fbpx

O que fazer em Birmingham, Inglaterra: roteiro de 1 a 3 dias

Nesse texto você descobre o que fazer em Birmingham, na Inglaterra: por que vale a pena incluir a cidade no seu roteiro pelo Reino Unido e todas as dicas para aproveitar sua estadia por lá.

Se você só ouviu falar em Birmingham por causa dos Peaky Blinders, é possível que não imagine o quanto essa cidade inglesa é bonita e cheia de história.

Onde fica Birmingham? Como chegar lá?

Birmingham fica bem no meio da Inglaterra, numa região conhecida como West Midlands. É a segunda maior cidade do país.

Para turistas, acaba sendo uma parada estratégica para quem viaja pelo Reino Unido, de Londres para o norte do país.

Está a 1h40 horas de Londres de trem e 2h20 de carro. Está equidistante de Manchester.

7 coisas para ver e fazer em Birmingham, Inglaterra

Na lista abaixo você encontra os principais pontos turísticos de Birmingham, assim como passeios e atividades.

Assim, consegue organizar seu tempo na cidade, seja um dia ou três.

1. Roteiro pelo centro de Birmingham

O centro de Birmingham não é exatamente histórico. Mas tem ainda sim alguns belos prédios dos séculos 18 e 19.

Comece o passeio pela Igreja de St. Martin, onde ficam os túmulos da família Bermingham, os fundadores do mercado que deu origem a cidade na era medieval.

Igreja de St Martim Bull Ring Birmingham Inglaterra

Logo em frente à igreja ficam o mercado Bull Ring Open Market e um Shopping de mesmo nome.

Ali também está um memorial para os mortos nos ataques aéreos da Segunda Guerra: a cidade sofreu fortemente com os bombardeios por ser a maior produtora de armas da Inglaterra.

Siga pela New Street, que é uma rua comercial onde está a maior Primark do mundo. Não deixe de dar uma olhadinha na Galeria Picadilly, com seu teto todo pintado a mão por um artista local.

Por fim, você estará na Victoria Square, que conta com vários prédios vitorianos, como o Parlamento, o Town Hall e o Birmingham Museum and Art Gallery.

De lá, continue em direção à Centenary Square, onde fica a moderna Biblioteca de Birmingham. É possível entrar gratuitamente na biblioteca, e também visitar os dois jardins no terraço: o Discovery Terrace, no level 3, e o The Secret Garden, no level 7.

Biblioteca de Birmingham

Na praça também fica uma estátua que representa a família de Birmingham, um memorial para as guerras e o prédio The Exchange, a antiga bolsa de valores dos anos 1930, onde hoje funciona o café The Fellows.

Eu fiz todo esse passeio guiado com o Jonathan, da Positively Birmingham. Recomendo demais os tours dele (privados ou em grupo), que são a melhor forma de conhecer a cidade e sua história.

2. Ponte Black Sabbath

A partir da biblioteca, se você seguir a Broad St., que é uma das ruas boêmias da cidade, chegará a Ponte Black Sabbath, dedicada a banda de Tony e Ozzy, naturais de Birmingham.

A história da banda de heavy metal está conectada ao passado industrial da cidade: Tony Iommi tinha 17 anos e trabalhava numa fábrica de chapas de metal.

luiza na ponte black sabbath birmingham

No seu último dia de trabalho, o colocaram numa função para a qual ele não era treinado e isso resultou num acidente grave: o guitarrista teve as pontas de dois dedos decepados.

Com isso, ele passou a tocar guitarra com próteses improvisadas, que influenciaram muito o som mais pesado da banda e, dizem por aí, criou o heavy metal como é conhecido hoje.

3. Canais de Birmingham

Provavelmente o passeio mais pitoresco da cidade, os canais de Birmingham formam uma rede que segue por 160 quilômetros e chegam até Londres!

Canais de Birmingham

Foram construídos no século 17, durante a Revolução Industrial, para facilitar o recebimento de carvão e escoar a produção das fábricas. No seu auge, eram 257 km navegáveis.

O sistema de diques funciona até hoje, e, se você tiver sorte, verá um barco passando por ali e fazendo o canal funcionar. Recomendo seguir pelos canal até chegar no Jewellery Quarter.

4. Jewellery Quarter

Em 1756, antes da Revolução Industrial, surgiu em Birmingham uma das primeiras fábricas do mundo, para produzir o que os ingleses chamavam de “toy”, ou seja, pequenas peças de metal: botões, letreiros, pontas de canetas, etc.

