Tags:
Atlas: Alemanha, Munique

Castelo de Neuschwanstein: o castelo da Cinderela fica próximo a Munique

Era uma vez um rei maluco que mandou construir um castelo no alto da colina mais distante, para que ele pudesse passar seus dias somente ao redor de coisas belas e distante do resto do mundo. Infelizmente, antes de ver sua mais bela obra completa, o rei foi acusado de loucura e morreu afogado, juntamente com aquele que declarou sua insanidade.

Esse conto de fadas trágico é uma história real, assim como o castelo planejado pelo Rei Ludwig II da Bavária. A construção pode ser visitada até hoje,  mas saiba que a média de visitantes, 1,4 milhão por ano e mais de 6 mil por dia no verão, teria deixado o Rei Louco ainda mais enlouquecido. Afinal, ele planejou o Castelo de Neuschwanstein como seu refúgio perfeito, bem longe do resto das pessoas.

A história começou quando o pai dele, Maximilian II, em 1832, comprou uma região onde havia ruínas de três antigos castelos medievais, nos montes Apeninos. O Rei então construiu um castelo sobre uma das ruínas: o Hohenschwangau. Foi ali que seu filho mais velho nasceu e passou boa parte da infância. Ele cresceu observando aquelas ruínas e fazendo excursões pela região. Quando teve que assumir precocemente o poder, aos 20 anos, Ludwig II já tinha a ideia de construir o New Hohenschwangau Castle. 

vista Hohenschwangau

Grande admirador e amigo do compositor Wagner, o Rei chegou a lhe escrever contando suas intenções de erguer um refúgio entre as montanhas, onde ele gostaria de viver e adoraria ter Wagner como visita. Ludwig chamou não um arquiteto, mas um designer de palcos de teatro para desenhar a construção. Ele queria um lugar que celebrasse a Idade Média, os cavaleiros da época e, claro, as obras de Wagner que falavam do período.

Em 1868, as construções começaram, inicialmente derrubando todas as ruínas medievais. A obra era acompanhada passo a passo por Ludwig, que planejava cuidadosamente a decoração. Entre os detalhes, uma gruta falsa, com direito a estalactites e iluminação especial, salas com pinturas e tapeçaria dedicadas ao rei cisne, um cavaleiro puro da mitologia medieval abordada por Wagner, entre outras características românticas. O governante louco acompanhava tudo através de uma luneta instalada em Hohenschwangau.

Veja também: onde ficar em Munique

Neuschwanstein

Em 1884, Ludwig pôde se mudar para o castelo, cujas obras ainda estavam incompletas. Infelizmente, ele só morou lá por 172 dias. Acontece que para construir sua obra dos sonhos – assim como outros castelos da Bavária – o Rei gastou muito mais do que tinha e estava terrivelmente endividado, o que não agradou muito o pessoal do parlamento. Em 1886, ele foi declarado louco e incapacitado de seu cargo como governante. Foi retirado do castelo e colocado sob os cuidados do psiquiatra que declarou sua insanidade. Estranhamente, os dois foram encontrados mortos três dias depois, afogados na beira de um lago.

Quando Ludwig morreu, o Castelo foi renomeado para Neuschwanstein, mas estava longe de estar pronto. A parte externa já tinha sido terminada, mas na parte interna ainda faltavam vários salões, além, claro, de alguns detalhes grandiosos do projeto do Rei, que foram deixados de lado. Apenas seis semanas depois da morte dele, o castelo foi aberto à visitação publica, contrariando o desejo de Ludwig para que aquele fosse um retiro sagrado longe do povo.

Neuschwanstein

Desde então, o Castelo Neuschwanstein é uma das principais atrações turísticas da Alemanha. Foi ele que inspirou Walt Disney na construção do Castelo da Bela Adormecida e da Cinderela nos parques da Flórida e Califórnia. Até que o desejo de Ludwig de romantizar a Idade Média por meio do castelo foi parcialmente realizado, certo?

Como visitar o Castelo de Neuschwanstein partindo de Munique

Neuschwanstein

O Castelo fica a cerca de duas horas de trem, partindo de Munique. Para chegar lá, é preciso ir até uma cidade chamada Fussen. Os trens saem a cada uma hora, intercalando opções com ou sem baldeação. Você tem que comprar o Bayern Ticket, que vale por um dia inteiro para viagens regionais. Uma boa dica,  se você estiver acompanhado, é comprar o ticket de grupo (para até 5 pessoas), que sai um pouco mais barato. No Viaje na Viagem há um passo a passo de como  fazer essa compra, na máquina da estação.

Chegando em Fussen, é preciso pegar o ônibus 73 ou 78, para Hohenschwangau, no ponto logo atrás da estação. Seu ticket do trem vale para esse ônibus, basta mostrá-lo ao motorista. Uma vez lá, é só subir um morrinho (na dúvida, siga o fluxo com os outros turistas) até a bilheteria. Lá você vai enfrentar uma fila para comprar os tickets ou retirar os ingressos comprados pela internet. Depois disso, ainda é preciso enfrentar outra fila para subir ao castelo, de ônibus ou charrete.  Se o clima ajudar, é possível ir a pé.

ponte castelo cinderela

Dessa ponte planejada por Ludwig II, a Mariensbrücke, você tem a melhor vista do castelo

As visitas são guiadas e com hora marcada. Há opções de guia em inglês, alemão e até em português, só que com audioguide. Quando fomos comprar o ticket, às 12h, nós descobrimos que nossa visita só seria às 16h45. Por isso, reserve um dia inteiro para o passeio. Quem compra pela internet tem que ter certeza que vai estar lá na hora marcada para não perder a visita.

