcular mais ou menos isso. Como vai ficar lá tanto tempo, vai acabar fazendo supermercado e gastando um pouco menos, imagino.

  2. Oi Luiza,
    Lendo seu post ficamos muito interessados em incluir a Macedonia no nosso roteiro, a idea seria ir de Skopje -> Ohrid -> Tessalonica, problema que nao estamos encontrando atraves dos sites se existe linha de onibus que ligue Ohrid e Tessalonica, e lendo por ai aparecem algumas solucoes meio mirabolantes. Voce sabe se existe essa linha direta ou se ela envolve muitos malabarismos?

    1. Oi Diego,

      A falta de informações sobre transporte nessa região dos Balcãs é um problema real. Se você realmente quiser fazer esse trajeto por terra, certamente vai envolver algum tipo de malabarismo e não vai dar para comprar pela internet com antecedência. Há a opção de voo entre as duas cidades.

      Eu vi algumas informações sobre um trem de Skopje para Tessalônica: http://www.srbvoz.rs/eng/timetable.html

  3. Oi Luíza.
    Vale a pena começar o roteiro pela Macedônia a partir do Brasil? Seria Macedônia, Bulgária e Romenia.
    Como é a imigração nesses países. Pergunto por causa de remédios que tenho que tomar e logicamente levar na bagagem.
    Obrigada e parabéns pelo blog.

    1. Oi Fátima,

      Não há voos direto para esses países a partir do Brasil. Você terá que fazer uma ou mais escalas para chegar ali. A entrada mais fácil, a partir do resto da Europa, costuma ser por Sofia, na Bulgária.

      Sobre a imigração: é bastante tranquila. Eles só olham o passaporte e carimbam. Em relação aos remédios, aconselho a levar todas as receitas.

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.