Tags:
Atlas: Albi, Toulouse, França

O que fazer em Albi, na França: um bate-volta de Toulouse

Albi, uma cidadezinha no sudoeste da França a uma hora de Toulouse – o típico bate-volta perfeito – vai te surpreender. Listada como Patrimônio Mundial da Humanidade, com um centro histórico todo construído em tijolinhos vermelhos, essa vila guarda como joia rara a magnífica Catedral de Santa Cecília, a maior construção de tijolos do mundo e o palácio fortificado onde está o museu do pintor Toulouse Lautrec.

Um pouco da história de Albi

Albi começou a crescer graças a uma ponte. No início da Idade Média, além de cercarem a cidade com muralhas, construíram uma ponte sobre o Rio Tarn – A Pont Vieux (ou Ponte Velha). Graças ao comércio e ao fato de que cobravam pedágio das mercadorias e dos viajantes que queriam cruzar a ponte, Albi cresceu. 

albi pontes rio tarn

Crédito: Natashilo / Shutterstock

Dois séculos depois vieram as cruzadas – as estranhas cruzadas de cristãos contra cristãos que você já deve ter ouvido falar se conhece um pouco da história de Toulouse ou de Carcassone. É que, em 1208, o Papa e o Rei da França se uniram contra os cátaros, um movimento cristão que pregava o desapego e foi considerado perigoso para a Igreja Católica. Essa região do sudoeste da França tinha disseminado bastante o catarismo e foi a que mais sofreu com a repressão. Além ver várias pessoas serem queimadas na fogueira, eles perderam a independência e foram anexados à coroa francesa. 

Leia também: O que fazer em Toulouse, a cidade rosa
Carcassone, uma fortaleza medieval no sul da França

Depois dessa guerra, Albi tornou-se uma cidade episcopal, onde o bispo e inquisidor Bernand de Castanet governou, no final do século 13, e ordenou a construção do Palácio do Bispo (Palais de la Berbie) e a Catedral de Santa Cecília. Ao longo dos anos, a cidade voltou a prosperar graças ao comércio da tintura azul chamada pastel. Albi acabou sendo construída no entorno da catedral, numa área que hoje cobre 63 hectares de casas históricas de tijolos vermelhos. 

O que fazer em Albi, França

  • Visitar a Catedral de Santa Cecília
  • Conhecer o Palácio do Bispo e o Museu Toulouse-Lautrec
  • Ver a vista do Rio Tarn pelos Jardins do Palácio
  • Cruzar a Ponte Velha
  • Caminhar pelas ruas e praças do centro 

Catedral de Albi: Basílica de Santa Cecília

É impossível chegar aos pés da Catedral de Albi, uma basílica medieval em homenagem à Santa Cecília, e não ficar impressionado com o tamanho do prédio. Essa igreja, em estilo gótico, tem o exterior sério e defensivo. É considerada o maior edifício de tijolos do mundo. A construção da catedral levou 200 anos, tendo início logo depois da cruzada contra os cátaros, para mostrar o poder da Igreja Católica.

catedral de albi cidade episcopal

Mas impressionante mesmo é quando você abre as enormes portas de madeira e entra na basílica. Nesse momento, te desafio a não ficar de queixo caído. São 18.500 mde afrescos e decorações, que misturam cores e desenhos geométricos, além de uma parede inteira retratando o céu, o inferno e o purgatório: essa é a representação mais antiga do juízo final, datada do século 15.

catedral de albi franca painel juizo final catedral de albi detalhes geometricos

O painel fica logo abaixo do órgão, que é do século 18. Há concertos gratuitos todas as quartas e domingos à tarde, mas só durante os meses de verão. 

capela da catedral de albi basilica de albi coro e estatuas

Enquanto a visita à catedral é gratuita, é necessário pagar para entrar na área do coro da igreja, que é decorado com 200 estátuas. Essa taxa também inclui a visita à Sala do Tesouro, que guarda objetos históricos dos séculos 14 a 19. Um dos principais “tesouros” ali é o Mappa Mundi de 1300 anos. 

catedral de albi coro e detalhes azuis

Palácio do Bispo, seus jardins e o Museu Toulouse-Lautrec

O Palácio do Bispo, ou Palais de la Berbie, é mais antigo que o palácio dos papas de Avignon e um dos castelos mais antigos da França. Também foi construído graças às ordens do Bispo Bernand de Castanet, que usava seu poder de inquisidor para julgar como hereges seus opositores e assim conseguir mais terras e poder. 

palacio do bispo albi frança

O Palácio fica colado na Catedral, juntos formando a fortificada cidade episcopal. À beira do Rio Tarn, também tem esses ares militares para demonstrar o poder da Igreja contra o conselho da cidade.

Hoje, dentro do palácio funciona o Museu Toulouse-Lautrec. O pintor impressionista nasceu em Toulouse e o museu guarda algumas de suas principais obras, que foram doadas pela família do artista. Lautrec é famoso por suas pinturas da boêmia parisiense, retratando os cabarés, o bairro de Montmartre e a vida das pessoas da noite. A entrada custa 10 euros.

jardins do palacio em albi franca

Crédito: EQRoy / Shutterstock

É gratuita, porém, a visita aos Jardins do Palácio. Basta seguir por uma pequena ruela desde a entrada do museu. O lugar era a sala de armas e foi transformado num jardim clássico, com vista panorâmica para o Rio Tarn e a Ponte Velha.

Pont Vieux e o centro da cidade

A Ponte Velha de Albi continua sendo usada quase um milênio depois de ter sido construída, em pedra, em 1040. Tem oito arcos e 151 metros de comprimento. No século 16, a ponte era ladeada por pequenas casas de madeira onde onze famílias de artesãos e mercadores viviam. Com uma grande enchente, em 1766, as casas foram destruídas e a ponte tomou o aspecto que tem hoje.

Além de dar uma passeada pela ponte, recomendamos que você se perca pelas ruelas do centro da cidade. Aqui não há uma indicação de lugar específico: fique de olho nas praças, nas casas de tijolo e enxaimel e nos becos medievais – se perca com gosto. 

o que fazer em albi

albi na franca cidade medieval

Como chegar em Albi, França

Para quem alugou um carro, Albi fica a 50 minutos de Toulouse e 1h30 de Carcassone. É preciso parar fora do centro, num estacionamento ou na rua (de qualquer forma, tem que pagar o parquímetro) e seguir andando.

De trem, há diversas opções saindo de Toulouse (também leva 50 minutos) e um trem diário que parte de Paris. Você consegue conferir todos os horários e preços aqui

o que fazer em albi rua principal

Por fim, dá para ir de ônibus (mas é mais demorado e mais caro que o trem) ou pegar um Blablacar. 


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Luiza Antunes

Sou jornalista, tenho 30 anos e moro no Porto, Portugal, quando não estou viajando. Eu já larguei meu emprego três vezes para viajar e finalmente encontrei uma profissão que me permite "morar no aeroporto". Já tive casa em quatro países diferentes, dei a volta ao mundo e cumpri minha meta de visitar 30 países antes dos 30. Mas o mundo é muito maior e, se puder, quero conhecer cada canto dele e inspirar vocês a fazer o mesmo. Siga @afluiza no Instagram

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.