O desenvolvimento da indústria da cidade foi movido por criatividade e especialistas em diversas áreas. Assim, ao longo de quase 100 anos, os residentes da cidades registraram três vezes mais patentes do que em qualquer outra cidade britânica.

Criaram de canetas a carros, de armas a apitos de campeonatos de futebol (esses utilizados até hoje na Copa do Mundo).

O grande centro dessa produção industrial foi o chamado Jewellery Quarter.

Jewellery Quarter Birmingham

Ao passear por lá, você descobrirá grandes galpões e antigas fábricas convertidas em novas funções como hotéis, restaurantes, bares e museus. Além de, claro, alguns produtores locais, com suas lojas de joias e artesanato.

Dos museus, um dos mais curiosos é do caixão, Coffin Works, numa antiga fábrica que produzia as peças de metal que decoraram os caixões de figuras como Churchill e Princesa Diana.

peaky blinders birmingham

O passeio pode terminar na praça de St Paul, onde você encontra cafés e restaurantes legais.

Se quiser descobrir mais sobre as histórias e curiosidades das inovações de Birmingham, suas fábricas e canais, recomendo muito o passeio com o Jonathan, guia da Positively Birmingham e autor de dois livros sobre a cidade.

5. Peaky Blinders em Birmingham: Small Heath e Digbeth

Não adianta se animar muito: a série Peaky Blinders, apesar de baseada numa gangue local com esse nome que de fato existiu em Birmingham no início do século 20, quase não teve cenas gravas em Birmingham de fato.

Mural com Peaky Blinders em Birmingham

Mural com Tommy Shelby em Digbury, Birmingham

Se você tiver interesse num tour de Peaky Blinders, terá que seguir para Liverpool.

Além disso, a região de Small Heath, o bairro da gangue, não é exatamente turística: dá para visitar a fachada do Garrison Pub original (que está fechado e abandonado), mas nada muito além disso.

Por outro lado, o bairro vizinho, Digbeth, merece muito a sua visita.

Digbeth bairro de birmingham

É um bairro industrial que tornou-se um centro de lojas diferentes, bares e restaurantes, muita arte de rua, incluindo um grande mural com a cara de Tommy Shelby (para quem se decepcionou com o parágrafo acima).

Vale muito a pena passear pelos arredores da antiga Custard Factory no final da tarde.

6. Cadbury World e Bournville Village

Enquanto as fábricas poluíam o centro da cidade durante a Revolução Industrial, Richard e George Cadbury, os irmãos donos da Cadbury, resolveram realocar sua fábrica de chocolate fora do centro, envisionando uma “Fábrica no Jardim” como o lugar ideal para produzir o melhor doce que poderiam.

Não só construíram a sua fábrica ali, como uma linda vila para os trabalhadores morarem.

visita cadbury world birmingham

Hoje, é possível visitar a Cadbury World, uma experiência interativa sobre a história da Cadbury, bastante popular entre famílias e crianças.

E também circular pela Bournville, que é um bairro lindíssimo.

Não só construíram a sua fábrica ali, como uma linda vila para os trabalhadores morarem.

Se tiver tempo, recomendo visitar a Selly Manor Museum, uma casa-museu de 1474 que os irmãos Cadbury mandaram reconstruir.

7. Bear Grills Adventure

Para quem curte aventura e atividades fora do óbvio, vale a pena considerar uma ida ao Bear Grills Adventure, que conta com atividades como zip-line, mergulho e escalada.

Eu, a convite do Visit Britain, tive a chance de experimentar o iFly, que é aquela experiência de voar num túnel de vento.

ifly bear grills adventure birminghm

Nunca pensei que faria isso e foi uma das experiências mais divertidas que já tive. As atividades custam a partir de 28 libras. Você pode reservar por aqui. 

Quase em frente ao espaço fica o centro de convenções da cidade e um shopping enorme, o World Resorts, com várias opções de comidas.

Mais ideias do que fazer em Birmingham, Inglaterra

Onde ficar em Birmingham: dicas de hotéis

Eu fiquei hospedada no Selina Birmingham (3 estrelas, nota 7.1 – $), hotel e hostel no Jewellery Quarter, num antigo prédio de uma fábrica completamente reformada.

quarto hotel birmingham onde ficar

O local também conta com restaurante de comida mexicana – eu provei os tacos e achei excelentes.

