fbpx
Tags:
Atlas: Lisboa, Portugal

O Oceanário de Lisboa e Pavilhão do Conhecimento

Em 1998 Lisboa foi a sede da última Exposição Mundial do Século 20. A Expo 98 comemorava os 500 anos dos Descobrimentos Portugueses, mas também tinha como objetivo apresentar Lisboa como uma cidade moderna e voltada para o futuro. Tanto que uma área da cidade foi completamente remodelada, num enorme projeto de requalificação de uma zona industrial à beira do Rio Tejo, no norte da cidade. Foi aí que nasceu o Parque das Nações.

Junto com ele, também vieram alguns pontos turísticos modernos, ligados ao conceito da Expo: “Os oceanos: um património para o futuro”. Foi dentro desse conceito que foram construídas as duas atrações que dão título a esse post: o Oceanário de Lisboa, um dos maiores aquários do mundo, e o Pavilhão do Conhecimento, um Museu de Ciências.

Leia também:
O que fazer em Lisboa: roteiro de 3 dias
Roteiro de um passeio pelo Parque das Nações
Onde ficar em Lisboa: os melhores bairros

Além desses, claro, houve outras grandes construções, como a Estação do Oriente, que não só vai ser a forma que você vai usar para chegar de metrô ao Parque das Nações, como também é uma estação de trem e rodoviária gigantesca. Tem também um teleférico que se estende por 1000 metros; o Pavilhão Atlântico, que é uma das principais áreas de shows de Lisboa, a MEO Arena; a Ponte Vasco da Gama e outros pavilhões que já mudaram de dono e de usos ao longo dos anos e da crise.

parque das nações lisboa portugal

Agora que já contextualizei um pouco a região, bora falar de como é o passeio ao Oceanário e o Pavilhão do Conhecimento? Eu fiz os dois passeios no mesmo dia, um dia de muita chuva, e posso dizer que, apesar deles serem um pouco caros, valem bem a pena, mesmo que só tiverem adultos no seu grupo (meu caso). Melhor ainda, se o passeio envolver crianças, que certamente vão ficar fascinadas com a coisa toda. Não há mais um ingresso combinado entre os dois, infelizmente. 

O Oceanário de Lisboa

parque das nações lisboa portugal Oceanário_de_Lisboa_Raia

Foto: David Sim – CC BY 2.0

O Oceanário de Lisboa tem um enorme aquário central que acompanha toda sua visita, que é feita com a temática de quatro habitats diferentes, com diferenças de temperatura da água, iluminação solar, salinificação, etc. Apesar de não parecer para o público, o aquário central também  é dividido em quatro, por janelas de acrílico, o que dá a sensação de que todos os animais se movimentam juntos, sem divisões, como seria nos mares e oceanos. Ali circulam diferentes espécies de tubarões, raias, e outras dezenas de peixes.

Oceanário de Lisboa Águas Vivas

Daí, os outros habitats são o Atlântico Norte, que representa uma faixa que se estende desde a Islândia até aos Açores; o Antártico, área onde ficam os pinguins! – além de outros peixes e aves; o Pacífico Temperado, área do bichinho mais fofo do Oceanário, a lontra marinha; e, por fim, o Índico Tropical, a parte mais colorida do passeio, com vários peixinhos diferentes. Além disso, no piso inferior do prédio existem mais de 20 aquários separados de espécies.

Lontra_no_Oceanário_de_Lisboa

Foto: gcardinal – CC BY 2.0

No total são quase 500 espécies e cerca de 8000 animais. Para manter todos eles vivendo bem e saudáveis existe uma equipe enorme de biólogos, geólogos, arquitetos, engenheiros… A água, por exemplo, é preparada pelo próprio oceanário, com a adição de sal marinho, garantindo que o ambiente fique livre de contaminações.

No final do passeio eles passam um vídeo contando mais sobre a construção, manutenção do Oceanário e os cuidados com os animais. Foi esse vídeo que respondeu a minha maior dúvida enquanto eu passeava pelo local: como eles garantiam que os tubarões não saiam comendo os outros peixes ou mergulhadores que fazem a limpeza do aquário central? haha, legítima a minha dúvida, não é mesmo?

Enfim, saiba que os tubarões são bem menos vorazes do que eu pensava: eles só precisam ser alimentados duas vezes por semana! Eles recebem a comida com ajuda de uma vara e comem peixes pouco gordurosos. Os maiores comilões do Oceanário são as lontras marinhas, que têm que fazer lanches 5 vezes por dia!

Oceanário de Lisboa peixe osso

Ah, Oceanário de Lisboa foi construído com o objetivo de ser um espaço para promover a educação e preservação dos oceanos do planeta. Eles ganharam várias certificações de qualidade e prêmios, financiam instituições e pesquisas sobre animais marinhos e qualidade das águas e desenvolvem campanhas de sensibilização.

Oceanário de Lisboa Anêmonas

Eles também promovem exposições temporárias. Para informações sobre horário de abertura e preços, consulte o site oficial.

parque das nações lisboa portugal

O Pavilhão do Conhecimento – Ciência Viva

Pavilhão_do_Conhecimento_Lisboa

Foto: Leon – CC BY 2.0

O Pavilhão do Conhecimento fica exatamente do lado do Oceanário, o que o torna um passeio ideal para o mesmo dia. Ali funciona um museu de ciências com exposições temporárias e permanentes, num esquema que é divertido para caramba, mesmo para adultos e/ou quem não gosta muito de ciências. Claro, a área com atividades para crianças é enorme.

Quando eu estive lá estava rolando a Exposição Loucamente, que explora questões de saúde mental como fobias, doenças, sensações, emoções  e memórias. Veja no site oficial as informações práticas.

Vai viajar? O Seguro de Viagem é obrigatório em dezenas de países da Europa e pode ser exigido na hora da imigração. Além disso, é importante em qualquer viagem. Veja como conseguir o seguro com o melhor custo/benefício e garanta promoções.


Compartilhe!







Banner para newsletter gratuita

Receba grátis nosso kit de Planejamento de Viagem

Eu quero!

 

 




Luiza Antunes

Sou jornalista, tenho 34 anos e atualmente moro na Inglaterra, quando não estou viajando. Já tive casa nos Estados Unidos, Índia, Portugal e Alemanha, e visitei mais de 45 países pelo mundo afora. Além de escrever, sempre invento um hobbie novo: aquarela, costura, yoga... Siga minhas viagens em @afluiza no Instagram.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

4 comentários sobre o texto “O Oceanário de Lisboa e Pavilhão do Conhecimento

  1. Boa noite, gostaria de saber como comprar o combo familia para o Pavilhao do conhecimento pelo site pelo jeito nao tem essa opção.

  2. Estou adorando suas dicas. Irei para Portugal em setembro e ficarei em Lisboa dois dias. Gostaria de saber em quanto tempo consigo ir ao oceanário, ao museu e andar de teleférico. Claro que uma estimativa, pois pretendo andar de bondinho e outras coisas que você sugeriu.
    Obrigada

    1. Oi Bety,

      Não sei bem, depende do seu nível de interesse em cada uma das atrações. Um diria que uma tarde inteira seria necessária

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.