Tags:
Atlas: Bari, Itália

O que fazer em Bari, Itália: roteiro de 1 dia

Eu não planejei passar por Bari quando estava no Sul da Itália – pelo menos não para além do voo que pegaria de lá para Milão antes de voltar para casa. Mas alguns destinos entram no nosso caminho assim, sem planejamento, e nos surpreendem positivamente. Bari foi um caso desse tipo. Nesse post, conto para vocês o que fazer em Bari, na Itália, num roteiro de 1 dia.

Planejando viagem pelo Sul da Itália? Não deixe de ler também:
Matera, a cidade das cavernas que é Capital da Cultura Européia
Alberobello e as casas trulli que lembram um filme de fantasia
Guia de viagem completo pela Costa Amalfitana
O que fazer em Nápoles
Como visitar Pompeia e as ruínas nos arredores

bari italia entrada

Foto: Shutterstock

O que fazer em Bari: roteiro a pé pelo centro

O centro velho de Bari, Bari Vecchia, é o local que concentra praticamente todas as atrações. É preciso estacionar o carro do lado de fora dos grandes muros que circundam essa área antiga da cidade e seguir a pé, cruzando algum dos portões que dá acesso ao local. Foi aí que Bari começou a surpreender. Um centro antigo desses que mistura o bem cuidado com pessoas que ainda habitam o local, ruelas estreitas e praças bonitas – a Piazza Ferrarese e a Piazza del Mercantilli especialmente -, janelas e portas abertas com pessoas conversando e igrejas grandiosas. Dá para ficar um tempão só caminhando por ali sem muito rumo, observando a vida passar.

bari italia ruabari italia piazza ferrarese

Foto: Shutterstock

Visitamos as duas principais igrejas da cidade. E, devo dizer, mesmo para quem já estava há quase 20 dias na Itália, esse não foi um passeio chato. A Catedral de São Sabino é linda, alta, bem antiga, de 1034, em estilo simples romanesco. A melhor parte da visita, para mim, fica no subsolo: é preciso pagar uma taxa de dois euros para visitar toda uma área arqueológica que contempla desde uma parte de uma estrada romana antiga até as várias fases da construção da igreja ao longo dos séculos, com direito a belos mosaicos e outros artefatos históricos.

Além disso, também há uma cripta, cuja entrada – assim como a da Basílica – é gratuita. Ali ficam as relíquias de São Sabino e também uma múmia em excelente estado de conservação, de Santa Columba de Sens, uma mulher que morreu em 273 d.C. perseguida por ter se convertido ao cristianismo, mesmo tendo sido prometida ao filho do imperador Aurélio.

bari italia catedral de san sabino

bari italia catedral mosaicos

Bari mumia

A outra igreja é a Basílica de São Nicolau – também é enorme e bem interessante. Ali ficam os restos mortais de São Nicolau, um santo muito importante não só para a Igreja católica, mas também para a Igreja Ortodoxa. Para quem não conhece a história: São Nicolau viveu na região que hoje é Turquia, no século III, e era um bispo, famoso por sua caridade e afeto às crianças.

Ele morreu em dezembro de 350 d.C. e quando foi canonizado pela igreja católica passou a ser associado à data do nascimento do menino Jesus. Ainda, foi ele quem originou o mito do Papai Noel e, talvez você já tenha percebido, St. Nicholas é o jeito que algumas culturas referem-se ao bom velhinho. Outra curiosidade é que como ele veio de Mira, uma região asiática, é representado como um homem negro, algo bem curioso para uma igreja que tenta embranquecer todos os santos.

bari italia basilica sao nicolau

bari italia dentro da basilica

Agora, como os restos mortais de São Nicolau foram parar numa igreja em Bari? É que em 1087 alguns soldados italianos roubaram os ossos do santo da Turquia e levaram para a Itália. Como São Nicolau é o santo padroeiro da Rússia, Grécia e Noruega, a cripta que guarda as relíquias do santo tem várias referências à igreja ortodoxa, informações escritas em cirílico e recebe fieis do mundo todo.

bari italia sao nicolau

Outro passeio interessante em Bari é visitar o Castelo Svevo. Ali ficavam ruínas romanas que foram fortificadas pelos normandos durante a Idade Média, até tudo ser reconstruído pelo Imperador romano-germânico Frederico II, em 1233. Depois passou para o domínio da família Aragão, que o doou à poderosa família Sforza. Todo esse período levou o espaço ser ampliado e reformado. A história do Castelo é explicada num vídeo aos visitantes. A visita também leva por galerias que eram habitadas (infelizmente fechadas para reforma quando visitei) e salões com réplicas de esculturas italianas famosas.

