Guia para mulheres em Istambul

Basta cogitar uma viagem a algum país muçulmano para que o alerta vermelho se acenda: será que o destino é seguro para mulheres? Colocar todos os países de maioria islâmica no mesmo saco, no entanto, é um erro. A Turquia, e Istambul, em especial, pouco têm a ver com a Tunísia, a Jordânia e a Malásia, só para citar alguns exemplos. Eu passei uma semana no país em fevereiro e reuni algumas dicas de viagem para mulheres em Istambul. E a principal delas é: aproveite.

Sobre o Islã, mulheres e Istambul

A Turquia é um estado laico de maioria muçulmana. Isso significa que, embora a maior parte da população siga a religião, o país segue a própria constituição e não a sharia, a lei islâmica, como é o caso do Marrocos, por exemplo. Em muitos casos, tem uma legislação mais avançada que a nossa no que diz respeito ao direito das mulheres – como, por exemplo, o direito ao aborto legal até 10 semanas de gravidez – muito embora esteja enfrentando uma onda conservadora que coloca em risco essas conquistas e tenta voltar a uma moral religiosa tradicional.

Em Istambul, a maior parte das pessoas com quem você vai cruzar são muçulmanos moderados. Isso quer dizer que você vai encontrar muitos casais de mãos dadas e mulheres sem véu que trabalham, saem à noite e vivem suas vidas de forma independente. Burcas não costumam fazer parte da vestimenta das mulheres turcas, mas você pode se deparar com uma, ou várias, pelas ruas de Istambul. Em grande parte, as mulheres por baixo delas são turistas ou imigrantes de países árabes, garantem os turcos.

mulheres em istambul

Assédio nas ruas

Para quem já visitou a Índia ou outro país de cultura fortemente patriarcal, como o Egito e o Marrocos, Istambul vai parecer o paraíso na Terra. Não é que o assédio não exista, mas ele é muito menor do que nesses lugares. Nos dias em que eu estava na companhia de um amigo, não notei qualquer inconveniente. Andávamos para cima e para baixo sem sermos incomodados.

Claro que a coisa muda de figura quando estamos sozinhas. Basta caminhar pela ruas ou se sentar sozinha em uma praça para que comecem as cantadas. Perguntam de onde você é ou tentam adivinhar sua nacionalidade. Os mais assanhados se oferecem para te mostrar a cidade ou te convidam para um chá. O jeito é fingir que não é com você e seguir seu caminho. Se ele insistir, seja firme e diga que não quer papo. Isso deve afastá-lo.

Segurança pública

Em geral, Istambul me pareceu uma cidade bastante segura e há policiamento nas ruas. Caminhei por todos os lados com minha câmera pendurada no pescoço e não me senti ameaçada uma única vez.

Que roupa usar em Istambul

Use o  bom senso. Não precisa mudar o guarda-roupa inteiro para fazer a muçulmana, mas deixe em casa as roupas mais curtas e os decotes mais ousados. Prefira roupas discretas e confortáveis. O combo jeans e camiseta, por exemplo, é uma ótima opção. No verão, escolha bermudas mais compridas em vez dos shorts. Saias e vestidos longos também podem te ajudar a suportar o calor sem atrair mais atenção do que você gostaria. Não tem nenhuma necessidade de você cobrir a cabeça o tempo inteiro, mas leve sempre um lenço na bolsa, pois para entrar em algumas atrações, como mesquitas, o véu pode ser obrigatório.

Mesquita Azul de Istambul

Para sair à noite dá para usar vestidos, saias, maquiagem, as roupas que você está acostumada a usar. Isso porque, nessas ocasiões, você vai entrar em contato com a Istambul mais jovem e cosmopolita e, por consequência, mais liberal. No entanto, se você estiver sozinha, vale optar pelas roupas mais comportadas – principalmente se você tiver que pegar um táxi para voltar para o hotel. Ou, pelo menos, jogue um sobretudo por cima do modelito.

Dicas para quem vai viajar sozinha para Istambul

por-do-sol-istambul

  • Use transporte público sempre que possível. O transporte em Istambul é eficiente, seguro e quase sempre está cheio de gente. Evite pegar táxis sozinha e, se for necessário, peça no seu hotel para que chamem um motorista de segurança/credenciado.
  • Vendedores vão te assediar para que você entre em suas lojas para comprar seja lá o que for que eles vendem. Tome cuidado, pois esse assédio pode se transformar em outro tipo de assédio rapidinho. Evite ficar sozinha com eles e não entre na loja se não estiver segura.
  • Tome precauções de segurança básicas, que você tomaria em qualquer outro país. Eu escrevi um post sobre isso aqui.
  • Tente não se estressar com a atenção que vai receber apenas por ser mulher e estar sozinha. Eu sei que é chato ter que ficar recusando convites, dizer que não está interessada, ouvir cantadas o tempo inteiro, mas isso não pode estragar sua viagem.
  • Vá tranquila e seja feliz. Istambul é uma cidade incrível e apaixonante. Essa com certeza será uma viagem inesquecível.

Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Natália Becattini

Já chamei muito lugar de casa, mas é pra Belo Horizonte que eu sempre volto. Viajo o mundo em busca de histórias e de cervejas locais. Além do 360, mantenho uma newsletter sobre o a vida, o universo e tudo mais, que eu chamo de Vírgulas Rebeldes. Vira e mexe eu também estou procrastinando lá no instagram @natybecattini e no twitter.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

22 comentários sobre o texto “Guia para mulheres em Istambul

  1. Natália, adorei seu post!
    Estou indo dia 01 d Agosto p Istanbul e Capadócia. Vc saberia informar qual o meio mais rápido p ir do aeroporto Sabiha Gokcen p o aeroporto Ataturk IST? Tenho somente 2h p fazer esse trajeto p pegar o voo em Ataturk. Grande abraço:)

    1. Olá Aurivânia, nunca fiz esse trajeto, mas fiz uma pesquisa no Google aqui pra tentar te ajudar. Pra mim, apareceu que de transporte público o trajeto dura mais de duas horas. Sendo assim, talvez a melhor alternativa seria fazê-lo de carro. Táxi ou Uber. Dura cerca de 1h. Você vai chegar em horário de pico? Caso positivo, pode ser um complicador, já que o trânsito em Istambul pode ser complicado…

      Abraços

  2. Olá , vou pra Turquia dia 26. E tenho duas dúvidas uma é que as coisas lá são baratas ( na moeda turca) .
    E a segunda dúvida é se vale a pena fazer compras na Turquia

    1. Olá Vanessa,

      Sim, para nós a Turquia é um país relativamente barato. Já sobre as compras, acho que depende muito do que você pensa em comprar. Como não sou mto desse tipo de atividade, fica difícil te responder, mas acho que as coisas costumam ser mais baratas que aqui…

      Abraços!

  3. Olá, Natália!
    Obrigada pelo post!!
    Super útil!!
    Se puder/souber responder, tenho ainda dúvida sobre a segurança para mulheres lá durante à noite.
    Chegarei de viagem pelo aeroporto de Istanbul, aproximadamente às 23h, e minha hospedagem é próxima ao Túnel Eurasia (lado europeu).
    Viajo sozinha e será minha primeira visita à Turquia.
    Considera seguro usar transporte público para chegar à minha hospedagem?
    Muito obrigada e novamente parabéns pela postagem!

    1. Olá Michelle,

      Eu no seu lugar consideraria pegar um transporte credenciado do aeroporto, como um táxi pré-pago, ou até mesmo um uber. Você já checou se o transporte público ainda vai estar funcionando depois da meia noite? (lembre-se que é preciso passar pela imigração e bagagem, coisas que costumam ser um pouco demoradas)…

      Abraços

    1. Olá Louise,

      Eu utilizei o uber e táxis sem nenhum incidente. Não é caro, a Turquia como um todo é um país barato para brasileiros. Quando eu fui a funcionalidade de pagar em dinheiro ainda não estava disponível.

      Abraços!

    1. Fernanda,

      A recomendação é que se cubra as pernas inteiras e as roupas têm que ser soltinhas no corpo, não podem ser tipo uma legging, sabe? Na Mesquista Azul, por exemplo, eles são bem exigentes com isso.

      Abraços!

  4. Obrigada pelas dicas. Mas gostaria de perguntar, em relação a moeda local. Qual seria mais viável para levar, dólar ou euro???? Cartão débito e interessante?

    1. Selma,

      Você pode levar tanto o dólar quanto o euro e trocar lá, ou habilitar seu cartão para uso internacional e sacar liras diretamente dos caixas eletrônicos (é o que eu faço). Não aconselho ficar usando o débito, só se for um cartão pré-pago.

      Abraços

  5. Olá Natália.
    Muito obrigada pelas dicas.
    Tenho uma pergunta sobre horários bem Seguros para sair. A partir de que horas da manhã você diria ser mais segura para sair à pé na região do Side Hotel no bairro Fatih em Istambul?

    1. Olá Priscila, acredito que basta usar o bom senso. Não saberia instituir uma faixa horária. Sinta a atmosfera, se há movimento e segurança nas ruas, evite caminhar sozinha de madrugada! Se não sentir confiança, peça um uber!

      Abraços!

    1. Gleicy,

      Não entendi seu comentário. Em nenhum momento eu falei de religião ou usei a palavra conquista para problematizar a questão do aborto. E, mesmo que tivesse falado, não vejo porque não seria uma conquista no âmbito de direito para mulheres.

      Abraços! 🙂

  6. Fui pra Istambul com meu namorado, e apesar de não ter sido assediada na rua em momento algum, me senti muito incomodada com os olhares dos homens, mesmo estando com um homem ao meu lado. E um dia, postei uma foto no instagram com a #istambul e recebi várias mensagens privadas de turcos dizendo que me acharam bonita e tal.. Isso nunca havia acontecido e eu fiquei meio assustada, rs.

    1. Que chato Débora, sim, olhares podem rolar, mas temos que nos acostumar com eles. Mas na verdade eu achei que lá olham muito menos que na Índia, por exemplo. haha

      Abraços!

  7. Oi Natália, estive em Istambul com o marido e não sofri assédio no tempo que passei lá… Mas mesmo assim tenho duas dicas para “não chamar atenção”: não usar tênis colorido (as pessoam lá só usam sapato preto) e cobrir a bunda… Rsrsrsrs… Sério, usar um casaco/blusa mais comprida, senão todo mundo fica olhando…

    De resto é muito sossegado, teve inclusive dois caixas que não pegaram meu dinheiro… Tive que colocar em cima do caixa, eles cobram e voltam o troco no mesmo lugar (para não tocar na minha mão)!

    1. hahah Ana, eu só andei com tênis colorido por lá e não notei nenhum problema por isso. Uso um vans verde/azul. Como era inverno eu usava um sobretudo e por isso era fácil estar toda coberta, imagino que seja diferente para quem vai no verão. Também achei bem sossegado, os turcos, ainda que meio machistas, foram quase todos bem respeituosos.

      Abraços!

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.