fbpx
Tags:
Atlas: Florença, Toscana, Itália

Museus em Florença: Galleria degli Uffizi e Palazzo Vecchio (e o corredor entre eles)

Falar de Florença e não pensar em arte é impossível. O fato de ser uma das principais cidades na Europa para quem curte belas obras, o coração do Renascimento italiano, garante que caminhar pelas ruas, circular pelas praças, becos, pontes e admirar as construções incríveis e esculturas disponíveis em um verdadeiro museu a céu aberto sejam atividades fascinantes. Mas para realmente ver de perto a arte que os Medici e outros patronos financiaram é preciso entrar em alguns dos museus de Florença.

Os museus em Florença guardam uma coleção enorme das principais criações artísticas feitas pela humanidade, com esculturas e pinturas de nomes como Leonardo da Vinci, Michelangelo e Botticelli. A tarefa de escolher qual deles visitar, porém, é difícil. São muitas opções, com coleção diversas.

Neste texto vou falar especificamente de dois museus em que dá para ver bastante coisa, com a possibilidade extra de passar por uma passagem secreta entre eles (nem tão secreta assim, mas já explico). São a Galleria degli Uffizi e o Palazzo Vecchio.

Se você vai visitar Florença, não deixe de ler também:
O que fazer em Florença em um dia (ou mais)
Onde ficar em Florença: dicas de hospedagem
Visita ao Duomo, Torre e Batistério de Florença

museus em florença vista galeria degli uffizi

Museus em Florença: Galleria degli Uffizi

A Galleria degli Uffizi, ou Galeria dos Ofícios, é um dos maiores museus de arte do mundo, daqueles que dá para gastar horas e mais horas lá dentro e ainda assim não terminar de ver tudo. Esse também é o principal museu de Florença e o mais cheio de gente.

As galerias do museu estão recheadas de obras famosas e, como diria a nossa amiga Deyse Ribeiro, que é guia oficial em Florença, a visita à Galleria é uma verdadeira aula de história da arte. Ali você vai ver aqueles quadros que estão nos livros de história, como o “Nascimento da Vênus”, de Botticelli. E obras de todos os artistas italianos famosos que você pode imaginar.

museus em florença uffizi

Para completar, a arquitetura do prédio em si também é uma obra de arte. Foi construído a partir do século 16, pelas ordens de Cosimo I de Médici, que pediu que Giorgio Vasari fizesse esse palácio como um espaço administrativo da cidade, daí o nome hoje do museu. A construção durou mais de vinte anos.

O chamado “I Corridoi di Galleria” é um corredor no terceiro andar, construído nos anos de 1680, pelo Grand Duque Francesco I, filho de Cosimo, com estátuas e pinturas a cada metro e um teto todo trabalhado com afrescos. Das janelas do Palácio Uffizi você vê as belezas de Florença, como a Ponte Vecchio e o Duomo.

museus em florença vista ponte vecchio

Como visitar a Galleria degli Uffizi

É imprescindível comprar os ingressos com antecedência. Não é apenas uma questão de evitar filas, é que os ingressos simplesmente se esgotam, principalmente na alta temporada de Florença, que vai de março a outubro. Nesses meses, o ticket também saí mais caro.

Os horários de abertura variam ao longo do ano. Para conferir certinho os horários e valores na data da sua visita, consulte o site oficial.

museus em florença quadro uffizi

A compra pelo site exige que você diga o dia e hora que vai visitar. Quem adquire o bilhete pela internet evita a chance de não visitar o museu e a fila da bilheteria, mas precisa ir até um dos ticket offices trocar a confirmação da compra enviada por email pelo bilhete para entrar no museu.

Museus em Florença: Palazzo Vecchio

O Palazzo Vecchio fica ao lado do Uffizi, na Piazza Signoria. É muito fácil identificar esse local, porque é nessa praça que ficam várias esculturas para apreciação livre e bem em frente ao Palazzo Vecchio está uma réplica perfeita do Davi, de Michelangelo.

museus em florença fachada palazzo vecchio

Esse é o Palácio Velho, que ganhou esse nome quando a corte dos Medici, em 1565, mudou-se para o Palazzo Pitti (que era o Palácio Novo).