bari italia castelo

bari italia dentro do castelo

Por fim, terminamos o nosso dia vendo o pôr do sol na beira do mar Adriático, onde há um longo calçadão, o Lungomare. A vista é bem bonita, apesar de não ser uma praia. E de Bari saem diversos barcos para quem quer visitar Albânia, Grécia, Croácia e Montenegro.

bari italia lungomare

Quem quiser aproveitar praia e águas azuis pode seguir para Polignano a Mare, uma província de Bari que tem algumas das melhores praias da região e fica a cerca 30 km dali.

Se resolver alugar um carro, recomendamos que faça a comparação na Rentcars, maior site do mercado, que compara os preços em dezenas de locadoras e está presente em mais de 60 países – assim você pode garantir valores abaixo dos oferecidos no balcão. A Rentcars é parceira do 360, então reservando por aqui você ainda ajuda o blog (e a gente agradece). 🙂

bari Polignano a Mare

Foto: Shutterstock

Para fazer compras e andar por ruas mais organizadas e com mais ar de cidade grande, a área que vai da Estação de Trem Bari Centrale até Bari Vecchia ainda é uma região histórica, porém mais recente. Ali ficam algumas praças bonitas e o Corso Vittorio Emanuele, uma rua de compras cheia de marcas italianas.

Onde comer em Bari?

A dica de onde comer é uma opção bem simples e italiana. Nós fomos almoçar mais tarde, por volta de 17h, com isso nenhum restaurante estava mais aberto. Foi assim que, virando algumas ruelas atrás da Basílica de San Nicolau, encontramos uma espécie de padaria que servia pedaços de foccacia na hora, deliciosos e baratinhos. É o Panificio Fiori, que depois descobri ser um lugar muito tradicional da cidade, basicamente a padaria mais antiga de lá. Fica na rua Palazzo di Città, 38.

bari italia rua feira

Onde ficar em Bari, Itália?

Depois de tudo que eu contei, não restam dúvidas que o melhor local para ficar em Bari é Bari Vecchia. Segue aqui uma lista completa com todas as opções de hospedagem por ali, com muitas alternativas de B&Bs, apartamentos e hotéis.


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Luiza Antunes

Sou jornalista, tenho 30 anos e moro no Porto, Portugal, quando não estou viajando. Eu já larguei meu emprego três vezes para viajar e finalmente encontrei uma profissão que me permite "morar no aeroporto". Já tive casa em quatro países diferentes, dei a volta ao mundo e cumpri minha meta de visitar 30 países antes dos 30. Mas o mundo é muito maior e, se puder, quero conhecer cada canto dele e inspirar vocês a fazer o mesmo. Siga @afluiza no Instagram

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

15 comentários sobre o texto “O que fazer em Bari, Itália: roteiro de 1 dia

  1. Ola, Luísa, tudo bem?

    Agradeço pelas dicas de Bari, amanhã terei que ir para lá, e penso em conhecer algumas coisas. Essa ida a Bari não estava no nosso programa, foi graças a uma sacanagem enorme da RentalCars em conjunto com a AVIS que teremos que andar 130 km fora de nosso roteiro para devolver o carro que acabamos por alugar direto com a Sixt, depois das RentalCars e AVIS, em conluio, nos deixarem na mão e tomarem quase 300 euros nossos. Vi que seu blog é parceiro da RentalCars, mas gostaria de alerta-los se que não são mais os mesmos, decaíram muito e acabaram nos atrapalhando em muito. Minha recomendação para quem quer alugar um carro é que o façam direto nas locadores, aparentemente fica mais barato via RentalCars mas no final das contas acabamos sem carro e sem o dinheiro. De qualquer maneira, obrigada pelas dicas e parabéns pelo blog.

    1. Oi Ana Cândida,

      Sinto muito que isso aconteceu com vocês. Sim, somos parceiros deles e por isso mesmo, gostaria de entender melhor o que aconteceu, você poderia nos contar?