O ingresso somente para o Castelo Neuschwanstein custa 12 euros. É o mesmo valor para quem quiser visitar Hohenschwangau. A visita para os dois castelos sai por 23 euros. Também é possível visitar o Museu dos Reis da Bavária, que custa 9 euros. O ingresso incluindo os dois castelos e o museu sai por 29,50


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Luiza Antunes

Sou jornalista, tenho 30 anos e moro no Porto, Portugal, quando não estou viajando. Eu já larguei meu emprego três vezes para viajar e finalmente encontrei uma profissão que me permite "morar no aeroporto". Já tive casa em quatro países diferentes, dei a volta ao mundo e cumpri minha meta de visitar 30 países antes dos 30. Mas o mundo é muito maior e, se puder, quero conhecer cada canto dele e inspirar vocês a fazer o mesmo. Siga @afluiza no Instagram

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

14 comentários sobre o texto “Castelo de Neuschwanstein: o castelo da Cinderela fica próximo a Munique

  1. Oi Luiza! Como você, amo viajar. Estou indo para Munique agora em março, você acha que em 4 dias por lá consigo conhecer a cidade, ir ao Castelo e visitar o campo de concentração de Dachau?

  2. OLÁ, ESTOU ORGANIZANDO UMA VIAGEM PARTINDO DE FRANKFURT, PASSANDO POR STUTTGART, MUNIQUE, VIENA, BRATISLAVA, BUDAPESTE, CRACÓVIA, PRAGA E RETORNADO A FRANKFURT, PARA ESSE ROTEIRO ESTOU PENSANDO EM ALUGAR UM CARRO NO AEROPORTO DE FRANKFURT, O PERÍODO DA VIAGEM SERÁ NOS MESES DE MAIO/17 E JUNHO/17 E TERÁ A DURAÇÃO DE 23 DIAS. GOSTARIA DA OPINIÃO DE VOCÊS, SE O ROTEIRO É VIÁVEL E SE A IDEIA DE ALUGAR UM VEÍCULO PARA ESSA VIAGEM É TRANQUILO, OU SE É MELHOR VIAJAR DE ÔNIBUS, TREM OU AVIÃO NESSE TRAJETO. MUITO OBRIGADO PELA ATENÇÃO.

    1. Oi Volnei,

      Alugar um carro é sempre confortável, porém, como seu plano é ir apenas a grandes cidades, com bom acesso a transporte público, não vejo muita necessidade.

      No mais, acho seu roteiro viável sim! Está otimo

    1. Oi Shanahan,

      Eu fiz o trajeto de trem, mas acredito que seja bem tranquilo ir de carro, visto que as estradas são boas e eu lembro de ver lugar para estacionar por lá.

  3. Bom dia Luíza,

    Muito legal este teu blog, ele nos dà bastante informações à respeito da visita do castelo da cinderela.
    Eu gostaria de saber de você se podemos comprar o bilhete no dia mesmo da visita. Infelizmente quando tentei fazer a reserva para o dia 25 de julho oscite informou que para este dia as reservas estão esgotadas, o que me deixou muito triste pois estou indo com uma amiga e os filhos dela que vieram especialmente do Brasil para visitar este castelo. Agora estou me sentindo um pouco culpada e tenho receio que eles não consigam visitar o castelo.

    Você acha que encontraremos tickets para o dia 25 de julho se formos comprá-los diretamente em Hohenschwangau ?

    Te agradeço antecipadamente pela tua atenção e resposta.
    Ionara

  4. E dá pra voltar tranquilamente pra Munique no fim do dia? Estou indo pra Munique em Outubro e estou querendo visitar o castelo, mas fazer um bate e volta, vale a pena? Adoreiii o post!! 🙂

    1. Oi Ivy, dá sim. Foi o que fizemos, inclusive!
      Você vai gastar praticamente o dia inteiro no passeio.
      Só lembre de conferir, na estação de trem, qual o horário do último trem de volta para Munique no dia que você for (variam nos finais de semana!).

      1. E o passeio vale? Eu sou completamente apaixonada por castelos, e esse parece ser magnifico! Mas é bom saber de alguém que viu de perto, se vale mesmo o passeio. :)https://www.360meridianos.com/2014/01/neuschwanstein-castelo-cinderela-munique.html/comment-page-1#

        1. Oi Ivy,

          O passeio é isso que eu disse no post, para mim valeu a pena. Não sei dizer se vai valer a pena para você.Mas se você é apaixonada por castelos, provavelmente sim.

          abraço

  5. Lu (eu fazendo a íntima),

    Já visitei dois dos castelos do Ludwig, são incríveis, valem a visita! Achei o Neuschwanstein incrível, principalmente por ser nas montanhas, não consiguia parar de pensar nas dificuldades de construir aquilo na época! Fiquei tão encantada com o Palácio de Linderhof que voltei alguns meses depois, sai da Alemanha meio expert nesse rei louco haha…

    Beijos

    1. Ei Fernanda,

      Deve ter sido bem difícil construir o castelo mesmo. Tanto que ele acabou com toda a fortuna no processo.
      Quando eu voltar a Alemanha quero conhecer os outros palácios!

      bjs

  6. Sempre fui louca por esse castelo! Fui para Munique no inverno (final de 2004/início de 2005), mas não consegui visitar pq todas as estradas da região fecharam por conta do excesso de neve… Ai voltei no verão de 2006 e ai sim consegui finalmente conhecer o Neuschwanstein! Pena que não consegui visitar todos os castelos do Ludwig, parecem demais!!

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.