O que fazer em Málaga: roteiro de dois dias

Málaga não é a primeira cidade a ser incluída num roteiro pela Andaluzia. Apesar de ter cerca de 3.000 anos de história, o que a torna uma das cidades mais antigas da Europa – a região começou a ser habitada pelos fenícios – e ter sido a casa de artistas importantes como Picasso, Málaga acaba deixada em segundo plano por não ter uma atração de peso como a Mesquita de Córdoba, a Catedral de Sevilha e a Alhambra de Granada. A ausência desse chamariz não torna, no entanto, a cidade desinteressante. Com uma atmosfera vibrante em suas ruas, em parte pela presença do mar, em parte pela intensa vida universitária local, um belo centro histórico, numerosos museus e gastronomia de primeira, essa é uma excelente parada para viver mais o cotidiano da Andaluzia em sua essência. Veja agora uma ideia de roteiro com o que fazer em Málaga por dois dias.

Roteiro de dois dias em Málaga

Dia 1

O coração do centro histórico de Málaga é a Plaza de la Constituición. Esse é um bom lugar para começar seu passeio pela parte mais antiga da cidade. Ali perto está a Pasaje de Chinitas, um beco que era usado como entrada de um convento, mas acabou se convertendo em ponto de encontro para os intelectuais de Málaga por causa de um café que funcionava ali.

De lá, você pode seguir para o Palacio de Villalón, sede do Museu Carmen Thyssen Málaga, um dos mais importantes da cidade. A exposição permanente do museu conta com mais de 200 obras de artistas espanhóis do século 19, em especial os da Andaluzia. Quando a fome apertar, sente-se num dos diversos bares espalhados pelo centro e, acompanhado de um cerveja ou sangria, prove as tapas que são especialidade da Andaluzia, em especial as que utilizam frutos do mar.

O que fazer em Málaga

Plaza de la Constituición

Também nas proximidades do centro histórico está a Calle Lários, uma bela rua que é um importante centro de compras. É ali que fica a famosa sorveteria Cara Mira. Passeie nessa região antes de seguir para a Catedral de Málaga. Construída entre os séculos 16 e 18, no lugar de uma antiga mesquita, ela é uma das principais obras renascentistas da Andaluzia.

O que fazer em Málaga: Calle Lários

Calle Lários

O que fazer em Málaga: Catedral de Málaga

Catedral de Málaga

Siga para o Paseo del Parque e atravesse-o em direção ao mar. Próximo ao porto fica o Paseo del Muelle 1, um bonito calçadão repleto de restaurantes. Caminhe por ele em direção à Praia de la Malagueta e termine sua tarde com um merecido descanso junto ao mar. Se você tiver mais tempo, continuar seguindo pela praia, a pé ou de ônibus, te levará a lugares ainda mais bonitos à medida que você se afasta do centro.

O que fazer em Málaga: Calçadão

Paseo del Muele 1

Dia 2

Comece o dia no Teatro Romano, construído no século 1. É possível entrar, mas ele também pode ser visto do lado de fora, já que apenas uma mureta o separa da rua. De lá, siga para o Castillo de Gilbratar e a Alcabaza, construções históricas distintas que se comunicam por uma passagem e que fazem parte do mesmo complexo (a entrada combinada custa só 4 euros, minha gente).

O que fazer em Málaga: Teatro Romano

Teatro Romano

Além de serem uma amostra da arquitetura moura na cidade, elas também estão localizadas em uma parte mais elevada, o que proporciona uma ótima vista de tudo ao redor. Se você visitou a Alhambra, vai encontrar muitas semelhanças ali, embora a fortaleza de Granada impressione mais. Pelo preço e pela vista, no entanto, vale a visita.

Saindo da Alcabaza, dê uma passada na Plaza de la Merced. Uma das construções ao redor da praça, a número 15, para ser específica, abriga a Fundación Pablo Picasso. Foi ali que o pintor nasceu, em 1881, e passou os primeiros anos de vida. O museu exibe objetos pessoais do artista e de sua família. Um ótima oportunidade para aprender um pouco mais sobre o malaguenho mais famoso de todos.

Onde ficar em Málaga: dicas de hospedagem

Eu me hospedei no Picnic Dreams Boutique Hostel, que fica ao lado do Museu de Picasso e a uns 15 minutos de caminhada da praia. Eu não precisei pegar transporte público em Málaga, já que estava bem próxima de todas as atrações do centro. O hostel funciona em cima de um café e restaurante bem descolado e que serve coisas saborosas. Não há cozinha, mas há um micro-ondas e uma geladeira no quarto.

Para mais dicas de hotéis e regiões, leia nosso post onde ficar em Málaga.

Não deixe de ler nossos outros posts viagens para a Andaluzia.

Vai viajar? O Seguro de Viagem é obrigatório em dezenas de países da Europa e pode ser exigido na hora da imigração. Além disso, é importante em qualquer viagem. Veja como conseguir o seguro com o melhor custo/benefício e garanta promoções.


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Natália Becattini

Já chamei muito lugar de casa, mas é pra Belo Horizonte que eu sempre volto. Viajo o mundo em busca de histórias e de cervejas locais. Além do 360, mantenho uma newsletter sobre o a vida, o universo e tudo mais, que eu chamo de Vírgulas Rebeldes. Vira e mexe eu também estou procrastinando lá no instagram @natybecattini e no twitter.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.