      No mais, Bari é uma cidade encantadora e espero que vocês gostem

      1. Olá, Luisa!
        Havíamos feito a reserva do carro na Avias via RentalCars, 3 meses antes da viagem, em meu nome. Até o dia anterior da locação, meu cartão de crédito funcionava perfeitamente na Itália. Quando chegamos a Roma para pegar o carro no aeroporto, nosso pesadelo começou. Primeiro, ficamos cerca de 50 minutos na fila da AVIS, com nosso filho de 7 anos impaciente e com horário para chegarmos ao nosso destino, em Cássia. Chegada nossa vez, o atendente da AVIS começou a forçar a barra para desfazermos o seguro que havíamos contratado com a RentalCars, e fazermos direto com ele. Insistiu muito e por várias vezes, não muito amigável. Recusamos, e daí ele nos deu o troco. Manejou ali para bloquear meu cartão, inclusive bloqueando o do meu marido, que é o segundo cartão da mesma conta. Lembrando que no dia anterior meu cartão estava em perfeitas condições. Com meu cartão bloqueado, segundo o atendente da AVIS, nossa reserva havia caído e teríamos que começar tudo do zero, perdendo os valores que já tinhamos pagado. Muito “atencioso”, nos ofereceu um carro bem inferior, por um preço muito mais alto. Recusamos e acabamos contratando direto na Sixt, que já conhecemos (e recomendamos), direto no balcão. Mas acabamos tendo que alugar um BMW, era o que tinha ali na hora. Quando tentamos pedir auxílio à RentalCars, ela simplesmente lavou as mãos na linha do “sinto muito”. Comentando isso tudo com o atendente da Sixt, ele nos alertou que usar intermediários como a RentalCars e outros do tipo é pedir para ter problemas. Vimos claramente o quanto esses intermediários não são respeitados pelas locadoras de carro, não servem para nada e simplesmente nos deixam na mão. Não sei quem ficou com nosso dinheiro, se foi a própria RentalCars ou se foi a AVIS com sua ajuda. O fato é que riscamos do mapa esse tipo de empresa intermediária, numa próxima faremos direto com qualquer outra locadora que não seja a AVIS, passando longe da RentalCars. Por isso meu alerta, parece mais barato alugar usando empresas intermediarias, mas na hora H além de perdermos muito dinheiro, ficamos numa tremenda enrascada.

        1. Oi Ana Cândida,

          Obrigada por me contar a história. Nossa, que terror mesmo. Nós indicamos a RentCars por causa dos preços excelentes e porque nós pessoalmente nunca tivemos experiências ruins. Já aluguei várias vezes em Portugal e uma vez na Itália sem nenhum transtorno.

          Mas não vou me esquecer do seu alerta e vou ficar atenta para outras possíveis reclamações.

          Em relação ao dinheiro que vocês perderam, eu, se fosse vocês, entraria com um processo.

  2. Vamos para Croacia via Veneza. Vamos de carro. Já conheço uma parte mas quero ir a Montenegro, Bosnia e Servia. Vc já foi a algum destes lugares? O que achou? Voltaremos de Dubrovnik para Bari de barco.
    Vc sabe se tem algum problema entrar com carro nestes países que não fazem parte da UE? Explico, carro alugado na Italia.
    Estou te seguindo no Instagram. Um grande abraço

    1. Oi Adriana,

      Sim, conheço Montenegro, Bósnia e Sérvia. Estive lá em agosto. São países incríveis, valem muito a pena. Em breve vou postar posts sobre lá.

      Sobre o carro, sei que tem uma taxa extra que você paga. Não sei se vale a pena ir com o carro alugado da Itália. Talvez seja melhor deixar o carro na Itália e alugar outro nos Balcãs.

  3. Olá, boa noite.
    Gostaria de sugerir um lugar que encontrei nas minhas pesquisas sobre a Italia e que fica em Bari, numa de suas provincias, em Polignano Al Mare. O lugar é a Grotta Palazese.
    Se você ou a Senhorinha Marlene de Moraes forem até lá, façam post com informaçòes, em fotos o lugar é lindo.

  4. Olá Luiza, gosto de ler seu blog, pois me fazem querer conhecer os destinos que compartilha. Em agosto( 2017) estarei indo conhecer Bari e gostaria de obter informações sobre outras cidades, na mesma região, para visitar usando transporte público. Obrigada

  5. Luíza querida adoro suas postagens, com elas conheço o mundo (mesmo que apenas com minhas imaginações, se é que me entende). Ganhei de presente uma viagem para a Itália e Lisboa e quero poder aproveitar ao menos um pouco de tudo que você menciona. Um abraço.

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.