O Selina é uma excelente opção de hospedagem em Birmingham para viajantes econômicos.

Eu fiquei no quarto privativo (diárias a partir de 60 euros), com café da manhã incluído. Eles também oferecem dormitórios (a partir de 25 euros). Clique aqui para verificar a disponibilidade.

Veja mais hotéis em Birmingham, para todos os perfis:

Não deixe de ler nossos outros guias de hospedagem na Inglaterra:
Onde ficar em Londres: 7 melhores bairros
Onde ficar em Manchester: os melhores bairros
Onde ficar em Liverpool: dicas de hotéis

Onde comer e beber em Birmingham, Inglaterra?

Como Birmingham é uma grande metrópole, você encontra ali comidas do mundo inteiro.

Abaixo, algumas opções – tradicionais e modernas – na cidade:

1. Shababs

Endereço: 163-165 Ladypool Rd (Google Maps)
Site / Instagram

Na região conhecida como Balti Triangle você encontra mais de 40 restaurantes paquistaneses, árabes, libaneses e marroquinos. Foi ali que surgiu um prato tipicamente “brummie”, inspirado na culinária paquistani.

O Balti é uma espécie de curry, servido na mesma panela em que foi cozido, com pão naan. É possível comer balti de cordeiro, frango, vegetais.

Eu fui ao Shababs, um restaurante familiar com mais de 30 anos de tradição, e provei o balti de cordeiro. Estava fantástico.

Como o restaurante é focado no público inglês, eles têm um sistema para você definir quanta pimenta dá conta. E eu, como já morei na Índia, garanto que é bem mais suave em termos de tempero.

2. Hockley Social Club

Endereço: 60 Hampton St (Google Maps)
Site / Instagram

Provavelmente o local mais cool de Birmingham, localizado no Jewellery Quarter, o Hockley Social Club funciona num galpão, contando com quatro opções de comida de rua (Buddha Belly, Low n’ Slow, Confection & Beef on the Block), dois bares e um palco para artistas locais.

Eu provei um sanduíche de brisket e torta de banana com nutella de sobremesa. Vale a pena reservar. Nos dias de show, é cobrada entrada (a partir de 5 libras).

3. The Button Factory

Endereço: 25 Frederick St (Google Maps)
Site / Instagram

Um pub com toques modernos e elegantes, com um cardápio bem legal de comida que foge um pouco da expectativa da tradição inglesa. Eu experimentei três porções, tudo  delicioso. Além de almoço e jantar, eles também servem Brunch e Sunday Roast.

A seleção de cervejas artesanais era muito boa e variada.

Planejando uma viagem pelo Reino Unido? Então não deixe de ler:

O que fazer em Londres: roteiro de 5 dias (ou mais)
Harry Potter em Londres: Estúdio Tour, Teatro e roteiro de atrações
• O que fazer em Manchester: roteiro de viagem e pontos turísticos
• O que fazer em Liverpool, Inglaterra: roteiro dos Beatles e outras dicas
• York, Inglaterra: o que fazer na cidade medieval
• O que fazer em Oxford, Inglaterra: principais atrações
• Peak District: roteiro pelo Parque Nacional no Norte da Inglaterra
• Saída de um conto de fadas: um roteiro por Chester, na Inglaterra
• 5 castelos para conhecer no País de Gales

A viagem para Birmingham contou com o apoio do Visit Britain e Visit Birmingham.
5/5 - (1 vote)

Autor

  • Luiza Antunes

    Sou jornalista, tenho 34 anos e atualmente moro na Inglaterra, quando não estou viajando. Já tive casa nos Estados Unidos, Índia, Portugal e Alemanha, e visitei mais de 45 países pelo mundo afora. Além de escrever, sempre invento um hobbie novo: aquarela, costura, yoga... Siga minhas viagens em @afluiza no Instagram.


Compartilhe!







Banner para newsletter gratuita

Receba grátis nosso kit de Planejamento de Viagem

Eu quero!

 

 




Luiza Antunes

Sou jornalista, tenho 34 anos e atualmente moro na Inglaterra, quando não estou viajando. Já tive casa nos Estados Unidos, Índia, Portugal e Alemanha, e visitei mais de 45 países pelo mundo afora. Além de escrever, sempre invento um hobbie novo: aquarela, costura, yoga... Siga minhas viagens em @afluiza no Instagram.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.