O Palácio Velho foi construído no século 13 e cumpria funções administrativas para as famílias que comandavam Florença na época. A versão do local que vemos hoje é fruto de vários processos de remodelações e ampliações. Durante dez anos, de 1540 a 1550, serviu como casa de Cosimo de Medici até que, quando este mudou-se e transferiu a corte para sua nova residência, um corredor, no estilo passadiço, foi planejado por Vasari para conectar esse prédio com a adjacente Galeria dos Ofícios.

museus em florença pizza della signorina e corredor

Esse local, conhecido como Corredor Vasariano, se estendia desde o Palazzo Vecchio até o Palazzo Pitti (do outro lado do rio Arno), cruzando a Ponte Vecchio pela parte de cima. Séculos mais tarde, em meados dos anos 1800, Florença se tornou a capital do Reino da Itália e o Palazzo Vecchio foi a sede do governo nacional.

Hoje o Palazzo é um museu que tem salas impressionantes, por conta da beleza das pinturas nas paredes ou da riqueza dos afrescos no teto. A sua sala mais importante é o Salone dei Cinquecento, que além das dimensões enormes, é famosa por conta da rivalidade entre os grandes artistas que a pintaram. De um lado a Batalha de Anghiari, por Leonardo da Vinci, e do outro a Batalha de Cascina, por Michelangelo.

museus em florença sala dei cinquecento

museus em florença sala palazzo vecchio

museus em florença palacio velho

Eu achei o Palazzo Vecchio um dos mais lindos que já visitei por dentro, daqueles lugares em que o queixo cai a cada sala nova que você entra.

Como visitar o Palazzo Vecchio

Não é necessário comprar o bilhete para o Palazzo Vecchio com antecedência, mas é possível fazer isso pelo site oficial. O bilhete é “aberto”, ou seja, quando você compra, pode usar uma vez em qualquer dia ou horário, num período de seis meses.

Há o risco de que alguma cerimônia institucional esteja acontecendo numa das salas – e com isso ela será fechada para visitas. Foi o que ocorreu comigo e eu só pude ver o Salone dei Cinquecento de um pequeno terraço.

museus em florença palazzo vecchio

Os horários de entrada variam bastante ao longo do ano. As áreas abertas para visitação são o museu (que inclui todos os salões dentro do palácio), o sítio arqueológico no subsolo e a Torre de Arnolfo e as ameias. Os valores dos ingressos variam de acordo com a combinação dessas áreas. Consulte o site oficial para saber as informações exatas sobre valores e horários.

Palazzo Vecchio e Galleria degli Uffizi: visita combinada passando pelo Corredor Vasariano

O Corredor Vasariano tem esse quê de passagem secreta dos ricos e famosos. Ter a chance de cruzá-lo, nem que seja num pequeno trecho, é uma experiência surreal. Qual foi minha surpresa então ao descobrir que existia a possibilidade temporária de fazer isso, comprando um bilhete combinado entre o Palazzo Vecchio e a Galleria degli Uffizi. Essa alternativa é recente, e não fica o ano todo disponível. Segundo o site oficial, a passagem estará fechada para manutenção, com previsão de ser re-aberta somente em 2021. Fique de olho na reabertura e compra de ingressos.

museus em florença corredor vasariano

O bilhete que permite cruzar a passagem elevada, que marca o início do famoso Corredor, é vendido no site oficial dos museus. É necessário reservar com antecedência, visto que só são permitidos grupos de 25 pessoas por vez. Na hora da compra, é preciso selecionar a hora exata da passagem pelo corredor e estar pelo menos cinco minutos antes do horário reservado na Sala Verde dos Apartamentos de Eleonora, onde o corredor se abre.

museus em florença sala verde palazzo vecchio

Outra vantagem de comprar esse bilhete, quando disponível, é evitar as filas para entrar na Galleria degli Uffizi. Você entra no Palácio Vecchio, faz a visita por cerca de uma hora e depois já entra diretamente nos salões da Galeria.


Compartilhe!







KIT DE PLANEJAMENTO DE VIAGENS
Receba nossas novidades por email
e baixe gratuitamente o kit




Luiza Antunes

Sou jornalista, tenho 30 anos e moro no Porto, Portugal, quando não estou viajando. Eu já larguei meu emprego três vezes para viajar e finalmente encontrei uma profissão que me permite "morar no aeroporto". Já tive casa em quatro países diferentes, dei a volta ao mundo e cumpri minha meta de visitar 30 países antes dos 30. Mas o mundo é muito maior e, se puder, quero conhecer cada canto dele e inspirar vocês a fazer o mesmo. Siga @afluiza no Instagram

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.